Geneticamente e Espiritualmente Programados Para a Monogamia

Embora inúmeros filmes e programas de televisão mostrem o acto sexual casual como “nada de demais” ou mesmo normal, de acordo com os dados científicos, essa crença está errada. Aparentemente, a química cerebral associada ao acto sexual é exclusivamente conduciva para o casamento.

Os doutores Joe McIlhaney e Freda McKissic Bush disponibilizaram o alcance do conhecimento médico actual (no que toca ao sexo casual) no seu livro “Hooked: New Science on How Casual Sex Is Affecting Our Children(1).

O aumento da dopamina (químico presente no cérebro que proporciona a sensação de satisfação) acompanha as experiências excitantes e satisfatórias, que por sua vez estimulam uma vontade de repetir a actividade que produz essa sensação. Contudo, os autores ressalvam que a dopamina é moralmente neutra, uma vez que a mesma sensação de satisfação associada a dopamina pode ser o resultado de actividades boas e saudáveis, ou de actividades más e prejudiciais.

De acordo com McIlhaney e Bush, quando a mulher é tocada de uma forma amorosa, o seu cérebro produz oxitocina, o que por sua vez activa sentimentos de proximidade e confiança. O aleitamento tem o mesmo efeito: encoraja os laços entre a mãe e o seu bébé. O aumento do contacto físico íntimo produz mais oxitocina o que conduz a um maior desejo por essa sensação de proximidade.

Tal como a dopamina, a produção de oxitocina não é controlada pela consciência, mas é, sim, um efeito fisiológico do contacto. Quando isto é experimentado fora do vínculo do casamento, os autores notaram que as mulheres podem-se enganar a elas mesmas pensando que um mau relacionamento é bom devido aos efeitos da oxitocina que é produzida pelo contacto físico. Isto leva a que quando tais relacionamentos terminam, a quebra do laço que os unia (e os sentimentos de traição que daí nascem) possam conduzi-las a traumas emocionais.

Nos homens, um dos efeitos da vasopressina (químico que inunda o cérebro masculino durante o acto sexual) é o de gerar uma sensação de união com a parceira. Pesquisas mostram que, se ele tem relações sexuais com múltiplas parceiras, a sensação de união é dissipada, e consequentemente, a sua abilidade de formar relacionamentos duradouros é posta em perigo.

A teoria da evolução está apenas “interessada” em que a humanidade tenha um mecanismo anatómico eficiente como forma de propagar os genes. O imperativo de acasalar e propagar os genes não haveria necessariamente de estar conectado a relações de duração longa. Pelo contrário, de acordo com a evolução, quanto mais parceiros um indivíduo tiver, mais oportunidades ele tem de ter uma descendência diversificada.

O cérebro humano, no entanto, aparenta ter sido especialmente arquitetado de modo a encorajar a monogamia, a confiança e casamentos baseados no compromisso – chegando ao ponto do cérebro possuir um sistema coordenado de produção de químicos (conectados ao nosso sentido táctil) como forma de produzir sentimentos de intimidade.

Esta especificidade do cérebro humano está de acordo com o plano de Deus para o casamento. A existência destes sistemas fisiológicos que encorajam o relacionamento é precisamente o que seria de esperar de Um Criador que planeou o casamento de modo que o homem e a mulher se tornassem numa carne (Génesis 2:24)

O texto de “Hooked” e a Sagrada Escritura mostram que aqueles que seguem o plano monogâmico de Deus para a sexualidade (quer seja por intencionalmente seguirem as instruções da Bíblia ou não) possuem relacionamentos mais saudáveis e felizes com os respectivos cônjuges.

Conclusão:

Mais uma vez se vê que quando a ciência é propriamente interpretada, ela está de pleno acordo com a Bíblia.

…………………

1. McIlhaney, J. S. and F. McKissic Bush. 2008. Hooked: New Science on How Casual Sex Is Affecting Our Children. Chicago, IL: Northfield Publishing.

(Modificado a partir do original.)

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

10 Responses to Geneticamente e Espiritualmente Programados Para a Monogamia

  1. Soares says:

    Concordo em parte.
    A ciência “quando é propriamente interpretada está de pleno acordo com a Bíblia”.
    Isso não é verdade. A ciência foi “propriamente interpretada” por Galileu quando este disse que a Terra não era o centro do Universo. Mesmo assim não estava em “pleno acordo com a Bíblia” .

