Proteína de Dinossauro Confirmada

Um estudo independente dos ossos de T. rex confirmou a alegação de que os mesmos continham fragmentos de proteína.

Sete peptídicos de colagénio, e aparentemente traços de hemoglobina, foram detectados no interior.

A publicação do achado está agendada para 4 de Setembro na revista Journal of Proteome Research.

A história por trás deste achado é simples de contar: cientistas descobriram dentro de ossos de dinossauro aquilo que parecia ser matéria orgânica. Isto criou um problema grave (para os ateus), uma vez que de acordo com a fábula evolucionista, os dinossauros desapareceram há cerca de 65 milhões de anos atrás. (Até ver, esta é a data “oficial”)

No início, os ateus negaram que isso fosse proteína uma vez que é algo difícil de aceitar, mas pouco a pouco lá foram aceitando os dados da ciência.

A questão então levantou-se: como é que matéria orgânica pôde ter durado (no mínimo) 65 milhões de anos?

Claro que a pergunta acima descrita é enganadora. Reparem bem nela. O que é que ela assume implicitamente? Ela assume que os ossos têm de facto 65 milhões de anos. Ou seja, esse ponto nem é sequer posto em causa pelos evolucionistas. A pergunta não deve ser “como é que durou 65 milhões de anos?” mas sim “SERÁ que tem 65 milhões de anos?“.

Claro que o paradigma naturalista, que absolutamente necessita de tempo para o seu processo evolutivo, nem sequer põe em causa os mitológicos “milhões de anos”.

Pois bem, a ciência mais uma vez vem mostrar que a teoria da evolução não está de acordo com as observações. É um dado confirmado que os acima mencionados ossos de dinossauro continham de facto matêria orgânica. Cabe agora aos ateus explicar como é que proteínas duram 65 milhões de anos no interior de um animal.

Para nós cristãos esta descoberta científica está perfeitamente de acordo com a Bìblia uma vez que a mesma reporta que Deus fêz os animais terrestes (o que inclui dinossauros) e os seres humanos no 6º dia da criação. Se isto é de facto assim, então seria de prevêr encontrar registos históricos, arqueológicos e paleontológicos que confirmassem esta posição. É exactamente isso que as observações mostram (1,2,3,4,5,6,7,8,).

Façam um pequeno teste: peguem nesta evidência científica da existência de matéria orgânica dentro de ossos de dinossauro, e citem-no dentro de um blog ateu. Posteriormente, tomem nota da quantidade de “explicações” mutuamente exclusivas vão ser lançadas como forma de se rejeitar o óbvio: os dinossauros não viveram há milhões de anos!

O Espírito Santo bem falou a respeito dos ateus:

Romanos 1:22 Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos

É loucura aceitar-se que os dinossauros viveram há milhões de anos atrás quando as evidências dizem exactamente o contrário. Mas pior loucura não é o ateu aceitar isso, mas sim o cristão cair no mesmo erro, mesmo tendo na sua posse a Palavra do Criador.

A crença nos milhões de anos não é algo que se deduz das evidências mas sim uma necessidade ideológica.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Ciência and tagged , . Bookmark the permalink.

10 Responses to Proteína de Dinossauro Confirmada

  1. Adim says:

    Mesmo que um dino vivo fosse encontrado, os ´´evolotras“ dariam uma desculpa esfarapada e incoerrente, p explicar o fato de ter vivido 65 milhões de anos.
    P negar a Deus vale tudo.

    Se eu fosse ao ceu, tira-se uma foto de Deus e mostra-se diriam: ´´Não vejo Deus nenhum nessa foro“, ´´é montagem“, ´´se fosse tirada por um fotografo honesto e imparcial (tradução = ateu) a daria p acreditar“, ´´prefiro jogar minha camera fora a tira um foto desse Deus mau…“

    Depois falam que só acreditam em fatos concretos.

    Like

  2. Adim, explica lá que factos são esses, errados e falaciosos.

    Outra coisa, tenta escrever melhor. É que não se percebe quase nada.

