Ateus Mais Propensos à Superstição Que Cristãos

[OBS: Prevendo a reacção dos darwinistas, deixem-me dizer que eu não acredito que o “monstro”do Loch Ness seja, ou tenha sido, um “monstro”, mas sim um animal normal.]

Logan Gage escreveu um artigo intitulado “Which Secular Superstition do you Believe?” (“Qual das Superstições Seculares Tu Acreditas”). Nesse artigo Gage questiona:

…[Quem] é mais propenso a acreditar em superstições imaginativas nos dias correntes, o religioso ou o secular?

A resposta, segundo Gage, é desambigua:

(…) Rodney Stark, um respeitado estudioso da “Institute for Studies of Religion” (Universidade de Baylor), publicou um estudo com o nome de “What Americans Really Believe.”
A equipa de Stark comissionou a Organização Gallup para esta questionar os americanos em assuntos relacionados com religião (…) A Gallup fez perguntas relativas a crenças como o “Big Foot” e o “Monstro do Loch Ness”, Atlantis, casas assombradas e astrologia. Os pesquisadores de Baylor trabalharam os resultados em união, produzindo um index em relação à crença no paranormal.
Mollie Ziegler Hemingway reportou os resultados no The Wall Street Journal:
“Enquanto que 31% das pessoas que nunca vão a casas de oração demonstraram crença nestas coisas [“Big Foot”, “Monstro do Loch Ness”, Atlantis, casas assombradas e astrologia, etc] apenas 8% das pessoas que frequentam casas de oração mais do que uma vez por semana acreditam nessas coisas (…) De facto, quanto mais tradicional e evangélico fosse o inquirido menos susceptível ele era de acreditar, por exemplo, na possibilidade de comunicar com os mortos.”.

A visão judaico-cristã do universo como sendo uma emanação de Uma Mente Racional é o fundamento da ciência moderna. A ideologia ateísta, que nega propósito racional ou design na natureza, não produz nada para o avanço da ciência.

Gage nota ainda:

Presentemente, muitos historiadores não-religiosos comprendem que, longe de perpetuar superstições antigas, a tradição judaico-cristã constituiu uma quebra com o pensamento pagão. Esta tradição postulou Uma Única Mente Racional [Deus] por trás do universo, em vez de atribuir a origem do universo a uma miríade de espíritos irracionais . Esta mudança foi crucial para o surgimento da ciência actual.
Não é por acaso que a ciência experimental surgiu no Ocidente, onde a ideia da inteligibilidade da natureza ganhou raízes, uma vez que faz sentido procurarem-se leis ordenadas na natureza se o Universo é o resultado de Um Criador Racional…
Embora as conclusões dos pesquisadores de Baylor possam paracer contraintuitivas, talvez elas não devessem ser. A partir do momento em que perdermos a fé na inteligibilidade racional do universo, o que é que nos dissuade de acreditar nas últimas “descobertas” da OVNI-logia?

Não deixa de ser irónico que, apesar das pretenções de “cepticismo”, os ateus são mais propensos que os crentes tradicionais a acreditar em proposições pseudo-científicas do tipo OVNI, Bigfoot, o “Monstro” de Loch Ness, espiritismo, Atlantis e astrologia. Quatro vezes mais propensos, para ser mais exacto (31% vs. 8%).

Isto não deveria ser surpresa. Quase todos os ateus acreditam que o código genético e a nanotecnologia presente nas células surgiram como resultado de variações aleatórias e selecção natural.

Quando comparada com a crença de que a vida surgiu por acaso e por tautologia, a crença no “Bigfoot” e na astrologia assumem-se como altamente plausíveis.

Gage conclui da seguinte forma:

A questão existencial com a qual a ciência se depara hoje é se ela pode sobreviver um clima intelectual dominado pela superstição materialista.

….
Vêr também:
1. A Aliança Histórica Entre a Ciência e o Cristianismo
2. Cristianismo e a Ciência
3. Cristianismo e Ciência – 1
4. Dados e Naturalismo

Advertisement

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Bíblia, Religião, Sociedade and tagged , , , . Bookmark the permalink.

63 Responses to Ateus Mais Propensos à Superstição Que Cristãos

  1. Ska says:

    claro que este estudo se baseia no facto de que as crenças religiosas não são superstições. Fazer o sinal da cruz, entrar com o pé direito, lançar o sal por cima de não sei onde… não são superstições??

    Like

  2. Mats says:

    Ska,
    Por favor, mostra-me na Bìblia onde essas prácticas são ensinadas.

    Eis aqui um site onde podes procurar isso:

    http://www.bibliaonline.com.br/acf

    Fica à espera da tua resposta.

    Like

  3. Mats says:

    Ska,
    Ainda por cima escolheste as palavras erradas:

    claro que este estudo se baseia no facto de que as crenças religiosas não são superstições.

    Oh? Então é um facto que as “religiões” (quais?) não se baseam em superstição?
    Acho que o que querias dizer é “Claro que este estudo se baseia NA CRENÇA de que as religiões não são superstições”.

    Fazer o sinal da cruz, entrar com o pé direito, lançar o sal por cima de não sei onde… não são superstições??

    Quando comparada com a crença de que um dinossauro pode “evoluir” para um pássaro, essas superstições ganham nova alma!

    Like

  4. Joaquim Coelho says:

    Estudos correlativos são em 90% das vezes uma treta, para um e para outro lado. Eu pessoalmente não confio em nehum. Nem no que diz que nos EUAos ateus são menos propensos ao crime, nem nos que dizem que os crentes são mais felizes.

    E claro que nunca faria caso de um estudo sobre ateismo desde senhor:

    Seattle Headquarters:
    Discovery Institute
    208 Columbia Street
    Seattle, WA 98104

    Discovery Staff Extensions:

    Name Ext. Title Position Contact Info
    Logan Gage Policy Analyst, Washington DC Office (202) 558-7084

    Com base num estudo deste isento senhor: Rodney_Stark

    Mats, encomenda aí um estudo igual aos crentes em ovnis (era mais complicado pois mais de 85 por cento serão religiosos)

    Like

  5. Joaquim Coelho says:

    Eu vou agora fazer o meu estudo correlativo.
    Universo USA
    Religiosos: 88%
    Sem religião (agnósticos, ateus, outros): 12% Ateus (2,4%)

    Correlacionando com crentes em OVNIS: isto distribuindo de igual forma as religiões pelo universo de americanos que acreditam em ets e ovnis, temos:

    Que 88% dos americanos que acreditam em Ovnis são religiosos, e apenas 2,4 são ateus.

    Daqui concluo que os religiosos são 40 vezes mais propensos a acreditar em ets que os ateus.

    Ou o meu estudo vale menos e é menos credivel que os dos senhores acima ?
    Não vejo porquê 🙂

    Like

  6. alogicadosabino says:

    Obrigado por este post Mats. Assim já se pode vir buscar um estudo estatístico quando os cépticos vierem com as historias das superstições dos crentes.

    Like

  7. Mats says:

    Joaquim,

    Mats, encomenda aí um estudo igual aos crentes em ovnis (era mais complicado pois mais de 85 por cento serão religiosos)

    “Religiosos” de que religião? Além disso, a esmagadora maioria dos crentes em OVNIS são evolucionistas.

    Like

  8. Ska says:

    “Religiosos” de que religião?”
    Que interessa para o caso? Toda e qualquer religião é baseada em superstição.

    “Por favor, mostra-me na Bìblia onde essas prácticas são ensinadas.”

    Na catequese ensinaram-me a fazer o sinal da cruz. E comer o “corpo de deus”. E não trabalhar ao domingo (ou será sábado?). E não copular antes do casamento. Tudo isto para mim são superstições. Para quem fez o estudo, evidentemente não.

    “Ainda por cima escolheste as palavras erradas:”

    [ironia] [/ironia]

    Like

  9. Mats says:

    Ska,
    Por outras palavras, a Bíblia em si não ensina essas coisas? É isso que estás a dzer?

    Like

  10. Ska says:

    ? O que eu disse é que toda e qualquer religião é baseada num grande bolo supersticioso. e temperada com preciosismos supersticiosos

    E dei o exemplo da religião católica, onde ensinam “fazer o sinal da cruz. E comer o “corpo de deus”. E não trabalhar ao domingo (ou será sábado?). E não copular antes do casamento.” Mas podia falar de rezar não sei quantas vezes por dia virado para meca. Ou não comer carne de porco. And so on. Superstição socialmente aceitável.

    O teu estudo fala de religiosos x ateus. Estou a falar de religiosos em geral.

