Debate: Dario

Resposta a um evolucionista

Caro amigo D.:

O Pastor H. enviou-me a sua resposta referente ao tema “Darwinismo versus Criacionismo”, uma vez que é um tema que eu considero de muita importância, e também porque tenho seguido este debate com alguma atenção.
Eu gostaria, se me permite, e muito respeitosamente, fazer uns pequenos cometários a algumas coisas que o amigo Dário disse na sua resposta. Vou pôr a minha resposta a azul, para mais fácl visualização.

—– Original Message —–
From: “D”
To: <>
Sent: Saturday, March 31, 2007 1:33 AM
Subject: resposta ao artigo do H. P.: “CRIACIONISMO VERSUS DARWINISMO”

>1 – Há cerca de 20 anos que o programa de Biologia não é alterado. Tem

>algumas lacúnias e carece dos indícios mais recentes.

Concordo perfeitamente. Devo admitir que não tenho lido os livros de biologia portugueses, mas tenho quase a certeza que eles contém “evidências” refutadas há bastante tempo, tipo, as fotos fraudulentas de Haeckel, etc, etc. Espero bem não encontrar por lá o “Piltdown Man”, senão seria um escândalo, uma vez que essa (falsa) evidência usada pelos evolucionistas, foi demonstrada como falsa 40 anos (!) depois de ter sido dada com verdadeira.

Imagine só a quantidade de pessoas que começou a acreditar na teoria da evolução baseada no “Piltdown Man”. Eu ouvi dizer que cerca de 500 teses de doutoramento foram feitas baseando-se no “Piltdown Man”, no entanto já me disseram que isso é um mito urbano, e que nunca aconteceu. Seja. O importante é que durante 40 anos, pessoas que acreditavam na teoria da evolução foram enganadas pelo falso fóssil de um crâneo, e, pior, enganaram outros.

Enfim, todos os ramos da ciência já tiveram os seus “Piltdown Man”, suponho eu. O importante aqui é manter um espírito aberto e deixar vozes contrárias expôr o seu caso num ambiente de respeito muto. Infelizmente, não é isso que acontece actualmente. A TdE (teoria da evolução) é ensinada como um facto comsumado, e os cientistas que não subscrevem esse ponto de vista são perseguidos, e atacados pessoalmente, e profissionalmente.

Continuando…

É necessária um
>aprofundamento da ciência nas áreas da genética e da cosmologia por exemplo
>(digo estas duas áreas pois são as minhas áreas de estudo).

Concordo. Seria bom haver debates a nível nacional onde as evidências a favor e contra esta e aquela teoria fossem apresentadas.

> 2 – A América passa para fora o oposto do que se passa lá dentro. Os
> cientistas trabalham seriamente. As suas descobertas, para fins úteis dão
> também indícios sobre evolução. Ninguém gasta milhões de euros a procurar
> indícios para uma teoria só para haver uma teoria. Gasta-se para
> investigar doenças e esta investigação genética oferece-nos bases que nos
> indicam uma árvore genética.

Infelizmente, a suposta “arvore genética” está a ser desacreditada pelos própios evolucionistas, no entanto poucos sabem disso.

” Here we discuss how and why certain critical parts of the TOL [tree of life] may be difficult to resolve, regardless of the quantity of conventional data available. ” – Antonis Rokas, Sean B. Carroll, “Bushes in the Tree of Life,” Public Library of Science Biology, 4(11): e352. DOI: 10.1371/journal.pbio.0040352.

A biologia molecular, que supostamente deveria “confirmar” a árvore da vida da evolução, está, pelo contrário, a mostrar uma imagem mosaica, e não uma imagem que mostre relação (descendência) de uma forma de vida para a outra.
O Dr Michael Denton diz o seguinte:

“However, as more protein sequences began to accumulate during the 1960s, it became apparent that the molecules were not going to provide any evidence of sequential arrangements in nature, but rather goign to reaffirm the traditional view that the system of nature conforms fundamentally to a highly ordered hierarchic scheme from which all the direct evidence for evolution is emphatically absent“. “Evolution: A Theory in Crisis, página 278”

O que os evolucionists fazem muitas vezes é escolhem os genes que querem, e comparam com as formas de vida que eles ASSUMEM está perto em termos evolutivos. Naturalmente, eu posso fazer isso com qualquer coisa. As melancias e as nuvens são maioritariamente compostas por água. ENTÃO uma evoluiu da outra, certo? Claro que não. Para que é que eu digo isto? Eu digo isto apenas para mostrar que a ciência, quando interpretada de outro ponto de vista dá resultados muito diferentes dos propostos e previstos pelo evolulcionismo.

