Creation Museum Faz Darwinistas Ficar Deprimidos

Estamos depremidosafirmou o darwinista Dan Phelps da “Kentucky Paleontology Society”. Acrescentou ainda “Ultimamente tem havido um forte incentivo para melhorar a educação científica, mas coisas como esta [O Creation Museum] ainda existem“.
 

Pobre Dan. Eu (quase) que entendo a sua depressão.
.
Ponham-se no lugar do Dan e imaginem o seu stress. Então um darwinista passa anos e anos a indoctrinar crianças (com dinheiro público) a favor da crença que afirma que o mundo biológico criou-se a si próprio, e agora chegam estes cristãos com museus de alta qualidade afirmar que afinal as evidências científicas apontam na direcção contrária dos poderes magicos da selecção natural. É deprimente, em dúvida.
.
Mas olha, Dan, eu conheço Alguém que te pode curar a depressão. Ele chama-Se Jesus Cristo.
.
Ele é o Criador que é Mencionado no Creation Museum, e Ele terá todo o deleite aliviar a tua alma da depressão tal como Ele fêz com a minha alma, e tal como Ele faz um pouco por todo o mundo.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Não classificado and tagged , . Bookmark the permalink.

22 Responses to Creation Museum Faz Darwinistas Ficar Deprimidos

  1. alogicadosabino says:

    Gostava mt de ir a esse museu um dia. Quem sabe…

    Like

  2. Joaquim Coelho says:

    Vai, vai Sabino.

    Lá até têm dinossauros em convivio com pessoas.

    🙂

    Deve ser o local com maior númro de barbaridades cientificas por metro quadrado.

    Proponho fazermos uma colecta para tu e o Mats irem lá passar uma temporada. Pode ser que não tenham net e então o nível de tolices por este lado desce abruptamente 🙂

    Like

  3. Mats says:

    Joaquim
    Não sei porquê mas as “barbaridades” no Creation Museum tem evidências a seu favor. 😀

    Like

  4. alogicadosabino says:

    A brincar a brincar Mats, qualquer dia os cientistas ainda vão descobrir células sanguíneas em ossos de dinossauro com 75 milhões de anos… Pera aí… isso já aconteceu! : O

    Like

  5. Joaquim Coelho says:

    Pois é Sabino, coisas da vida, perfeitamente (in)explicáveis. 🙂

    Mas agora (in)explica lá isto:

    Segunda a tua religião a terra tem 6000 Anos.

    A velocidade da luz é cerca de 300.000 km/s.
    Isto signifca que a distância máxima possivel no teu Universo é 56.725.529.732.928.000 km

    O telescópio Hubb já visualizou cerca de 12.000.000.000.000.000.000.000
    estrelas.

    Isto dava qualquer coisa como 211.545 estrelas por km (a olho nu são observáveis cerca de 4000 por hemisfério). Cadê as outras ?

    E se as leis da gravidade de Newton e da relatividade de Einstein estão certas, não passavamos de um jogo de snooker constante sempre aos choques.

    Aceito sugestões para este mistério e vontade de Deus .
    (note-se que para variar os criaccionistas negam as distâncias em millões/biliões de anos/luz de distância das estrelas feitas pelos cientistas).

    Até eu fico deprimido, Mats, o raio da ciência não acerta uma 🙂

    Like

  6. Joaquim Coelho says:

    Nota: no post acima para simplificar usei uma única dimensão para o calculo de estrelas por km . O calculo correcto seria a 3 dimensões, mas como usei apenas um numero estimado de estrelas muito pequeno, vai dar ao mesmo.

    Há estimativas de estrelas no Universo com esta grandeza

    100.000.000.000.000.000.000.000.000.000

    8.000.000 de vezes o numero que usei para o calculo. Isso daria um neumero ainda maior por km

    Like

  7. alogicadosabino says:

    Joaquim, a mudar o assunto? Que mal… Então dá-me uma boa razão para o facto de dezenas de povos espalhados por todo o mundo criarem animais que hoje se sabe que viveram na Terra (mas que não eram conhecidos no tempo em que esses povos os conceberam, segundo evolucionistas). Criações essas que englobam pintura, escultura e artesanato. Se esses povos nunca tiveram em contacto com dinossauros, como criaram representações de dinossauros? Nota que o “foi por sorte” ou “foi por coincidência” não são respostas adequadas. 1,2,3,4 ou 5 casos eu até poderia considerar coincidência… mas centenas deles, não tenho fé suficiente para isso.

