Resposta ao “Nuvens de Fumo”

Num dos comentários ao post “Treta da Semana – Mortos Vivos“, o comentador “Nuvens de Fumo” disse algumas coisas que, como sempre, eu vou comentar.

“Eu por acaso nunca pensei nem dois minutos na possibilidade de existirem criacionistas, pelo menos activos, em portugal.”

Tendo em conta a alternativa (“o mundo criou-se a si próprio”), eu não me admirava nada que houvesse uma larga percentagem da população lusitana que subscrevesse a posição que afirma que o universo e mundo animal exibem evidências de terem sido feitas por Alguém.

Soube-se há pouco tempo que uma significativa percentagem da população britânica não subscreve a teoria da evolução (versão Richard Dawkins). Isto, note-se, num país maioritariamente secular. Se vocês não conseguem convencer o país onde a teoria da evolução practicamente não tem oposição nas aulas científicas, e o país de nascimento da teoria da evolução na sua incarnação moderna, o que dizer de um país como Portugal, onde ainda há um grande número de católicos?A pergunta impõe-se: A que é que se deve o fracasso darwinista em fazer vêr as pessoas que o mundo animal criou-se a si próprio? Das duas uma:
1. Ou os darwinistas são mesmo péssimos professores (o que eu duvido),
2. Ou as evidências de design na natureza são tão óbvias que até os seculares rejeitam teorias que dizem o contrário daquilo que podemos observar. Enfim.

A dedução mais lógica é a de que as evidências contra a teoria da evolução são tão maciças que nem é preciso ser um teísta para se rejeitar as fábulas de Darwin. No entanto, esta posição é totalmente anátema para o crente darwinista. Para ele, a rejeição da Sagrada Teoria da Evolução está ao mesmo nível intelectual que a rejeição de que a Terra gira sobre si própria, e a mesma gira à volta do Sól. Para o darwinista, rejeitar a teoria da evolução é impensável. Uma blasfémia. Uma ofensa!

Posso deixar o meu humilde e não-requisitado conselho? Tentem não menosprezar o intelecto de quem não subscreve a vossa fé em Darwin. Não vos fica bem. O facto de se rejeitar a teoria da evolução não é sinal de deficiência intelectual.

Se alguma coisa, revela que a pessoa resistiu a indoctrinação que lhe foi oferecida nas escolas públicas.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Bíblia, Ciência and tagged , , . Bookmark the permalink.

3 Responses to Resposta ao “Nuvens de Fumo”

  1. Carla says:

    Amanhã, dia 12 de Fevereiro, é o aniversário de Darwin. Feliz aniversário! 🙂

    “Tentem não menosprezar o intelecto de quem não subscreve a vossa fé em Darwin.”

    Eu bem tento, mas face ao que por aqui se lê… é difícil! 🙂 Ah, pois, e não é uma questão de fé, claro, mas de razão, como podem calcular… Bom, se tivessem intelecto para isso, para calcular… 🙂

    Like

  2. Mats says:

    Carla,

    Amanhã, dia 12 de Fevereiro, é o aniversário de Darwin. Feliz aniversário!

    Vai ser difícil não esquecer uma vez que os orgãos de informação darwinistas (quase todos o são) vão se lembrar disso.

    “Tentem não menosprezar o intelecto de quem não subscreve a vossa fé em Darwin.”
    Eu bem tento, mas face ao que por aqui se lê… é difícil! Ah, pois, e não é uma questão de fé, claro, mas de razão, como podem calcular… Bom, se tivessem intelecto para isso, para calcular…

    Claro que é uma questão de fé. É preciso ter muita fé para se acreditar que sistemas integrados e com a complexidade que os sistemas biológics exibem sejam o resultado de forças aleatórias (acaso).

    Ah, e se o darwinismo está certo, a “razão” é apenas um alinhamento químico. Como sempre, não consegues viver de acordo com o que acreditas.

    Like

  3. Ebite says:

    A discussão é interessante e acalorada também, eu por exemplo sou criacionista

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s