Fósseis versus Darwin

Uma das ilusões mais fortes espalhadas pelos crentes darwinistas na arena pública é a de que o registo fóssil é evidência sólida de que as formas de vida estão relacionadas umas com as outras por descendência comum. Por sua vez, segundo reza o mito darwinista, essa linhagem é o resultado de forças não-guiadas, não-direccionadas, não-inteligentes, e não-pessoais.

O problema começa quando se começam a investigar os fósseis e se vê que, apesar de terem passado mais de 100 anos, os fósseis estão mais de acordo com a Criação do que com o darwinismo.

O evolucionista  David Raup escreveu em 1979:

“O conhecimento do registo fóssil expandiu-se muito nestes 120 anos depois de Darwin…. Ironicamente, nós temos hoje menos exemplos de transições evolucionarias do que tinhamos no tempo de Charles Darwin (1).”

Uma das áreas onde a teoria da evolução está claramente contra os dados observáveis é no que toca à explosão do Período Câmbrico.

Um livro escolar diz:

“A maior parte do filo animal que está representado no registo fóssil aparece “completamente formado”, no período Câmbrico há cerca de 550 milhões de anos atrás…. O registo fóssil não serve portanto de ajuda no que respeita às origens e à diversificação dos vários filo animal” (2)

O problema é que esta explosão não é a única. Foi observado no registo fóssil que há a “explosão” dos peixes, a “explosão” das plantas, a “explosão” das aves e até mesmo a “explosão” dos mamíferos. (Só nos falta mesmo é a explosão da teoria da evolução!)

Isto é exactamente o contrário do que se poderia prever se a evolução tivesse acontecido.

A evolução “prevê” uma continuidade e uma transição das formas de vida de um para as outras. Se isto fosse verdade, então o registo fóssil estaria inundado das espécies intermédias (aqueles que ainda não são o “ponto final”, mas já deixaram de ser o “ponto inicial”).

O que nós observamos é exactamente o contrário. Nós observamos o aparecimento abrupto (“explosivo”) das formas de vida, exactamente o que seria de prever se a Criação tivesse acontecido.

Conclusão:

Mais uma vez se vê que aquilo que os darwinistas esperavam da ciência falhou, e que essa mesma ciência está de acordo com o que Deus disse no Livro do Génesis.

………………………………….

1. David Raup, “Conflicts Between Darwin and Paleontology”, Field Museum of Natural History Bulletin, Vol. 50 (1) (1979).

2. R.S.K. Barnes, P. Calow & P.J.W. Olive, The Invertebrates: A New Synthesis, pages 9–10 (3rd ed., Blackwell Sci. Publications, 2001).

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Ciência and tagged , , , . Bookmark the permalink.

18 Responses to Fósseis versus Darwin

  1. Joaquim Coelho says:

    Pelo contrário Matts. As explosões confirmam a teoria.
    O que se desconhece é o mecanismo que as origina.

    É normal que depois de quase definada uma ave, exista uma explosão de aves pois as mudanças são bem menores que as necessárias para passar de reptil a ave por exemplo.

    Matts quando encontrares um fóssil de um macaco mais antigo que um fóssil de um icitiossauro, então sim a evolução cai por terra.

    Agora estas intriguinhas só demosntram uma coisa: há muito a descobrir. Há muitas peças do puzzle a descobrir e muitas a mudar de sitio.
    Haverá até algumas almas mal intencionadas lá colocaram e não pertenciam ao puzzle (as tuas amadas fraudes). 🙂
    Mas o puzzle evolução continua intacto e sem necessidade de nova versão.

    Like

  2. Mats says:

    Joaquim,

    Pelo contrário Matts. As explosões confirmam a teoria.
    O que se desconhece é o mecanismo que as origina.

    Ó Joaquim, por favor!
    O facto de que os filo maioritários aparecem completamente formados confirma a teoria de que os filo formaram-se gradualmente e lentamente?

    É normal que depois de quase definada uma ave, exista uma explosão de aves pois as mudanças são bem menores que as necessárias para passar de reptil a ave por exemplo.

    O problema é que as aves surgiram inicialmente num piscar de olhos, segundo a tua tabela geológica. Isto está contra a teoria da evolução.