    Quanto ao argumento do big-bang… acho engraçado colocares essa dificuldade criacionista e não referires que os big-bangers naturalistas também estão cheios de problemas…. para além de nem saberem o que deu origem ao big bang…

    BB top 30 Problems.

    Like

  8. alogicadosabino says:

    Explicações possíveis é que a gravidade distorce o tempo e que a velocidade a que viajou a luz foi maior no passado (nos primeirissimos dias da criação)

    Like

  9. Beowulf says:

    Hihihihihi!! E ontem também vi representações de dragões voadores sem asas, insectos carnívoros gigantes, homens com cabeça de touro e cavalos com asas! Também devem existir algures, nós é que ainda não os descobrimos!!!!

    O Sabino, este blog é melhor que o Monty Pythons,é só rir!!!!!

    Like

  10. alogicadosabino says:

    lol, essa é a tua definição de “boa razão”? Não respondeste à questão, e até fugiste dela.

    Por que razão as respostas ateístas nunca atacam o ponto central do argumento?

    Like

  11. Mats says:

    Sabino,

    Por que razão as respostas ateístas nunca atacam o ponto central do argumento?

    Porque isso implica tirarem a cabeça do buraco onde a enfiaram como forma de negar as evidências, e observar os factos. Ora, como os factos mostram que os humanos e os dinossauros sempre viveram lado a lado, o darwinista prefere negar o óbvio, e enterrar o cérebro no chão.

    Joaquim, existe um físico de nome “Russ Humpreys” que propôs um modelo científico que harmoniza as observações com a linha temporal Bíblica.

    Estás interessado em vêr o vídeo? Posso te mandar se quiseres.

    Like

  12. Joaquim Coelho says:

    Sabino, não gosto de me repetir demasiado (como diria a Michele do Alo, ALo oiçam com muita atenção, só vou dizer isto uma vez, eh ehe 🙂 ),
    e a argumentação dos dinossauros e representações a rebati aqui no blog do Matts.
    Diversas vezes foste confrontado com erros das 2vossas” teorias, alguns até admitidos, e alegremente voltam a mesma lenga-lenga meia dúzia de posts á frente. Por isso se queres respostas á tolice dos dinossauros toca a procurar no teu blog que eu tenho mais que fazer que dar milho a pombos 🙂

    (só uma achega: acreditas nos dragões chineses ? )
    Passemos á frente

    Explicações possíveis é que a gravidade distorce o tempo e que a velocidade a que viajou a luz foi maior no passado
    Lindo, só é pena que não saibas o que isso significa 🙂

    Vamos á velocidade da luz: explica como é que isso aconteceria e as consequências para o Universo (é que falar por falar é muito bonito mas não leva a nada).
    A luz teria de ser no minimo 2.500.000.000 vezes a actual velocidade (quais as consequencias disto ?)

    Quanto à gravidade: a gravidade não distorce o tempo mas o espaço-tempo e isso é conhecido não afectando a velocidade da luz nem a idade do Universo. Se tens outra teoria bota-a aqui.

    Saber o que originou o Big-bang não tem qualquer relevância para o mesmo.

    Like

  13. Joaquim Coelho says:

    Ora, como os factos mostram que os humanos e os dinossauros

    Exacto mats, até davam uns animaiszinhos de estimação muito fofoinhos 🙂

    Se o ridiculo matasse estavas morto, Mats. Ainda bem que não mata, senão não me podeira rir com as tuas atordoadas ?

    Vá lá dá-me só um fossilzinho de dinossauro na mesma camada sedimentar que uns ossitos de ser humano. Só um, não é pedir muito …

    Like

  14. Mats says:

    Beowulf,

    E ontem também vi representações de dragões voadores sem asas, insectos carnívoros gigantes, homens com cabeça de touro e cavalos com asas! Também devem existir algures, nós é que ainda não os descobrimos!!!!

