Fóssil de Salamandra Ataca Teoria da Evolução

O fóssil de salamandra é proveniente duma área que se julga ter sido um antigo lago, no sul da Espanha. Segundo Patrick Orr (University College Dublin), durante a a análise, os pesquisadores viram “textura firme através do microscópio“, que eles imediatamente identificaram como sendo tecido muscular.

A geóloga Maria McNamara, também da mesma universidade, explicou que “após a primeira verificação do material, nós completamos uma série de análises altamente detalhadas de forma a limitar a possibilidade de isto ser simplesmente um artefacto de preservação, ou algo totalmente não relacionado com a biologia do animal“.

Reparem na frase seguinte e vejam se conseguem separar a ciência empírica da extrapolação não científica:

Nós reparamos que ocorreu muito pouca degradação desde que foi originalmente fossilizado, há 18 milhões de anos atrás, tornando-o no tecido macio do registo fóssil com o maior grau de qualidade alguma vez documentada.

Observação/Ciência:

1. Fóssil de salamandra
2. Tecido macio

Especulação/Extrapolação/Inferência Naturalista/Mitologia:

1. 18 milhões de anos.

Reparem como os evolucionistas estragam uma boa descoberta científica com as suas mitologias evolucionistas. A frase dos “18 milhões de anos” em nada aumenta o nosso conhecimento da estrutura do fóssil, mas os evolucionistas tem o extremo cuidado de lançar essas datas para cima destas descobertas científicas antes que alguém comece a fazer perguntas como “Há quanto tempo este fóssil está aqui?

Para se ver como os “18 milhões de anos” são totalmente irrelevantes, façam um pequeno exercício. Ponham outra data qualquer no seu lugar e vejam o resultado. Ponham 45 milhões de anos, ou 80 milhões de anos, ou 200 milhões de anos ou outra data qualquer. Será que o vosso conhecimento da estrutura do fóssil mudará? Será que a “série de análises altamente detalhadas” mostraria outro tecido se nós pensássemos que o fóssil tem 400 anos e não “18 milhões de anos“??

A resposta é um rotundo “não!“. A razão pela qual os ateus misturam boa ciência com imaginações naturalistas é apenas e só de deturpar a ciência de modo que esta esteja “de acordo” com a sua fé em Darwin.

Como se isso não fosse suficiente, vejam o que os pesquisadores afirmam:

Esta descoberta é evidência inequívoca de que preservação orgânica de alta qualidade em fósseis com tendência a estarem extremamente decadentes é muito comum no registo fóssil.

Ou seja, em caso de dúvida, os evolucionistas não contestam a sua teoria, mas deturpam as observações.

A sua lógica pode ser sumarizada com a seguinte frase: tecido muscular em fósseis antigos decai rapidamente, excepto quando não decai rapidamente.


A espantosa preservação dos fósseis de muitas criaturas é evidência para duas coisas:

 

1. Os animais foram enterrados rapidamente, o que está de acordo com o Dilúvio de Noé;

2. Os animais viveram há bem menos tempo que a datação/adivinhação evolucionista acredita, o que está de acordo com a idade da Terra que se pode inferir pela Bíblia.

Longe de ser um “impedimento para a ciência”, a Bíblia mostra-se vez após vez como estando de acordo com as observações científicas. A razão pela qual os ateus rejeitam o que a Bíblia diz sobre a Criação não é por razões científicas, mas sim devido as implicações inerentes. Se o mundo foi criado, como mostra a ciência, então Deus é Quem manda nele e os homens tem como obrigação procurar saber o que Ele diz e quer para nós. Imaginem nós estarmos a viver numa casa que não é nossa e ignorarmos por completo o que o dono da casa diz. Ilógico, certo? É nessa posição em que se encontra o ateu.

Os ateus não querem saber daquilo que Deus diz, e como tal usam/deturpam a ciência para justificar a sua rejeição. O problema claro está é que quem perde com isso são eles. A ciência e a Bíblia continuam tranquilamente o seu caminho de “mãos dadas”, até que um dia o Criador acabe com este estado de coisas.

Onde se encontrará então o homem que morreu no seu pecado?

“E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno”.
Daniel 12:2

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Bíblia, Biologia, Ciência and tagged , , , . Bookmark the permalink.

2 Responses to Fóssil de Salamandra Ataca Teoria da Evolução

  1. Joana says:

    “A sua lógica pode ser sumarizada com a seguinte frase: tecido muscular em fósseis antigos decai rapidamente, excepto quando não decai rapidamente.”

    xD Bom resumo! Uma lógica ultimamente muito aplicada, sabe-se lá porquê…

    Like

  2. Mats says:

    Deve ser para albergar dentro da teoria da evolução todos os fenómenos possíveis e imaginários. Desta forma podem sempre dizer que a evolução é um “facto”.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s