Girafas, cavalos e plantas

Porque é que as girafas têm pescoços longos e os cangurus têm bolsas onde colocar os seus filhotes? A resposta automática dos evolucionistas é a seguinte: “A selecção natural favoreceu o desenvolvimento de certas características ao mesmo tempo que desencorajou e eliminou outras características“.

Mas se isto é assim, há coisas que convém perguntar.

Segundo os evolucionistas, as girafas possuem pescoços longos porque as condições favoreceram o desenvolvimento de criaturas que, usando os ditos pescoços longos, se pudessem alimentar das áreas mais altas da árvore. Mas se isto é assim, porque é que criaturas de pescoço curto vivem lado a lado com as girafas? Porque é que a girafa teve que evoluir uma característica tão complexa quando outros animais, no mesmo habit, não precisam dessa característica para sobreviver?

Semelhantemente, a teoria da evolução afirma que o cavalo evoluiu dentes “coroados” de forma a poder sobreviver no seu meio ambiente. No entanto, a vaca não tem dentes “coroados” e sobrevive muito bem no mesmo meio ambiente.

Alguns evolucionistas afirmam que as plantas evoluiram bagas para que as sementes (dentro das bagas) pudessem ser transportadas pelas áves famintas para lugares remotos (proporcionando assim a sobrevivência das plantas). Porquê, então, é que algumas plantas possuem bagas venenosas?

Se o instinto maternal evoluiu para preservar a geração seguinte, como é que se explica que haja criaturas (cavalo marinho, etc) onde a fémea deixa todo o cuidado dos descendentes a cargo do macho?

A verdade é que a Biologia nada deve a fábulas ateístas mascaradas de ciência (teoria da evolução). Tentar explicar os mecanismos biológicos apelando à teoria da evolução é como tentar explicar a origem das estrelas, dos planetas e dos cometas apelando à astrologia. Não funciona.

Deus criou estas formas de vida com o expressivo propósito de nós sabermos que elas não são o resultado de um processo não-inteligente, mas sim de Design Inteligente.

Nada na Biologia faz sentido a não ser à luz da Criação.

Job 5:13
Ele [Deus] apanha os sábios na sua própria astúcia;
e o conselho dos perversos se precipita.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , . Bookmark the permalink.

10 Responses to Girafas, cavalos e plantas

  1. L.Democh says:

    A evolução não é uma uma força que “encoraja” ou “desencoraja”, atuando nos organismos qual se fossem massas amorfas orgânicas capazes de tomar formas esdrúxulas a partir da modelagem…
    É triste ver a ridicularização de uma verdade tão imensamente visitada, com tantos componentes científicos que a corroboram…

    E se quiser pensar sobre cavalos e vacas, pense melhor: humanos e baratas. Baratas não tiveram que derivar um sistemático mecanismo de glorificação e genuflexão de modo que ocupasse nossos nichos de concreto… talvez por isso se inseriram com maior sucesso…

    ERRATA: Nada na Biologia faz sentido à luz da criação.
    (a não ser para 30% das crianças norte americanas cujo criacionismo é a única forma de ciência – de borda – aplicada nas escolas)

    Like

  2. Mats says:

    A evolução não é uma uma força que “encoraja” ou “desencoraja”, atuando nos organismos qual se fossem massas amorfas orgânicas capazes de tomar formas esdrúxulas a partir da modelagem…

    Oh, mas a evolução é de facto uma força com poderes pessoais.

    É triste ver a ridicularização de uma verdade tão imensamente visitada, com tantos componentes científicos que a corroboram…

    Como por exemplo?….

    E se quiser pensar sobre cavalos e vacas, pense melhor: humanos e baratas. Baratas não tiveram que derivar um sistemático mecanismo de glorificação e genuflexão de modo que ocupasse nossos nichos de concreto… talvez por isso se inseriram com maior sucesso…

    E como é que as baratas de originaram? Qual é a força natural capaz de gerar baratas a partir daquilo que não é uma barata?

    ERRATA: Nada na Biologia faz sentido à luz da criação.
    (a não ser para 30% das crianças norte americanas cujo criacionismo é a única forma de ciência – de borda – aplicada nas escolas)

    Tu não podes fazer erratas a coisas que não foram escritas por ti.
    Além disso, se as crianças podem ser ensinadas como “ciência” que dinossauros “evoluiram” para passarinhos, que mal há em ensinar que a biosfera tem Uma Causa Inteligente? O que é que faz aquilo que eu considero um mito (evolução) superior àquilo que tu consideras ser um mito (criação)?

    Like

  3. L.Democh says:

    “Forças pessoais” é fruto de pensamentos erroneamente sublimes, divinais, pois é de se imaginar que seja abstruso pensar duma forma pouco mais intrigante em se tratando de limitações bibliográficas.

