Dilúvio de Noé: Só não acredita quem não quer

Já estiveste numa daquelas situações em que tu e os teus amigos falavam de um dado assunto, mas todos sabiam que havia algo ninguém estava com vontade ou autorizado a falar? Por exemplo, imagina que há uma pessoa amiga que abandonou a mulher (e fugiu com outra), mas a ex-mulher não sabe que ele fugiu com outra; ela pensa que ele fugiu sozinho. Toda a gente sabe da verdade menos a ex-mulher, e sempre que tu e os outros amigos estão com ela, existe um acordo tácito de não menciconar nada sobre o relacionamento extra conjugal.

Quando lêmos o que os evolucionistas dizem cada vez que encontram um cemitério de fósseis, têmos a mesma sensação. Eles falam de tudo o que há para falar, mas têm o cuidado de não mencionar a causa mais lógica para o dito cemitério de fósseis: o Dilúvio de Noé.

Cemitério de fósseis acontece quando uma grande quantidade de fósseis é encontrada na mesma área. Um pouco por todo o mundo, esta situação tem sido documentada, e o padrão é essencialmente o mesmo: fósseis de vários animais, sedimentos movimentados por grande quantidade de água, e em muitos casos, boa preservação desses mesmos ossos/fósseis.

O mais estranho desta situação é que muitas vezes os animais que são encontrados nem sequer vivem no mesmo habit. Se tu encontras uma toupeira e um salmão no mesmo cemitério fóssil, logicamente concluis que algo de anormal se passou na hora da sua morte (ou na hora do seu enterro) porque estes animais vivem em ecossistemas totalmente distintos.

O que dizer também das enormes quantidades de fósseis de dinossauros que são encontradas enterradas no mesmo sítio? Coincidência? Todos eles decidiram morrer e fossilizar no mesmo sítio, ou é mais lógico que as águas de Noé tenham apanhado estes animais e enterrado no mesmo sítio? 

Acho que todos se apercebem que uma catástrofe geológica é a explicação mais lógica para este padrão do registo fóssil, mas os ateus, sabendo que a Bíblia diz isso mesmo, tratam de inventar “modelos” para explicar o que os seus olhos observam.  Reparem numa das coisas que eles dizem neste artigo:

Mas os cientistas sugerem agora que este vasto cemitério pode não ser o resultado de uma catástrofe súbita. Eles sugerem que o mesmo se formou lentamente durante um longo periodo de tempo.

Traduzido: “Não foi Deus! Foi a evolução!!!

É uma tragédia que pessoas inteligentes resolvam sacrificar a sua inteligência a favor de mitos ateus. As evidências do julgamento de Deus ocorrido durante o Dilúvio são maciças, mas o ateu recusa-se a acreditar. Quem não acredita no julgamento ocorrido no passado, não vai acreditar no julgamento que se aproxima.

Uma dia a vida acaba, e ele encontra-se conscientemente rodeado de outras pessoas que resolveram rejeitar aquilo que eles sabiam ser verdade.

Mas aí, já vai ser tarde demais.

“Horrenda coisa é cair nas Mãos do Deus Vivo” – Hebreus 10:31

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Bíblia and tagged , , . Bookmark the permalink.

39 Responses to Dilúvio de Noé: Só não acredita quem não quer

  1. eclypse says:

    Olá Mats!

    Deixo aqui mais links interessantes:

    Desafiando a Nomenklatura Científica – Este é um blog interessante, que investiga alguns aspectos do Evolucionismo.

    E aqui, vai um outro artigo, também interessante:

    “Comprovado cientificamente”!

    Abraços

    Like

  2. Joaquim Coelho says:

    “Horrenda coisa é cair nas Mãos do Deus Vivo”

    Ai que medo, já estou todo a tremer. 🙂

    Aproveito para divulgar mais um poemita sobre o medo.
    Excelente e com uma musicalização genial (apser de deprimente) de José Mário Branco.

    Nota: o poema tem tudo a ver com o medo absurdo de infernos e outras vidas em castigo.

    PERFILADOS DE MEDO
    Perfilados de medo, agradecemos
    o medo que nos salva da loucura.
    Decisão e coragem valem menos
    a vida sem viver é mais segura.

    Aventureiros já sem aventura,
    perfilados de medo combatemos
    irónicos fantasmas à procura
    do que não fomos, do que não seremos.

    Perfilados de medo, sem mais voz,
    o coração nos dentes oprimido,
    os loucos, os fantasmas somos nós.

    Rebanho pelo medo perseguido,
    já vivemos tão juntos e tão sós
    que da vida perdemos o sentido…

    ALEXANDRE O’NEILL

    Ai que medo, amen

    Like

  3. Mats says:

    poema tem tudo a ver com o medo absurdo de infernos

    Uma vez em outros pontos histórios (Dilúvio, etc) a Bíblia tem-se confirmado como fidedigna, a rejeição do que ela diz sobre o futuro é perfeitamente ilógica.

