Será a ciência livre de preconceito?

Segundo um cientista, a ciência não é (ou nem sempre é) a procura honesta da verdade.Numa carta escrita ao editor da revista “Nature”, William Burns (Universidade de Queensland) fêz uma pesquisa num arquivo científico que se encontra “online”, e descobriu coisas que não confirmam a noção de que a ciência está livre de preconceitos, pressopusições e filosofias.William Burns encontrou 100 artigos escritos por Trofim Lysenko, o desacreditado geneticista russo responsável por milhões de mortes quando a sua crença no evolucionismo Lamarckino fêz com que as colheitas faltassem.

Num artigo escrito em 1947, Burns encontrou o Lysenko a dizer o seguinte:

“A oposição dos geneticistas burgueses a esta teoria é atribuido ao seu desejo de justificar a exploração capitalista, que é, essencialmente, uma luta entre a espécie humana.”

Reparem que este evolucionista atribui a oposição à sua ideologia não a razões científicas, mas sim a razões que afirmem o contrário da sua fé comunista.

Faz-vos lembrar alguém? Conhecem algum grupo de pessoas que, quando sofrem críticas científicas à sua teoria, afirmam que as críticas são apenas e só ideologicamente motivadas, e não científicamente? Conhecem algum grupo de pessoas que responde a objecções científicas com argumentos anti-teístas?Noutra parte do arquivo, Burns encontrou centenas de cientistas chineses a louvarem Mao Tse Tung. (Porque será?)Semelhantemente ele encontrou 70 artigos científicos por Claus Schilling, um criminoso de guerra nazi. O mesmo fêz operações médicas a prisioneiros em Dachau.Burns fêz então estes comentários:

“Estes exemplos estão em contraste com a versão oficial que lêmos nos livros escolares. Como Thomas Kuhn escreveu no livro “The Structure of Scientific Revolutions” (Univ. Chicago Press, 1962), a ciência é como o Big Brother da sociedade no livro de George Orwell “1984″, isto é, a re-escrever constantemente a história de modo a ficar sempre bem vista.

A História pode ter a última palavra, ele afirmou.

Conclusão
Lembrem-se da pesquisa do William Burns da próxima vêz que um ateu vos afirmar que a sua interpretação dos factos é “neutra” e “objectiva”, e que o facto da sua interpretação dos dados confirmar a sua fé ateísta é “pura coincidência” e/ou “irrelevante”.

 

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Não classificado and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

2 Responses to Será a ciência livre de preconceito?

  1. Gino says:

    Gentil.

    Eis porque os preconceitos dos individos,
    muito mais que seus juizos, constituem
    a realidade historica de seu ser.

    O Ateismo cresce na era da informacão,
    os numeros não mentem, as igrejas e
    templos atrai menos crentes.

    Crer ou não crer nisso ou naquilo,
    o ateismo e conclusão de que crer
    não e o saber.

    Like

  2. Mats says:

    O Ateismo cresce na era da informacão, os numeros não mentem, as igrejas e templos atrai menos crentes.

    Porque é então que muitos estudiosos dizem que o ateísmo está em queda?

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s