    Matts quando encontrares um fóssil de um macaco mais antigo que um fóssil de um icitiossauro, então sim a evolução cai por terra.

    Não necessariamente. Vocês evolucionistas haveriam de dizer que houve “contaminação” ou coisa do género, e a teoria seria salva de falsificação.

    Like

  3. Joaquim Coelho says:

    Matts

    Ó Joaquim, por favor!
    O facto de que os filo maioritários aparecem completamente formados confirma a teoria de que os filo formaram-se gradualmente e lentamente?

    Primeiro diz-me: o que consideras um filo completamente formado ?

    Like

  4. alogicadosabino says:

    o pessoal às vezes até parece que não pensa no que diz… (vão usar esta afirmação contra mim :D)

    eu já tinha ouvido dizer que as explosões não deitam a teoria da evolução por terra… mas agora dizer que as explosões confirmam a teoria…

    meu Deus…

    Like

  5. Joaquim Coelho says:

    confirma a teoria de que os filo formaram-se gradualmente e lentamente?

    Matts, vê-se mesmo que não sabes do que falas.

    Um filo, ou há ou não há. Não se forma nem rápida nem lentamente.
    É uma classificaçao para colocar-lá dentro classes de animais.

    Assim um filo remonta ao fóssil mais antigo de um qualquer animal desse filo.
    Um exemplo de filo são os moluscos.

    É o mesmo que questionar se os conceitos “barcos” ou “aviões” se formaram depressa ou devagar. Existem desde que se chamou barcos e aviões a um dos elementos que o constituem essas familias.
    Não tem sentido

    O problema é que as aves surgiram inicialmente num piscar de olhos, segundo a tua tabela geológica. Isto está contra a teoria da evolução.
    De novo confuso. Ave é uma classificação e surge quando o primeiro animal apresenta caracteriscas atribuiadas a essa classificação. A partir desse momento pequenas alterações que podem assim ser rápidas levam a novas aves. Daí a explosão de aves no inicio: tiveram muitos nichos ecológicos disponiveis e tiveram de adaptar-se a eles.
    E como é essa das aves surgirem num piscar de olhos ?

    Quanto á ultima demagogia, mostra lá esses fósseis para a gente inventar desculpas.
    Nem seqer um fossilzito humano do tempo dos dinossauros tu consegues mostrar ou de um dinossauro no tempo do Noezito.

    Like

  6. Joaquim Coelho says:

    Sabino se olhares o conceito de explosão e o que te expliquei talvez entendas.

    O problema com as explosões é não se conhecer o mecanismo que leva a que haja um periodo de relativa acalmia evolutiva e de repente surjam novas especies. Agora as explosões de que o Matts fala não têm segredo.
    Surgindo os primeiros peixes é lógico que se multipliquem em diferentes formas para explorar os vários habitats num periodo relativamente curto, e que depois de conquistados esses ecosistemas com alterações básicas, a evolução diminua de rapidez. peixes, aves, plantas, etc.

    A dificuldade está na passagem de não haver plantas, para haver plantas e com sucesso para uma multiplicação rápida mas normal.

    Esta é aliás uma tese defendida hoje por muitos cientistas: a evolução por saltos. Falta é explicar de forma profunda e comprovada o que origina estes saltos. Mas penso que lá chegaremos, porque eu incluo-me entre os evolucionistas “saltitões” 🙂

    Admito estar errado, mas aquilo que disse tem toda a lógica e sim, as explosões podem provar a evolução: no dia que se descobrir o processo de salto, logo verás ….

    As explosões só podem atrapalhar aqueles que consideram que a evolução é sempre um processo lento e continuado e sequencial.
    Não é o meu caso.

    Like

  7. alogicadosabino says:

    “Mas penso que lá chegaremos, porque eu incluo-me entre os evolucionistas “saltitões””

    quase que não tens outra hipótese mesmo 😉

    Like

  8. Mats says:

    Joaquim,

    “confirma a teoria de que os filo formaram-se gradualmente e lentamente?”

    Matts, vê-se mesmo que não sabes do que falas.

    Um filo, ou há ou não há. Não se forma nem rápida nem lentamente.