    Like

  2. Mats says:

    Soares,

    Isso não é verdade. A ciência foi “propriamente interpretada” por Galileu quando este disse que a Terra não era o centro do Universo. Mesmo assim não estava em “pleno acordo com a Bíblia”

    Onde é que o Galileu disse que o que ele descobriu estava em desacordo com a Bíblia?

    Já agora, qual é o verso da Bíblia que contradiz o que Galileu (um cristão) observou?

    Like

  3. MVR says:

    Ora Mats, sabes bem que os ateus entendem pouquíssimo da bíblia. Não era de esperar menos, uma vez que usam a bíblia para dizer que a bíblia não é verdadeira…

    Like

  4. Evaldo Nascimento says:

    Só espero que a Igreja e/ou o Governo não cismem de incluir a Oxitocina e a Vasotocina como “itens” obrigatórios na “liturgia” nem na “dieta alimentar” dos brasileiros, a fim de fazer com que fiquemos irremediavelmente monogâmicos. Acho que mesmo que realmente haja “um plano monogâmico de Deus para a sexualidade”, há sempre que se respeitar o princípio do “Livre Arbítrio” e da liberdade de escolha em geral. Aliás, por quê não incluem os referidos hormônios na “cultura” dos “sheiks árabes”, já que o Deus é o mesmo?

    Like

  5. Mats:

    O seu artigo diz sobre elementos que conduzem a laços mais estáveis entre os casais, e isso não é novidade.

    Está para todos verem que os homens querem trair suas mulheres e depois da traição voltarem para elas no mesmo dia, (é só uma puladinha de muro), o número de homens que traem é altíssimo tendo em vista o número de homens que decidem trocar definitivamente de parceira.

    Isso pode ser raciocinado simplesmente pelo fato de que os homens que trairam mais deixaram mais descendentes, por isso os homens infieis prevalecem em número.

    E a mulheres que trairam, em um grau seguro, também deixaram mais descendentes, pelo fato de que uma genética mais diversificada entre os filhos, é uma barreira para a progação de uma doença (lógico que isso aconteceu nos tempos das cavernas).

    Numa guerra entre natalidade e mortalidade que passou nossa espécie antes da chegada da ciência, se todos fossem fieis, O criador teria que criar o homem de novo (rs).

    “Já agora, qual é o verso da Bíblia que contradiz o que Galileu (um cristão) observou?”

    Josué 10:12.

    Se a Bíblia é a palavra de Deus, Deus errou. E aquela desculpa de que Josué não era cientísta não cola, pois se a Bíblia é a palavra de Deus, a passagem de Josué também é.

    Like

  6. Mats says:

    Clayton,

    Está para todos verem que os homens querem trair suas mulheres e depois da traição voltarem para elas no mesmo dia,

    Excepto aqueles que são apanhdos, e como resultado, são abandonados pela mulher.
    Bem. mas o que fica desta evidência é que a monogamia é suportada pelas evidências científicas, tal como seria de esperar se a Bíblia fosse a Palavra de Deus.
    AS evidências estão de acordo com a Bíblia.

    “Já agora, qual é o verso da Bíblia que contradiz o que Galileu (um cristão) observou?”

    Josué 10:12.

    Como é que esse verso contradiz o que Galileu descobriu?

    Like

  7. Mats:

    “Excepto aqueles que são apanhdos, e como resultado, são abandonados pela mulher.”

    Número de mulheres que descobrem que seus maridos a traemsão ínfimas tendo em vista as que são traídase não descobrem, e as que descobrem e abandonam seus maridos por causa disto também é muito pequeno tendo em vista as que descobrem e os abandonam.

    Basta ir numa casa de prostituição ou conversar com prostitutas para descobrir que a maioria dos homens que optam por tal “benefício” são casados.

    “Como é que esse verso contradiz o que Galileu descobriu?”

    Como parar o sol se ele já fica praticamente parado?

    Like

  8. Mats says:

    CLayton
    O Bíblia usa a mesma linguagem que os metereólogos usam quando dizem “por do sol” ou “nascer do sol”. Sera que esses cientistas estão todos errados?

    Like

  9. Mats:

    “O Bíblia usa a mesma linguagem que os metereólogos usam quando dizem “por do sol” ou “nascer do sol”. Sera que esses cientistas estão todos errados?”

    1 – Então na passagem da Bíblia há aspas?

    2 – Então Deus é falível assim como metereólogos.

    Like

  10. betoquintas says:

    essa é uma tremenda mancada. biologicamente e geneticamente nós não somos programados para um determinada forma de relacionamento. leia “o mito da monogamia”.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s