Descoberta científica fragiliza evolução (outra vez)

Como se a montanha de evidências contra a teoria que afirma que o mundo criou-se a si próprio não fosse já de si maciça, os próprios evolucionistas continuam acumular mais e mais dados contra a sua própria teoria. Desta vez o evolucionista nem é um evolucionista mas uma evolucionista.

Neste post o Sabino reportou como Mary Schweitzer, da Universidade Estadual da Carolina do Norte (Raleigh – EUA) revelou ao mundo a descoberta de matéria orgânica em ossos de dinossauro com supostamente 68 milhões de anos. Esta descoberta foi uma bomba no universo de Darwin, uma vez que pôs em causa todo o edíficio onde assenta o mito de Darwin: os supostos milhões de anos do Universo e da Terra.

Segundo a teoria da evolução, e embora existam inúmeras evidências contra essa posição, os dinossauros supostamente desapareceram da Terra milhões e milhões de anos antes da chegada do homem. Levando em conta esta posição, poderia se prevêr que encontrar vasos sanguíneos e proteínas num osso de um T-rex seria problemático.

Pois bem, tal foi de facto encontrado e, como esperado, foi problemático. Os evolucionistas têm agora a difícil tarefa de explicar ao mundo como é que material orgânico sobreviveu durante milhões de anos até aos dias de hoje. A interpretação mais directa (usando a tão apreciada navalha de Occam) é a de que o mundo não tem milhões de anos, no entanto, como tal posição destrói por completo o frágil edifício darwinista, os religiosos darwinistas buscam “outras explicações”.

Conclusão:
Este dado é sintomático do peso que o naturalismo tem na teoria da evolução.

Qualquer pessoa não ébria com o “darWINE” (vinho darwin) já teria rejeitado a teoria da evolução há muito tempo, mas como isso tem implicações filosóficas tremendas, o melhor é encontrar “explicações” que estejam de acordo com o naturalismo.

Entretanto, Deus, o Criador dos dinossauros, antevendo esta lógica, disse há séculos atrás:

Diz o néscio no seu coração: Não há Deus. Os homens têm-se corrompido, fazem-se abomináveis em suas obras; não há quem faça o bem. (Salmo 14:1) 

Não é a ciência que faz um homem ser ateu e aceitar a teoria da evolução, mas o pecado. O homem não quer ser controlado por ninguém, e como tal justifica o seu rejeição a Deus com “fábulas enganosas” (2 Pedro 1:16) e com a vaidade da sua mente (Efésios 4:17).

O ateu sabe que Deus existe e que vai haver um dia onde todos terão que prestar contas pela vida que levaram (Hebreus 9:27), mas ele continua a rejeitar a Verdade.

(Vêr também este post sobre a mesma temática)

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia, Ciência and tagged , , , . Bookmark the permalink.

26 Responses to Descoberta científica fragiliza evolução (outra vez)

  1. Blog Mallmal says:

    Além de demonstrar evidente desonestidade intelectual, você ainda é adepto da Terra Nova???

    Like

  2. Mats says:

    Além de demonstrar evidente desonestidade intelectual

    Isso é um ataque moral baseado numa lei moral que tu julgas ser vinculativa a minha pessoa. Que lei é essa, e o que é que a torna vinculativa a mim? Por outras palavras, tu achas que eu sou desonesto. Porquê?

    você ainda é adepto da Terra Nova???

    Sim, e cada vez mais vejo que o que Deus disse em Génesis está de acordo com as observações. Por outro lado, cenários que postulam dinossauros a “desaparecerem” milhões de anos antes da “chegada” do homem estão, de acordo com as observações, errados.
    E acho que o termo certo em português é “Terra Jovem”.

    Like

  3. Onde é que está a “evidente desonestidade intelectual”?

    Like

  4. Arnaldo says:

    O que está em aspas é seu texto. Abaixo meus comentários:

    VOCÊ DISSE:
    “Como se a montanha de evidências contra a teoria que afirma que o mundo criou-se a si próprio não fosse já de si maciça, os próprios evolucionistas continuam acumular mais e mais dados contra a sua própria teoria. Desta vez o evolucionista nem é um evolucionista mas uma evolucionista.”

    RESPONDO:
    Será que esta não seria uma falácia apelando a quantidade de supostas evidências? Do que vale falsas evidências sem relevâncias, mas numerosas?

