Formigas Jardineiras – Evolução ou Criação?

Genesis 2:15
E tomou o SENHOR Deus o homem, e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar.

Segundo a mitologia darwinista, a actividade agrícola é uma actividade avançada e recente na história humana. Supostamente só nos últimos 10/15 mil anos é que os seres humanos aprenderam que pondo uma semente na terra, nós podemos gerar mais alimento a partir dessa mesma semente.

No entanto se existe Um Criador, seria normal esperar-se que Ele tivesse ensinado a outras criaturas como tomar conta de plantas e de árvores.

Curiosamente existem formigas que tomam conta de árvores. Existe uma formiga feroz na América do Sul que toma conta da acácia.

Embora as formigas não precisem da árvore para a sua sobrevivência, elas comem parte dela, o suficiente para não causar dano. De facto, as formigas protegem a sua árvore: removem plantas que estejam a crescer muito perto da sua árvove, deixando muito espaço para ela crescer, e como são suficientemente agressivas, elas afastam outros insectos ou mesmo áves da árvore.

Ao estudarem este relacionamento espantoso, os pesquisadores removeram as formigas de algumas árvores. O resultado foi previsível. No espaço de 2 a 15 meses a acácia morreu. Sem o cuidado das formigas, os animais comeram todas as folhas, e as plantas circundantes suplantaram-na.

Quem é que ensinou as formigas a serem jardineiras? Como é que duas formas de vida tão distintas produziram este tipo de relacionamento?

Factos científicos como este são um mistério para os evolucionistas. Sem a formiga a árvore não poderia ter evoluído, mas sem a árvore a formiga não teria aprendido a ser jardineira.

Com Deus, não há problema nenhum: tanto a árvore como a formiga aparecem completamente funcionais e operacionais, tal como as evidências científicas confirmam. A formiga apareceu pré-programada, sabendo o que fazer para tratar de plantas. A árvore apareceu já “dependente” de um jardineiro.

As observações científicas e a Bíblia estão de acordo.

Provérbios 6:6
Vai ter com a formiga, ó preguiçoso; olha para os seus caminhos, e sê sábio.

……………………………………….
Vêr também:
1. O Espantoso Picapau
2. Plantas Possuem Termostátos
3. O Cérebro Supera Computadores
4. Base de Dados de Mutações Aleatórias
5. Computador Mais Proximo do Cérebro
6. Sistema de Visão: Aprendendo com Deus
7. Asas de Borboleta: Aprendendo Com Deus
8. Cientistas Aprendem Com o que Deus Criou
9. Criatura Que Refuta o Evolucionismo – Parte 2
10. “O Mais Sofisticado Engenho Voador do Planeta”
11. Criaturas Que Refutam o Evolucionismo – Parte 1
12. Sistema Imunitário e Spam: Aprendendo com Deus

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , , , . Bookmark the permalink.

18 Responses to Formigas Jardineiras – Evolução ou Criação?

  1. Sara says:

    É dito:

    “Embora as formigas não precisem da árvore para a sua sobrevivência, elas comem parte dela, o suficiente para não causar dano.”

    Então as formigas comem a árvore, mas não precisam dela para sobreviver? E comem a árvore para quê? Sobremesa? Vício de boca? Passatempo? Ora… francamente! Não basta dizer coisa, é necessário que tenham alguma lógica!

    “Como é que duas formas de vida tão distintas produziram este tipo de relacionamento? Factos científicos como este são um mistério para os evolucionistas.”

    Não, não são mistério nenhum e estão — há muitos, desde o tempo de Drawin — amplamente documentados. Os exemplos são muitos: os insectos polinizadores e as plantas que polinizam; as orquídeas e os insectos que atraem; as formigas e os pulgões que produzem o açúcar de que elas se alimenta…

    A relação entre organismos de espécies distintas é denomidada simbiose (sendo que há vários tipos de simbiose):

    http://en.wikipedia.org/wiki/Symbiosis

    Por outro lado, o processo que leva à conjugação de espécies distintas para uma vida interdependente é denominado co-evolução.

    http://evolution.berkeley.edu/evosite/evo101/IIIFCoevolution.shtml

    Maravilhoso? Belo? Espantoso? SIM!!! Misterioso? Concebido por um ser superior? Divino? NÃO!

    “Com Deus, não há problema nenhum”… Claro, Deus é perfeiro e omnipotente, pode fazer tudo e tudo o que faz é ideal. Por isso com Ele nunca há problema. É por isso que vivemos num mundo perfeito de paz e armonia e de felicidade esfusiante… E se o leão chacina a gazela… bom, isso acontece porque Deus é bom e quer o bem de todas as suas criaturas…

    Like

  2. Adão says:

    Coitadas das formigas… não tiveram direito a resposta…

    Like

  3. Mats says:

    Sara

    Então as formigas comem a árvore, mas não precisam dela para sobreviver?

    Eu como maçãs mas não preciso delas para sobreviver.

