Selecção Artificial Nas Publicações Científicas

Segundo Neal Young (National Institutes of Health, USA), John Ioannidis (Tufts University School of Medicine, USA e University of Ioannina School of Medicine, Greece), e Omar Al-Ubaydli (George Mason University, USA) o sistema actual de publicação das pesquisas médicas e científicas mostra “uma imagem diturpada da realidade dos dados científicos que são gerados nos laboratórios e nas clínicas“.
.
Por outras palavras, a ciência que está a ser feita é bem superior à ciência que está a ser reportada, uma vez que os jornais científicos de maior impacto têm tendência para reportar selectivamente o que está a ser investigado.
.
Como consequência, apenas uma pequena proporção é escolhida para publicação, e estes resultados não são representativos do que os cientistas estão realmente a investigar. Segundo Neal Young e os outros pesquisadores, isto transmite uma imagem distorcida da investigação científica. Eles acham que é um “imperativo moral” corrigir a forma como a investigação científica é julgada e disseminada.
.
Não sendo um cientista, tenho a certeza a absoluta que há uma certa “ciência” que recebe bem mais publicidade que o seu valor científico realmente merece: a teoria da evolução.
.
Não só esta teoria é ensinada como um “facto” nas escolas públicas (com dinheiro público?), mas os jornais científicos não se cansam de publicar artigos que “suportam a evolução” (como se isso fosse possível) a um ritmo bem para além do seu real valor para a ciência.
.
Se nos fôssemos a basear no que os alarmistas darwinistas dizem (que “receiam” que o escrutínio científico à teoria da evolução vá conduzir à ignorância científica) tudo aquilo que os cientistas fazem é pesquisar sobre a teoria da evolução. Não fazem mais nada, pelos vistos.
.
Na verdade, segundo os pesquisadores acima referidos, a ciência que está a ser feita vai bem para além daquela que está a ser publicada.
.
É verdade que é quase impossível publicar-se tudo o que está a ser investigado, mas as as amostras poderiam ser mais representativas. Mas não são.

Conclusão:
O que está a acontecer é que estamos a ser indoctrinados. Se pensas que quando estás a ver um programa sobre ciência na National Geographic ou outro canal qualquer, estás a receber informação livre de filosofias não-científicas e livre de políticas, enganas-te. O que estás a vêr é aquilo que um certo número de cientistas pro-alguma coisa acha que deverias vêr, especialmente se fôr um programa sobre as nossas origens.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Não classificado and tagged , . Bookmark the permalink.

15 Responses to Selecção Artificial Nas Publicações Científicas

  1. Joaquim Coelho says:

    Hilariante as conclusões que estes evangélicos tiram de tudo.

    mas que mente mais retorcida, ó Mats 🙂

    Like

  2. Beowulf says:

    Ai os cientistas Mats, esses malandrecos. Andam a mando do Belzebu!!!! úúúúúúúúúú!!!!!

    Agora a sério, o artigo explica mto mal o porqué de esses cientistas dizerem isso (mau jornalismo? talvez o Sabino nos possa ajudar!!!). Depois, tb há mta investigação que nunca chega às revistas porque os investigadore decidem não as publicar., mtas vezes por medo de submeterm as suas ideias ao escrutínio dos seus pares. De tempos a tempos lá aparece alguém a mandar essas bocas, mas muito raramente as bocas são bem suportadas. Mas boa tentativa Mats! De qq forma, aposto que os creacionistas estão mto abertos a diferentes interpretações ou explicações do mundo, mesmo que bem suportados. Acredito mesmo, que as revistas envagélicas são um poo de diversidade em termos de explicação da realidade.Ui, ui!!!

    Like

  3. Mats says:

    Joaquim,

    Hilariante as conclusões que estes evangélicos tiram de tudo.
    mas que mente mais retorcida, ó Mats 🙂

    lol
    As minhas conclusões são o resultado de anos a receber indoctrinação darwinista practicamente em todos os orgãos de informação. Para alguns darwinistas, negar que o mundo é o resultado de APENAS forças naturais é tão “ofensivo” como é para um historiador negar o Holocausto.

    Beowulf,

    Agora a sério, o artigo explica mto mal o porqué de esses cientistas dizerem isso (mau jornalismo? talvez o Sabino nos possa ajudar!!!).

    O “porquê” deve-se ao facto de, segundo eles, os artigos que são publicados não são representativos da ciência que está a ser feita. Esse é o “porquê”.

    Depois, tb há mta investigação que nunca chega às revistas porque os investigadore decidem não as publicar., mtas vezes por medo de submeterm as suas ideias ao escrutínio dos seus pares.