    Like

  3. Mats says:

    Dário,
    “Errados e falaciosos” porquê? A existência de matéria orgânica dentro de ossos de dinossauro é um “facto errado e falacioso”?

    Like

  4. Guilherme says:

    Mats,

    Meu inglês anda meio enferrujado, então, se puderes me mostrar (e traduzir) em qual parte da publicação aparece a “Surpresa” dos cientistas diante dessa “re-descoberta”, lhe agradeço.

    ……Ou seja, esse ponto nem é sequer posto em causa pelos evolucionistas. A pergunta não deve ser “como é que durou 65 milhões de anos?” mas sim “SERÁ que tem 65 milhões de anos?“………

    Isso viria a colocar dúvidas sobre as datações por Carbono14, rubídio87, tório232, urânio238 e etc ?? é isso que queres dizer?
    Pois os cientistas só viriam a fazer uma pergunta diferente, caso não acreditassem nas suas datações.

    Mas vá lá, sugira sua pergunta aos cientistas, de repente, se eles não rirem, talvez desenvolvam uma pesquisa nesse campo da “datação bíblica” de que tudo tem 6000 anos.

    As vezes seu blog me deixa confuso pela falta de fontes. Mas se tu criaste algum método de datação melhor que esses, publica-o.

    Like

  5. Guilherme says:

    Mats, pode excluir o primeiro dos meus dois comentários acima, li mais dos seus posts aqui e no blogspot, já sei o que vais me dizer sobre a datação, e não vou entrar na redundância que vc já está acostumado nos comentários.

    Não vale o nosso gasto de latim, já que tens uma “posição resoluta”.

    Mas pode responder o segundo comentário, e me explicar como vc chegou às conclusões deste post, lendo aqueles três releases. (ou lendo só o que vc cita no post, isso, pra variar, também não fica claro, o que vc leu afinal?)

    Like

  6. Mats says:

    Guilherme,
    Podes ser um pouco mais específico no que toca às conclusões?

    Like

  7. Guilherme says:

    Conclusão 1
    Isto criou um problema grave (para os ateus), uma vez que de acordo com a fábula evolucionista, os dinossauros desapareceram há cerca de 65 milhões de anos atrás. (Até ver, esta é a data “oficial”)

    Conclusão 2
    No início, os ateus negaram que isso fosse proteína uma vez que é algo difícil de aceitar, mas pouco a pouco lá foram aceitando os dados da ciência.

    Conclusão 3
    Claro que a pergunta acima descrita é enganadora (refere-se a pergunta como é que matéria orgânica pôde ter durado (no mínimo) 65 milhões de anos?)

    Pergunta 1
    Cabe agora aos ateus explicar como é que proteínas duram 65 milhões de anos no interior de um animal. (e não é isso que eles estão propondo?)

    Conclusão 4
    É loucura aceitar-se que os dinossauros viveram há milhões de anos atrás quando as evidências dizem exactamente o contrário.

    Conclusão 5
    A crença nos milhões de anos não é algo que se deduz das evidências mas sim uma necessidade ideológica.

    Tava tão difícil assim de identificar as conclusões?
    Agora a minha pergunta é uma só.
    Onde na matéria que tu linkou pro post estão os dados pras tuas conclusões?

    Like

  8. Mats says:

    Guilherme,

    Conclusão 1
    Isto criou um problema grave (para os ateus), uma vez que de acordo com a fábula evolucionista, os dinossauros desapareceram há cerca de 65 milhões de anos atrás. (Até ver, esta é a data “oficial”)

    “Os dinossauros (do grego “deinos”, terrível, e “saurus”, réptil) constituem uma superordem de membros de um grupo de arcossauros referente ao final do período Triássico (cerca de 225 milhões de anos atrás) e dominante da fauna terrestre durante boa parte da era Mesozóica, do início do Jurássico até o final do período Cretácico (cerca de 65 milhões de anos), quando da extinção de quase todas as linhagens, à exceção das aves”
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Dinossauros

    Conclusão 2
    No início, os ateus negaram que isso fosse proteína uma vez que é algo difícil de aceitar, mas pouco a pouco lá foram aceitando os dados da ciência.