    Like

  11. Mats says:

    Ska,

    ? O que eu disse é que toda e qualquer religião é baseada num grande bolo supersticioso. e temperada com preciosismos supersticiosos

    Mas seguido o estudo acima referido, são os ateus que estão mais virados para a superstição.
    Segundo, o que é que defines como “superstição”?

    E dei o exemplo da religião católica, onde ensinam “fazer o sinal da cruz.

    Ah, agora é a religião cátólica. Muto bem. Estás a ser mais específico, no entanto, mesmo que a “religião católica” ensine isso, isso é irrelevante uma vez que a Bíblia não ensina que fazer o sinal da cruz dá poderes místicos.

    E comer o “corpo de deus”.

    Um símbolo da Ultima Ceia, e não literal.

    E não trabalhar ao domingo (ou será sábado?).

    A proibição de não trabalhar ao Sábado não é superstição.

    E não copular antes do casamento.

    O mesmo que em cima. A abstinência antes do casamento não é superstição.

    ” Mas podia falar de rezar não sei quantas vezes por dia virado para meca.

    Isso é islão, e portanto irrelevante para mim.

    Ou não comer carne de porco.

    A proibição de comer carne de porco não é superstição.

    And so on. Superstição socialmente aceitável.

    “Socialmente” aceitável não quer dizer “Biblicamente aceitável”.

    O teu estudo fala de religiosos x ateus. Estou a falar de religiosos em geral.

    Mas eu concordo que há religiões cheias de superstição (ateísmo, islamismo, budismo, hindusimo, etc), no entanto eu não defendo “as religiões” mas sim o Cristianismo. Portanto, em vez de atacares as “religiões”, tens que ser mais específico.

    Like

  12. Ska says:

    Eu falo-te em religiões e tu respondes “a bíblia, a bíblia, a bíblia”. Tenta ler um bocadinho o que as pessoas escrevem. Senão, cada vez que comento tenho de resumir tudo o que já disse em cima.

    “em vez de atacares as “religiões”, tens que ser mais específico.”

    Irrelevante. Como já te disse, o teu estudo diz que os ateus são supersticiosos, relativamente aos religiosos. Se é islamismo, catolicismo, hamish, ortodoxos ou jedi, não interessa muito. Religião é religião.

    “Mas seguido o estudo acima referido, são os ateus que estão mais virados para a superstição. ”
    “a Bíblia não ensina que fazer o sinal da cruz dá poderes místicos.”
    “símbolo da Ultima Ceia, e não literal.”
    “não é superstição.”
    “não é superstição.”
    “não é superstição.”

    … ahem… como hei de te explicar? Aquilo que eu disse no meu primeiro comment, e que tu não percebeste ainda, é que se considerares que nenhuma destas coisas é superstição, claro que os religiosos não são supersticiosos.

    De resto, tudo o que eles fizerem tem uma justificação religiosa, não é como no caso de serem ateus a fazê-lo. Quando são ateus a fazer rituais estranhos e sem sentido, é superstição (já percebi que tenho de realçar que estou a ser sarcástico)

    Like

  13. Mats says:

    Ska,

    Eu falo-te em religiões e tu respondes “a bíblia, a bíblia, a bíblia”. Tenta ler um bocadinho o que as pessoas escrevem. Senão, cada vez que comento tenho de resumir tudo o que já disse em cima.

    Quando atacas as “religiões” estás a ser vago, e inconsequente, uma vez qye eu concordo que há religiões que são supersticiosas.

    “em vez de atacares as “religiões”, tens que ser mais específico.”
    Irrelevante. Como já te disse, o teu estudo diz que os ateus são supersticiosos, relativamente aos religiosos.

    Mas o texto é bem específico em relação a que religiosos eles levaram em consideração. Eles foram específicos mas tu foste vago.

    Se é islamismo, catolicismo, hamish, ortodoxos ou jedi, não interessa muito. Religião é religião.

    Totalmenet ilógico. As “religiões” são bem diferentes umas das outras. Além disso, como já te disse, se calhar aquilo que tu dizes contra algumas religiões está de acordo com aquilo que eu acredito.
    Sê específico.

    “Mas seguido o estudo acima referido, são os ateus que estão mais virados para a superstição. ”
    “a Bíblia não ensina que fazer o sinal da cruz dá poderes místicos.”
    “símbolo da Ultima Ceia, e não literal.”
    “não é superstição.”
    “não é superstição.”
    “não é superstição.”
    … ahem… como hei de te explicar? Aquilo que eu disse no meu primeiro comment, e que tu não percebeste ainda, é que se considerares que nenhuma destas coisas é superstição, claro que os religiosos não são supersticiosos.

    Eu não sei qual é a tua definição de “superstição”, por isso não sei o que qualificas de superstição.No entanto, não só o entendimento que dás do que mostraste em cima não está na Bíblia, mas se está, é bem diferente daquilo que tens em mente.

    Vamos simplificar. Dá-me a tua definição de superstição.

    Like

  14. Joaquim Coelho says:

    Além disso, a esmagadora maioria dos crentes em OVNIS são evolucionistas.

    Mas que parvoice Matts

    Mostra lá os dados. Eh eh

    A mairoia dos crentes em OVNIS são americanos

    A maioria dos americanos são religiosos

    Explica lá esta contradição.

    Like

  15. Mats says:

    Joaquim,

    Além disso, a esmagadora maioria dos crentes em OVNIS são evolucionistas.

    Mas que parvoice Matts
    Mostra lá os dados. Eh eh

    Lê o livro “The Alien intrusion”.
    Aliás, se pensares um bocado vais vêr quem vive na expecativa da vida lá fora. O cristão que acredita na Palavra de Deus sabe que todo o foco da criação está na Terra e no homem. Como tal, não há necessidade de procurar homens de verde no espaço porque não os há.
    Além disso a Bíblia diz-nos que toda a criação (o que inclui todos os planetes que existem) fio sujeita a corrupção do pecado de Adão. Porque é que os aliens haveriam de sofrer a consequência do pecado se eles nem são descendentes de Adão, e nem estavam debaixo da autoridade dele?

    A mairoia dos crentes em OVNIS são americanos

    Quantos crentes em OVNIS existem no mundo? Quantos existem nos EUA?

    A maioria dos americanos são religiosos

    Sim, a maioria dos americanos são cristãos (e não “religiosos”), mas uma percentagem tem sido enganada pela mentira da evolução. O que o livro “Alien Intrusion” documenta é que quanto menos um cristão acredita na evolução menso ela acredita na vida em outros panetas.
    Afinal, quem é que anda à procura de vida em Marte e noutros sítios? Criacionistas ou evolucionsitas? Logicamente falando, o evolucionista espera que haja vida noutros planetas porque ele pensa que, como a evolção aconteceu na Terra, então deve ter acontecido noutros sítios do universo.
    O problema é que a evolução só aconte~ceu na imaginação dos religiosos darwinistas.

    Explica lá esta contradição.

    Quanto mais cracionista Bíblico uma pessoa é, menos acredita em vida noutros planetas
    Quanto mais evolucionista uma pessoa é, mais acredita em superstição e em vida noutros planetas.

    Faz uma pesquisa em sites OVNIstas e vê quantos cracionistas encontras lá.

    Boa sorte!

    Like

  16. Ska says:

    “Além disso, como já te disse, se calhar aquilo que tu dizes contra algumas religiões está de acordo com aquilo que eu acredito.”

    Claro. Já te disseram que somos ambos ateus, só que eu sou só mais um bocadinho.

    Para mim, e falando sem wikipedias, googles ou motores parecidos, superstição é toda e qualquer crença que é baseada… em crença! Isto é, uma actuação baseada apenas na fé ou no sobrenatural, sem nenhuma evidência física/científica que a justifique.

    Só outra coisa: não confundas crenças em OVNI com vida extra-terrestre. Acho que são coisas bastante diferentes. Uma coisa é acreditares ser possível a existência de vida, seja sob que forma for, num qualquer outro planeta. Outra coisa é achares que há um prato gigante com bichos verdes com antenas a passear no nosso planeta

    Like

  17. Mats says:

    Ska,

    “Além disso, como já te disse, se calhar aquilo que tu dizes contra algumas religiões está de acordo com aquilo que eu acredito.”

    Claro. Já te disseram que somos ambos ateus, só que eu sou só mais um bocadinho.

