Estrutura interna dos cães contradiz mitologia evolutiva

Mas, contra todos os filhos de Israel, nem ainda um cão moverá a sua língua, desde os homens até aos animais, para que saibais que o Senhor fez diferença entre os egípcios e os israelitas.
Êxodo 11:7

Quando expostos à neve sem protecção adequada, os nossos pés, ao contrário das patas dos cães que não parecem ter problemas com o frio, rapidamente congelam. Uma vez que a base das suas patas não estão protegidas com pêlo como o resto do corpo, seria de esperar que as suas patas fossem especialmente susceptíveis ao congelamento – mas não são. Pesquisadores japoneses recentemente descobriram o porquê.

Aparentemente as patas dos cães possuem pequenos vasos sanguíneos organizados de forma a reter calor. Desta forma, o calor interno dos cães não se perde através das suas patas. Em vez disso, o sangue frio é aquecido nas suas patas antes de prosseguir o seu curso.

Adicionalmente, a maior parte do sangue circula de volta para o corpo – em vez de ir para os pés – como forma de manter a temperatura consistentemente quente – embora o cão esteja a andar sobre gelo.

No seu estudo publicado no jornal Veterinary Dermatology, os pesquisadores observaram a “espantosa rede” de veias dos cães injectando uma substância parecida com borracha líquida nos vasos capilares dos pés dos cães.

Eles foram, posteriormente, capazes de examinar a rede tridimensional de vasos sanguíneos depois do químico ter endurecido. Os vasos sanguíneos “formaram uma tríade veia-artéria-veia” onde o calor poderia fluir à velocidade correcta através do sistema.

. . .

Esta descoberta é mais uma na já-de-si-longa lista de propriedades e capacidades espantosas dos cães que os identificam como estruturas resultantes de Design Inteligente – e não seres resultantes de processos aleatórios através dos cientificamente inválidos “milhões de anos”.

Entre essas estruturas incluem-se as costas dos mesmos que “melhor absorvem a energia que é gerada pelas patas traseiras quando o animal está em movimento(Case, L. P. 2005. The Dog: Its Behavior, Nutrition, and Health, 2nd ed. Ames, IA: Blackwell Publishing, 44.).

O anatomista animal Daniel Schmitt qualificou a locomoção dos cães de “um milagre evolutivo, na minha opinião.(Dogs Chase Efficiently, but Cats Skulk Counterintuitively. Duke University news release, December 3, 2008, reporting on research published in Bishop K. L., Pai A. K. and D. Schmitt, 2008. Whole Body Mechanics of Stealthy Walking in Cats. PLoS ONE. 3 (11): e3808.)

Para além disto, o sentido de olfacto dos cães é tão apurado que conseguem fazer a distinção entre dois gémeos idênticos. (Kalmus, H. 1955. The discrimination by the nose of the dog of individual human odours and in particular of the odour of twins. The British Journal of Animal Behavior. 3 (1): 25-31.)

A sua audição está tão bem construída pela evolução por Deus que eles não só conseguem ouvir sons até 40,000 ciclos por segundo – duas vezes mais que os humanos – como conseguem ouvir sons que estejam 4 vezes mais longe do que o limite auditivo humano. (Case, The Dog, 57.)

Este design superior presente nos cães – desde as patas a cabeça – logicamente apontam-nos para o Designer Supremo.

Fonte

. . . . . . .

Sempre que um evolucionista fala em “milagre da evolução” o que ele quer realmente dizer é “isto não é bem o que seria de esperar se a nossa teoria da evolução estivesse certa” ou “não sabemos como é que isto surgiu“.

Como devem calcular, e devido à forma espantosa como Deus construiu o mundo biológico, expressões como “milagre”, “espantoso”, “único”, “muito bem organizado” fazem parte do léxico dos cientistas que estudam as formas de vida.

Este tipo de expressões não são bem as que seriam de esperar se a biosfera fosse o resultado de forças aleatórias através dos mitológicos milhões de anos (como defendem os evolucionistas). Pelo contrário, isto são expressões que nós usamos em dispositivos que são o efeito de design inteligente.


About these ads

Sobre Mats

Salmo 139:14 - Eu Te louvarei, porque de um modo terrível e tão maravilhoso fui formado; maravilhosas são as Tuas obras
Esta entrada foi publicada em Biologia com as etiquetas , , , , , , , . ligação permanente.

3 respostas a Estrutura interna dos cães contradiz mitologia evolutiva

  1. Marco Antonio (Curitiba - PR) diz:

    ‘Sempre que um evolucionista fala em “milagre da evolução” o que ele quer realmente dizer é “isto não é bem o que seria de esperar se a nossa teoria da evolução estivesse certa” ou “não sabemos como é que isto surgiu“.’

    Essa “saída pela direita” (vide Leão da Montanha, by Hannah Barbera) dos materialistas me lembra o argumento de alguns amigos ateus: “o milagre”, dizem eles, “é apenas um mistério ou uma ilusão, de qualquer forma, é possível que jamais conheçamos a verdadeira e racional explicação para ele”.

    “Verdadeira e racional”, para eles, seria uma explicação estritamente naturalista. Enquanto isso, o fosso epistêmico para o entendimento da origem da vida vai-se ampliando cada vez mais. Na minha adolescência, era da profundidade da Fossa das Marianas; hoje, já engoliu metade do sistema solar. Daqui a pouco vai virar um buraco-negro. =D

    Gosto

  2. Ana Silva diz:

    Mats:

    Num comentário seu de 19/02/2012 (no poste “Faz sentido”) o Mats disse “A verdade é que quando os criacionistas discutem com evolucionistas, raramente citamos a Bíblia. Você tem este blogue como exemplo. Aqui usasse o registo fóssil, a complexidade do ADN, a mecanização da biosfera”…

    … e, pelos vistos, também Deus. Ousando mais alto do que a fonte que o Mats traduz (que não se atrevem a mais do que aludir a um “superior Engineer”), o Mats escreve “devido à forma espantosa como Deus construiu o mundo biológico, expressões como “milagre”, “espantoso”, “único”, “muito bem organizado” fazem parte do léxico dos cientistas que estudam as formas de vida.”

    “Sinceramente porque […] usar a Bíblia como evidência junto de pessoas que não acreditam na Bíblia?” Concordo. Uma referência directa a Deus como responsável único é melhor (e mais honesto, talvez).

    P.S.: A fonte que o Mats refere é do site do “Institute for Creation Research”, uma organização criada por Henry Morris. Se não estou em erro Morris, defensor do criacionismo científico (que ajudou a criar), era contra o movimento do “design inteligente”. Por isso julgo que a tradução de “superior Engineer” deveria ser “Engenheiro supremo” e não “Designer Supremo”.

    Gosto

  3. Mats diz:

    Ana Silva,

    Veja a resposta lá.

    Gosto

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s