    Evolução é o resultado de um processo, não de uma mão imaginária que modela os organismos.

    Daí a diferença bizarra entre fé e ciência: uma crê porque assim o é e a nada se questiona; a outra se apóia em evidências físicas, fatos, evidências concretas que a corroboram e, se assim os caminhos o fizerem, é desmentida e novamente há trilhas de modo a se perscrutar pela verdade.

    E quer evidências sobre evolução? Que tal ler um pouco sobre em qual princípio fundamental se sustenta os novos tratamentos – não medicamentosos – de AIDS? E a resistência de bactérias a antibióticos? E a resistência a pesticidas em Nematocera?

    Não me faça rir que se trata de vontade divina – se fossem animais fixos, acabados, estruturados por forças superiores, baseadas em designe inteligente, etc.!, seriam sempre suscetíveis aos mesmos elementos!!!

    E seu problema é que ainda se alimenta na frase “o homem veio do macaco”… essa é uma frase ridícula, severamente errada, estúpida!!! Ambos provêm de formas ancestrais assim como as baratas – as mesmas formas que as geraram deram origem a todo o clado Isoptera, nossas térmites (novamente, cara, há 41234 elementos corroborando isso – não cabe aqui!).

    E sim, posso fazer erratas que divagam e difamam uma ciência criada do esforço coletivo de homens tangíveis, derivados! Biologia ou História Natural é uma ciência, e ciência não se escora em verdades absolutas como crença: se há crença, ela é – repetindo – evidenciada em estudos e mutável assim como as espécies, pois tudo está em constante mudança de modo que permaneça no mesmo lugar (como disse a rainha vermelha em Alice).

    E porque não ensinar o criacionismo nas escolas? Isso fere um princípio básico de nossa condição humana civilizada – a constituição. Já ouviu falar da separação da igreja e do Estado???

    OBS: O cristianismo nasceu de derivações e inserções há aproximadamente 2000 anos e sequer seu séquito questiona como lá chegou e onde se escoram seus alicerces – quanto mais como toda sua mitologia se estruturara!

    Like

  4. L.Democh says:

    Ademais… “dinossauros para passarinhos” é o mesmo que “macacos para humanos” e o contrário…
    O gênese corrompe qual um doce a uma criança…
    Desinforma, desestrutura e deifica aquilo que pode ser baconicamente – mesmo que eu prefira o termo kapricanicamente, mas vale a expressão (visto que um é limitado e outro amplo) – explicado.
    Não se perca, Mats, em explicações sem explicações; não faça perguntas sem responder o que o texto anterior o deprime.

    Pois esse é, sem dúvidas, o maior mérito do cético: responder a alguém que crê e apenas pergunta, pois tal tem respostas certas, porém não adequadas à vida (ele duvida de si!!!) – ele sequer se contenta em viver e lobrigar aos cantos, apenas vive qual uma chama branda: extinguindo a lenha, o fogo se torna brasa e a brasa um amontoado informe… resquícios apenas…

    Like

  5. L.Democh says:

    Hahaaha…

    “Capricanicamente”, se me permitem corrigir um erro que sequer foi creditado pelos cristianificados leitores deste humilde e corrompido blog…

    Aliás: “Porque é que a girafa teve que evoluir uma característica tão complexa quando outros animais, no mesmo habitat, não precisam dessa característica para sobreviver?”

    Não é uma característica complexa… complexo é o que há em qualquer exemplo em Hexapoda (ou mesmo Arthropoda) quando realmente nos deparamos com o bizarro e o incostante e plenamente mutável: vertebrados, com seus ciclos de vida impensáveis de modo humano (pois são longos e jamais percebidos numa visão enfática) são o pior exemplo para a razão que cá discutem e argumentam com pedras e armas – para não dizer versículos destacados e fora de conceitos que não dizem nada a não ser algo como um pobre miserável argumentando sobre o porque você (sim, você) deve dá-lo míseros centavos de forma a completar a noitada vazia de tal persona…

    Leiam, como forma de angariarem um pouco de conhecimento, algo que não se assemelhe ao livro pleno, algo que traga argumentações e não apenas verdades absolutas que sequer por vocês são mastigadas, mas apenas engolidas como uma panacéia – o que, já versam as histórias, não existe e jamais existirá…

    Uma pena existir um blog assim… justiça à parte, não vejo função de agregar todos os mal informados de modo que discutam suas más e promíscuas informações de uma forma fiél – traz ainda mais incultura e fundamentalismo, e apenas isso…

    Like

  6. Mats says:

    L. Democh

    “Porque é que a girafa teve que evoluir uma característica tão complexa quando outros animais, no mesmo habitat, não precisam dessa característica para sobreviver?”

