Anti-evolucionismo nas igrejas

Há uma crença dessiminada entre os ateus de que a razão que leva a que os evangélicos sejam tão pouco susceptíveis de acreditar que o mundo biológico criou-se a si próprio (evolucionismo) é porque recebemos lavagens cerebrais contra o darwinismo nas igrejas 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Eu não sei o que se passa nas outras igrejas, mas posso dizer que na igreja onde ando, em Algés, raras são as vezes em que a teoria da evolução é mencionada. Em 4 anos de minha presença lá, a teoria da evolução foi mencionada cerca de 5 vezes.

No entanto, concordo com os ateus numa coisa: aqueles que levam a Bíblia mais a sério são menos susceptíveis de se deixarem enganar pelo mito darwinista. O Protestante, o Católico, ou quem quer que seja, que leve a descrição da Criação reportada no Livro do Génesis como facto histórico dificilmente é enfeitiçado pela fábula evolucionista.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Não classificado and tagged , . Bookmark the permalink.

4 Responses to Anti-evolucionismo nas igrejas

  1. Tudo na vida tem que evoluir . A tendência natural natural é essa . A Igreja foi contra Galileu e só o “perdoou” em 1992. Foi contra também Darwin , porém o apedrejou em menor escala . Os colégios católicos ensinam a Teoria de Darwin porque cai no vestibular . Então o que digo comprova que : a Igreja se adequa aos novos tempos ou seus templos ficarão como os aviões da TransBrasil.

    Like

  2. Darjo says:

    “…quem quer que seja, que leve a descrição da Criação reportada no Livro do Génesis como facto histórico dificilmente é enfeitiçado pela fábula evolucionista.”

    Concordo integralmente, caro Mats. Ademais, e sem querer aqui polemizar neste ponto específico, os cristãos que atentaram para o fato de que Deus “descansou, abençoou e santificou o sétimo dia”, bem como para a ordem inserida no quarto mandamento da Lei divina (Êx. 20:8-11), não apenas se vêem imunes às fábulas da evolução como às investidas do ateísmo.

    Like

  3. teixeira says:

    Se nao houve o primeiro casal, o jardim do Eden, tambem nao houve o pecado original nem tampouco satanaz. Tudo foi uma parodia, uma alegoria, um conto p crianças dormirem. Tambem dai nao haveria porque um Cristo. Na mesma linha tambem nao haveria um julgamento e talvez nem tampouco a eternidade. Voltariamos ao principio disso tudo, ou seja, ao ateismo puro e simples. Nao ha evolucionismo teista, e uma falacia.

    Like

  4. Antônio Marcos de Souza says:

    Teoria da evolução é a maior farsa de todos os tempos na terra. Indiscutivelmente não há provas de qualquer evolução de uma espécie pra outra. Há sim mudanças dentro da própria espécie. Quando um aluno estuda , eles vão o formatando pra que creia nesta fábula de darwin. Também há se se notar que de nada vale esta teoria evolucionista para o avanço do homem seja no conhecimento ou para a sobrevivência.. Evolução é uma proposta para a história do homem na terra, Mas não há prova alguma de que as espécies veio evoluindo aos poucos, pois pra provar teriam que apresentar pelo menos um ser de transição, coisa que nunca foi apresentado nada que satisfaça pois alguns falsos até apareceram. Nem me venham com bla, bla ,bla , pois tudo que tentem apresentar já sei e vem de ateistas ou de evolucionistas ferrenhos que não aceitam que falamos que é mentira tal filosofia ou teoria. Tem que ter fé pra acreditar nesta teoria, Aiás tem que ter uma fé burra pois há evidências de que não existe evolução. Por isto o mundo ta de mal a pior, as universidades em vez de preocupar somente em progredir ficam ensinando esta fábula dizendo ser ciência. Todos burros: Richard Dawkins e outros evolucionistas. Já Darwin era um frustrado pois teve sua filha morta ainda nova e por causa disso inventou esta burrice toda. ;

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s