O yo-yo evolutivo: Fora d’África ou fora d’Ásia?

Fósseis humanos encontrados na Geórgia (Ásia) confundem outra vez a imaginada linha temporal da suposta evolução humana. O jornal britânico Independent reporta que 3 crâneos do Homo erectus estão a reescrever a história do homem.

Se os mesmos são tão antigos como os evolucionistas pensam que eles são (1.8 milhões de anos), isso pode lançar borda fora a crença religiosa de que o homem emergiu primeiramente em África. Se calhar eles saíram de África e mais tarde voltaram para África, tipo yo-yo.

O Professor Lordkipanidze do Museu Nacional da Geórgia diz:

A questão é se o Homo erectus tem as suas origens em África ou na Euroásia. Se as suas origens remontam à Euroásia, será então que tivemos uma migração vice-versa?

Nunca passou pela cogitação do Professor que se calhar ambas estão erradas, e que, por implicação, não houve evolução nenhuma.

Esta ideia parecia estúpida uns anos atrás, mas hoje em dia ela já não parece tão estúpida.

Por outras palavras, anteriormente pensava-se que o homem tinha emergido em África e de lá tivesse ocupado outras áreas do mundo. No entanto, a datação carbónica, que como nós sabemos, nunca se engana e raramente tem dúvidas, mostra que isso pode não ser bem assim. Para salvar a teoria da evolução, o adivinho propõe uma teoria que ele acredita ser menos estúpida (palavra por ele usada) que a anterior: ele propõe que o homem emergiu na Ásia, e depois viajou a África, mas que depois sentiu saudades, e como tal voltou para a Ásia. Muito menos “estúpida” que a teoria anterior, certo?

Os esqueletos de Dmanisi mostram proporções modernas mas uma estatura reduzida e um cérebro pequeno. Lordkipanidze disse ainda que “o que é interessante é que os seus membros inferiores, a tíbia, são muito humanos (“human-like”), o que sugere que eles eram bons corredores. (…) Para além disso, eles eram construtores de ferramentas sofisticadas, e detentores de elevadas capacidades sociais e cognitivas.”

Conclusão:

Não levem a sério mais esta “estória” evolutiva porque os adivinhos evolucionistas fazem isto frequentemente. Eles fazem-no repetidamente como forma de manter o fluxo de dinheiro na sua direcção a jorrar (1, 2, 3, 4). A “estória” da evolução humana não é uma história mas uma sequência infindável de hipóteses, invenções, fraudes, mitos, especulações, e outras coisas mais, mascaradas de ciência empírica.

Em relação à evolução humana, o eminente cientista Solly Zuckerman avançou com aquilo que ele qualificou de o “espectro das ciências“. Essencialmente é uma qualificação daquilo que ele considerava ser verdadeira ciência até àquilo que ele qualificava de pseudo-ciência.

De acordo com este cientista, as disciplinas mais científicas – que dependem de dados concretos e evidências testáveis – são a Química e a Física. Depois delas aparecem as ciências biológicas e seguidamente as ciências sociais. Na parte final deste espectro – isto é, as menos científicas – estão as “ciências” envolvidas na “percepção extra sensorial” e as “ciências” envolvidas na “evolução humana” (esta bem no fim).

Zuckerman explica o porquê da evolução humana ser a menos científica das ciências:

Move-mo-nos então para fora da verdade objectiva e caminhamos para aqueles campos da presumida ciência biológica, como por exemplo, a percepção extra sensorial e a interpretação dos fósseis da história humana, onde, para o fiel, tudo é possível – onde o devoto ardente pode por vezes acreditar em várias coisas contraditórias ao mesmo tempoSolly Zuckerman, Beyond The Ivory Tower, New York: Toplinger Publications, 1970, p. 19

Um criacionista provavelmente não o teria dito melhor. A interpretação ateísta dos fósseis humanos é capaz de levar o crente ateu a acreditar em várias hipóteses mutuamente contraditórias. Esta situação aparentemente não lhe causa transtorno algum uma vez que a sua interpretação não tem como fim chegar à verdade dos factos mas sim, manter Deus fora da ciência e promover a sua religião ateísta.

Sim, porque Deus e ciência não se misturam, como toda a gente sabe. Nós sabemos disso porque os ateus não param de nos dizer isso, e eles melhor do que ninguém sabem muito bem o que é que Deus pode e não pode fazer, certo.? Certo..?

Ó Senhor, quão variadas são as Tuas obras! Todas as coisas fizeste com sabedoria; cheia está a terra das Tuas riquezas.Salmo 104:24

Vêr também:
1. O Jeitinho Evolutivo
2. Adivinhos e Evolucionistas

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia, Ciência and tagged , , . Bookmark the permalink.

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s