> O mesmo se passa na cosmologia. Há uma teoria
> da conspiração por parte dos criacionistas. Têm a “mania da perseguição”.

Na verdade, essa mania é justificada. Existe uma clima no mundo científico que diz que a o Darwinismo não pode ser contestado, sob pena de se ser profissionalmente perseguido.
Como referência, veja o exemplo do Dr Sternberg. Este homem, com 2 doutouramentos em biologia, deixou que um artigo a contestar o Darwinismo fosse publicado no jornal onde ele era editor. Resultado: foi perseguido profissionalmente, e nem sei se não foi despedido do seu local de trabalho. Veja http://www.rsternberg.com

Veja tambem o site http://www.creationists.org/bigotry.html. Nele estão documentados vários exemplos de professores que são alvos de intolerância apenas por não acreditarem na teoria da evolução.

> 3 – Quanto à ciência criacionista, pelo que já vi e sei, muitos
> criacionistas tiraram o seu curso num instituto não credenciado e por
> correspondência! Há algum Phd ou pós-doc de de Oxford? Ou de Harvard? Ou
> Cornell? Ou columbia? Ou Bóston?

Sinceramente, não sei o que é que isso provaria. Se fosse possivel arranjar-se uma lista de cientistas criacionistas que tirou doutouramentos nessas instituições, será que isto provaria a criação? Não. A sua pergunta reflecte exactamente aquilo que eu disse em cima: em vez de se focar nas evidências, os darwinistas focam nas credenciais dos cientistas que são contra a teoria da evolução. Porquê?

> 4 – A evolução apresenta provas com objectividade e não é racional.

Não há nenhuma prova em lugar algum que mostrem que forças aleatórias, impessoais, não sujeitas a uma mente possam, de alguma forma, criar vida biológica a partir do nada. Não há nenhuma forma de testar tal “teoria”. Não há nenhuma evidência de que forças naturais consigam, por si mesmas, criar vida a partir do nada.
A esta altura, os darwinistas propõe uma definição de evolução que é tão vaga, que até um criacionista poe subscrever: “change over time” (variações durante um certo tempo”). Eles esquecem da parte do “aleatório”, da parte do “vida através do nada”, esquecem-se também de especificar que tipo de mudança, etc, etc. Ou seja, atiram-nos areia aos olhos.

Aqueles que são cépticos da teoria da evolução não querem saber como é que é que 2 gatos brancos dão à luz um gato preto. Nós queremos saber qual é a força natural que é capaz de criar gatos a partir do nada. Nós queremos que os darwinitas nos mostrem qual é a lei da natureza que pode criar a vida biológica a partir de químicos sem vida. Tudo o que for menos que isso é um disrespeito à essência do debate.

> O criacionismo diz “foi Deus.. Porque. hmmm. porque foi. Porque as coisas são bonitas”.

Nunca ouvi nenhum cientista criacionista a dizer isso. Tem alguma citação de algum cientista criacionista a dizer isso?

Não é por acaso que os cientistas fundadores da ciência atual eram quase todos homens (e mulheres) com forte crença Cristã. Afinal de contas, só apenas num universo teísta é que faz sentido haverem leis racionais e inteligeveis. Num universo não sujeito a Uma Mente, não há razão nenhuma para se acreditar em leis. Aliás, foi exactamente isso que levou David Hume a dizer que a uniformidade da natureza não é algo que se possa esperar se Deus não existe.

(OBS: eu ouvi este argumento em inglês, por isso a minha tradução pode estar um bocado diferente. Essencialmente o que Hume está a dizer é que nós só podemos esperar uniformidade da natureza se Deus não existe. Hume era ateu. Claro que hoje em dia nenhum cientista ateu concorda com Hume, mas o que ele disse é certo. Um universo racional, operando sob leis racionais só faz sentido se ele tiver sido criado por Uma Mente Racional. Essa Mente é Deus. Repito, não é por acaso que os fundadores da ciência moderna eram pessoas que acreditavam que o mundo tinha sido criado por Deus (Newton, Maxwel, Faraday, Mendel, Linaeus, Pasteur, etc,etc)

> Existe um método chamado método científico pelo qual todas
> mas TODAS as teorias passam.

Menos a teoria da evolução. Essa teoria “merece um tratamento especial”. Não é por acaso que Sir Karl Popper, a uma dada altura da vida, disse a teoria da evolução não é uma ciência testável e falsificável.