    Segundo os livros evolucionistas, o filo apareceu “abruptamente” e “completamente formado”. No entanto, tu dizes que essas classificações estão erradas.

    É o mesmo que questionar se os conceitos “barcos” ou “aviões” se formaram depressa ou devagar. Existem desde que se chamou barcos e aviões a um dos elementos que o constituem essas familias.
    Não tem sentido

    Se o “filo” dos barcos e dos aviões aparecer totalmente feito, e depois tenha só havido modificações em planos corporais já existes, então isso é evidência de que eles não se modificaram do que eram até ao filo presente gradualmente.
    Da mesma forma, uma vez que os filo aparecem no suposto perído câmbrico totalmente formado, como diz o livro escolar evolucionista, isto mostra que, partindo do que eles eram antes até serem o filo que o Câmbrico mostra, não houve gradualismo. Aparecem completamente formados instantaneamente, mesmo aceitando a vossa tabela geológica.

    “O problema é que as aves surgiram inicialmente num piscar de olhos, segundo a tua tabela geológica. Isto está contra a teoria da evolução.”

    De novo confuso. Ave é uma classificação e surge quando o primeiro animal apresenta caracteriscas atribuiadas a essa classificação.

    E , segundo a vossa tabela geológica, vários animais com as características de áves aparecem “de repente” no registo fóssil. Quem diz áves, diz mamíferos, plantas, e muitas outras coisas que vão contra o dogma darwinista.

    A partir desse momento pequenas alterações que podem assim ser rápidas levam a novas aves. Daí a explosão de aves no inicio: tiveram muitos nichos ecológicos disponiveis e tiveram de adaptar-se a eles.

    Antes do suposta câmbrico também haviam os tais nichos ecológicos. Como é que se explica que a maior parte do fila animal de repente resolve encher esses nichos ao mesmo tempo? Combinaram?

    E como é essa das aves surgirem num piscar de olhos ?

    Aparecimento abrupto na vossa escala geológica.

    Quanto á ultima demagogia, mostra lá esses fósseis para a gente inventar desculpas. Nem sequer um fossilzito humano do tempo dos dinossauros tu consegues mostrar ou de um dinossauro no tempo do Noezito.

    Já houve vários posts aqui que mostram que 1) ossos de dinossauros são bem mais recentes do que os evolucionistas pensam e 2)os humanos viram dinossauros, e desenharam-nos em caixões, paredes e etc.

    Portanto, não é por falta de evidências.

    Like

  9. Rui Almeida says:

    A sério que esta cena das citações tiradas do contexto original de modo a parecerem que os autores defendem outra coisa irrita-me solenemente.

    Então vamos lá a ver o que é que o senhor Raup realmente defende (via TalkOrigins.org):

    “We must distinguish between the fact of evolution — defined as change in organisms over time — and the explanation of this change. Darwin’s contribution, through his theory of natural selection, was to suggest how the evolutionary change took place. The evidence we find in the geologic record is not nearly as compatible with darwinian natural selection as we would like it to be.”

    Note that Raup believes that evolution has occurred; he calls evolution a “fact”. And on page 25 he writes:

    “What appeared to be a nice progression when relatively few data were available now appears to be much more complex and much less gradualistic. So Darwin’s problem has not been alleviated in the last 120 years and we still have a record which does show change but one which can hardly be look upon as the most reasonable consequence of natural selection.”

    And later on the same page:

    “So natural selection as a process is okay. We are also pretty sure that it goes on in nature although good examples are surprisingly rare.”

    It should be obvious by now that what Raup is arguing against is not evolution, but gradual evolution in all cases.

    – Jon (Augray) Barber.

    Portanto o Sr. Raup é um evolucionista convicto, que está a tentar formular uma teoria para explicar a evolução “por saltos”.
    É uma coisa que os cientistas sérios e competentes têm o hábito de fazer: tentar explicar as suas observações com teorias consistentes.
    Se ele fosse desonesto (ou como tu adoras dizer, “dishonesto”) varria estas afirmações para debaixo do tapete para ficar de acordo com a teoria da evolução gradual.