    Ora vamos vêr:
    1.Asas existem na natureza? Sim.
    2.Insectos existem na natureza? Sim.
    3. Touros existem na natureza? Sim
    4. Cavalos existem na natureza? Sim
    5. Homens existem? Sim.
    6. E dragões? Oh não não não não!
    A tua resposta é argumento contra ti. Então todas as outras coisas que o humanos sempre pintaram existem (cães, gatos, leões, etc) mas quando chega aos dragões, e como eles são irritantemente parecidos aos dinossauros, tu dizes que eles nunca existiram?

    Joaquim

    Pois é Sabino, coisas da vida, perfeitamente (in)explicáveis

    Não são inexplicáveis. O problema é que a explicação mais lógica vai contra a fé darwinista, e como tal o facto aludido pelo Sabino torna-se “inexplicável” para o naturalismo..

    Like

  15. Beowulf says:

    “6. E dragões? Oh não não não não!
    A tua resposta é argumento contra ti. Então todas as outras coisas que o humanos sempre pintaram existem (cães, gatos, leões, etc) mas quando chega aos dragões, e como eles são irritantemente parecidos aos dinossauros, tu dizes que eles nunca existiram?”

    O quê, claro que existiram!!!!! Eu nunca disse o contrário. Aliás, ainda existem. Então eu disse-te que ainda ontem vi um, e na semana passada houve outro que me tentou roubar o almoço (mas eu dei-lhe a volta ao velhaco)! E sabes o que também vi?! Um lagarto gigante voador sem asas… ou espera, isso era um dragão! Pois, o homem com cabeça de touro também não era uma homem,era um Minotauro! Pois, era isso. E o cavalo cam asas também não era uma cavalo, era um Pégaso. Tens razão, tenho que ser mais preciso. Mas eles existem, então eu vi-os!!! Também vi extraterrestres, e aliás, o homem primitivo também representou extreterrestres imensas vezes. Olha, amanhã vai lá um jantar a casa, espero que ele não se importe de comer carne!!!!

    hihihihi!!!

    Like

  16. Mats says:

    Joaquim,

    Ora, como os factos mostram que os humanos e os dinossauros
    Exacto mats, até davam uns animaiszinhos de estimação muito fofoinhos
    Se o ridiculo matasse estavas morto, Mats. Ainda bem que não mata, senão não me podeira rir com as tuas atordoadas ?

    Sinceramente não vejo nada de ridículo em aceitar as evidências oferecidas pelas escavações históricas. Sim, é ridículo se a escala geológica é de confiança, mas nós sabemos que não é. 🙂 Certo?

    Vá lá dá-me só um fossilzinho de dinossauro na mesma camada sedimentar que uns ossitos de ser humano. Só um, não é pedir muito

    Isso asume que a interpretação darwinista do estrato geológico está de acordo com a realidade. Eu não subscrevo a essa posição.
    Mas deixa-me fazer-te uma pergunta: se um dia se encontrarem ossos de dinossauro no mesmo estrato geológico que ossos de humanos, tu vais aceitar que o estrato geológico é de confiança?

    Like

  17. Ska says:

    “os factos mostram que os humanos e os dinossauros sempre viveram lado a lado”.
    Sempre não. Só desde que se descobriu aquele insecto em ambar e decidiram retirar-lhe o sangue, naquela ilha. Por falar nisso, vem aí o Jurassic Park IV.

    Concordo com quem diz que isto tem o seu quê de Monty Python. Parece uma máquina do tempo para conversar com “os antigos”.

    Like

  18. Joaquim Coelho says:

    tu vais aceitar que o estrato geológico é de confiança?

    Se parte da comunidade cientifica apresentar provas desse facto, sim.
    E então tirava-te o chapeu (não preciso de comprar um apesar de não usar, pois tal facto não vai acontecer).

    Like

  19. Joaquim Coelho says:

    Joaquim, a mudar o assunto? Que mal… Então dá-me uma boa razão para o facto de dezenas de povos espalhados por todo o mundo criarem animais que hoje se sabe que viveram na Terra (mas que não eram conhecidos no tempo em que esses povos os conceberam, segundo evolucionistas). Criações essas que englobam pintura, escultura e artesanato. Se esses povos nunca tiveram em contacto com dinossauros, como criaram representações de dinossauros?