    VOCÊ DISSE:
    “Neste post o Sabino reportou como Mary Schweitzer, da Universidade Estadual da Carolina do Norte (Raleigh – EUA) revelou ao mundo a descoberta de matéria orgânica em ossos de dinossauro com supostamente 68 milhões de anos. Esta descoberta foi uma bomba no universo de Darwin, uma vez que pôs em causa todo o edíficio onde assenta o mito de Darwin: os supostos milhões de anos do Universo e da Terra.”

    RESPONDO:
    A pesquisa é interessante, mostra UMA MATÉRIA ORGÂNICA PRESERVADA E COM 68 MI DE ANOS. Será que você apontar isto como uma bomba não é precipitado, ou ainda pior, não é uma falácia? Você está tentando induzir o leitor com falácia. O que a reportagem original da pesquisa ORIGINAL diz é que foram encontrados e estão com certas estruturas e morfologia preservadas. O preservado que diz nesta reportagem podem não ser o mesmo que você queria ouvir como “preservado”. Ela está se referindo a estruturas morfológicas das células.
    Falar o que você expõe em seu texto parece ser mais uma falácia informal do que necessariamente uma evidência. Falácias apoiam-se em estruturas psicológicas para persuadir o interlocutor (e é exatamente isto que encontri nesta, e em outras, postagens suas).
    Entendeu? Você extendeu o que a pesquisa quis dizer e disse o que era conveniente a você.

    Mais a frente VOCÊ DIZ:
    “Qualquer pessoa não ébria com o “darWINE” (vinho darwin) já teria rejeitado a teoria da evolução há muito tempo, mas como isso tem implicações filosóficas tremendas, o melhor é encontrar “explicações” que estejam de acordo com o naturalismo.”

    RESPONDO:
    OUTRA FALÁCIA! Incrível como agora você usa um ad hominem para concluir que Darwin estaria errado. Estás vendo? Você está se apoiando em termos psicológicos para persuadir o leitor. Porquê você não cria postagens mais neutras? Estou alertando isto, pois se você tem algo importante para dizer a nível científico do evolucionismo e propor, ou até mesmo divulgar, tente ser mais neutro e mostrar os fatos. Deixe o leitor tomar sua decisão. Não seria o seu objetivo informar o leitor a respeito de outras possibilidades? Então faça com mais responsabilidade. Tente interpretar melhor o que se diz a respeito, fazendo uma epoche, uma suspensão de seus juízos para depois emitir reflexões. Afirnal parece que você está tentando se convecer de algo. Respeitar o principio da caridade e da imparcialidade seria muito interessante.
    Comparar Darwin com vinho, ou ainda co hitler etc etc não são argumentos eficazes contra uma teoria. Quer argumentar. Argumente no mesmo nível da teoria.

    Lembre-se que se quisermos argumentar como você contra o que você diz ser verdade é plenamente possível. Mas não convém com o meu objetivo.

    Espero não ter argumentado aqui em vão. Você consegue compreender isso, ou este sempre será o viés de seu blog?

    Abraços,

    Arnaldo.

    Like

  5. Mats says:

    “Como se a montanha de evidências contra a teoria que afirma que o mundo criou-se a si próprio não fosse já de si maciça, os próprios evolucionistas continuam acumular mais e mais dados contra a sua própria teoria. Desta vez o evolucionista nem é um evolucionista mas uma evolucionista.”

    Será que esta não seria uma falácia apelando a quantidade de supostas evidências? Do que vale falsas evidências sem relevâncias, mas numerosas?

    Mas eu não disse que são falsas. Aliás, se fossem falsas, não seriam evidências.

    “Neste post o Sabino reportou como Mary Schweitzer, da Universidade Estadual da Carolina do Norte (Raleigh – EUA) revelou ao mundo a descoberta de matéria orgânica em ossos de dinossauro com supostamente 68 milhões de anos. Esta descoberta foi uma bomba no universo de Darwin, uma vez que pôs em causa todo o edíficio onde assenta o mito de Darwin: os supostos milhões de anos do Universo e da Terra.”

    A pesquisa é interessante, mostra UMA MATÉRIA ORGÂNICA PRESERVADA E COM 68 MI DE ANOS.