    Like

  10. Joaquim Coelho says:

    Segundo os livros evolucionistas, o filo apareceu “abruptamente” e “completamente formado

    Matts

    Um filo é uma classificação. Dizer completamente formado signifca que já contém todas as classes. Não quer dizer que os animais aparecerem em silmultaneo como estão hoje.
    Significa apenas que surgiram os seres simples iniciais que originaram depois todos os seres pertencentes a estas classes.
    E cerca de 7 ou milhões de anos para estes animais a partir de outros existentes mas de filos diferentes não é nada de sobre natural.

    Mais uma vez refiro que ainda não se sabe exactamente o que levou antecessores a geraram neste curto prazo geológico uma grande diversidade.
    Há propostas mas ainda não estão confirmadas com mergem de segurança.

    Por exemplo, segundo a classificação Linneaus o Filo Mollusca contém as seguintes classes:
    Caudofoveata
    Aplacophora
    Polyplacophora
    Monoplacophora
    Bivalvia
    Scaphopoda
    Gastropoda
    Cephalopoda
    Para integrar esse filo têm mde apresentar um conjunto de caracteristicas básicas e apenas isso. Não têm de ser recentes.
    Esse filo está completo quando existiram 1 exemplar de cada uma dessas classes. A maioria desses animais estão extintos, mas não o filo que é constituido pelos actuais animais que derivaram desses.

    O primeiro ser de um filo pode ser mais simples e o moderno ser muito mais complexo (o contrário é que é dificil 🙂 )

    Like

  11. Joaquim Coelho says:

    Se o “filo” dos barcos e dos aviões aparecer totalmente feito, e depois tenha só havido modificações em planos corporais já existes, então isso é evidência de que eles não se modificaram do que eram até ao filo presente gradualmente.
    Da mesma forma, uma vez que os filo aparecem no suposto perído câmbrico totalmente formado, como diz o livro escolar evolucionista, isto mostra que, partindo do que eles eram antes até serem o filo que o Câmbrico mostra, não houve gradualismo. Aparecem completamente formados instantaneamente, mesmo aceitando a vossa tabela geológica

    Não percebeste ou não queres perceber ?

    O filo barcos surgiria aquando da primeira e mais simples jangada.
    A partir daí surgiriam os barcos a remos, à vela, iates, submarinos, navios de guerra. etc.

    Se surgisse um navio nuclear na mesma altura da 1ª jangada é que era de estranhar.

    Like

  12. Joaquim Coelho says:

    1) ossos de dinossauros são bem mais recentes do que os evolucionistas pensam e 2)os humanos viram dinossauros, e desenharam-nos em caixões, paredes e etc.

    Falso e falso.

    1) O que se viu foi fosseis em condições de fossilização especiais que presevaram estruturas que normalmente não ficam fossilizadas (ex. teceidos moles).
    Já foi explicado como e é uma rarissima excepção. A maioria dos fósseis não os apresenta.

    2) Delirios criaccionistas com base em fantasias clássicas de dragões incluindo os chineses.
    E também interpretações abusivas de desenhos que não se percebe o que são e que não têm qualquer escala.
    Não há uma única referência escrita por exemplo pelos antigos egipcios ou outras civilzações anteriores. No entanto estas civilizações descreveram um número considerável de outros animais.
    Chama-se a isso forção as evidências sem qualquer prova ou validação.

    Os maias têm uma estátua que muitos vêm como sendo um carro primitivo com faróis, alegadamente ET. Excelente explicação não Matts ?
    É pena ser apenas um simbolismo de corpo com grandes olhos e formas pouco redondas.

    Like

  13. Mats says:

    Rui,
    Precisamente porque David Raup é um evolucionsita (coisa que eu nunca neguei) é que a sua frase ganha mais valor. Se fosse um não-darwinista a dizer o que ele disee, vocês darwinistas haveriam de afirmar que a sua frase não tem valor porque ele não é um evolucionista.

    Portanto, o teu post foi, se me permites, e com todo o respeito, chover no molhado.

    Like

  14. Mats says:

    Joaquim,

    1) ossos de dinossauros são bem mais recentes do que os evolucionistas pensam e 2)os humanos viram dinossauros, e desenharam-nos em caixões, paredes e etc.