    Isso é um argumento falacioso por equivocação, ou falso dilema. Tu assumes que, como todos os outros deuses são falsos, então o Deus da Bíblia tem que ser Falso também. E como é que sabes que o Deus da Bíblia é Falso? Pelo simples facto de que os outros também são falsos!
    Usando esta “lógica” (a mesma que o Dawkins usa) eu posso dizer que todos os bilhetes da lotaria são falsos, porque existem alguns que são falsos.

    Para mim, e falando sem wikipedias, googles ou motores parecidos, superstição é toda e qualquer crença que é baseada… em crença!

    Por outras palavras, se uma pessoa acredita em alguma coisa para a qual não há “evidências” (não sei o que é que tu consideras evidências), então essa crença é “superstiçao” ?
    Então cada vez que vais a um restaurante, e comes aquilo que te é apresentado, tu ages por superstição, certo? Deve ser assim uma vez que não tens evidência nenhuma que a comida está saudável. Tens uma crença sem evidências e desde logo, usando a tua definição, tens uma superstição gastronómca. 🙂

    Isto é, uma actuação baseada apenas na fé ou no sobrenatural, sem nenhuma evidência física/científica que a justifique.

    Mas a tua superstição (fé sem evidências) diz-te que tudo tem que ter uma evidência física. Porque é que as crenças dos outros tem que passar o teste da tua superstição? Quem foi que te disse que todos os fenómenos tem que ter forçosamente uma evidência física para serem verdadeiras, e não superstições?

    A tua superstição (fé sem evidêncvias) diz-te que tudo tem que ter evidências físicas, mas não ofereceste nenhuma evidência a favor da superstição que afirma que tudo tem que ter evidências físicas.

    Só outra coisa: não confundas crenças em OVNI com vida extra-terrestre.

    “Crença” em OVNIS, ou “superstição” em OVNIS? Uma vez que não existe nenhuma evidência física para a vida noutros planetas, todos aqueles que acreditam que ela existe estão a agir por superstição, certo?

    Acho que são coisas bastante diferentes. Uma coisa é acreditares ser possível a existência de vida, seja sob que forma for, num qualquer outro planeta.

    Superstição!

    Outra coisa é achares que há um prato gigante com bichos verdes com antenas a passear no nosso planeta

    Se a vida existe noutros planetas, como é que sabes que eles não são verdes, com antenas e que navegam em pratos gigantes? Tu não gostas desta caracterização porque mostra o ridículo da certas crenças em OVNIS.

    Like

  18. Joaquim Coelho says:

    Um dos grandes problemas do mats é que parece ter grandes dificuldades com o Português.

    Quando os cientistas dizem que existe possibilidade de vida fora da Terra isto é um facto. Existem as condições.
    Se realmente há ou não é outra coisa.

    Quem acredita em OVNIS e ETS na Terra, acredita na hipotese de vida extraterrestre o que é correcto com base na ciência, mas também que eles visitam a terra, que têm tecnologia que lhes permite fazer viagens de milhres de anos, que só aparecem quando não podem ser detectados pela ciencia e cientistas, etc, etc. Isto é superstição e crença.

    Outra coisa é baralhar religião e cristinanismo e criaccinismo.
    Religião é religião, qualquer que seja: uma treta. Tanto faz que seja hindu ou cristão.

    Claro que depois no comportamento na sociedade há diferenças. Uns mais tolerantes outros menos. Uns mais radicais outros mais correctos.

    Mas naquilo que conta CRER NUM SER SOBRENATURAL QUE REGULA AS SUAS VIDAS são todos iguais.

    Like

  19. Mats says:

    Joaquim

    Um dos grandes problemas do mats é que parece ter grandes dificuldades com o Português.

    Vamos vêr quem é que tem problemas n português.

    Quando os cientistas dizem que existe possibilidade de vida fora da Terra isto é um facto.

    ´
    É um facto que os cientistas acreditam que há vida noutros planetas. Não é um facto que exista vida noutros planetas. Se superstição é crença sem evidências, então a crença em vida noutros planetas é superstição.
    Lê bem o que eu disse antes de voltares com respostas descabidas.

    Existem as condições.Se realmente há ou não é outra coisa.

    AS pessoas que acreditam que existem as condições, acreditam que existe vida noutros planetas. No entanto, nenhuma evidência física foi alguma vez oferecida, e como tal isso é, por definição, suparstição.

    Quem acredita em OVNIS e ETS na Terra, acredita na hipotese de vida extraterrestre o que é correcto com base na ciência,

    Como é que pode ser “correcto com base na ciência” se não há evidência de vida noutros planetas? A ciência precisa de evidências, ou não?

    Mas também que eles visitam a terra, que têm tecnologia que lhes permite fazer viagens de milhres de anos, que só aparecem quando não podem ser detectados pela ciencia e cientistas, etc, etc. Isto é superstição e crença.

    Sim, a crença em seres de outro planeta a raptarem pessoas pela calada da noite para “experiências médicas” é ridícula, no entanto a crença em vida noutros planetas, sendo uma crença sem evidências, não é menos supersticiosa e nem é menos religiosa.

    Outra coisa é baralhar religião e cristinanismo e criaccinismo.
    Religião é religião, qualquer que seja: uma treta. Tanto faz que seja hindu ou cristão.

    Isso inclui a religião evolucionista? É ela também uma “treta” ?

    Claro que depois no comportamento na sociedade há diferenças. Uns mais tolerantes outros menos. Uns mais radicais outros mais correctos.
    Mas naquilo que conta CRER NUM SER SOBRENATURAL QUE REGULA AS SUAS VIDAS são todos iguais.

    Mesmo aqueles que não crêem Num Ser Sobrenatural?

    O teu conhecimento sobre as outras religiões para além da tua é muito limitado. 🙂 Aconselho-te vivamente a tirares um curso acelerado!

    Like

  20. Joaquim Coelho says:

    Quando os cientistas dizem que existe possibilidade de vida fora da Terra isto é um facto.

    ´
    É um facto que os cientistas acreditam que há vida noutros planetas. Não é um facto que exista vida noutros planetas. Se superstição é crença sem evidências, então a crença em vida noutros planetas é superstição.
    Lê bem o que eu disse antes de voltares com respostas descabidas.

    Obrigado Mats, por mostrares que eu tinha razão, português não é contigo.
    A palavra possibilidade não te diz nada 🙂 ?
    Os cientistas não acreditam que há vida noutros planetas, mas sim que a possibilidade de isso acontecer é grande, superior mesmo a não haver.
    E têm evidencias para que haja essa possibilidade: o número astronómico de planetas com caracteristicas que permitem a vida como a conhecemos.
    Mesmo assim não afirmam qu há.
    Afirmam que existem imensos planetas com caracteristicas que permitem a vida. Isto com base em evidências cientificas (que tu não acreditas, mas é problema teu). Depois concluem: sendo assim é muito provável que a vida exista fora da terra. Mas com a reserva e ceptismo que caracterizam o pensamento cientifico, também afirmam que tal não está demonstrado e que portanto todas as hipotese estão em aberto:
    1. Haver vida noutros planetas
    2. Não haver vida noutros planetas
    3. Não haver vida, mas já ter havido
    4. Não haver vida, mas vir a haver.
    Se a vida surgiu na Terra porque não noutro lado qualquer ?

    Portanto a palavra POSSIBILIDADE que delibradamente ignorastes é a mais importante para a leitura do português da frase acima.

    AS pessoas que acreditam que existem as condições, acreditam que existe vida noutros planetas
    Completamente falso, falta a palavra chave que tu teimas em ignorar: acreditam na possibilidade.
    Mas uma vez dificuldade de português
    possível
    do Lat. possibile
    adj. 2 gén.,
    que pode ser;
    que pode acontecer ou praticar-se;
    exequível;
    que facilmente se realiza;
    s. m., aquilo que é possível;
    possibilidade
    do Lat. possibilitate
    s. f.,
    qualidade do que é possível;

    Portanto deve ser qualquer coisa como uma coisa que pode existir, mas que não é certo que exista, nem obrigatório.

    A partir daí só dizes as tretas e tolices do costume, já tanto repetidas e rebatidas que remeto quem estiver interessado para outros comentários neste blog e no do sabino.

    Like

  21. Joaquim Coelho says:

    E quanto ao tema do post, acho um bocado extravagante a conclusão.

    A principal caracteristica que vejo nos ateus que conheço e leio, é o cepticismo.

    Sobre religião, astrologia, pseudo-ciência, leitura da iris, fantasmas, ets, homeoterapia, e outras tretas.

    Provavelmente sou um sortudo 🙂

    Like

  22. Ska says:

    “Um dos grandes problemas do mats é que parece ter grandes dificuldades com o Português.”