    Se a Bíblia está certa sobre o passado, como se vê no que diz sobre a recente existência dos dinossauros, e na causa dos inúmeros fósseis, porque é que rejeitas o que ela diz sobre o inferno? A tua fé no estatísticamente improvável é realmente fantástica.
    Se os cristãos tivessem tanta fé no Senhor Jesus como tu tens no ateísmo/agnosticismo, a Igreja estaria imparável.

    Like

  4. Joaquim Coelho says:

    a Bíblia tem-se confirmado como fidedigna

    Se a Bíblia está certa sobre o passado, como se vê no que diz sobre a recente existência dos dinossauros, e na causa dos inúmeros fósseis,

    eh eh eh eh eh eh eh eh eh eh

    Acabei de ir ao campo, e vê lâ que vi um tiranosauro a acasalar 🙂

    Like

  5. Mats says:

    Ah, a típica resposta aos argumentos a favor de Deus: ” eh eh eh eh”

    Felizmente, Deus já sabia que isso iria acontecer, e como tal deixou-nos um versinho para tais situações:

    2 Pedro 3:3
    Sabendo primeiro isto: que nos últimos dias virão escarnecedores, andando segundo as suas próprias concupiscências,

    Escarnedor Joaquim, obrigado por confirmares a Bíblia. 🙂

    Like

  6. Joaquim Coelho says:

    Parece que foi um artista de nome Pedro, que escreveu esta perola.

    Já devia achar bem ridiculo tudo aquilo, e precaveu-se.

    É que de deus ainda não vi nada escrito, nem feito, nem seja o que for.

    Só um conceito, variando ao longo dos tempos, geografia e povos.

    Mats,

    Tens realmente medo do Inferno ?
    É que reconheço, que para mim isto é algo que não me consegue entrar na cabeça, e me faz uma confusão dos diabos.
    Como é possivel viver com medo de uma coisa que nunca se mostrou ou evidenciou.

    Like

  7. Mats says:

    É que de deus ainda não vi nada escrito, nem feito, nem seja o que for.

    Claro que já. Tu é que rejeitas que seja de Deus. Tu acreditas que tenha outras origens.

    Tens realmente medo do Inferno ?

    O que há para se ter medo num lugar onde se é torturado para toda a eternidade?
    Claro que tem que se ter um temor reverencial pelo inferno, especialmente quando se sabe que pessoas que tu gostas podem lá cair para sempre. É por isso (e não só) que estes blogs existem.
    Ainda hoje ouvi sobre um velhote em Algés que fez o erro irremediável de se enforcar. Que coisa mais trágica. Agora vai passar toda a eternidade em tormentos e aflição porque rejeitou o dom da vida que Deus lhe deu.

    É que reconheço, que para mim isto é algo que não me consegue entrar na cabeça, e me faz uma confusão dos diabos.Como é possivel viver com medo de uma coisa que nunca se mostrou ou evidenciou.

    Mas já temos evidências e testemunhos de várias pessoas que viram o inferno e voltaram. Os seus testemunhos estão de acordo com o que a Bíblia diz, portanto o cristão tem todas as evidências que precisas. O ateu nunca vai ficar satisfeito com as evidências porque o motivo da sua.rejeição não é a suposta falta de evidências.

    É uma grande (e irremediável) tragédia a pessoa cair lá.

    Mas enquanto há vida, há esperança….

    Like

  8. Joaquim Coelho says:

    É uma grande (e irremediável) tragédia a pessoa cair lá.

    Se puderes coloca aí as coordenadas,para ver se o acho com o GPS 🙂

    Like

  9. Mats says:

    Se puderes coloca aí as coordenadas,para ver se o acho com o GPS

    Não te preocupes com isso. Continua a vida que levas, (pensando que não há Deus nem inferno), e depois vais lá ter.

    Like

  10. Joaquim Coelho says:

    Não te preocupes com isso. Continua a vida que levas, (pensando que não há Deus nem inferno), e depois vais lá ter.

    Não te preocupes que vou continuar.
    Ainda bem que vou para o Inferno qe não para o paraíso.
    As companhias devem ser bem mais interessantes e as mulheres muito mais atrevidas.
    Até podemos fazer umas raivezitas enquanto saltamos para não queimar os pés 🙂

    Like

  11. José says:

    “As evidências do julgamento de Deus ocorrido durante o Dilúvio são macissas, mas o ateu recusa-se a acreditar.”

    Tão “macissas” que se devem ter afundado no dilúvio de tal modo que nunca mais ninguém as viu…

    🙂

    Like

  12. Mats says:

    Tão “macissas” que se devem ter afundado no dilúvio de tal modo que nunca mais ninguém as viu…

    Claro que vimos. Os cemitérios de fósseis mencionados em cima são uma evidência forte para o Dilúvio.