    Mas será que a matéria orgânica tem 68 m.a. (milhões de anos) ? É possível matéria orgânica ficar preservada durante tanto tempo? O problema deste achado é mesmo saber-se isso.

    Será que você apontar isto como uma bomba não é precipitado, ou ainda pior, não é uma falácia?

    Não, não é, uma vez quese esta descoberta fosse interpretada sem apelar-se a nunca vistos métodos de preservação, lá se ia todo o edifício darwinista. Daí a importância deste achado.

    O que a reportagem original da pesquisa ORIGINAL diz é que foram encontrados e estão com certas estruturas e morfologia preservadas.

    Sim sim, preservados durante mais de 68 m.a.. Faz todo o sentido.

    O preservado que diz nesta reportagem podem não ser o mesmo que você queria ouvir como “preservado”. Ela está se referindo a estruturas morfológicas das células.

    Ela está a referir-se a preservações que vão até ao nível celular e molecular.

    Falar o que você expõe em seu texto parece ser mais uma falácia informal do que necessariamente uma evidência.

    Nem por isso, amigo. O propósito do post original e do meu post é o de mostrar até onde os evolucionistas vão para rejeitar o Relato Bíblico. Vocês inventam tudo e mais alguma coisa como forma de rejeitarem que o universo é “jovem” como a Bíblia diz, e os dinossauros (a maior parte deles) desapareceu há milhares de anos e não milhões.

    “Qualquer pessoa não ébria com o “darWINE” (vinho darwin) já teria rejeitado a teoria da evolução há muito tempo, mas como isso tem implicações filosóficas tremendas, o melhor é encontrar “explicações” que estejam de acordo com o naturalismo.”

    OUTRA FALÁCIA! Incrível como agora você usa um ad hominem para concluir que Darwin estaria errado.

    Ad hominem? Dizer que uma pessoa está ébria com o darwinismo é um ad hominem? Olha, se te ofendi, peço desculpa, mas eu sinceramente não considero isso um “ad hominem”.

    Estás vendo? Você está se apoiando em termos psicológicos para persuadir o leitor.

    Eu não tenho o poder para persuadir ninguém. Além disso, uma vez que a posição a que os evolucionistas chegaram não teve em conta as evidências, aquilo que a ciência mostra que vai contra o darwinismo não vai servir de nada para o evolucionista. Posts como este são mais eficazes quando dirigidos a cristãos do que a ateus. Isto não é devido a diferenças intelectuais, mas a predisposições morais.

    Porquê você não cria postagens mais neutras?

    Não existe neutralidade. Tu ao pedires que eu seja “neutro” estas a pedir que eu ponha de lado aquilo que eu acredito ser verdade, e me faça de “ignorante” entre o certo e o errado. Seria o mesmo que um médico e um bruxo discutirem sobre procedimentos operatórios, e o médico ser “neutro”.
    Atenção, não estou com isto a pôr-me no lugar de um sábio ou outra coisa qualquer. O propósito da analogia é o de mostrar que, se uma pessoa acredita que uma coisa está certa e a outra errada, ela não pode ficar neutra.

    Tente interpretar melhor o que se diz a respeito, fazendo uma epoche, uma suspensão de seus juízos para depois emitir reflexões.

    Felizmente, como cristão, não sou chamado para “suspender” o meu conhecimento da Lei de Deus em favor da não-existente “neutralidade”.

    Afirnal parece que você está tentando se convecer de algo.

    Do quê?

    Comparar Darwin com vinho, ou ainda co hitler etc etc não são argumentos eficazes contra uma teoria. Quer argumentar. Argumente no mesmo nível da teoria.

    Julgo ser isso que tenho feito.

    Like

  6. MVR says:

    “A pesquisa é interessante, mostra UMA MATÉRIA ORGÂNICA PRESERVADA E COM 68 MI DE ANOS.”

    Sei bem… Aqui no meu computador está marcando cinco horas do dias 7 de setembro do ano 327… Me explica como é que isso é possível, se naquela época não haviam computadores!

    Like

  7. A teoria evolucionista está fora da ciência precisamente por não poder ser refutada. Um dos seus postulados dizia que material orgânico não poderia ser encontrado em fosseis com mais de 100.000 anos de idade. Como o mesmo é encontrado em fósseis com 80 milhões de anos, então já passa a ser possível. É suposto isto ser científico?