    Por meia dúzia de vezes que eu faço comparações e tu vais refutar as duas. Com o mesmo argumento….

    Like

  23. Ska says:

    “Quando os cientistas dizem que existe possibilidade de vida fora da Terra isto é um facto. ”
    “É um facto que os cientistas acreditam que há vida noutros planetas.”

    Porra meu, lê o que os outros escrevem.

    É UM FACTO A POSSIBILIDADE DE VIDA FORA DA TERRA = É POSSÍVEL HAVER VIDA FORA DA TERRA = NÃO É AFIRMADO QUE EXISTE OU NÃO VIDA FORA DA TERRA, APENAS SE DIZ QUE PODERÁ HAVER.

    “AS pessoas que acreditam que existem as condições, acreditam que existe vida noutros planetas. No entanto, nenhuma evidência física foi alguma vez oferecida, e como tal isso é, por definição, suparstição.”

    Oi? Tás bem? É preciso fé para crer que o planeta XPSO312.44 tem uma atmosfera com níveis semelhantes À nossa, temperaturas amenas a variar entre os -50ºC e os 50ºC, água no estado líquido??? Se tens leituras que indicam que é assim, acho que não é crença nenhuma. Mas não é por isso que acreditas que existe vida nesse planeta.

    Like

  24. Ska says:

    Por fim
    “eu posso dizer que todos os bilhetes da lotaria são falsos, porque existem alguns que são falsos.”

    És mesmo péssimo em comparações. Se num molho de bilhetes de lotaria, analisares todos menos um são falso, será bastante seguro afirmar que provavelmente o bilhete que sobra também é falso.

    Like

  25. alogicadosabino says:

    “Se a vida surgiu na Terra porque não noutro lado qualquer ?”

    A vida surgiu na Terra porque Deus assim quis. Agora, quanto a existir vida noutros planetas, a bíblia não nos sugere isso.

    Like

  26. Mats says:

    JOaquim,

    Obrigado Mats, por mostrares que eu tinha razão, português não é contigo. A palavra possibilidade não te diz nada 🙂 ?
    Os cientistas não acreditam que há vida noutros planetas, mas sim que a possibilidade de isso acontecer é grande, superior mesmo a não haver.

    A total ausência de evidências não parece afectar os evolucionistas.

    E têm evidencias para que haja essa possibilidade: o número astronómico de planetas com caracteristicas que permitem a vida como a conhecemos.

    O número astronómico de planetas não suporta a crença na “possibilidade” de vida em outros planetas. O numero astronómico de planetas significa que há um número astronómico de planetas. A tua crença sem evidências na teoria da evolução faz-te pensar que a vida de certeza que aconteceu em outros lados tal como tu julgas que “aconteceu” na Terra. ISto confirma o que eu disse anteriormente. Os evolucionistas são os mais susceptíveis de acreditar em vida noutros planetas. Curiosamente, não acreditam que uma dessas formas de vida possam visitar a Terra.

    Mesmo assim não afirmam qu há.
    Afirmam que existem imensos planetas com caracteristicas que permitem a vida.

    Por acaso não existem.

    Isto com base em evidências cientificas (que tu não acreditas, mas é problema teu).

    Sãoa necessários muitos factores para a vidar subsistir num planeta. Não é só água e já está, como muitos evolucionistas ainda pensam.
    O que é necessário para a vida existir não são planetas, nem “condições”, mas sim Um Deus Poderoso para a criar.

    Depois concluem: sendo assim é muito provável que a vida exista fora da terra. Mas com a reserva e ceptismo que caracterizam o pensamento cientifico, também afirmam que tal não está demonstrado e que portanto todas as hipotese estão em aberto:
    1. Haver vida noutros planetas
    2. Não haver vida noutros planetas
    3. Não haver vida, mas já ter havido
    4. Não haver vida, mas vir a haver.
    Se a vida surgiu na Terra porque não noutro lado qualquer ?

    Exactamente o que eu disse anteriormente. Os evolucionistas usam essa “lógica” para deduzirem que a vida certamente que existe em outros lados. POrtanto, o confirma-se que os evolucionistas são os mais susceptíveis de acreditarem em vida noutros planetas e em OVNIs, por implicação.

    O problema claro está é que a ida não “surgiu” na Terra. A vida foi criada na Terra por Um Ser Infinitamente Poderoso e Infinitamente Inteligente.

    Like

  27. Mats says:

    SKa,

    Por fim
    “eu posso dizer que todos os bilhetes da lotaria são falsos, porque existem alguns que são falsos.”

    És mesmo péssimo em comparações. Se num molho de bilhetes de lotaria, analisares todos menos um são falso, será bastante seguro afirmar que provavelmente o bilhete que sobra também é falso.

    Mas o facto de que os bilhetes que já analisaste não têm prémio, não significa que o bilhete que sobra também não tém prémio.

    Like

  28. Ska says:

    “Afirmam que existem imensos planetas com caracteristicas que permitem a vida.

    Por acaso não existem.”

    Perdão?

    “Os evolucionistas usam essa “lógica” para deduzirem que a vida certamente que existe em outros lados”

    pá, já te disse num outro comentário que agora não encontro. Uma coisa é a probabilidade de existir. Outra coisa é “certamente”. Quem é que te disse “certamente”?

    “Mas o facto de que os bilhetes que já analisaste não têm prémio, não significa que o bilhete que sobra também não tém prémio.”

    A tua comparação começou com bilhetes falsos… agora afinal são bilhetes premiados???

    Like

  29. Joaquim Coelho says:

    Mats, às vezes dá para conversar contigo, mas outras vezes a “loucura” apodera-se de ti e não vale a pena conversar com surdos por vontade própria.

    Um exemplo: O que é necessário para a vida existir não são planetas, nem “condições”, mas sim Um Deus Poderoso para a criar.

    Realço as condições.
    Para quem condições. Aliás não fazem falta: sem oxigénio, sem plantas, sem um enorme conjunto de factores, a gente continuava cá, só porque um tipo maluco queria.

    Mas um velhote imaterial soprando no barro já cria vida.
    Tão simples.
    Bolas que eu sou mesmo estúpido. Não ver uma coisa tão simples à frente dos olhos.

    Like

  30. Mats says:

    Ska,

    A tua comparação começou com bilhetes falsos… agora afinal são bilhetes premiados???

    Numa lotaria há pelo menos um bilhete premiado. O facto de haver bilhetes não premiados não quer dizer que nenhum é premiado. Semelhantemente, o facto de havr falsas concepções de Deus, não quer dizer que a concepção Bíblica também é falsa.

    Este argumento ateu é um falso dilema. (“ou todos os deuses são verdadeiros ou todos os deuses são falsos”)

    Like

  31. Mats says:

    Joaquim,
    Há vários factores para que a vida possa “existir”. O livro “The Privileged Planet” mostra isso mesmo.

    A crença naturalista de que a vida aconteceu em outras partes do universo é fortemente contestada com base nos dados científicos. Há muito factores, e todos eles tên que estar calibrados uns com os outros. Talvez mais tarde faça um post só com alguns factores.

    Repito, a vida só é possível se Alguém a criar. Por si só, a vida nunca vai surgir. O conhecimento científico está em harmonia com a Bìblia.

    Like

  32. Joaquim Coelho says:

    Mats, poupa-nos a esse post 🙂

    Queres ensinar missa ao padre ? eh eh eh eh eh

    Like

  33. Rui Almeida says:

    Ah os religiosos não acreditam em aliens e OVNIs, hein?

    Isto veio no International Herald Tribune a 14 de Maio de 2008. Procura o título no Google para veres o link directamente (não o coloco porque já sei que o WordPress filtra isto como sendo spam)
    E repara que o cavalheiro em questão até fala em POSSIBILIDADES!!!! AAAHH!!! QUE ESPANTO!!!

    Vatican astronomer cites possibility of extraterrestrial ‘brothers’

    VATICAN CITY: The Vatican’s chief astronomer says there is no conflict between believing in God and in the possibility of extraterrestrial “brothers” perhaps more evolved than humans.

    “In my opinion this possibility exists,” said the Reverend José Gabriel Funes, head of the Vatican Observatory and a scientific adviser to Pope Benedict XVI, referring to life on other planets.

    “How can we exclude that life has developed elsewhere,” he said in an interview with the Vatican newspaper L’Osservatore Romano, published in its Tuesday-Wednesday edition. The large number of galaxies with their own planets makes this possible, he noted.

    Asked if he was referring to beings similar to humans or even more evolved than humans, he said: “Certainly, in a universe this big you can’t exclude this hypothesis.”