    Duvido muito. Então um cientista passa anos a fazer investigações, e muitas vezes, com dinheiro público, e depois decide não reportar aos outros cientistas as suas conclusões? Não faz sentido. A opção mais lógica é a de que certos factos científicos são ideologicamente e politicamente irrelevantes, e portanto não são tão “sumarentos” como outros. Por exemplo, a teoria da evolução tem um enorme valor ideológico, e como tal, se posso fazer adivinhação, o nível de publicidade que ela recebe vai bem para além a sua importância como ciência.

    De tempos a tempos lá aparece alguém a mandar essas bocas, mas muito raramente as bocas são bem suportadas.

    Precisamente devido aos factos suportarem a posição por eles proposta, eles fizeram o artigo.

    Mas boa tentativa Mats! De qq forma, aposto que os creacionistas estão mto abertos a diferentes interpretações ou explicações do mundo, mesmo que bem suportados. Acredito mesmo, que as revistas evangélicas são um poço de diversidade em termos de explicação da realidade.Ui, ui!!!

    haha
    Isso vindo de alguém que rejeita à priori qualquer interpretação que põe em causa a credibilidade do tiozinho Charles Darwin!

    Like

  4. Beowulf says:

    “O “porquê” deve-se ao facto de, segundo eles, os artigos que são publicados não são representativos da ciência que está a ser feita. Esse é o “porquê”.”

    NãoMats,elesnão explicam é porquê é que afirma isso.Isso não é o porquê!

    “Duvido muito. Então um cientista passa anos a fazer investigações, e muitas vezes, com dinheiro público, e depois decide não reportar aos outros cientistas as suas conclusões?(…) Por exemplo, a teoria da evolução tem um enorme valor ideológico, e como tal, se posso fazer adivinhação, o nível de publicidade que ela recebe vai bem para além a sua importância como ciência”

    Pois,é mesmo só adivinhação.Pode parecer pouco lógico, mas é o que acontece.O pessoal gosta pouco de admitir isso,mas é verdade!

    Like

  5. alogicadosabino says:

    Alguém conhece a história do “Hobbit e do dentista”? Há uma “lutazinha” entre duas equipas de cientistas sobre se o homo floresiensis tem um dente chumbado ou não. Não foi permitido à equipa que diz que o hobbit tem um dente chumbado publicar de forma mais extensa os seus resultados e ideias.

    Por outro lado, a equipa que descobriu os cranios em 1º lugar não deixa esses mesmos cranios serem sujeitos a uma inspecção mais minuciosa por parte da outra equipa.

    Impedido de avaliar o cranio, Maciej Henneberg publicou um livro cujo titulo é “The Hobbit Trap”, onde relata que há cientistas mais interessados em fama própria e financiamento para as suas investigações do que em apurar a verdade.

    É só um exemplo de “Selecção artificial nas publicações cientificas”

    Like

  6. Beowulf says:

    Sim Sabino, e…

    Like

  7. Mats says:

    Beowulf,

    “O “porquê” deve-se ao facto de, segundo eles, os artigos que são publicados não são representativos da ciência que está a ser feita. Esse é o “porquê”.”

    Não Mats,eles não explicam é porquê é que afirma isso.Isso não é o porquê!

    Tens toda a razão, Beowulf. Desculpa não ter entendido a tua pergunta na altura.
    Bem, pelo que vi do artigo, eles não dizem o porquê de haver selecção artificial nas publicações científicas, mas o Sabino deu um exemplo que pode levantar um pouco do véu. Além disso, existem filosofias e politicas que tentam ser validadas baseando-se na “ciência”. Já dei em cima o exemplo da teoria da evolução.

    “Duvido muito. Então um cientista passa anos a fazer investigações, e muitas vezes, com dinheiro público, e depois decide não reportar aos outros cientistas as suas conclusões?(…) Por exemplo, a teoria da evolução tem um enorme valor ideológico, e como tal, se posso fazer adivinhação, o nível de publicidade que ela recebe vai bem para além a sua importância como ciência”

    Pois,é mesmo só adivinhação.Pode parecer pouco lógico, mas é o que acontece.O pessoal gosta pouco de admitir isso,mas é verdade!

    Mesmo que isso fosse verdade, isso haveria de acontecer em todos os ramos da ciência, certo? Então como é que se explica haja assimetria nos tópicos publicados? Será lógico aceitar-se que num ramo da ciência os cientistas são todos tímidos, mas noutro são todos menos tímidos?
    O mais lógico de se aceitar é que há políticas que dependem de certa “ciência”. Como conequência a isso, os artigos que suportam essa mesma “ciência” recebe tratamento VIP, enquanto que as outras ciências recebem o tratamento de patinho feio.

    Like

  8. Beowulf says:

    “Será lógico aceitar-se que num ramo da ciência os cientistas são todos tímidos, mas noutro são todos menos tímidos?
    O mais lógico de se aceitar é que há políticas que dependem de certa “ciência”. Como conequência a isso, os artigos que suportam essa mesma “ciência” recebe tratamento VIP, enquanto que as outras ciências recebem o tratamento de patinho feio.”