    Não há uma única representação que possa ser identificada de forma inequivoca, e olha que lese repesentavam bem os animais.
    Monstros, dragões, serpentes gigantes, etc, etc sempre fizeram parte do imaginário humano e sempre foram representados: umas vezes pura imaginação, outras com base em animais comuns + imaginação e/ou mistura de vários animais.
    segundo, não existem descrições narrrativas e os sumérios já tinham escrita.
    Vários outros povos tinham tradições orais, nenhuma ficou escrita.
    E um animal como um gigantesco dinossauro devia ser popular entre o pessoal 🙂

    Like

  20. alogicadosabino says:

    Desculpem o atraso, no net no fim de semana.

    Joaquim,

    “Lindo, só é pena que não saibas o que isso significa 🙂

    Vamos á velocidade da luz: explica como é que isso aconteceria e as consequências para o Universo (é que falar por falar é muito bonito mas não leva a nada).
    A luz teria de ser no minimo 2.500.000.000 vezes a actual velocidade (quais as consequencias disto ?)

    Quanto à gravidade: a gravidade não distorce o tempo mas o espaço-tempo e isso é conhecido não afectando a velocidade da luz nem a idade do Universo. Se tens outra teoria bota-a aqui.

    Saber o que originou o Big-bang não tem qualquer relevância para o mesmo.”

    Eu também poderia fazer copy pastes para aqui, mas creio que não preciso de fazer isso. O físico Russ Humphreys fala sobre estes assuntos no livro: Starlight and Time. E antes de vires com tretas que não é um “verdadeiro cientista”, dá uma vista de olhos pelo curriculum dele.

    “Saber o que originou o Big-bang não tem qualquer relevância para o mesmo.”

    Na medida em que se desenvolve uma teoria sem construir 1º os alicerces da casa, tem relevância. E na medida em que dizem que a ciência SABE como o Universo começou, mas, na realidade, NÂO SABE qual a sua causa, tem relevância sim.

    “Vá lá dá-me só um fossilzinho de dinossauro na mesma camada sedimentar que uns ossitos de ser humano. Só um, não é pedir muito …”

    Esta afirmação é falaciosa. Vejamos… consideremos alguns fósseis vivos: celacanto (400 Milhões de Anos (MA)), tuatara (200 MA) e o rato-da-pedra de laos (11 MA)… algum fóssil destas criaturas foi descoberto juntamente com os de um ser humano? Não. Mas nós sabemos que eles são contemporâneos dos mesmos, pois estão entre nós. Repare-se que os 2 últimos são animais terrestres. O facto de não serem encontrados fósseis de 2 criaturas juntas, não significa que as mesmas não viveram na mesma altura.

    Like

  21. alogicadosabino says:

    Beowulf,

    “Pois, o homem com cabeça de touro também não era uma homem,era um Minotauro! Pois, era isso. E o cavalo cam asas também não era uma cavalo, era um Pégaso. Tens razão, tenho que ser mais preciso. Mas eles existem, então eu vi-os!!! Também vi extraterrestres, e aliás, o homem primitivo também representou extreterrestres imensas vezes. Olha, amanhã vai lá um jantar a casa, espero que ele não se importe de comer carne!!!!”

    Todo o teu argumento é falacioso, na medida em que não ataca o centro do nosso argumento. Vais buscar outros assuntos para tentar desconsiderar o que realmente se descobriu.

    E mesmo o teu argumento falacioso não pode ser colocada em termos de igualdade pelo seguinte:

    1) Há representações humanas acerca da existência de minotauros e pégasos? Há.
    2) Foram descobertos fósseis que sugiram que essas criaturas existiram? Não.

    Quanto às pinturas de dinossauros:

    1) Há representações humanas acerca da existência de dinossauros? Há.
    2) Foram descobertos fósseis que sugiram que essas criaturas existiram? Sim.
    3) Essas representações humanas foram reproduzidas (supostamente) antes de os humanos terem conhecimentos da existência de tais criaturas? Sim.

    Então, o que impede a conclusão óbvia? Apenas uma posição filosófica materialista.

    Tu falaste de minotauros para sugerir a ideia de coisas malucas, mas olha que é possível receberes credibilidade por postulares coisas malucas… desde que estejas a trabalhar a favor da evolução: Animais do futuro lol

    Like

  22. alogicadosabino says:

    Mats,

    mete aí um post com esta imagem e pergunta aos cépticos o que é aquele animal pintado na pedra com um inca a montá-lo.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s