    Like

  13. Manuel says:

    Essa questão do Dilúvio e das suas pretenças evidências geológicas já foi resolvida, e arrumada, pelos geólogos (muitos deles que eram também clérigos anglicanos) desde os finais do séc XVIII a inícios do séc XIX… mas vocês insistem…

    Boa sorte! Divirtam-se!

    Também há gente que ainda afirma a pés juntos que a Terra é plana e outros que asseveram que é oca, outros ainda que é o Sol que gira em torno da Terra…. mas o que é oco é…

    Like

  14. Mats says:

    Manuel,
    Se a questão foi “resolvida” e “arrumada”, porque é que continuam a haver evidências que estão de acordo com a Bíblia?

    Like

  15. L.Democh says:

    Boa noite…

    Cabe a tu, Mats, crer que um “cemitério” fóssil (talvez uma variação bizarra do termo “assembléia fóssil” em suas citações) seja algo depositado por mãos quais as humanas – pois toda a crença eleva não conceitos divinos, mas perverções do cotidiano humano.
    E não há evidências bíblicas em lugar algum, visto que o termo evidência não se aplica a míticas retrógradas que cismam em vislumbrar eventos teístas em qualquer elemento ou fato plausível e justificável: trata-se apenas de uma infantilização dos fatos, da realidade, e apenas – qual uma criança a sumarizar uma história fantástica!
    Posso até concordar contigo historicamento, pois a teoria biogeográfica dispersionista já suportou as idéias cristãs, porém a realidade é outra, o medievalismo já fora obscurecido pela ciência – porém não calou as vozes de quem procura resposta em um livro apenas (o que, sincera e cientificamente, é uma vergonha sujeita ao silêncio e ao ostracismo)…

    Se quiser se “redimir deste pecado” maior (a ausência de literatura e verdade em suas palavras), recomendo adquirir alguns dos livros: http://zoo.bio.ufpr.br/diptera/bz023/livros_sugeridos.htm

    Like

  16. Mats says:

    Democh,

    E não há evidências bíblicas em lugar algum, visto que o termo evidência não se aplica a míticas retrógradas

    Mas como é que podem ser “míticas retrógadas” se as evidências estão de acordo? Quem é que decidiu que são “míticas retrógadas”?

    Posso até concordar contigo historicamento, pois a teoria biogeográfica dispersionista já suportou as idéias cristãs, porém a realidade é outra, o medievalismo já fora obscurecido pela ciência – porém não calou as vozes de quem procura resposta em um livro apenas (o que, sincera e cientificamente, é uma vergonha sujeita ao silêncio e ao ostracismo)…

    Depende das respostas que tens em mente. As respostas sobre as nossa origens estão de facto “Num Livro só”, no entanto isso não invalida que outros livros confirmem o que Deus disse na Bíblia.

    Se quiser se “redimir deste pecado” maior (a ausência de literatura e verdade em suas palavras), recomendo adquirir alguns dos livros: http://zoo.bio.ufpr.br/diptera/bz023/livros_sugeridos.htm

    Mas tens que dizer onde está a “ausência de literatura e verdade! nas minhas palavras.

    Como é que explicas milhares de fósseis enterradados no mesmo sítio, aparentando terem sido subterrados por um cataclisma geológico?

    Like

  17. Marcos says:

    Mats, só para conhecer a opinião sobre algumas coisas…
    1. O dilúvio foi global ou local?
    2. Porque Noé não embarcou os dinossauros?

    Like

    • Samuel says:

      Marcos, quem te disse que Nóe não levou dinossauros na arca? A mesma tinha 15m de altura, e mesmo assim, Nóe, homem sábio, certamente levou consigo pares de filhotes de dinossauros, porque ignorante é quem não consegue entender essa possibilidade!

      Like

  18. Mats says:

    Marcos.

    1. O dilúvio foi global ou local?

    O dilúvio foi global. Deus disse na Bíblia que todas as montanhas debaixo de todo o céu ficaram cobertas pela água (Gen 7:19).
    O Senhor Jesus Cristo usa o Dilúvio global como sombra da Segunda Vinda (Mateus 24:37, Lucas 17:26). Tal como a Segunda Vinda vai ser um evento global, o Dilúvio foi um evento global.
    Pensa assim: se o Dilúvio não foi um evento global, porque é que o Senhor o usou como exemplo da Segunda Vinda, que é um evento global?

    2. Porque Noé não embarcou os dinossauros?

    Se os animais terrestes foram criados no sexto dia da criação como afirma a Bíblia, e se Deus disse a Noé para levar um par de todos os animais terrestes que respirem pelas narinas, então Noé embarcou dinossauros na arca.
    Nós sabemos que dinossauros estiveram na arca porque mesmo séculos depois do Dilúvio, o homem continuou a interagir com eles.