    Like

  8. Arnaldo says:

    Julgar não é tê-lo feito. Você não refutou nenhuma teoria com estes argumentos.
    Você é ignora o que tenho dito no comentario anterior. Parece nao entender o que falo ou falar em outra língua… Quando eu disse “Ad hominem” não é a mim que você ofendeu. Significa que você tentou comprovar a sua idéia desvalorizando Darwin. Você disse que “acha que isto não é ad hominem” mas simplesmente o é: pois, em miúdos, você pode não considerar um ad hominem mas é um ad hominem. Simplesmente este é a mesma estrutura de argumento utilizado, por exemplo, por Hittler em seus argumentos. Mesmo que ele não considerasse um ad hominem algumas de suas falácias o seria. Pois isto está além do que é achado ou não. Acho que você não entendeu direito: você nao ME ofendeu, pois sua crítica não foi a mim; mas você usou um ad hominem em seu argumento (usou aparas psicológicas para argumentar, usou artifícios retóricos e não propriamente teoria).
    Quanto a “montanha de evidências” continuo falando: é uma falácia apelando para a quantidade. É similar ao anúncio de pasta de dentes que diz “9 entre 10 aprovam esta pasta, aprove você também” (é uma falácia, pois não comprova a eficácia e sim persuade).
    O que você chama de evidência são muitas vezes argumentações pouco estruturadas e retóricas. O que adianta apelar para uma montanha retórica se um grão de areia de pura teoria é o que bastaria?

    Você fala como seu eu fosse um evolucionista. Creio sim que a evolução é fato, mas não fui eu quem criou a teoria. E é importante ressaltar que meu objetivo, pelo menos, é estudar a natureza de tais investigações (e por isso eu acabei caindo nesta página quando estava a procurar conteúdo , mas creio que foi um engano meu e muito redondo).

    O Exemplo que você utilizou sobre o médico e o bruxo é errôneo e não passa de outra falácia, sabe porque: porque em seu exemplo as categorias de bruxo, médico e falácia não se enquadram no que ocorreu: seria mais como dois médicos (ou dois bruxos, se preferir, já que é uma analogia com proporções de categorias (-: ) que conversariam sobre um ou outro procedimento, aí sim, os dois teriam que argumentar a nível de teoria. Se o médico X falasse que a teoria do procedimento do médico Y é errada porque o inventor da técnica de Y era moralmente perturbado, isto seria uma falácia bem clara.
    É exatamente isto o que você fez: fugiu da argumentação para persuadir.
    E mais: quando pedi sua epoche foi a nível de argumentação, para que você pare de utilizar a retórica em seus posts).
    Também tenho minhas crenças, mas nem por isso, ao argumentar, coloco-as dentro do argumento: até porque o meu objetivo não é persuadir e sim pesquisar.

    Espero que tenha entendido o que eu disse, pois tentei ser mais claro que as outras vezes. Tentei ser um pouco mais didático com você.

    Entenda disposição moral não tem haver com isso. Moral num sentindo amplo que poderia ser enquadrada como ética (embora sejam termos distintos há pessoas que façam sua associação) é o estudo das condutas humanas. Portanto o que você disse “Posts como este são mais eficazes quando dirigidos a cristãos do que a ateus. Isto não é devido a diferenças intelectuais, mas a predisposições morais” é muito preconceituoso, pois simplesmente não acreditar em Deus não é defeito moral. Eu acredito, mas sei que são campos diferentes. Existem muitas pessoas que acreditam em Deus mas são completos hipócritas (não estou a me referir de você, pois nem o conheço). Tenha mais cuidado com o que você esta emitindo conceitualmente, pois atacar uma teoria por moralidade é justamente o caminho da ad hominem.
    Você que gosta de utilizar este argumento saiba que muitos dissabores da humanidade também o utilizaram.
    Seu post não foi adequado a cristão, pois muitas pessoas cristãs não gostariam de ler este post sem nenhuma responsabilidade para com teorizações.

    É muito triste ter que constatar que mesmo eu falando, aos poucos, em outros posts, que você deva se dar conta do princípio da caridade e interpretar melhor os conceitos que utiliza, não está nem um pouco sendo de valia. Ou seja, adiantou de nada eu falar que você esta se equivocando em conceitos, ou que você está usando falácias. Você não se importa com isso.