    Falso e falso.

    1) O que se viu foi fosseis em condições de fossilização especiais que presevaram estruturas que normalmente não ficam fossilizadas (ex. teceidos moles).

    Mas isso já é a tua filosofia a negar as evidências. Não há evidências que há fossilização especial nesses ossos. Tu só pensas assim porque assumes que esses ossos têm milhões de anos.

    2) Delirios criaccionistas com base em fantasias clássicas de dragões incluindo os chineses.

    Como é que sabes que são “fantasias”? Ora, porque “sabes” que só podem ser fantasias porque como toda a gente sabe nenhum humano alguma vez viu um dinossauro, certo?

    E também interpretações abusivas de desenhos que não se percebe o que são e que não têm qualquer escala.

    Mas em muitos casos percebe-se bem o que são. Tu é que não podes aceitar isso.

    Não há uma única referência escrita por exemplo pelos antigos egipcios ou outras civilzações anteriores.

    Não há? E se te mostrarem escritos antigos onde estão descritos (ou mencionados) animais a que hoje chamamos dinosauros?

    No entanto estas civilizações descreveram um número considerável de outros animais.
    Chama-se a isso forção as evidências sem qualquer prova ou validação.

    Amigo, é precisamente devido a preponderância das evidências é que vêmos que os animais a que antigamente chamamos de “dragões” hoje são conhecidos por “dinosauros”. Desde a Bíblia, até aos Caldeus, passando pelos Chineses, antigos europeus, e sul americanos, não há falta de evidências que suportem o Testemunho Bíblico de que os dinossauros e os humanos sempre viveram lado a lado. Tu é que rejeitas todo esse corpo de evidência com uma simples crença: dinossauros extinguiram-se antes do homem cá estar.

    Os maias têm uma estátua que muitos vêm como sendo um carro primitivo com faróis, alegadamente ET. Excelente explicação não Matts ?

    Mas é verdade? E acho que quem disse que era um ET fio Erik von Donikken no seu livro “Chariots of the gods”.. Esse livro já foi totalmente desacreditado. Só os crentes UFOlogistas é que ainda acreditam nisso.

    Mais ou menos como os darwinistas em relação à teoria da evolução.

    Like

  15. Pingback: Evolução do cavalo leva coice « No princípio criou Deus os céus e a Terra

  16. Douglas says:

    Nossa eu choro de rir com esses darwinistas tentando dar explicações , enfiam o pé na jaka mesmo… (Risos)
    Os próprios livros escolares e artigos de evolucionistas conceituados , mesmo tendenciosos para o lado da teoria de darwin, adimitem claramente que há uma ”explosão” de vida (tanto plantas ou animais) no planeta em certos períodos E NÃO APRESENTA NENHUM GRADUALISMO FÓSSIL !!! e ainda assim os darwinistas de plantão continuam com sua fé cega e distorcem os fatos para se encaixar na teoria que seus próprios ”messias” estão adimitindo explicitamente que é prova contra o evolucionismo.

    Nossa mano , sinceramente ? Quem acredita que um réptil dá luz a aves , e peixes não morrem fora da água e ainda viram macacos , precisa realmente se tratar.

    Like

  17. Douglas says:

    RICHARD DAWKINS : “…os estratos de rochas do cambriano, datados de aproximadamente 600 milhões de anos, são os mais antigos em que encontramos a maioria dos principais grupos de invertebrados. E os encontramos já em estado avançado de ‘evolução’, logo da primeira vez em que aparecem. É como se eles simplesmente tivessem sido plantados lá, sem qualquer história evolucionária anterior” [Richard Dawkins – O Relojoeiro Cego, Pg. 337].

    Like

  18. jefferson says:

    Douglas,
    “Nossa mano , sinceramente ? Quem acredita que um réptil dá luz a aves , e peixes não morrem fora da água e ainda viram macacos , precisa realmente se tratar.” heheheh 🙂 ,com o evolucionismo podemos cogitar q um uma tv pode virar um carro,só modificando algumas peças,ou uma geladeira trabalhando suas peças virar um celular bem sofisticado… se um animal minusculo “evolui” para um macaco!

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s