    Like

  19. Marcos says:

    Mats
    A questão dos dinossauros foi uma má leitura minha, pareceu-me que tinha dito que se tinham extinto no dilúvio, não ligue. De qualquer modo pergunto-me como uma espécie outrora dominante é actualmente “dificilmente” avistada.

    Quanto à questão do dilúvio, tenho então outras dúvidas…

    1. Segundo http://ga.water.usgs.gov/edu/watercycleatmosphere.html:
    “One estimate of the volume of water in the atmosphere at any one time is about 3,100 cubic miles (mi3) or 12,900 cubic kilometers (km3). (…) If all of the water in the atmosphere rained down at once, it would only cover the ground to a depth of 2.5 centimeters(…)”
    Como seria, possível, um dilúvio global, com esta quantidade total de água?

    2. Como se explica os nichos locais de fauna (ex. marsupiais australianos)? Não seria suposto não existirem animais (e plantas) em continentes isolados da Eurásia e eventualmente África (supondo que Noé desembarcou algures no Próximo/Médio Oriente)?

    Não sei se esses temas já foram discutidos… Se sim, contento-me com um link 🙂

    Like

  20. Lucas F. Camara says:

    — Bom …. eu cai neste debate por acaso…. Também posso dizer q não sou nada estudado neste assunto, tampouco em gramática, por isso se escrever algo errado por favor me perdoem…
    Respondendo para “JOAQUIM” e para talves outras pessoas que porventura estas palavras lhe sirvam… ( e sei q sempre que se faz de coração o espirito de Deus se faz presente….)
    ___ Romanos 1:20 ” Porque os atributos invisíveis de Deus , assim o seu eterno poder como também a sua propria divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das cousas que foram criadas. Tais homens por isto são indesculpaveis;
    21. porquanto tendo conhecimento de Deus não o glorificam como Deus, nem lhe deram graças, antes se tornaram nulos em seus proprios raciocínios, obscurecendo-se-lhes o coração insensato. (isto creio eu para os estudiosos)
    22. Inculcando-se por “sábios” tornaram-se loucos, e mudaram a gloria do Deus incorruptivel em semelhança da imagem do homem corruptivel, bem como de aves, quadrupedes e répteis.
    24.Por isso Deus entregou tais homens à imundícia, pelas concupiscências de seus próprios corações, para desonrarem seus corpos entre sí;
    25.pois eles mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador, o qual é bendito eternamente.

    — A diferença crucial entre o criacionismo religioso e o darwinismo evolucionista é q Deus responde as 3 perguntas q todo o pensador filosófico algum dia ja se deparou e não conseguiu responder.
    -De onde?
    -Para que?
    -Para onde?
    O evolucionismo tenta responder o de onde… Deus te responde como fez, por que fez, para que fez e para onde você vai…
    E para que você seja saciado em sua agora latente curiozidade (por que a resposta não é esta que todos conhecem, de que os salvos irão para o céu,é muito mais do que isso, aliás a mídia desconhece de lonje a respeito da bíblia)procure suas respostas com o coração, peça a Deus e ele revelará ao coração verdadeiro.
    Afinal você esta aqui para procurar a verdade e não só zombar de uma pessoa que acredita em Deus e de sua palavra, não é? Por que se for isto, me perdoe , mas não perca seu tempo…
    João q escreveu este texto agora explanado, também disse , não fale em vão a quem não quer ouvir, é como jogar pedras aos porcos…
    Tenha mais respeito quando se referir a bíblia, você não sabe quando vai precisar de Deus.

    Like

  21. Marcos,

    “De qualquer modo pergunto-me como uma espécie outrora dominante é actualmente “dificilmente” avistada.”

    Quem diz que os dinossauros foram uma “espécie dominante” é a literatura evolucionista, não os criacionistas. Os animais a que nos chamamos de dinossauros habitaram conjuntamente com os outros. Não foram dominantes a certa altura. Esse domínio que falas deve-se devido aos evolucionistas acreditarem que houve épocas em que os dinossauros dominaram a Terra.

    “Como seria, possível, um dilúvio global, com esta quantidade total de água?”

    Se nivelares toda a superficie terrestre, tens água suficiente no globo para cobrir a Terra, ainda hoje. E, para além disso, a água também veio de debaixo da Terra que, ainda hoje, tem água suficiente para substituir a água dos oceanos umas 10 vezes.

    “2. Como se explica os nichos locais de fauna (ex. marsupiais australianos)? Não seria suposto não existirem animais (e plantas) em continentes isolados da Eurásia e eventualmente África (supondo que Noé desembarcou algures no Próximo/Médio Oriente)?”

    Já foi abordada a questão: Se a arca pousou num dado local, como determinados animais chegaram às ilhas, onde hoje elas existem?