    Se você acha que todo mundo que acredita na evolução são doentes morais, acho que você está puramente equivocado. Procure refletir mais sobre o que você diz. Pois doentes morais também existem em inúmeras igrejas, mas sei que por existirem isso não é argumento para falar mal de religiões.

    Falar mal de religiões, teorias e tudo o que for humano se baseando na premissa simples que existem “doentes morais” (não gosto de utilizar este termo, sabia? É muito simplista…) é um argumento que pode criticar superficialmente em tudo o que o homem toca. Tudo o que pode ser dito. Mas são críticas externas e mal elaboradas, essas baseadas na natureza moral. Quer fazer uma crítica ao evolucionismo? Faça a nível de teoria. Foi por isso que pedi sua epoche! Afinal suas postagens ficam como críticas superficiais, pois falácias são utilizadas por você como críticas externas.

    Falar mal de Darwin ou da natureza moral daqueles que você julga ateus não é uma boa medida. Por isso você mesmo assume que este post é para alguns cristãos. Mas eu completo dizendo o seguinte: nem para cristãos ele serve, talvez para alguns… mas não para todos, afinal para um grupo pode até servir… desde que não saibam que são críticas externas e sem compromisso com uma crítica punjante.

    Abraços,

    Arnaldo.

    Like

  9. Arnaldo says:

    ERRATA:

    a)
    onde EU escrevi “Você é ignora o que tenho dito no comentario anterior” LEIA: “Você ignora o que tenho dito no comentario anterior”.

    b)

    Vou definir Evolucionista usado para o meu comentário = cientísta habilitado que trabalha na teoria da evolução. Como não sou uma pessoa que está desenvolvendo e ampliando a teoria (não ainda), não posso, julgo, ser chamado de evolucionista. Mas sou adepto da evolução. Um entusiasta. Quem sabe um dia poderei honrosamente ser um evolucionista. hehehe.

    Estou definindo evolucionista neste comentário e utilizei este conceito no anterior porque você parece achar que aquele que comenta seus posts contra o que vc disse seria um evolucionista… como no trecho “Vocês inventam tudo…”. Bom acho que deixei mais claro.
    Sou entusiasta, mas não sou um profissional (ainda) na área.
    Tenho um compromisso epistemológico, por isso enfatizo que as críticas usadas eram externas.

    Foi só pra complementar.

    Abraços,

    Arnaldo.

    Like

  10. Arnaldo says:

    Sabino,

    O que é ciência? A ciência não é algo estanque. Argumentar que ela não se enquadra na “ciência” presume que você tenha o conceito de ciência.
    Esta é a minha linha de investigação.
    Acho que a discussão neste sentido é extremamente interessante e gostaria de fazer neste sentido.

    Mas, não se esqueça de que “material orgânico não poderia ser encontrado em fosseis com mais de 100.000 anos de idade” é uma hipótese AUXILIAR. Nas ciências, verificasse que pode ocorrer hipoteses centrais (e teorias) que podem ser refutadas. E também existem hipoteses auxiliares. A hipotese auxiliar pode ser negada e ser reformulada. Este é o ponto.

    Abraços,

    Arnaldo.

    Like

  11. Darjo says:

    Arnaldo,

    “(e por isso eu acabei caindo nesta página quando estava a procurar conteúdo , mas creio que foi um engano meu e muito redondo).”

    Particularmente, creio que você caiu numa excelente página e acertou em cheio.

    Abraços.

    Like

  12. Mats says:

    Arnaldo,
    Obrigado pelo teu comentário, mas deixa-me dar um humilde conselho: tenta fazer comentários mais curtos de modo a que possas receber respostas o mais rápido possível.

    Abraço.

    Like

  13. Arnaldo says:

    Mats,

    Aceito teu conselho. Mas creio que tudo o que disse teria sido necessário.
    ***********************************************************************
    Darjo,

    Não estou falando se a página é boa ou ruim. Falei que para o MEU propósito ela não se encaixou e pareceu-me algo que não é, pois estava procurando uma página com argumentos consistentes e lógicos para combater a nível teórico. Aqui o que encontrei foram muitas falácias encadeadas; são argumentos que não se encaixam no perfil que busco entre um debate entre evolucionistas e não-evolucionistas, além de estudar a natureza de tais investigações evolucionistas (e as não evolucionistas).