    Este é talvez o comentário mais sensato que já escreveste (não sei é se tens essa noção! 🙂 ) Isto é particularmente verdade, por exemplo, com a investigação da SIDA ou do cancro. No entanto, mesmo em casos tão fundamentais como este, não se consegue impedir investigação de qualidade de ser publicada e publicitada. De facto, hoje vive-se uma grande politização da ciência, mas isso não quer dizer que o fundamental da teoria da evolução, por exemplo, esteja errado.

    “Além disso, existem filosofias e politicas que tentam ser validadas baseando-se na “ciência””

    Concordo contigo, e concordo que não é benéfico.

    “á dei em cima o exemplo da teoria da evolução.”

    Tinha que vir!!!! A teoria da evolução não é nem uma filosofia nem uma política. E quem tira ilações filosóficas/políticas de teorias da evolução são os próprios filósofos/políticos, não os biólogos que estudam a teoria. Háquem diga que a filosofia particular deDarwin influenciou a sua ideia, mas isso é normal e até desejável. Já leste o livro “Against Method” do Paul Feyerabend? Sabias que ele levava creacionistas com frequência para as suas aulas? O problema Mats do creacionismo moderno (aquele que tu advogas) não é ser influenciado por uma visão bíblica, é dizer que os factos modernos apoiam uma visão literal da bíblia, e como tal justificam esse livro como a única explicação exacta das leis/passado do mundo natural.

    Like

  9. Mats says:

    Beowulf,

    De facto, hoje vive-se uma grande politização da ciência, mas isso não quer dizer que o fundamental da teoria da evolução, por exemplo, esteja errado.

    A politicização da ciência leva a que certos artigos levem tratamento VIP e outros não. A teoria da evolução, como fundamento ideológico do secularismo, do humanismo e do ateísmo, é uma das teorias que tem muito tempo de antena. Repara que, nesta resposta, nem estou a falar da sua veracidade, mas só do tipo de publicidade que recebe,

    “Já dei em cima o exemplo da teoria da evolução.”

    Tinha que vir!!!! A teoria da evolução não é nem uma filosofia nem uma política.

    A teoria da evolução pode ser considerada uma filosofia, mas o mais certo é dizer que ela é o fundamento ideológico do humanismo, tal como explícito nos manifestos humanistas.Lê o Manifesto Humanista I e repara qual é o PRIMEIRO artigo de fé.

    E quem tira ilações filosóficas/políticas de teorias da evolução são os próprios filósofos/políticos, não os biólogos que estudam a teoria.

    Nem por isso. O Dawkins retira ilações filosóficas da teoria da evolulção. Ele afirma que Darwin tornou possível ser-se um ateu intelectualmente realizado.

    Há quem diga que a filosofia particular de Darwin influenciou a sua ideia, mas isso é normal e até desejável.

    Portanto, o naturalismo pessoal de Darwin influenciou a sua visão do mundo. Isso explica o porquê da teoria ser tão publicitada.

    Já leste o livro “Against Method” do Paul Feyerabend? Sabias que ele levava creacionistas com frequência para as suas aulas? O problema Mats do creacionismo moderno (aquele que tu advogas) não é ser influenciado por uma visão bíblica, é dizer que os factos modernos apoiam uma visão literal da bíblia, e como tal justificam esse livro como a única explicação exacta das leis/passado do mundo natural.

    1. Os factos modernos de facto estão de acordo com a Bíblia, e não vamos ser tímidos em afirmar isso. Que culpa temos nós que Deus nos tenha revelado a Verdade?
    2. O que tu defines como “interpretação literal” é a chamada “interpretação contextual”.
    3. Nós não usamos a ciência para justificar a Bíblia. Se assim fizéssemos estáriamos a dar mais autoridade às nossas observações do que à Palavra do Criador. Pelo contrário, nós usamos a Bíblia para vêr o que é ciência e o que não é ciência.

    Tu fazes a mesma coisa, mas em vez da Bíblia, tu usas o naturalismo.

    Like

  10. Beowulf says:

    Ok, fizeste questão de me demonstrar que continuas desonesto e lunático como sempre!!! 🙂 Só uns esclarecimentos:

    “Nem por isso. O Dawkins retira ilações filosóficas da teoria da evolulção. Ele afirma que Darwin tornou possível ser-se um ateu intelectualmente realizado.”

    O Dawkins é um filósofo mais do que um biólogo.Eu sei que ele ensina zoologia em Oxford, mas a produção intelectual dele é mto mais do ramo da filosofia do que da biologia. Vai o ISI web of science e procura pelo Richard Dawkins.Vais ficar surpreendido com o resultado. Agora, isso não invalida que ele compreende mto bem a teoria da evolução, mas os livros dele são livros de filosofia. Como se disse uma vez o livro do Dawkins “Gene Egoista” confundiu mais os filósofos do que os biólogos.