    In the interview headlined, “The extraterrestrial is my brother,” he said he saw no conflict between belief in such beings and faith in God.

    “Just as there is a multiplicity of creatures on earth, there can be other beings, even intelligent, created by God. This is not in contrast with our faith because we can’t put limits on God’s creative freedom,” he said.

    “Why can’t we speak of a ‘brother extraterrestrial’? It would still be part of creation.”

    Funes, who runs the observatory that is based south of Rome and in Arizona, held out the possibility that the human race might actually be the “lost sheep” of the universe.

    There could be other beings “who remained in full friendship with their creator,” he said.

    Christians have sometimes been at odds with scientists over whether the Bible should be read literally and issues such as creationism versus evolution have been debated for decades.

    The Inquisition condemned Galileo in the 17th century for insisting that the Earth revolved around the Sun. The Roman Catholic Church did not rehabilitate him until 1992.

    Funes said dialogue between faith and science could be improved if scientists learned more about the Bible and the church kept more up to date with scientific progress.

    He said he believed as an astronomer that the most likely explanation for the start of the universe was “the big bang,” the theory that it sprang into existence from dense matter billions of years ago. But he said this was not in conflict with faith in God as creator. “God is the creator,” he said. “There is a sense to creation. We are not children of an accident.”

    He added: “As an astronomer, I continue to believe that God is the creator of the universe and that we are not the product of something casual but children of a good father who has a project of love in mind for us.”

    Like

  34. Rui Almeida says:

    Vindo directamente do covil de sua Santidade, descalça lá esta bota com base nas bojardas que andaste a escrever em cima.

    Obrigado e até logo que vou almoçar.

    Like

  35. Joaquim Coelho says:

    Rui

    O Mats vai dizer: não vem na biblia e eu não sou católico, nem gosto nada deles.

    🙂 eh eh

    Like

  36. Mats says:

    Rui Almeida,
    Curiosamente a igreja católica “oficialmente” é uma organização que “aceita” a teoria da evolução.

    Isso só vem confirmar o que eu disse em cima. Os evolucionsitas são as pessoas maus susceptíveis de acreditar em OVNIS.
    Obrigado por confirmares o que eu tinha dito.

    Deixa-me repetir:
    Quanto mais uma pessoa aceita o mitos darwinistas mais ela é susceptível de aceitar em vida noutros planetas. Quanto mais uma pessoa aceita a descrição da Criação relatada no Livro do Génesis, menos ela é enganada pela crença em vida noutros planetas, ou em seres verdes a raptarem pessoas pela calada da noite para experiências médicas.

    Quem acredita no mito darwinista, mais facilmente acredita no mito de vida em outros planetas.

    Like

  37. Mats says:

    Joaquim
    Tens razão. Vida em Marte ou noutros planetas, ou seres do espaço a raptarem humanos é totalmente contra a Bíblia, mas totalmente de acordo com o evolucionismo.
    Segundo, apesar de eu não ser católico, não tenho raiva nenhuma, ou ódio nenhum aos católicos. São seres humanos criados à Imagem de Deus, e como tal a sua humanidade mereçe todo o meu respeito.

    Like

  38. Joaquim Coelho says:

    Tens razão. Vida em Marte ou noutros planetas, ou seres do espaço a raptarem humanos é totalmente contra a Bíblia, mas totalmente de acordo com o evolucionismo.

    eh eh eh eh
    eh eh eh eh
    eh eh eh eh
    eh eh eh eh
    eh eh eh eh
    eh eh eh eh
    eh eh eh eh
    eh eh eh eh
    eh eh eh eh

    Segundo, apesar de eu não ser católico, não tenho raiva nenhuma, ou ódio nenhum aos católicos. São seres humanos criados à Imagem de Deus, e como tal a sua humanidade mereçe todo o meu respeito.

    Com muita dor de cotovelo à mistura eh eh
    E pelo que tenho visto nas discussões evangelicos/cristãos pela blogoesfera dão-se pior que gatos e ratos. O que eles dizem uns dos outros é espantoso.

    Aliás os evangélicos só não dizem mal deles (por enquanto 🙂 ).
    Ele é mal dos evoluiconistas, dos cristãos, dos islâmicos, das testemunhas de jeová, etc, etc.
    Vou ver se encontro um site de evangélicos em que resumiam o que pensavam dos outros por classes de “religião”. É de chorar por mais e dizer, porra que estes “romanos” são mesmo loucos.

    Like

  39. Joaquim Coelho says:

    Tens razão. Vida em Marte ou noutros planetas, ou seres do espaço a raptarem humanos é totalmente contra a Bíblia, mas totalmente de acordo com o evolucionismo.

    eh eh eh eh eh eh eh eh eh eh eh eh

    Segundo, apesar de eu não ser católico, não tenho raiva nenhuma, ou ódio nenhum aos católicos. São seres humanos criados à Imagem de Deus, e como tal a sua humanidade mereçe todo o meu respeito.

    Com muita dor de cotovelo à mistura eh eh
    E pelo que tenho visto nas discussões evangelicos/cristãos pela blogoesfera dão-se pior que gatos e ratos. O que eles dizem uns dos outros é espantoso.

    Aliás os evangélicos só não dizem mal deles (por enquanto 🙂 ).
    Ele é mal dos evoluiconistas, dos cristãos, dos islâmicos, das testemunhas de jeová, etc, etc.
    Vou ver se encontro um site de evangélicos em que resumiam o que pensavam dos outros por classes de “religião”. É de chorar por mais e dizer, porra que estes “romanos” são mesmo loucos.

    Like

  40. Estava à procura de comentários no “GenesisContraDarwin” sobre ética para serem usados como referências e artigos, e encontrei uma cópia deste artigo que achei interessante. Demonstra como o Mats recolhe dados, interpreta-os e chega às conclusões.

    Mats, onde é dito nesse estudo que os ateus são mais propensos à superstição? E explique-nos lá o que concluis a respeito disso? Que eu e os outros ateus que debates são supersticiosos?

    Escrevi um artigo – “Mats – os ateus são os mais supersticiosos” ( http://crerparaver.blogspot.com/2008/12/mats-os-ateus-so-os-mais-supersticiosos.html ) que analisa este artigo, o artigo usado como fonte, o artigo que que esse artigo usa como fonte e o próprio estudo, que é apresentado no site da Universidade de Baylor.
    1) Mostro que evangélicos, como Mats, fazem jogos de palavras para negar algo (como apresentado na nota inicial deste artigo)
    2) Mostro que conceitos como a comunicação com os mortos, mensagens enviadas por sonhos e a astrologia estão em conformidade com a Bíblia – os cristãos conservadores simplesmente condenam duas delas por motivação supersticiosa
    3) Dou diversos exemplos de organizações religiosas e indivíduos cristãos (falsos cristãos) que acreditam na visita de extraterrestres e praticam espiritismo e astrologia.
    4) Mostro a origem das superstições mais populares, concluindo que em geral têm origens cristãs
    5) Dou exemplos de superstições bíblicas e de pseudo-ciências com origens cristãs – como aquela que o Sabino apresentou a respeito de supostas propriedades do oxigénio
    6) Apresento e analiso conteúdos dos artigos do membro da Discovery Institute, da The Wallstreet Journal e da Universidade de Barley
    7) Indico o que acho serem os ateus de que o Mats refere
    Dezenas de referências que apoiam o que escrevam estão no final do artigo que escrevi.

    Cumps e boas festas

    Like

  41. — Ateus vs Religiosos
    Ska: «O teu estudo fala de religiosos x ateus. Estou a falar de religiosos em geral.»
    Isso é falso. O Mats mente quando diz que o estudo fala de um comparação entre religiosos e ateus. Eu fiz a pesquisa partindo da fonte que ele usa. Para já, Logan Gage não usa o livro como fonte – ele usa um artigo de opinião do “The Wallstreet Journal”: http://online.wsj.com/article/SB122178219865054585.html?mod=googlenews_wsj . O patético é que basta pesquisa por “What Americans Really Believe” no Google para encontrar a referência ao estudo no site da Universidade de Baylor em segundo lugar: http://www.baylor.edu/pr/news.php?action=story&story=52815 . Lá é bastante claro para quem souber ler: «The researchers say this shows that it is not religion in general that suppresses such beliefs, but conservative religion.» O estudo compara conservadores cristãos – como os evangélicos – com outros cristãos. E o resultado não me surpreende. Além disso lá está: (…) «the Baylor Religion Survey found that two-thirds of the “no religion” group expressed some belief in God and many of those are not “irreligious” but are merely “unchurched”».