    Com Deus, não há problema nenhum”… Claro, Deus é perfeiro e omnipotente, pode fazer tudo e tudo o que faz é ideal. Por isso com Ele nunca há problema. É por isso que vivemos num mundo perfeito de paz e armonia e de felicidade esfusiante…

    Mas… o problema aqui é a tua crença de que se Deus existe, tudo funciona como Deus quer. Se isto fosse assim, não haveria livre arbítrio.
    Segundo, se Deus não existe, e o homem é apenas o resultado das forças da natureza, porque é que te preocupas com a “felicidade”? Quem disse que o homem é suposto ser feliz?

    E se o leão chacina a gazela…

    Evolução, amiga. Estás-te a queixar das forças da natureza, as mesmas que te criaram?

    Não, não são mistério nenhum e estão — há muitos, desde o tempo de Drawin — amplamente documentados. Os exemplos são muitos: os insectos polinizadores e as plantas que polinizam; as orquídeas e os insectos que atraem; as formigas e os pulgões que produzem o açúcar de que elas se alimenta

    Mostrar exemplos não é evidência de que eles apareceram por si mesmos, sem intervenção Inteligente de Deus.

    O que tu e os teus co-religionários darwinistas têm que explicar não é como é que as coisas funcionam mas sim como é que elas apareceram.

    Like

  4. Ska says:

    Eu como maçãs mas não preciso delas para sobreviver.

    ? Oi? Então precisas de quê?

    Like

  5. alogicadosabino says:

    Ska,

    acredito que o Mats possa passar uma vida inteira sem comer maças.

    Like

  6. alogicadosabino says:

    Sara, gostei particularmente desta parte do teu comentário:

    “Não, não são mistério nenhum e estão — há muitos, desde o tempo de Drawin — amplamente documentados. Os exemplos são muitos: os insectos polinizadores e as plantas que polinizam; as orquídeas e os insectos que atraem; as formigas e os pulgões que produzem o açúcar de que elas se alimenta…

    A relação entre organismos de espécies distintas é denomidada simbiose (sendo que há vários tipos de simbiose):

    http://en.wikipedia.org/wiki/Symbiosis

    Por outro lado, o processo que leva à conjugação de espécies distintas para uma vida interdependente é denominado co-evolução.

    http://evolution.berkeley.edu/evosite/evo101/IIIFCoevolution.shtml

    Afirmas veementemente “Não, não é mistério nenhum”… mas depois limitas-te a dar exemplos de relações simbióticas e não a explicar o por quê de não ser um mistério.

    Como é que sobreviveram os organismos que precisam de outro organismo para sobreviver, se estes foram aparecendo gradualmente?

    Like

  7. Ska says:

    Bino, no último comment confundes simbiose com mutualismo. Não tem grande importância, mas é uma informação gratuita do tio Ska.

    Quando à história das maçãs, bem, podes dizer que podes viver uma vida inteira sem alguma coisa. Podes passar a vida inteira sem respirar. A vida pode é ser encurtada.

    Precisas de te alimentar para sobreviver.

    Like

  8. Mats says:

    Ska,

    Precisas de te alimentar para sobreviver.

    Sim, mas a questão não era alimentar mas alimentar-se de maçãs. As formigas comem parte da árvore mas se a árvore não existisse, elas sobreviveriam à mesma.

    Like

  9. Raquel says:

    Claro, os agricultores humanos, que podem comer e sobreviver com outras coisas que não as maças, cuidam das macieiras por altruísmo e inspiração divina… e eles só comem parte da árvore, não comem as folhas, nem os ramos, só as maçãs… logo, as formigas devem fazer o mesmo… claro, como não pensei nisso antes, faz todo o sentido!

    P.S. – Até há agricultores que são alérgicos a maçãs, mas que cuidam de macieiras… mais um caso de altruísmo espiritual agrícola… Isto faz mesmo muito sentido… Força formiguinhas!

    “As formigas comem parte da árvore mas SE a árvore não existisse, elas sobreviveriam à mesma.”

    Isto é raciocínio obtuso. Outro exemplo de raciocínio obtuso: “SE a minha avó não tivesse morrido, ainda estaria viva”. Mas o ceto é que ela morreu… pobrezinha… logo o SE é irrelevante. O facto é que as formigas COMEM a árvore, mesmo que seja apenas em parte. Logo, têm interesse em preservá-la. São “interesseiras” e não “altruístas”. SE a árvore não existisse, não sabemos o que poderia haver, como se comportariam as formigas, SE houvesse aquelas formigas, pois o certo é que a árvore EXISTE!

    Se deus criou aquelas formigas para cuidar daquela árvore… então se a árvore não existisse, as formigas não fariam sentido! Claro, claro, deus pode fazer e desfazer o quem entender, quando entender e como entender… Por isso é que é o argumento de deus, explicando tudo, não explica nada! Perceberam?