    Like

  22. Lucas F. Camara says:

    Ainda abordando o tema o livro “Criação” (criacionismo bíblico)
    de Alexander Von Stein (Cientista alemão)
    escrito por vários cientistas (ateus e cristãos)

    e o site: http://www.criacionismo.com.br

    (Não tenho nada a ver com estes , não é jabá… hhehehehe é q é bom mesmo, muito coerente e bem feito este site, e não tem nada a ver o site com o livro)
    Até já… Obrigado.

    Like

  23. Lucas F. Camara says:

    Há , respondendo a dúvida ali em cima citada , sobre a quantia da água, antes do dilúvio , a atmosfera tinha uma dença camada de agua em estado de vapor , camada esta que permitia um clima tropical no globo todo, e como a Bíblia diz, não havia até então (Dilúvio) se precipitado sobre a terra agua em forma de chuva. Este volume era grande o que ajuda a responder sobre a quantia de água, e não estou divagando aqui , é um estudo defendido por cientistas .

    Like

  24. Lucas F. Camara says:

    No livro Signature in the Cell (Assinatura na Célula), o Dr. Stephen Meyer mostra que o código digital embutido no DNA aponta poderosamente para o design inteligente e ajuda a desemaranhar o mistério que Darwin não conseguiu: Como a primeira forma de vida surgiu?
    As pesquisas do Dr. Meyer mostram que as novas descobertas científicas estão apontando para o design inteligente como a melhor explicação para a complexidade da vida e do Universo.

    Like

  25. Lucas F. Camara says:

    Pesquisadores da Universidade Estadual de Oregon, EUA, fizeram uma nova descoberta fundamental sobre como as aves respiram e sobre sua capacidade pulmonar que lhes permite voar – a descoberta significa que é improvável que as aves descendam de qualquer dinossauro terópodo conhecido. As conclusões se somam a outras evidências que podem forçar muitos paleontólogos a reconsiderar sua antiga crença de que as aves modernas são descendentes diretas de antigos dinossauros carnívoros, afirmam os investigadores da UEO. “É realmente espantoso que após séculos de estudos sobre os pássaros e seu voo ainda não entendemos um aspecto básico da biologia das aves”, disse John Ruben, professor de zoologia da UEO. “Essa descoberta provavelmente significa que as aves evoluíram em um caminho paralelo ao lado dos dinossauros, iniciando esse processo antes que muitas espécies de dinossauros existissem.” Esses estudos foram publicados apenas no Journal of Morphology, e foram financiados pela Fundação Nacional de Ciências. [Minha pergunta é: Por que não saíram na Nature ou na Science?]

    (não precisa colocar tudo no teu blog… ^^ )

    Like

  26. Mats says:

    Marcos,
    O Marcos Sabino já disse practicamente tudo, portanto não há nada a acrescentar.

    No entanto, fica com este link sobre a quantidade de água ainda existente sob a crosta terreste.

    http://www.newscientist.com/article/mg15520974.900-deep-waters.html

    Santa Cruz, California

    DEEP inside the Earth, the pressure is excruciating. Squeezed into strange shapes and forms, the rocks are so hot that they crawl like super-thick treacle. It is an inferno worthy of Dante, but it also contains something surprising. What’s the last thing you would expect to find in this hellish environment? Water. Vast amounts of the stuff. In fact, more than 400 kilometres inside the Earth there may be enough water to replace the surface oceans more than ten times.

    Like

  27. Marcos says:

    Mats e Sabino

    Quanto aos dinossauros prefiro não discutir porque não estou muito dentro do tema.

    De resto, mantêm-se algumas questões…
    De facto, diz a New Scientist que existe aproximadamente 10 vezes a água dos oceanos nas profundezas (e esse é um bom ponto até relativamente à Bíblia, que diz que se abriram os abismos), mas continuando a leitura da parte do artigo que está disponível, encontramos:
    “it is scattered in droplets, some as small as a single molecule, with most trapped inside crystal lattices of rare minerals that only form under intense pressures.”
    Ora, como se explica que grande parte da água do dilúvio seja “aprisionada” desta forma? Estaria assim antes, foi libertada, e novamente “empacotada” em clusters de minerais raros? Sinceramente não vejo por que mecanismos; parece-me mais plausível a água estar lá desde a origem do planeta (seja qual for aquela em que acreditarmos).

    Houve algo na resposta do Sabino que também me intrigou: “Se nivelares toda a superficie terrestre, tens água suficiente no globo para cobrir a Terra, ainda hoje”. Queres dizer que a terra (da Terra) antes era toda nivelada, pouco acima no nível do mar?

    Em resposta ao link do blog do Sabino, as teorias apresentadas não me parecem demasiado plausíveis, mas são hipóteses, como tu próprio afirmas. No entanto isso não explica a existência de populações específicas em determinadas regiões isoladas do globo (ex. marsupiais na Oceania ou lémures em Madagáscar).