    — Ufologia
    Sobre a relação entre a crença na visita de extraterrestres e na evolução: não existe. Todas as organizações religiosas ufólogas que conheço defendem o design inteligente e são inspiradas em livros sagrados como a Bíblia e o Corão. Coloquei exemplos no artigo que escrevi como resposta.

    Sobre a probabilidade de existência de vida inteligente extraterrestre, existe um cálculo probabilístico do astrónomo Hugh Ross muito conhecido com base nas condições existentes na Terra e noutros planetas e diversos outros parâmetros que diminuem o valor. Se não foi encontrada vida extraterrestre, é irracional afirmar que existe de facto. Espero ter esclarecido aquele que tem o hábito de usar aspas nas palavras para jogos de semântica, como «eu não acredito que o “monstro”do Loch Ness seja, ou tenha sido, um “monstro”, mas sim um animal normal» e «curiosamente a igreja católica “oficialmente” é uma organização que “aceita” a teoria da evolução». Lembrete:
    * A Igreja Católica e a Criação – http://genesiscontradarwin.blogspot.com/2008/04/igreja-catlica-e-criao.html

    Recomendo que dediquem algum tempo a investigar as fontes do Mats e de fazerem pelo menos uma pequena pesquisa. Apresento aqui um exemplo e gostaria que fosse um contributo para um meme de cépticos.

    Like

  42. Mats says:

    Pedro,
    Recomendo-te que voltes a lêr o artigo do Logan para vêr as conclusões a que ele chegou.
    Segundo, porque é que te insurges com a suposta mentira nas citações? Não és tu que defendes que há situações em que a mentira é a “coisa mais certa de se fazer”? Uma vez que assim é, com que fundamento moral é que tu criticas as supostas mentiras alheias? Ou será que apenas as tuas mentiras são válidas e a dos outros não?

    Terceiro, o artigo de Baylor diz claramente:
    * “The Baylor Survey found that traditional Christian religion greatly decreases credulity, as measured by beliefs in such things as dreams, Bigfoot, UFOs, haunted houses, communicating with the dead and astrology (Ch. 15, “Credulity: Who Believes in Bigfoot”).”

    * “However, the ISR researchers found that conservative religious Americans are far less likely to believe in the occult and paranormal than are other Americans, with self-identified theological liberals and the irreligious far more likely than other Americans to believe”.

    * “There’s an old saying that a man who no longer believes in God is ready to believe in just about anything, and it turns out our data suggests it’s true.”

    * “People who have read The Purpose-Driven Life or any book in the Left Behind series are less likely to believe in the occult and paranormal, while those who have read any book on dianetics or The Da Vinci Code are more likely to believe”

    Conclusão:
    Quanto mais seculae uma pessoa é, mais propensa ela é de acreditar em mitos e em superstição, exxactamente o que o título deste post implica.

    O logan conclui:

    “While the findings of the Baylor study appear counterintuitive, perhaps they shouldn’t. Once we lose “faith” in the rational intelligibility of the universe, what is left to dissuade us from the latest findings of UFO-logy?

    The existential question facing science today is whether it can survive an intellectual milieu dominated by the materialist superstition

    .”

    Portanto não houve “mentira” nenhuma.

    Recomendo que dediquem algum tempo a investigar as palavras do Pedro e de fazerem pelo menos uma pequena pesquisa. Apresento aqui um exemplo e gostaria que fosse um contributo para um meme de cépticos. Relembro também que o Pedro é alguém que não acredita em moralidade absoluta, e que defende que a mentira pode ser uma forma válida de argumentação em “certas situações”. Como tal, muitas reservas naquilo que ele diz.

    Like

  43. Mats says:

    oh, quanto aos OVNIS: repito o que disse. As pessoas mais propensas a acreditar em vida noutros planetas são os evolucionistas (ateus ou “cristãos”). OS cristãos mais conservadores (tipicamente criacionistas da Terra Jovem) são muito menos propensos a acreditar em vida noutros planetas que evolucionistas. A consequência disso é que os evolucionistas são mais propensos a acreditar que as visitas nocturnas que estão acontecer um pouco por todo o mundo são de seres do espaço, e não de demónios.

    Like

  44. Ska says:

    “Segundo, porque é que te insurges com a suposta mentira nas citações? ”

    Ûi, já vais assim? Está bem está… E afinal, se a fonte do Logan (é familiar do Wolverine?) é um artigo de opinião… para que é que isso serve?

    Like

  45. «Recomendo-te que voltes a lêr o artigo do Logan para vêr as conclusões a que ele chegou.»
    Eu indiquei o artigo indicado na Univerdade de Baylor, onde aquele que encomendou o estudo e escreveu a obra sobre o assunto trabalha como docente. Logan é um membro da Discovery Institute escreveu um artigo de opinião citando outro artigo de opinião que refere ao estudo desse docente da Baylor.

    Com as tuas citações ignoraste a citação que indiquei no site:
    1) «The researchers say this shows that it is not religion in general that suppresses such beliefs, but conservative religion.»
    2) «the Baylor Religion Survey found that two-thirds of the “no religion” group expressed some belief in God and many of those are not “irreligious” but are merely “unchurched”». Não são frases do Logan: são da Universidade de Baylor. E penso que são bem claras.

    Ainda não disseste onde está no estudo a dizer que os ateus são mais propensos à superstição – que é o fundamental no assunto. Também não disseste se acreditas que acreditamos em fantasmas, comunicação com os mortos, no Bigfoot, na astrologia e em extraterrestres que visitam a Terra, nem qual foi o teu objectivo do artigo perante a audiência.

    Não basta dizer que os evolucionistas são mais propensos a acreditar em OVNIs: tens de prová-lo ou pelo menos dar diversos exemplos. No artigo que escrevi coloquei uma lista de organizações religiosas que se baseiam nessa crença, incluindo uma cujos membros (os räelianos) são ateus: mesmo esses defendem o design inteligente, com “A Mensagem dos Designers” e “O Design Inteligente Para Ateus” no seu site. E mesmo esses usam a Bíblia e o Corão – com Moisés, Jesus, Buda e Maomé como extraterrestres – para defenderem o seu ponto de vista. “Não de demónios” é para fazer rir? Achas que a crença em demónios não é uma superstição?

    Like

  46. Ska: «E afinal, se a fonte do Logan (é familiar do Wolverine?) é um artigo de opinião…»
    No final do artigo: «Logan Paul Gage is a policy analyst with Discovery Institute in Washington, D.C.». Volto a salientar que ele usa como fonte um artigo de opinião no The Wallstreet Journal.
    Não houve “mentira” nenhuma da parte do Mats, mas sim uma mentira (sem aspas). Basta que indique exactamente onde está dito no tal estudo o que ele afirma e que apresente exemplos de evolucionistas crentes em visitantes do espaço, ainda por cima humanóides. Até agora repetiu o que disse, usou fontes de quarta mão e os ateus passaram para seculares. Pois bem eu repito o que escrevi: este artigo «demonstra como o Mats recolhe dados, interpreta-os e chega às conclusões

    Like

  47. Mats says:

    Pedro,
    Acho que não vês o que não queres vêr (tal como não “vês” o design do mundo biológico”:

    * “However, the ISR researchers found that conservative religious Americans are far less likely to believe in the occult and paranormal than are other Americans, with self-identified theological liberals AND THE IRRELIGIOUS far more likely than other Americans to believe”.

    * “There’s an old saying that A MAN WHO NO LONGER BELIEVES IN GOD is ready to believe in just about anything, and it turns out our data suggests it’s true.”

    Quem é que são os “irreligious” ? E quem é que são os que “no longer believes in God”?

    Segundo, o título do post é claro como água. Quanto mais devota a pessoa é a Cristo (Biblicamente falando) menos propensa ela é a acreditar em superstição (o que inclui a teoria da evolução). Quanto mais afastada da Verdade Bíblica a pessoa está, mais propensa ela é para acreditar em superstição.

    Não vejo como é que se pode ignorar isto. Enfim.
    Os dados estão lá. A evidência está lá.

    Like

  48. Mats says:

    Pedro,

    Não basta dizer que os evolucionistas são mais propensos a acreditar em OVNIs: tens de prová-lo ou pelo menos dar diversos exemplos.

    Isto é fácil. Quem está mais envolvido na procura de “vida no espaço”, criacionistas ou evolucionistas?
    * De todos os cultos que tu enumeraste, quantos é que subscrevem ao criacionismo (seis dia da criação, dilúvio universal, pecado veio por causa de um homem, etc) ?