    Como estou em busca, caro Darjo, de tais NATUREZAS, e SUTILEZAS formais, creio que amparas (muletas) que são as falácias comprometem o estudo formal delas. Não me entenda mal, apenas creio que não estive a alcançar meu objetivo ao dissecar, para mim mesmo, em cada leitura que fiz, argumentos presentes em cada postagem que li (e que muitas, muitas mostraram-se com argumentos externos e sem muita ligação com a teoria em si).

    Darjo, ACHO QUE ainda posso ser surpreendido em meu objetivo. E por isso ainda estou frequentando esta página (e outras afins). Caso contrário não estarei mais por aqui.

    Abraços,

    Arnaldo (P.S.: Creio que mais uma vez fui grande em meu comentário, mas tentarei ser sintético da próxima vez… mas desculpe-me. Foi necessário…)

    Like

  14. GOMERY says:

    AMIGO, A UMA GRANDE CONFUSÃO EM TORNO DO ENTENDIMENTO DO QUE SEJA CIÊNCIA PELOS LEIGOS OU ETC.

    O CIENTISTA ACREDITA OU DEIXA DE ACREDITAR NAQUILO QUE CONSEGUE COMPROVAR OU NÃO.
    ATEÍSMO NÃO É ANTÔNIMO DE CIÊNCIA, TANTO QUE EXISTEM CIENTISTA QUE TENTAM PROVAR A EXISTÊNCIA DE DEUS.

    PORTANTO, CHEGA-SE CONCLUSÃO QUE A TEORIA DARWIANA PODE TER ENTRADO EM CONFLITO COM O QUE ALGUMAS RELIGIÕES DIZEM. EXEMPLO O HOMEM NASCEU IMAGEM E SEMELHANÇA, O QUE TORNA O HOMEM UM SER ESPECIAL, E OS ANIMAIS SERES INFERIORES ETC.

    DAWIM, NÃO DIZ QUE DEUS NÃO FEZ O HOMEM ETC, SOMENTE DIZ COM BASE EM PROVAS CIENTÍFICAS QUE O HOMEM É UM ANIMAL QUE VEM EVOLUÍNDO.

    ESSE ANTÔNIMO ENTRE CIÊNCIA E RELIGIÃO NÃO EXISTE, APENAS MUDA-SE O MODO DE PROCURAR ENTENDER AS COISAS……….

    Like

  15. Mats says:

    Arnaldo,

    Significa que você tentou comprovar a sua idéia desvalorizando Darwin.

    Se Darwin disse uma coisa que é refutada pela ciênciam que culpa tenho eu?

    Se os dinos viveram ao mesmo tempo que os humanos, então a teoria de evolução está refutada.

    Like

  16. Arnaldo says:

    Olha.

    “Se Darwin disse uma coisa que é refutada pela ciênciam que culpa tenho eu?” Isso é muito precipitado por dizer. Primeiro: você não expos ao longo de seus posts que refutações são essas (apenas grandes quantidades de falácias).

    Segundo: as pesquisas que você aponta, e sem muita clareza, refutam hipóteses auxiliares, é um mecanismo científico.

    Terceiro: “A ciência”. Desconfio muito quando alguém me diz “a ciência comprovou ou desaprovou tal fato” (favor não me interpretar mal, mas sim por desconfiar o que o conceito “a ciência” utilizada pela pessoa significou: as pessoas se apropriam de termos teóricos e deturpam para suas próprias convicções). Pois existem muitas falácias de autoridade baseadas na formula “a ciência comprovou x, logo x é válido”. Muitas das vezes a pessoa que fala “a ciência” se refere a uma pesquisa que ainda não foi passada por um certo escrutínio, ou ainda uma pesquisa de âmbito auxiliar. É como confundir categorias. No final das contas alhos, com bugalhos.

    Você não tem culpa nenhuma se for comprovado que o evolucionismo estaria errado. Você tem culpa de utilizar amparas falaciosas para se justificar em postagens dentro de argumento pseudo-teóricos.

    É disto que estou falando. Espero poder ler postagens com críticas teóricas e não falácias do tipo “darwin era isso ou aquilo, portanto não poderia estar certo” ou ainda “hitler fez tal coisa baseado em não-sei-quem” etc. Deu pra entender não é?

    Abraços,

    Arnaldo.