    Lucas

    Onde diz na Bíblia que nunca tinha chovido antes do dilúvio? Não sou propriamente um biblista, mas não me lembro de ver isso em algum lado. Além disso, se a água está na atmosfera é porque saiu dos oceanos (e mares, lagos, etc). Acho que (biblicamente) se supõe que a Terra foi criada com terra à superfície, portanto algo não bate certo com as teorias creacionistas, não?

    Like

  28. Lucas F. Camara says:

    No livro “So entstand die Welt”, Bielefeld de 1991, você tera um estudo completo a respeito da cobertura de vapor que cobria a terra a uma altura de 3000 metros,
    LINK: http://www.clv.de/index.php?sid=x&shp=oxbaseshop&cl=details&cnid=fda40ebfd578ed3e9.98018200&anid=166

    “E disse Deus : Haja firmamento no meio das águas e separação entre águas e águas! Fez, pois, Deus o firmamento e as águas sobre o firmamento. E assim se fez. E chamou Deus o firmamento Céus. Genesis 1:6,7

    O fato de as águas acima do firmamento serem expressamentes mensionadas no relato da criação confere a ela uma importancia especial.

    Existem 4 modelos do Dilúvio, o modelo Cambriano Terciário, o Cambriano Cretáceo, Cambriano Permiano e o Pré Cambriano.

    Para eu poder explanar tudo a respeito dos estudos eu ficaria horas aqui escrevendo… Vocês que tem curiosidade, por favor procurem e leiam poxa… A referência ao livro “Criação” de Alexander Von Stein já é um estudo completíssimo. Todos temos que entender que antes do Iluminismo e toda descoberta de Darwin, ja existiam cientistas que estudavam a criação pela bíiblia e tentava comprová-la cientificamente.
    E esta linha de pensamentos é a mais antiga existente.

    Quanto a água que se rompeu de todas as fontes do abismo,
    “…neste dia Romperam-se todas as fontes do abismo, e as comportas dos céus se abriram, e ouve copiosa chuva sobre a Terra durante quarenta dias e querenta noites.” Gênesis 6:9 em diante.
    Quando se verteu água dos depósitos subterraneos, a Terra se trincou, a água de baixo que se partiu não voltou mais a baixo, a precipitação e absorção terrestre demorou 160 dias, e se formaram mares como o Mar Morto e o Mar Vermelho, pela qualidade do solo daquela região que não tinha absorção. E após o díluvio, os dias que se sucederam foram como dores do parto, em Genesis mesmo, os anos vindouros a terra se acentando em meio as rachaduras formadas pelas águas, terremotos e erupções acentaram os continentes. E foi nesta descrição cataclísmica que os animais que sairam da árca se separaram pelos continentes, “Pangea”.

    O estudo que viza a esplicação física da Arca de Johann Esaias Silberschlag (1716_1791) este professor de construçoes hidráulicas pergunta: “Por que a Arca precisava ser tão grande” 300x300x50 covados. Ele fez um estudo de bioespécies e um estudo físico da planta da Arca de comprova cientificamente que a árca teria 5 vezes mais tamanho do que o nescessário para a descrição bíblica de 1 casal de cada espécie ( animais carniceiros) e 5 casais de espécies herbívoras.

    E quanto a não chover antes do dilúvio é fato narrado na bíblia , que só uma leve garoa se precipitava em forma de nevoeiro no periodo da noite, e isto era como um sinal de que Deus estava presente e era perfeita a criação da terra nas orígens, a passagem bíblica eu posto a noite, muita coisa para procurar.

    Like

  29. Lucas F. Camara says:

    …” porque o Senhor Deus não fizera chover sôbre a terra, e também não havia homem para lavrar o solo.
    Mas uma neblina subia da terra e regava tod a superfície do solo.” Gen. 2:5,6

    Like

  30. Mats says:

    Marcos,

    Ora, como se explica que grande parte da água do dilúvio seja “aprisionada” desta forma?

    Qual é o problema disso?

    Estaria assim antes, foi libertada, e novamente “empacotada” em clusters de minerais raros? Sinceramente não vejo por que mecanismos; parece-me mais plausível a água estar lá desde a origem do planeta (seja qual for aquela em que acreditarmos).

    O ponto era o de onde é que a água poderia ter vindo para cobrir toda a Terra. O Sabino já disse que mesmo a água dos oceanos visíveis é suficiente para cobrir a Terra, bastando que os pontos altos sejam nivelados. Seguidamente mostrou-se que mesmo recusando a ideia de que a água dos oceanos é suficiente, há ainda 10 vezes mais água por debaixo da Terra. Como a Bíblia diz que as “fontes do grande abismo” se abriram, isto é suficiente para se vêr que nem toda a água veio do céu.