“I now wish to give some reasons why I regard Darwinism as metaphysical, and as a research programme. It is metaphysical because it is not testable. One might think that it is. It seems to assert that, if ever on some plane we find life which satisfies conditions (a) and (b) then (c) will come into play and bring about in time a rich variety of distinct forma. Darwinism, however, does not assert as much as this. For assume that we find life on Mars consisting of exactly three species of bacteria with a genetic outfit similar to that of three terrestrial species. Is Darwinism refuted? By no means. We shall say that these three species were the only forms among the many mutants which were sufficiently well adjusted to survive. And we shall say the same if there is only one species (or none). Thus Darwinism does not really predict the evolution of variety. It therefore can not really explain it. At best, it can predict the evolution of variety under “favourable conditions”. But it is hardly possible to describe in general terms what favourable conditions are — except that in their presence, a variety of forms will emerge.” – Sir Karl Popper

> O evolucionismo passa por milhares de métodos científicos, porquê?

Não propriamente. O darwinismo é ASSUMIDO como consequência da crença no naturalismo. Obviamente, devido a essa posição filosófica, o evolucionismo “tem que ser verdade”, porque não há nada mais.

> Cada descoberta vem de um ramo de outro ramo de uma
> área que procura indícios úteis para a humanidade do ponto de vista de
> doenças, curas, produção alimentar, etc, etc. ao desobrir um gene, por
> exemplo, faz-se o estudo completo de várias populações e várias espécies e
> desenha-se, deste modo, uma correspondência.

Nada disto se deve à crença que as formas biológicas são um resultado de forças aleatórias a operar segundo a selecção natural e as mutações genéticas.

> Imagina centenas de ramos
> científicos e descobrir pecinhas. Já que há uma teoria porque não ir
> colocando todas essas pecinhas e criar um puzzle?

O problema, claro está, é que as peças do puzzle evolucionista não se encaixam uma na outra

1. O registo fóssil, tão desprezado pelos darwinistas durante decadas, mostra claramente que o gradualismo predito por Darwin nunca aconteceu.
2. A Biologia Molecular mostra que as formas de vida NÃO são relacionadas por si da forma que a TdE prediz
3. A Física mostra que complexidade não é produzido através do tempo, mas exactamente o contrário (2ª Lei da Termo-Dinâmica).
4. A Química mostra que não há nenhuma “propriedade da matéria” que leve os químicos a relacionarem-se entre si, de forma a produzirem vida biológica por si mesma.
5. A ciência da informação mostra que a informação é o resultado de um processo mental. Sempre que nós encontramos códigos de informação, se formos à sua origem, encontramos uma mente. No caso da vida, nós temos o ADN, que é o sistema de informção mais complexo e mais denso conhecido pelo homem. Baseando-nos na ciência, podemos dizer que o código genético é o resultado de Uma Mente. Como não há nenhuma mente natural a fazer o código genético, é lógico supor que o ADN foi programado por Uma Mente Sobrenatural.

> A teoria da evolução é a mais bem documentada de sempre.

Não propriamente. A “teoria” da evolução é a mais religiosamente defendida de todos os tempos.

> E é verdade, há experimentação! Verifica-se evolução e micro-evolução em
> muitas espécies.

Primeiro, a “micro-evolução” (que não é evolução nenhuma) não pode ser extrapolada para a “macro-evolução”, e alguns evolucionistas concordam:

“The central question of the Chicago conference was whether the mechanisms underlying microevolution can be extrapolated to explain the phenomena of macroevolution. At the risk of doing violence to the positions of some of the people at the meeting, the answer can be given as a clear No.”
[As reported by Roger Lewin (evolutionist), “Evolutionary theory under fire,” Science, vol. 210 (4472), 21 November 1980, p. 883]

Micro-evolução é outro nome para “variação genética”. A variação genética não é nenhuma evolução, uma vez que é apenas a recombinação de genes que já existem. Lembre-se do que eu disse em cima: nós não queremos saber como é que 2 gatos brancos dão hà luz 1 gato preto. Nós queremos que os darwinistas nos digam, e nos mostrem, qual é a lei natural que tem a habilidade de criar seres vivos a parti do nada. Qualquer coisa menos que isso está de acordo com o criacionismo.