    “nós usamos a Bíblia para vêr o que é ciência e o que não é ciência.

    Tu fazes a mesma coisa, mas em vez da Bíblia, tu usas o naturalismo.”

    Gostava que me explicasses de que forma é que sabes o critério que eu uso para distinguir o que é ciência e o que não é! Se te desses ao trabalho de fazer uma pequisasinha rápida pelo título do livro que te indiquei ias perceber que talvez não seja bem como tu dizes!

    Like

  11. Mats says:

    Beowulf,

    O Dawkins é um filósofo mais do que um biólogo.

    A filosofia que ele propõe ganha legitimidade devido à autoridade da teoria da evolução. Ele só propóe essa filosofia porque ele pensa que a evolução é um “facto”. Sem a evolução, ele seria um ateu não-realizado intelectualmente.
    Mas concordo que os livros de Dawkins, pelas citações que já li, é mais sobre ateísmo do que ciência. A ciência presente lá é só para validar o ateísmo.
    Mas isso não invalida o que eu disse. A teoria da evolução é usada por certas pessoas como plataforma de promoção do humanismo. Isso explica o porquê dessa teoria receber tanto tempo de antena, quando o seu valor científico é nulo.
    .
    Segundo, tu assumes que o Dawkins está fora do mainstream dentro do mundo darwinistas. Estás totalmente enganado. A visão do Dawkins é a visão oficial entre os darwinistas.

    Gostava que me explicasses de que forma é que sabes o critério que eu uso para distinguir o que é ciência e o que não é!

    Sei pelo simples facto de que tu és um darwinista. O coração do darwinismo não é a descendência comum, não é o registo fóssil e nem é a selecção natural. O coração do darwinismo é a selecção natural. Isto é facilmente verificável pelo facto de quem uitos darwinistas não tem problemas em atacar a “árvore da vida” proposta por Darwin, e nem tem problemas em atacar o gradualismo de Darwin. O que eles rejeitam liminarmente é qualquer intervenção não-“naturalista” no mundo biológico.Tu podes vêr isso pelo simples facto de que, percebendo que a vida não podeira cmoeçar de forma naturalista na Terra, alguns ateus propõe a tese de que a vida veio do espaço! POrquê? Porque assim continua a ser uma explicação naturalista, mesmo que vá contra crenças que os darwinistas durante tanto tempo tem tentadpo forçaer nas massas.

    Portanto, o naturalismo está para ti como a Bíblia está para mim. 🙂

    Like

  12. Joaquim Coelho says:

    Eh eh

    A selecção natural explica a resistência das bactérias aos antibióticos.

    A biblia nada explica. Os religiosos inicialmente até eram contra os antibioticos por acharem que as doenças eram enviadas por deus.
    (bem aqui estavam a solicitar a selecção natural para o ser humano em vez de para as bacterias 🙂 )

    Like

  13. Beowulf says:

    Mats, há mto tempo que não via tanta baboseira escrita em tão pouco espaço. Gosto tb particularmente do facto de tirares ilações osbre aquilo em que acredito e aquilo que não acredito sem sequer me conheceres!

    Like

  14. Mats says:

    Joaquim

    Eh eh
    A selecção natural explica a resistência das bactérias aos antibióticos.

    O criacionsmo não é contra a selecção natural (SN). O criacionismo nega é que a SN tenha poderes criativos. Tudo o que SN faz é eliminar organismos que não tenha uma característica necessária para a sobrevivência. A SN não cria nada de novo.

    A biblia nada explica.

    A Bíblia explica porque é que há pessoas que acreditam que a selecção natural tenha poderes criativos. 😉 (Rom 1:20)

    Os religiosos inicialmente até eram contra os antibioticos por acharem que as doenças eram enviadas por deus.

    Curiosamente, o próprio Darwin é que dizia que os hospitais mantinham vivos aqueles “menos aptos” (“feeble minded”) para a sobrevivência.A Bíblia, por outro lado comanda-nos a tomar conta do “menor dos irmãos do Senhor Jesus” (Mateus 25).

    Beowulf,

    Mats, há mto tempo que não via tanta baboseira escrita em tão pouco espaço. Gosto tb particularmente do facto de tirares ilações osbre aquilo em que acredito e aquilo que não acredito sem sequer me conheceres!

    Se acreditas na teoria da evolução tal como é proposta nas escolas públicas, nas universidades, e nos orgãos de comunicação,, é o suficiente para saber que adoptas o naturalismo como fundamento da ciência.

    Like

  15. Beowulf says:

    AH, a visão maniqueista do mundo!! Gosto dela como gosto de um cervídeo raro!! Sabemos que estão em vias de extinção, mas apreciamos a tenacidade com que se agarram à vida!

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s