    Like

  10. Mats says:

    Raquel,

    Claro, os agricultores humanos, que podem comer e sobreviver com outras coisas que não as maças, cuidam das macieiras por altruísmo e inspiração divina… e eles só comem parte da árvore, não comem as folhas, nem os ramos, só as maçãs… logo, as formigas devem fazer o mesmo… claro, como não pensei nisso antes, faz todo o sentido!

    POr acaso não faz sentido nenhum. Mas como não era esse o meu argumento, tudo bem.

    “As formigas comem parte da árvore mas SE a árvore não existisse, elas sobreviveriam à mesma.”

    O facto é que as formigas COMEM a árvore, mesmo que seja apenas em parte. Logo, têm interesse em preservá-la. São “interesseiras” e não “altruístas”. SE a árvore não existisse, não sabemos o que poderia haver, como se comportariam as formigas, SE houvesse aquelas formigas, pois o certo é que a árvore EXISTE!

    O facto de as formigas comerem da árvore não significa que elas precisem da árvore para sobreviver. A questão é, como é que a árvore se tornou dependente da formiga, e ao mesmo tempo a formiga “soube” que tomando conta da árvore, haveria benefícios futuros?
    Tu tens que explicar a origem da simbiose, e não o funcionamento da simbiose.

    Se deus criou aquelas formigas para cuidar daquela árvore… então se a árvore não existisse, as formigas não fariam sentido! Claro, claro, deus pode fazer e desfazer o quem entender, quando entender e como entender… Por isso é que é o argumento de deus, explicando tudo, não explica nada! Perceberam?

    Então e o argumento da evolução-explica-tudo, explica alguma coisa?

    Like

  11. Os argumentos tem lógica irrefutável

    Like

  12. Olhe eu estou de acordo com a tese discurtida. Visto que o acaso ou natureza
    , Jamais poderia ser responsável, por serem tão inteligente, do menor ao maior
    , onde tem leis tem que ter um legislador.Não concorda!!!

    Like

  13. Mats says:

    Sim, de facto a presença de leis são uma evidência para um Legislador.
    Os ateus normalmente aceitam isso, excepto se se aplicar o mesmo princípio para a Biologia. Nesse caso, os ateus já não acreditam que leis só surgam devido à acção de Um Legislador, porque se aceitarem essa permisa, o seu ateísmo é severamente afectado.

    Like

  14. Marvin says:

    Bom, temos uma colônia de insetos sociais (que por si só já é incrível) gerenciando os seus recursos…
    Aparentemente é uma questão de deslumbre.
    Qualquer coisa serve de suporte para a criação. Esqueçam as notícias científicas. Basta uma célula para fornecer um número sem fim de informações que podem ser usadas como propaganda da criação ou umas boas aulas de citologia, citogenética, bioquímica, física…*
    Sugiro um “ataque” ao que existe de provas a favor da evolução e não críticas sobre trabalhos que ainda estão engatinhando, ou hipóteses que são geradas a cada fim de trabalho científico ou observação. A ciência é feita por homens, e a verdade só existe para a religião.

    *Falando em aulas, a evolução que ensinam nas escolas parece um criacionismo sem deus. Talvez por isso não vejo bons argumentos a favor ou contra.

    Like

  15. Mats says:

    Marvin,

    Bom, temos uma colônia de insetos sociais (que por si só já é incrível) gerenciando os seus recursos…Aparentemente é uma questão de deslumbre.

    Vai deixar de ser “deslumbre” se vocês evolucionistas oferecerem algum tipo de evidência que demonstre como essa co-dependência apareceu como resultado de forças não-inteligentes.

    Qualquer coisa serve de suporte para a criação.

    Dizes tu.

    Esqueçam as notícias científicas.

    Errado. Esqueçam sim as notícias evolucionistas e aceitem o que a ciência diz.

    Sugiro um “ataque” ao que existe de provas a favor da evolução e não críticas sobre trabalhos que ainda estão engatinhando

    Não existem verdadeiras “provas ” a favor da mitologia da evolução.

    Like

  16. Marvin says:

    Realmente penso que tudo é complexo o suficiente para ser interpretado como evidência de um criador. Dá-lhe bosas de estudo e anos de trabalho coletivo para quem estiver disposto a desvendar os mistérios da natureza.
    Pegue um livro de zoologia, cito, botânica, ou sei lá o que mais a nivel de faculdade e terá material para muitos posts.

    Vi que vocês se especializaram nesse tipo de crítica. Deixei um comentário com uma sugestão de críticas de alguns vídeos com evidências a favor da evolução no post dos peixes que não congelam.

    Não tenho medo de mudar de idéia, não estou atacando/ofendendo ninguém. Afinal, seu blog foi criado para defender sua crença, não foi?

    Like

  17. Carlos Ricas says:

    Uma frase atribuída a Einstein: “-Se os fatos não se adequam à teoria, mude os fatos!”

    Like

  18. abraaoisvi says:

    São indesculpáveis, aqueles que não reconhecem o Criador de tudo que existe.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s