    Like

  17. Mats says:

    Arnaldo,

    Primeiro: você não expos ao longo de seus posts que refutações são essas (apenas grandes quantidades de falácias).

    Claro que expus. Tenho tido o cuidado de comparar as afirmações darwinistas com as descobertas científicas, e feito as minhas conclusões. Se um processo aleatória é sabido ser insuficiente, então não há razão para se pensar que ele fez no passado aquilo que ele não consegue fazer hoje.

    Like

  18. Arnaldo says:

    Olha, expor de forma dúbia, superficialmente e com muitas falácias é evidente que não é expor satisfatóriamente a nível de teoria. Muitas das suas referidas “exposições” são aglomerados falaciosos, tendenciosos, ou ainda, não suficientes.

    Quando pedi sua epoche (suspensão de juízo) foi para que o post fique mais limpo, sem falácias e com argumentações que se sustentem por si mesmas (sem necessidades de falácias). Assim, ficará um post limpo e que mostraria tese e antítese: a verdade não teria que assim aparecer? Então, se a evolução é verdade ou mentira, a exposição límpida (e realmente uma exposição teórica) será suficiente para mostrar ao leitor a verdade. E não amparas falaciosas.

    Por isso quando digo que você não expos a nível teórico, estou me referindo a suas falácias que sustentam várias postagens.

    Abraços,

    Arnaldo.

    Like

  19. Mats says:

    Arnaldo,
    Onde estão as ditas falácias no post?

    Like

  20. Arnaldo says:

    De todos eles?
    Acho que você deveria reler meus comentários.
    Falei a grosso modo onde elas estão.
    Um pouco de atenção poderá achá-las normalmente.
    Não vai querer que eu faça o serviço de re-escrever as postagens, não é?
    (até porque EXEMPLIFIQUEI com falácias da postagem corrente, mas elas são exemplos que podem ser encontrados em outras).
    Preste bem atenção nos argumentos utilizados e achará normalmente. Caso tenha dúvidas procure no Google sobre falácias em argumentos. Veja também o site Critica Na Rede.

    OBS.: Releia o primeiro comentário que fiz acerca desta postagem; vais achar alguns exemplos.

    Abraços,

    Arnaldo.

    Like

  21. Pingback: Análise da Ciência » Blog Archive » Análise ao artigo sobre a pesquisa de Schweitzer

  22. Alvaro says:

    Bom, não sou profundo conhecedor da ciência, mas, como uma pessoa que gosta de ler varios assuntos, queria deixar minha humilde opinião quanto a esta enquete, bom todo ser humano foi dotado de inteligência, porem, sempre procura algo para colocar a culpa, a ciência não esta para provar que Deus ou a Evolução aconteceram, a ciência estuda fatos, que podem ou não ser provados por sua teoria, pela propria ciência sabemos o que hoje temos por fatos, digo mais, sem a ciência não existiriamos, não por pessoas que pensam igual, mas as que não pensam. Deus é a fé que temos em algo não visto mas sentido, a ciência é a fé que temos que descobriremos algo não visto mais sentido, tudo se baseia na fé tudo é obra da fé, o principío é fé depois que comprovado se torna real!

    Like

  23. Mats says:

    sem a ciência não existiriamos

    Eu prefiro dizer que, sem o Criador da ciência não existiriamos.

    Like

  24. Danilo Morães says:

    Diria apenas que sem Deus, não existiríamos porque ciência é apenas o estudo, o conjunto de conhecimentos adquiridos até então. Mas o “objeto” estudado é eterno, sempre foi e sempre será, não tem como não ser.

    Like

  25. Mats
    Veja que interessante, mais um achado RECENTE no fóssil de um dinossauro, que coloca em causa os mitológicos “milhões de anos”

    http://g1.globo.com/jornal-nacional/videos/t/edicoes/v/brasileiro-encontra-material-importante-em-ossos-de-dinossauro/4486713/

    Like

    • jephsimple says:

      Essa eu vou compartilhar em minhas pages, no Face … Com créditos 🙂

      Vi que o foco da notícia não foi que isso seria uma bomba pra evolução, mas sim uma forma de poder se compreender melhor ainda a evolução… Incrível como a TE é protegida na mídia… É sem duvidas um produto paraguaio (com todo respeito aos paraguaios) muito valioso… Incrível com a mídia se cala perante o design inteligente descarado na natureza…

      Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s