Segundo, eu acho extremamente enganador que os evolucionistas usem exemplos de variação genética como evidência de evolução tipo moléculas-para-homens. O que eles não nos dizem é que as mesmas mutações que causam mutações genéticas, ou não acrescentam informação genética, ou, pior, REDUZEM a informação genética. OS darwinistas não podem citar exemplos de perda de informação como evidência para a evolução.
O Dr Carl Wieland explica muito bem a situação no artigo aqui exposto -> http://www.answersingenesis.org/creation/v24/i2/evolution_train.asp

> Se a evolução nunca aconteceu, e nós seres humanos chegámos aqui por via
> de um salto aberrante para uma menos entropia, a aberração teria sido bem
> menos extrema se não houvesse um registo fóssil consistente e ordenado.

Só é pena que não exista “um registo fóssil consistente e ordenado”. O registo fóssil é tão contra o gradualismo que outros evolucionistas tiveram que desenvolver a teoria do “equilibrio pontual” (ing: “Punctuated Equilibrium”). Nesta segunda teoria, a evolução acontece tão depressa que nem deixa evidências! (Incrível, mas é verdade). Portanto, agora temos duas visões do registo fóssil, dentro da comunidade darwinista:

1 – Dum lado temos os biólogos evolucionistas que são essencialmente a favor do darwininsmo clássico (gradualismo).

2 – Do outro lado temos os paleontólogos que são essencialmente a favor do “E.P.” (equilibrio pontual).

Pode-se perguntar o porquê desta divisão? Simples. O evolucionistas biólogos sabem muito bem que as formas de vida não são dadas a macro-mutações. Portanto, eles defendem a evolução gradual. Os paleontólogos sabem bem que o registo fóssil é totalmente contra o gradualismo, por isso defendem que a evolução aconteceu em “saltos”.

Obviamente, há uma terceira opção que os evolucionistas, e de acordo com o naturalismo, nem contemplam: se calhar a evolução nunca aconteceu. Se calhar as formas de vida foram criadas por um Ser Sobrenatural. Se calhar por isso é que não há registo fóssil que explique as ligações entre os tipos de animais. Se calhar é por isso que as formas de vida são tão pouco dadas a macro-mutações. Se calhar é por isso que mais e mais cientistas estão a adoptar o “design” como forma de explicar a origem das espécies, e a abandonar a crença no “poder criativo das forças aleatórias e impessoais”. Se calhar é por isso que os evolucionistas não gostam que a sua teoria seja alvo de escrutínio. Eles sabem bem que não a podem defender cientificamente.

Enfim, todo este debate é muito importante em termos de visão do mundo.

Se o mundo e as formas de vida foram de facto criadas por Deus, então todos nós temos que saber o que é que Ele quer de nós. No entanto, se o mundo é apenas o resultado de millhões de acidentes furtuitos, então nós podemos fazer o que bem queremos, sem pensar em consequências. Não há “free will”, não moralidade absoluta, etc, etc.

Enfim, amigo D., espero que não se ofenda com a minha resposta. Não a escrevi com intuito de ser “irritante” ou ofensivo. Creio no entanto que as evidências científicas estão mais de acordo com o Livro Histórico de Génesis do que com a teoria da evolução.Sim, eu sei que há “Cristãos” que acreditam na teoria da evolução. Mas se formos a ver bem, a sua evolução é apenas a) “God of the gaps”, ou b) Deus dirigiu a evolução. Qualquer das duas posições são, de acordo com o Naturalismo, inaceitáveis.

Para mim pessoalmente, a evidência mais directa de que as formas biológicas são criadas é o código ADN. Todos os códigos conhecidos pelo homem são o resultado de uma mente (Morse, binário, etc, etc). Porque carga de água o código mais complexo, mais engenhoso, mais sofisticado haveria de ser obra de forças impessoais? Não faz sentido. Não há nenhuma força na natureza capaz de escrever códigos por si mesma.

Finalmente, uma curta palavra em relação ao “big bang”. Cientistas descobriram que as galáxias que eles pensam serem umas das mais recentes estão perfeitamente formadas e bem ordenadas. Isto é totalmente CONTRA o que eles previram (outra vez).

Veja com maior detalhe o seguinte link:
http://www.answersingenesis.org/creation/v26/i3/galaxies.asp

Enfim, obrigado pelo seu tempo, e um bom resto de semana.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged . Bookmark the permalink.

1 Response to Debate: Dario

  1. jephsimple says:

    Bom post!

    Gostaria de ver a posição evo…

    Passaram-se 6 anos… Será que surgiram novas evidências? Novos dados? Será que a posição evo se fortaleceu através de novos dados, ou se fragilizou através dos novos dados?

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s