    Houve algo na resposta do Sabino que também me intrigou: “Se nivelares toda a superficie terrestre, tens água suficiente no globo para cobrir a Terra, ainda hoje”. Queres dizer que a terra (da Terra) antes era toda nivelada, pouco acima no nível do mar?

    Poderia haver montes mas não eram tão altos como agora. Nós sabemos que, por exemplo, os Himalais estiveram debaixo de água porque encontrámos fósseis de animais marinhos no topo do mesmo.

    Em resposta ao link do blog do Sabino, as teorias apresentadas não me parecem demasiado plausíveis, mas são hipóteses, como tu próprio afirmas.

    A plausibilidade das teorias depende muito das crenças pessoais.

    No entanto isso não explica a existência de populações específicas em determinadas regiões isoladas do globo (ex. marsupiais na Oceania ou lémures em Madagáscar).

    Migração.

    Além disso, se a água está na atmosfera é porque saiu dos oceanos (e mares, lagos, etc).

    A não ser que Deus tenha criado nuvens já com algum tipo de humidade e água.

    Acho que (biblicamente) se supõe que a Terra foi criada com terra à superfície, portanto algo não bate certo com as teorias creacionistas, não?

    Por acaso, bate porque a Bíblia diz que a terra saiu da água, e não o contrário.

    Like

  31. Marcos says:

    Mats

    «O ponto era o de onde é que a água poderia ter vindo para cobrir toda a Terra. O Sabino já disse que mesmo a água dos oceanos visíveis é suficiente para cobrir a Terra, bastando que os pontos altos sejam nivelados. Seguidamente mostrou-se que mesmo recusando a ideia de que a água dos oceanos é suficiente, há ainda 10 vezes mais água por debaixo da Terra. Como a Bíblia diz que as “fontes do grande abismo” se abriram, isto é suficiente para se vêr que nem toda a água veio do céu.»

    Estamos a andar em círculos. E o ponto também é o que aconteceu com a água depois.

    «Poderia haver montes mas não eram tão altos como agora. Nós sabemos que, por exemplo, os Himalais estiveram debaixo de água porque encontrámos fósseis de animais marinhos no topo do mesmo.»

    Certo, pensa-se que foram formados pela colisão/compressão entre as placas contnentais indiana e eurasiática.

    «A plausibilidade das teorias depende muito das crenças pessoais.»

    Pois, é esse o perigo de misturar ciência e crenças, objectividade e uma forte subjectividade; ao fim e ao cabo, de tentar justificar crenças pessoais com teorias “científicas”. Tentar procurar, em vez de factos, algo que encaixe nas crenças, portanto.

    «Migração.»

    Selectiva por famílias e classes?

    “A não ser que Deus tenha criado nuvens já com algum tipo de humidade e água.”

    OK – acho que é dito que Deus cria o firmamento entre águas – bate certo, dependendo do conceito de firmamento.

    «Por acaso, bate porque a Bíblia diz que a terra saiu da água, e não o contrário»

    Sim, até porque a Bíblia – segundo a tradução literal de Young, que se supõe menos deturpada – não diz nada sobre a criação das águas ou da Terra (ou em boa verdade de qualquer planeta), portanto supõe-se que estes já existiam (desde sempre??). O que eu queria dizer é que a terra (solo) tinha que estar a um nível superior ao da água.

    Like

  32. Mats says:

    Marcos,

    Estamos a andar em círculos. E o ponto também é o que aconteceu com a água depois.

    Ainda está na Terra.

    «A plausibilidade das teorias depende muito das crenças pessoais.»

    Pois, é esse o perigo de misturar ciência e crenças,

    Isso inclui a crença de que Deus não existe e a crença na teoria da evolução?

    objectividade e uma forte subjectividade; ao fim e ao cabo, de tentar justificar crenças pessoais com teorias “científicas”.

    Concordo. Mas repara que isso não é um pecado exclusivo dos criacionistas. Os evolucionistas procuram justificar crenças pessoais com teorias científicas. A diferença é que as evidências estão de acordo com a Biblia e em desacordo com a teoria da evolução.
    Além disso, a minha resposta sobre a plausibilidade tem a ver com a tua resposta “Não me parece muito plausível”. O que eu digo é que, se tu já és um crente na teoria da evolulção, todas as evidências que estejam contra a mesma teoria vão ser sempre “pouco plausíveis”.

    «Por acaso, bate porque a Bíblia diz que a terra saiu da água, e não o contrário»

    Sim, até porque a Bíblia – segundo a tradução literal de Young, que se supõe menos deturpada – não diz nada sobre a criação das águas ou da Terra (ou em boa verdade de qualquer planeta), portanto supõe-se que estes já existiam (desde sempre??).