    Sê específico, Pedro, para bem da nossa conersa.

    Like

  49. Mats says:

    Ska,

    “Segundo, porque é que te insurges com a suposta mentira nas citações? ”

    Ûi, já vais assim? Está bem está…

    Essa pergunta foi uma referência ao facto do Pedro afirmar que há situações onde a mentira, o engano, a decepção podem ser formas válidas de resposta. Se dúvidas, pergunta-lhe.

    Like

  50. Ska says:

    Quanto mais devota a pessoa é a Cristo (Biblicamente falando) menos propensa ela é a acreditar em superstição (o que inclui a teoria da evolução).

    Ora porra, então isso é o vale tudo!

    Sob o título de superstição, o que tu queres dizer é “ateus são mais propensos a acreditar em coisas que não estão de acordo com a bíblia, que doravante serão entituladas “superstição”, e cristãos são mais propensos a acreditar nas coisas todas sobrenaturais que vêm na bíblia, que serão entituladas de “não superstição”.

    Sim senhor, grande obra então.

    Like

  51. Ska says:

    Quanto mais devota a pessoa é a Cristo (Biblicamente falando) menos propensa ela é a acreditar em superstição (o que inclui a teoria da evolução).

    Ora pora, então isso é o vale tudo!

    Sob o título de superstição, o que tu queres dizer é “ateus são mais propensos a acreditar em coisas que não estão de acordo com a bíblia, que doravante serão entituladas “superstição”, e cristãos são mais propensos a acreditar nas coisas todas sobrenaturais que vêm na bíblia, que serão entituladas de “não superstição”.

    Sim senhor, grande obra então.

    Like

  52. Ska says:

    Ah, e OVNI’s e vida extra terrestre são coisas MUITO diferentes.

    “Quem está mais envolvido na procura de “vida no espaço”, criacionistas ou evolucionistas?”
    “Quem está mais envolvido na procura da cura do cancro, criacionistas ou evolucionistas?”
    “Quem está mais envolvido na procura de criação de novas tecnologias, criacionistas ou evolucionistas?”
    “Quem está mais envolvido na ciência de uma forma geral, criacionistas ou evolucionistas?”

    Like

  53. Mats – «Essa pergunta foi uma referência ao facto do Pedro afirmar que há situações onde a mentira, o engano, a decepção podem ser formas válidas de resposta.»
    Para resumir: disse que se alguém pedir procurar informações que permitam matar alguém, deve-se procurar evitar que tal suceda fornecendo informações falsas. Estou a escrever uma série de artigos sobre ética, e faltam mais dois para a questão da mentira. O Mats comentou o primeiro pensado que me dava uma lição, mas deu-se mal. Agora é uma táctica para fugir do assunto e tentar descredibilizar-me por meio desse ad hominem, tal como parece ser o objectivo desse artigo em relação aos ateus. Mas isso não tem nada relacionado com o tema em questão, por isso não vale a pena continuar.

    O Mats ainda não me disse onde no estudo está dito o que afirma, nem me deu exemplos dos tais evolucionistas que acreditam em extraterrestres visitantes. Eu nem tive problemas em mostrar ateus que acreditam nisso mas que defendem o design inteligente e que acreditam, com o nome da organização: Räel. Se Mats não responde satisfatoriamente, isso passa a ser um aviso a todos os que debatem com Mats: verifiquem as fontes dele e façam as pesquisas por vós mesmo para verificarem se diz a verdade. Também recomendo que façam o mesmo em relação a mim, que também é do meu interesse.

    Ska – mesmo sendo verdade, estás a fugir ao assunto, e assim Mats aproveita para fazer o mesmo.

    Like

  54. Mats says:

    PEdro,

    O Mats comentou o primeiro pensado que me dava uma lição, mas deu-se mal.

    Eu não dou “lições” a ninguém. Tu é que tens que viver com as consequências das tuas creças. Não podes desprezar o que acreditas quando não te convém.

    Agora é uma táctica para fugir do assunto e tentar descredibilizar-me por meio desse ad hominem, tal como parece ser o objectivo desse artigo em relação aos ateus.

    Não houve nada de ad hominem na minha resposta. Respondi ào teu ponto, produzindo as frases no seu contexto, e inferi a consluão óbvia, tal como escrevi na última resposta. Que tu não aceites os factos é uma coisa. outra é dizer que eu não produzi o que afirmei.

    Mas isso não tem nada relacionado com o tema em questão, por isso não vale a pena continuar.

    Se acusas os outros de “mentirosos” tens que levar em conta naquilo que tu mesmo afirmas sobre a subjectividade da verdade. Tudo aquilo que tu dizes é manchado por afirmares que a verdade não é absoluto.

    O Mats ainda não me disse onde no estudo está dito o que afirma, nem me deu exemplos dos tais evolucionistas que acreditam em extraterrestres visitantes.

    Não só como disse, como te fiz a pergunta sobre quais é a cosmologia de origens que os que acreditam em OVNIS subescrevem. São criacionistas ou evolucionistas?
    Repito, a esmagadora maioria dos crentes em OVNIS e em vida no espaço são evolucionistas.

    Eu nem tive problemas em mostrar ateus que acreditam nisso mas que defendem o design inteligente e que acreditam, com o nome da organização: Räel.

    Boa. Uma organização que acredita em design inteligente (mas não no criacionismo bíblico, atenção) refuta as centenas de pessoas que acreditam que, como a vida evoluiu na Terra, deve ter evoluído em outras partes do mundo também.

    Repito o que disse: quanto mais evolucionista a pessoa é, mais susceptível é de acreditar em vida no espaço, e em OVNIS.

    Quanto mais criacionista Bíblico a pessoa é, menos susceptível é de acreditar em vida no espaço e em OVNIs.

    Like

  55. Sobre lições, referi-me a isto: http://crerparaver.blogspot.com/2008/09/tica-absolutismo-e-divino.html?showComment=1223166600000#c3997882776257942164 .

    Um ataque ad hominem é um meio de fugir ao assunto. Em vez de apresentares exemplos de ateus que acreditam nessas superstições, pura e simplesmente queres mudar o tema para ética, caracterizando-me como um mentiroso, e assim tentando descredibilizar o que digo («Tudo aquilo que tu dizes é manchado por afirmares que a verdade não é absoluto.»). Eu digo que mentiste neste caso porque o que dizes ser dito no estudo não corresponde ao estudo, e ainda disse que fossem lê-lo por si mesmos e fizessem as próprias pesquisas para o verificarem.

    Apresentei um exemplo de um grupo de ateus – os raelianos – que acredita que extraterrestres visitam a Terra para enviarem mensagens. No meu último artigo escrevi: «Isso prova que existem grupos de ateus que têm religiões e partilham as superstições de teístas.» Não precisei que tu ou qualquer criacionista para isso. No entanto, são preponentes do design inteligente, tal como indicado no site raeliano. Pesquise no Google por “rael”. Na primeira entrada está: «Intelligent : Design – Message from the Designers» e «The Raelian Movement: Intelligent Design for Atheists». Entre, clique na versão inglesa, passe o vídeo em Flash e clique no link do FAQ. Entre em “Messages from the Elohim” e “Who created the Elohim?”: «For the Elohim, it is the same – they were created by people coming from the sky as were their creators. It’s an infinite cycle of life.» São ateus. Acreditam em extraterrestres visitantes. Mas defendem o design inteligente. No último artigo que escrevi, estão links em «Existem muitas organizações cristãs que acreditam nisso, como a Cientologia, Universe People e o Nuwaubianismo, sendo algumas delas destructivas, como a Heaven’s Gate, onde realizaram suicídios em massa.» e no ponto 5 das referências. Isso responde à questão: «sobre quais é a cosmologia de origens que os que acreditam em OVNIS subescrevem. São criacionistas ou evolucionistas?» Apresente-nos contra-exemplos.

    Também mostre-nos lá onde no estudo é dito que ateus são mais propensos a superstições, e apresente-nos exemplos de tais ateus. Presumo que acreditas em 3 superstições da lista usada no estudo: existência do monstro de Loch Ness, mensagens nos sonhos e comunicação com os mortos. Não acredite em nenhuma delas.

    Like

  56. Mats, para o caso de não perceberes, pretendo testar a tua capacidade de corroborar o que dizes e de admissão de erro se não fores capaz de fazê-lo. Por exemplo, se dizes que Xs sãos propensos a Y, então no mínimo tens de dar exemplos de Xs. Quando escrevi o meu último artigo tive de tentar encontrar ateus que acreditam nessas superstições e indiquei uma organização que conhecia. E sempre que alegava algo, indicava uma lista de referências com exemplos, cópias de páginas de livros, “screenshots” e vídeos. Se achas que tens razão, demonstra-o do mesmo modo.