    Não é uma característica complexa

    Ai não? O sistema que gere o fluxo de sangue no corpo da girafa é um dispositivo simples?

    Like

  7. L.Democh says:

    Não mais complexo do que apresenta qualquer outro vertebrado – apenas uma versão maximizada de um sistema cardiovascular normal (pelo que me lembro, as girafas, diferentemente dos dinossauros, possuem apenas um coração).

    E o que gere o fluxo? Hormônios, músculos, estímulos nervosos, resposta…
    Um mix de tudo isso levando-se em conta toda a fisiologia que a soma destes quatro implica – não, não é simples, mas se torna simples se comparado a alguns organismos (citei Arthropoda no enredo) e seus intrincados hábitos e ciclos de vida impensáveis assim como a durabilidade de tais (não adianta retirar a frase de contexto…).
    Um tempo de vida menor significa um ciclo de gerações diminuido que permite visualizar de modo pormenorizado as vias evolutivas.
    Melhores exemplos que os artrópodos são vírus e bactérias – estes três clados citei na resposta No2:
    “E quer evidências sobre evolução? Que tal ler um pouco sobre em qual princípio fundamental se sustenta os novos tratamentos – não medicamentosos – de AIDS? E a resistência de bactérias a antibióticos? E a resistência a pesticidas em Nematocera?”

    E “simples” depende com a comparação que estabelece: um controle remoto é mais simples do que o sistema circulatório de uma girafa? Sim! (e, para sua pergunta, significaria um “Sim, é um dispositivo complexo”);
    Agora, se o comparar com um fungo que estabelece relações de parasitismo com seis espécies vegetais diferentes – em cada qual realizando um ciclo único… Não! (e, para sua pergunta, significaria um “Sim, é um dispositivo simples”)

    Descontextualizar uma frase só toma dela o sentido, ou dá um novo sentido a ela ao somá-la a outros elementos.

    Like

  8. Mats says:

    Não mais complexo do que apresenta qualquer outro vertebrado – apenas uma versão maximizada de um sistema cardiovascular normal (pelo que me lembro, as girafas, diferentemente dos dinossauros, possuem apenas um coração).

    E como é que tal sistema veio a surgir?

    Like

  9. DanielFL says:

    “Bhrama criou o mundo infinito e o que influencia os seres vivos são os raios solares e pranicos!” (sem sentido, hein? pra você)

    A brincadeira é pra dizer que o criacionismo biblico não teria lugar na india, nem na Africa, nem no Japão, nem.. a ciência é universal só pra lembrar, o criacionismo é “local” baseado em ataques infundados no mesmo argumento do filme: “Obrigado por fumar”: Prove que estão errados e estarás automagicamente certo!

    A – O cigarro faz mal!
    B – Você vende bacon e o bacon mata mais que cigarro!
    Logo: O cigarro faz bem e as pessoas podem fumar tranquilas.

    Tem algo errado nessa forma de pensar? Sim, ela é falaciosa.

    A ciência está sempre aberta para criticas fundadas pois precisa evoluir.

    Like

  10. Mats says:

    “Bhrama criou o mundo infinito e o que influencia os seres vivos são os raios solares e pranicos!” (sem sentido, hein? pra você)

    A brincadeira é pra dizer que o criacionismo biblico não teria lugar na india, nem na Africa, nem no Japão, nem..

    Por incrível que pareça, o criacionismo Bìblico é algo que conecta todos os seres humanos, mesmo aquelas culturas que não foram expostas à evangelizaçao cristã. Não são poucas as pessoas que declaram que culturas que nunca tiveram um contacto extensivo com a cultura cristã parecem reter entre si relatos de um Dilúvio na Antiguidade, causada pela rebelião do ser humano. De acordo co as evidências, o criacionismo Bíblico tem lugar em todo o mundo.

    a ciência é universal só pra lembrar,

    Mas ninguém está a atacar a ciência, mas sim teoria da evolução.

    o criacionismo é “local” baseado em ataques infundados no mesmo argumento do filme: “Obrigado por fumar”: Prove que estão errados e estarás automagicamente certo!
    A – O cigarro faz mal!
    B – Você vende bacon e o bacon mata mais que cigarro!
    Logo: O cigarro faz bem e as pessoas podem fumar tranquilas.

    Ninguém aqui usa esse tipo de lógica.

    Tem algo errado nessa forma de pensar? Sim, ela é falaciosa.

    A ciência está sempre aberta para criticas fundadas pois precisa evoluir.

    Sim, a ciência está, mas como ninguém estava a criticar a ciênciam esta tua declaração está totalmente fora do ponto da discussão.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s