Psicóloga carioca que oferecia terapia de conversão a gays pode ter seu registro cassado

Link Original

O Conselho Federal de Psicologia está estudando se cassa ou não o registro profissional de Rozângela Alves Justino, psicóloga que encara a homossexualidade como doença e oferece terapias de conversão a clientes que buscam esse tipo de tratamento. A decisão do Conselho Federal de Psicologia será dada no dia 31 próximo..

Se o resgistro da psicóloga for cassado, será a primeira decisão do tipo no Brasil..

O Conselho proíbe há 10 anos que psicólogos tratem a homossexualidade como doença passível de cura..

A referida psicóloga que agora será julgada afirma que ter “atendido e curado centenas” de pacientes gays em 21 anos de atividades. Para ela, a homossexualidade é doença e causada “porque (os homossexuais) foram abusados na infância e na adolescência e sentiram prazer nisso”..

Rozangela é evangélica e orienta seus pacientes a buscarem orientação na igreja..

A cassação de Rozângela foi pedida por associações gays e endossada por 71 psicólogos.
fonte: Mix Brasil

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Ciência and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

6 Responses to Psicóloga carioca que oferecia terapia de conversão a gays pode ter seu registro cassado

  1. Adim says:

    ´´Tratar homosexualismo“ é errado a luz da Psicologia ou por causa da pressão de uma minoria que quer impor sua vontade sobre os demais?

    Cade os ´´defensores da ciencia“ quando precisamos deles?

    Like

  2. Mats says:

    Pois, eles (os auto-nomeados defensores da “ciência”) costumam ficar assustadoramente silenciosos quando trabalho científico confirma a Bíblia, e por implicação, refuta o ateísmo.

    Esta senhora está a fazer bom trabalho científico, e se perguntarmos os homens e mulheres que já foram libertos da homossexualidade, eles de certo diriam que estão contentes com ela. Mas como os “iluminados” já decidiram que não é possível mudar a orientação sexual, ele não podem tolerar factos como os mencionados no texto.

    As falsas ideologias sofrem todas do mesmo problema: necessidade de controlar a informação (Vêr O Grande Problema das Falsas Ideologias).

    Like

  3. Adim says:

    Estou assitindo o Documetario ´´FITNA“, incrivel que existam ateus a falar que o Cristianismo, Budismo e o Islã, são ´´a mesma coisa“.

    Like

  4. Mats says:

    Adim,
    Presumo que eles façam isso apenas e só como forma de atacar o cristianismo. Eles sabem que uma cultura que ensina que se matares os não-crentes vais ter virgens no paraíso, não é a mesma coisa que uma cultura que ensina a orar pelos inimigos.
    Eles fazem essa equivalência como forma de anular a legitimidade que eles observavam no cristianismo. Mas como não podem atacar o cristianismo logicamente, então põe essa fé no mesmo saco das outras todas.

    Like

  5. Blog Mallmal says:

    Mats, sou ateu e acho um absurdo o gayzismo.

    Uma coisa não tem nada a ver com a outra.

    Infelizmente a maioria dos ateus decide adotar a agenda do politicamente correto, como forma de se mostrarem “liberais” e “superiores”.

    Pffffff… Respeito completamente o direito de qualquer um ser gay, assim como respeito o direito de um gay procurar assistência caso sua condição esteja lhe causando transtornos ou insatisfação.

    Proibir uma psicóloga de tentar “curar” gays é a mesma coisa que proibir um endocrinologista de tratar um paciente diabético.

    Like

  6. Blog Mallmal says:

    Detalhe que ficou dúbio em meu comentário:

    A psicóloga apenas praticava seus métodos em pacientes que a procuravam espontaneamente.

    Em nenhum momento configura-se uma cruzada anti-gay por parte da referida senhora, como a mídia politicamente correta quer fazer crer.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s