    Como Êxodo 20:11 diz que Deus criou tudo o que há nos céus, na terra e nos mares, isso invalida a crença num universo eterno. A ciência confirma que o universo não e eterno.
    Segundo, isso confirma também que a água, tal como tudo o resto (excepto Deus) teve um princípio de existência.

    Like

  33. Marcos says:

    Bem, penso que está na hora de terminar a discussão porque nos estamos perigosamente a aproximar das questões sem respostas indiscutíveis que nos iam deixar a argumentar sem chegar a conclusões (ex. existência de Deus, validade da Bíblia, “teoria” vs. Teoria, crenças pessoais, etc.).

    Fica apenas por explicar (em relação à consistência interna):
    – Como a água do suposto dilúvio foi armazenada da referida forma (uma vez que não me parece um processo que ocorra por dá cá aquela palha – posso estar enganado)
    – Os nichos de fauna que referi, com a existência de famílias e classes de animais que não existem em mais lado nenhum em regiões isoladas das restantes.

    Like

  34. Mats says:

    Bem, penso que está na hora de terminar a discussão porque nos estamos perigosamente a aproximar das questões sem respostas indiscutíveis que nos iam deixar a argumentar sem chegar a conclusões (ex. existência de Deus, validade da Bíblia, “teoria” vs. Teoria, crenças pessoais, etc.).

    Mas tudo aquilo que nós falamos depende das crenças que as pessoas tenham sobre a Bíblia. Como tal, a validade de Bíblia é muito importante.

    Fica apenas por explicar (em relação à consistência interna):
    – Como a água do suposto dilúvio foi armazenada da referida forma (uma vez que não me parece um processo que ocorra por dá cá aquela palha – posso estar enganado)

    Não entendi. Armazenado? Onde é que a água estava, e para onde foi? Ela estava na Terra (a maior no subsolo) e ainda cá está (a maior parte no subsolo).

    Não creio que a falta de água seja uma linha de pensamento válida.

    – Os nichos de fauna que referi, com a existência de famílias e classes de animais que não existem em mais lado nenhum em regiões isoladas das restantes.

    Essas zonas estão isoladas hoje, mas não quer dizer que sempre estiveram isoladas.
    A existência de nichos e faunas isoladas não é argumento contra o Dilúvio..

    Like

  35. vanderlei says:

    Interessante este lance do Dilúvio, nada na história se sustenta diante da ciência.

    O que me intriga é o fato de Noé salva tudo que é bicho e depois oferece em sacrifício (parece coisa de louco). Veja:
    Gênesis 8:18 – Noé saiu com seus filhos, sua mulher e as mulheres de seus filhos.
    Gênesis 8:19 – Todos os animais selvagens, todos os répteis, todas as aves, todos os seres que se movem, sobre a terra saíram da arca segundo suas espécies.
    Gênesis 8:20 – E Noé levantou um altar ao Senhor: tomou de todos os animais puros e de todas as aves puras, e ofereceu-os em holocausto ao Senhor sobre o altar.
    Gênesis 8:21 – O Senhor respirou um agradável odor, e disse em seu coração: “Doravante, não mais amaldiçoarei a terra por causa do homem porque os pensamentos do seu coração são maus desde a sua juventude, e não ferirei mais todos os seres vivos, como o fiz.

    Like

  36. Mats says:

    Vanderlei,
    Qual é o problema de Noé oferecer em sacrifício alguns dos animais que ele tinha na arca? Desde que houvesse um par para continuar com a espécie, tudo bem.

    Like

  37. vanderlei says:

    Mats,

    Nenhum problema, me parece bizarro, todo trabalhão para capturar os animais mais o cheiro horrível ao longo do período do dilúvio, um grande número de mortes de animais e pessoas que não estiveram na arca e no final o sacrifício.

    Bizarro também é o fato que Deus todo poderoso ficar satisfeito com cheiro de carne queimada ao longo do velho testamento.

    É aquela velha história de Caim e Abel. Caim desagradou a Deus por ter oferecido vegetais e Deus todo poderoso valorizou Abel e sua ovelha queimada

    Like

  38. Mats says:

    Nenhum problema, me parece bizarro, todo trabalhão para capturar os animais mais o cheiro horrível ao longo do período do dilúvio, um grande número de mortes de animais e pessoas que não estiveram na arca e no final o sacrifício.

    Mas Noé sacrificou apenas dos animais limpos, os quais ele tinha mais pares para continuar a espécie.

    Bizarro também é o fato que Deus todo poderoso ficar satisfeito com cheiro de carne queimada ao longo do velho testamento.

    Qual é a “bizarrice” em Deus se alegrar com a oferta de Noé?

    É aquela velha história de Caim e Abel. Caim desagradou a Deus por ter oferecido vegetais e Deus todo poderoso valorizou Abel e sua ovelha queimada

    Sim, e depois?

    Like

Leave a Reply to Mats Cancel reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s