    “When scientists reported 2 years ago that they had discovered intact protein fragments from a 68-million-year-old Tyrannosaurus rex, the skeptics pounced. They argued that one of the main lines of evidence, signatures of the protein fragments taken by mass spectrometry, was flawed. But now a reanalysis of that mass-spec data from an independent group of researchers backs up the original claim that dinosaur proteins have indeed survived the assault of time.”
    http://sciencenow.sciencemag.org/cgi/content/full/2009/731/1

    Conclusão 3
    Claro que a pergunta acima descrita é enganadora (refere-se a pergunta como é que matéria orgânica pôde ter durado (no mínimo) 65 milhões de anos?)

    T. Rex Proteins Survive for 68 Million Years
    Repara que neste link nem sequer se questiona a idade dos fósseis.

    Pergunta 1
    Cabe agora aos ateus explicar como é que proteínas duram 65 milhões de anos no interior de um animal. (e não é isso que eles estão propondo?)

    Sim, eles propõe muitas coisas, mas a questão é mesmo essa: porque é que assumem à partida que têm 65 milhões de anos? Desde quando é que matéria orgânica sobrevive em ossos por 65 milhões de anos? Ridículo.

    Conclusão 4
    É loucura aceitar-se que os dinossauros viveram há milhões de anos atrás quando as evidências dizem exactamente o contrário.

    Se há proteínas dentro dos ossos,então eles não têm milhões de anos.

    Conclusão 5
    A crença nos milhões de anos não é algo que se deduz das evidências mas sim uma necessidade ideológica.

    Sim, porque são necessários milhões de anos para a teoria da evolução.

    Tava tão difícil assim de identificar as conclusões?
    Agora a minha pergunta é uma só.
    Onde na matéria que tu linkou pro post estão os dados pras tuas conclusões?

    Eu disse que as minhas conclus~es estão neste post?

    Like

  9. Guilherme says:

    Mats

    A Conclusão 1 não se referia a dizer quantos anos os ateus acreditam ter os dinossauros, era sobre isso (a descoberta de fragmentos de proteínas) ter causado um “problema grave” aos ateus, mas acho que não fui claro, ou vc foi sarcástico.

    Na Conclusão 2 tu apresentou outro link, diferente daquele do post e este sim mais de acordo com a tua conclusão, onde diz que “céticos atacaram” acho que o “ateus” ficou por sua conta, viu como é bom postar mais fontes.

    Na Conclusão 3, outro link (viva as fontes), novamente, não me surpreende que não tenham questionado a idade dos fósseis, já que eles não duvidam da datação de idade deste.

    ….Desde quando é que matéria orgânica sobrevive em ossos por 65 milhões de anos? Ridículo……
    ……Se há proteínas dentro dos ossos,então eles não têm milhões de anos……

    Tu podes provar que não sobrevivem (fragmentos) de matéria orgânica por este período? e dizer que isso é ridículo, com tanta propriedade assim, invejo essa sabedoria (ironia, é bom explicar, pra que não penses que invejo realmente).
    Sei que se os cientistas explicarem esse fato mais adiante, vais dizer que é obra dos Ateus novamente.

    ……Sim, porque são necessários milhões de anos para a teoria da evolução……
    Eu poderia inverter essa afirmação, não?
    Dizendo que são necessários 6 mil anos para a “teoria da criação”.

    ……Eu disse que as minhas conclusões estão só neste post?…….
    Não, mas pela falta de fontes e referências, também não disse que não estavam.

    Mais um detalhe interessante é que tu não comentou que na mesma pesquisa eles chegaram a outra conclusão.
    “Two years later, Schweitzer teamed with mass-spec expert John Asara of Harvard Medical School in Boston and colleagues to report that mass-spec studies identified seven peptide fragments that appeared to come from dinosaur collagen and that those sequences were closely related to analogous sequences from the chicken and other modern birds, as would be expected given the many lines of evidence that birds evolved from dinosaurs.”
    http://sciencenow.sciencemag.org/cgi/content/full/2009/731/1

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s