    Like

  57. «Não acredite em nenhuma delas.» é um lapso, Queria escrever : ««Não acredito em nenhuma delas.» Não ando por aí a dizer para acreditarem ou não acreditarem.

    Like

  58. Mats: «Uma organização que acredita em design inteligente»
    Só para notar duas coisas:
    1) eu referi aquela organização por ser ateia, que é um caso extraordinário. As outras 4 consideram-se cristãs, e ainda existem outras e indivíduos indicados no ponto [5], já referido (o artigo foi escrito no fim-de-semana).
    2) Mesmo se indicasse só uma, falta-te sequer indicar uma.

    Like

  59. Há uma coisa que estou a pedir há muito tempo, mas não sou atendido. Em vez disso estamos a discutir sobre mim e ando a receber jogos semânticos para dizer que quanto mais se acredita na Bíblia, menos se acredita naquilo que é contra a Bíblia. Eu só estou a pedir que indiques no estudo aquilo que indicas no artigo:
    * «Ateus mais propensos à superstição que cristãos»
    * «os ateus são mais propensos que os crentes tradicionais a acreditar em proposições pseudo-científicas do tipo OVNI, Bigfoot, o “Monstro” de Loch Ness, espiritismo, Atlantis e astrologia. Quatro vezes mais propensos, para ser mais exacto (31% vs. 8%).» (até indicas valores)
    e que apresentes exemplos disso.

    Tu dizes que já o disseste, mas não encontrei nada disso no tal estudo, nem vi ainda os tais exemplos. Só disseste que Francis Crick acredita em vida extraterrestre por causa da hipótese da panspermia.

    Nota uma crítica que fazes: «Boa. Uma organização que acredita em design inteligente (mas não no criacionismo bíblico, atenção)» (“Uma” foi enfatizado por ti)

    ———————————————————————————————————–
    Numa coisa concordamos: procurem verificar se aquilo que digo é verdade ou não. Se falo de determinados crentes, procurem falar com eles, leiam a sua literatura e assistem aos seus vídeos. Se falo de estudo, procurem ler da fonte original, ou o mais próximo que puderem. Assumam que eu estou a mentir e verifiquem se realmente digo a verdade. E se descobrirem que disse alguma falsidade, escrevam-me com as provas que o fundamentam para eu tomar conhecimento e poder admitir o erro. É isso que eu quero.
    O problema é que parece que não concordamos quando aplicamos a mesma filosofia ou atitude a você e criacionistas que usas como fontes:
    * “Repito o que disse: quanto mais evolucionista a pessoa é, mais susceptível é de acreditar em vida no espaço, e em OVNIS. ”
    * «Recomendo-te que voltes a lêr o artigo do Logan para vêr as conclusões a que ele chegou.»

    Quanto mais acharem que sou um mentiroso e verificarem as coisas por si mesmas, melhor. Quanto mais acharem que digo sempre a verdade, passando a terem fé em mim, pior. O mesmo para ti, para Logan ou qualquer outro.

    Like

  60. Mats:
    «Isso é um argumento falacioso por equivocação, ou falso dilema. Tu assumes que, como todos os outros deuses são falsos, então o Deus da Bíblia tem que ser Falso também. E como é que sabes que o Deus da Bíblia é Falso? Pelo simples facto de que os outros também são falsos!
    Usando esta “lógica” (a mesma que o Dawkins usa) eu posso dizer que todos os bilhetes da lotaria são falsos, porque existem alguns que são falsos.»

    Re: http://crerparaver.blogspot.com/2009/01/apenas-vo-para-alm-de-um-deus.html

    Like

  61. Dadila says:

    Foi dito:

    “A vida surgiu na Terra porque Deus assim quis. Agora, quanto a existir vida noutros planetas, a bíblia não nos sugere isso.”

    E como proceder aqui? Se a Bíblia não fala de algo que fazer? A Bíblia não fala de energia nuclear. A Bíblia não fala (nem sim, nem não) de evolução. A Bíblia não fala de transfusões de sangue. A Bíblia não fala de telemóveis. A Bíblia não fala de Internet. A Bíblia não fala de islamismo. A Bíblia não fala da Igreja Maná. A Bíblia não fala de… quase tudo!

    Quando dizem: “A Bíblia não sugere isso”, estão a interpretar a Bíblia para resolver questões para as quais ela não tem resposta. A Biblia não diz — claramente — que não existe evolução, ou diz? A Bíblia não diz, preto no branco, que Darwin está errado. Ou diz? Como, à face da Bíblia, se devem os crentes comportar face aos telemóveis? Ou à Internet? A Bíblia não refere… é omissa… deveriam abster-se, portanto, de usar a net e os telemóveis… Né?

    Like

  62. Mats says:

    Foi dito:
    “A vida surgiu na Terra porque Deus assim quis. Agora, quanto a existir vida noutros planetas, a bíblia não nos sugere isso.”

    E como proceder aqui? Se a Bíblia não fala de algo que fazer?

    A Bíblia não diz “Não há vida em outros planetas”, mas dá fortes indícios para tal posição.
    1. Primeiro, a Bíbla não fala de seres vivos em outros planetas
    2. Se o pecado de Adão causou a Maldição sobre toda a criação, isso inclui os outros planetas.
    3. Se o Senhor Jesus Cristo morreu pelos decendentes de Adão, então quem vai morrer para salvar as supostas criaturas dos outros planetas?
    4. Num futuro cada vez mais próximo Deus vai destruir o universo e fazer um novo. E então os seres vivos que supostamente vivem noutros planetas o que vão fazer?

    Conclusão: embora a Bíblia não diga que não há vida em outros planetas de forma directa, todo o contexto Bíglicosusporta claramente essa posição.

    A Bíblia não fala de energia nuclear. A Bíblia não fala (nem sim, nem não) de evolução.

    Bonita tentativa de misturar verdadeira ciência com a teoria da evolução.
    A Bíblia não diz “A evolução está errada” mas ao reportar o verdadeiro Relato da Criação (Génesis 1), e como este contradiz o mito da teoria da evolução, a Bíblia refuta o darwinismo.

    A Bíblia não fala de transfusões de sangue. A Bíblia não fala de telemóveis. A Bíblia não fala de Internet. A Bíblia não fala de islamismo. A Bíblia não fala da Igreja Maná. A Bíblia não fala de… quase tudo!

    Estás a confundir a afirmação positiva de algo com evidências e contextos que contradigam uma certa posição.

    Quando dizem: “A Bíblia não sugere isso”, estão a interpretar a Bíblia para resolver questões para as quais ela não tem resposta. A Biblia não diz — claramente — que não existe evolução, ou diz?

    A Bíblia diz que o mundo existe Segundo a Vontade de Deus (Rev 4:11). A evolução diz que Deus não é necessário. Como tal, há uma contradição.

    A Bíblia não diz, preto no branco, que Darwin está errado. Ou diz?

    Depende do que entendes por “preto no branco”.

    Como, à face da Bíblia, se devem os crentes comportar face aos telemóveis?

    Da mesma forma que nos comportamos perante qualquer bem material.

    Ou à Internet? A Bíblia não refere… é omissa… deveriam abster-se, portanto, de usar a net e os telemóveis… Né?

    Boa lógica. O facto de a Bíblia estar omissa em relaçãpo a um assunto não quer dizer que proíba o seu uso. A Bíblia está omissa em relação à invenção de Gutemberg, mas estou certo que Deus se Alegrou quando o Primeiro Livro a ser impresso foi a Sua Palavra.

    Like

  63. Alimaf says:

    A pesquisa é equivocada e a tradução da mesma idem, o fato de alguém não frequentar igrejas não faz dele ateu, as lendas contidas na bíblia são tão fabulosas quanto um disco voador. Nem todo ateu é cético, somente céticos são imunes às bobeiras como tarot, fantasma, horóscopo e livros “sagrados”. Essa pesquisa foi feita principalmente com não religiosos ou apateístas (pessoas que não se importam com existência de um deus), um ateu (aquele que não acredita em deuses) pode ter uma postura cética quanto a existência de um pé grande ou não, se for um ateu e um cético ele só acreditará no que for provado. Na minha opinião é mais provável que exista um pé grande do que qualquer dos deuses propostos pelo homem, mas não creio em nenhum deles…

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s