Os Métodos de Datação Funcionam?

Os evolucionistas apontam pra os métodos de datação como “evidência” para a sua crença de que a Terra tem milhões de anos. Há cientistas dentro da comunidade científica que têm grandes reservas em relação a esses métodos, mas, como sempre, essas notícias chegam tarde e em más horas junto das massas. Por essas e por outras é que os darwinistas podem dizer, tal como o João disse:

Os cientistas usam dezenas de testes para datar os materiais – como viste no video – usando princípios físicos e químico diferentes. Porque é que todos concordam entre si?

O problema, claro está, é que eles não concordam entre si, e nem acertam na idade de rochas que conhecemos!

O Dr Jonathan Safarti diz:

There are many examples where the dating methods give ‘dates’ that are wrong for rocks of known historical age. One example is rock from a dacite lava dome at Mount St Helens volcano. Although we know the rock was formed in 1986, the rock was ‘dated’ by the potassium-argon (K-Ar) method as 0.35 ± 0.05 million years old.9 Another example is K-Ar ‘dating’ of five andesite lava flows from Mt Ngauruhoe in New Zealand. The ‘dates’ ranged from < 0.27 to 3.5 million years—but one lava flow occurred in 1949, three in 1954, and one in 1975!

Por outras palavras, em rochas cuja idade nós conhecemos, os sistemas de datação não funcionam, no entanto, em rochas cuja idade não conhecemos, o método funciona!

Lógico?  Não, mas isto é a “lógica evolucionista”.

O Sabino alude a esse problema neste post.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , . Bookmark the permalink.

9 Responses to Os Métodos de Datação Funcionam?

  1. alogicadosabino says:

    ai não digas isso… os podres da evolução não são para se divulgar 😀

    Like

  2. João Vasco says:

    As réguas também não funcionam para medir o comprimento.

    Acho que há 3 anos atrás um amigo meu foi medir a sua caneta e mediu 21 cm. Outro disse-lhe “és mesmo nabo, estás a medir isso mal” – depois mediu 12 cm – um valor que não tem nada a ver com o outro.
    As medições com régua nem sequer concordam entre si!!!

    E todos os mdias milhares e milhares de pessoas usam este método estúpido de medir o cumprimento, em vez de tentarem adivinhar. Já existem relatados pelo menos umas 500 medições de comprimento erradas, e as pessoas, tão estúpidas, continuam a usar réguas.

    [[Isto não é bem uma resposta ao que foi levantado no post]] – Mats

    Like

  3. Joaquim Coelho says:

    Pois matts: só que não podes usar potássio argon para datar essas rochas.
    Esse metodo só é válido para idades superiores a 70.000 anos.
    Quando medes em idades inferiores os resultados podem ser absurdos ppois o metodo não funciona.

    Para essa idade nem o carbono dá dados precisos. Não há metodo de datação atómica que não tenha um intervalo de erro muito superior á idade dessas rochas. Logo nenhum pode ser usado. Tens de usar outras metodologias ?

    Já agora como explicas que arvores tenham mais de 20000 anos só com a leitura dos seus aneis (nada de metodos quimicos ou isotópicos) ?
    E que já se tenha datado gelo com mais de 50000 anos apenas com a contagem dos dados que o gelo regista a cada passagem de verão/inverno ?

    Isto para não falar de muitos outros metodos, como a luminiscência ou a velocidade das reacções químicas que datam rochas com idades bem superiores aos 6000 anos.

    Usar metodologias não adequadas é uma técnica comum aos “cientistas” criaccionistas para validar o pressuposto 6000 anos.
    Isso e por exemplo dizer que a velocidade de decaimento radioactivo pode mudar. É verdade que alguns cientistas descobriram que isso era teoricamente possivel, mas só a temperaturas muito próximas do zero absoluto. Temperaturas essas impossiveis de atingir.

    Isto não significa que não existem situações de erro nalgumas datações. Mas em lugar de se concluir que foi deus, deve-se é provicar o fenomeno natural que levou a esse erro: interferências externas, alterações peculiares devido a condições anormais, processos ainda desconhecidos da ciência, erro puro. Não é preciso deus para isso.
    Aliás a ciência é feita de erro e correcção de erros. Atrevo-me a dizer que são mais os erros que aconteceram na ciência que os sucessos. Mas é assim a ciência. Hipotese, teste. Caminho sem saída, mudar de caminho. É dificil de perceber ?

    Like

  4. João Vasco says:

    «[[Isto não é bem uma resposta ao que foi levantado no post]] – Mats»

    É sim, mas não entendeste.

    Like

  5. alogicadosabino says:

    “Esse metodo só é válido para idades superiores a 70.000 anos.”

    Meu DEUS… só agora ao citar este post do mats no meu blogue é que reparei nesta parte do teu comentário Joaquim…

    Como é que tu sabes, sem medir primeiro, que a tal rocha tem menos ou mais de 70.000 anos? O jogo da datação é mesmo UMA GRANDE COMÉDIA. Utiliza-se determinado método consuante os pressupostos inicias. Vais medir a rocha mas já sabes que idade ela tem. Incrível

    Like

  6. Mats says:

    Sabino,

    Vais medir a rocha mas já sabes que idade ela tem. Incrível

    Hilariante!

    Like

  7. Barros says:

    Felizmente Deus nos deu inteligência. Nunca medi a altura dos jogadores da seleção de basquete dos Estados Unidos, ganhadora da medalha de ouro nas olimpiadas. Garanto, sem medir, que todos ou ao menos quase todos teem medidas superiores a 1,90 metros. Alguém, que também não mediu, porventura discorda? Se um dia tiver a chance de medir com certeza não usarei um micrometro, afinal deus não me fez estúpido.

    Like

  8. Aster says:

    E como sabemos a idades de ” determinadas ” rochas sem o método de datação, lembrando que nem todo processo químico é viável e a idade é feia através da média de isótopos que se coincidem(Nenhum método de datação será exato, por isso a média). Qualquer um pode morrer hoje e ser datado com 2000 anos pelo C14, entretanto, se feito de maneira correta, a média de carbonos poderia resultar em uma idade próxima, porém, não a exata, uma pessoa de 20 anos pode ser datada com 30-50.

    Like

  9. Alexandre says:

    O que diz o campo magnético da Terra acerca da idade da mesma? E o carbono14?
    É verdade que as rochas são porosas? então a razão dos elementos podem estar erradas…e a suposta idade também. Mas os evolucionistas precisam desses bilhões de anos para o evento totalmente improvável da evolução acontecer .

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s