Resposta ao Luciano: Pode-se refutar o darwinismo?

No blog do Sabino, o Luciano disse o seguinte:

Sabino,

 

sobre a teoria da evolução voce questiona os métodos ou os resultados?

(…)

Se voce questiona os métodos, de repente voce tem idéia de quais métodos usar para comprovar a teoria da evolução ou refutá-la;

No que toca a teoria da evolução, os resultados são o ponto de partida, e os métodos são forma de se provar o que se assumiu inicialmente. Não há evidência científica nenhuma que possa demover um evolucionista da sua posição uma vez que a sua posição não é o resultado de evidências científicas.

A forma de se comprovar a teoria da evolução é ver o que ela se propôs a explicar (a origem e diversidade das espécies sem intervenção Divina) e olhar para as evidências. Quando nós fazemos isso, vêmos imediatamente que, longe de ser um “facto”, a teoria da evolução é um ponto de partida (um paradigma, uma fé, uma religião) que está contra as observações cientificas.

No entanto, evidências científicas dificilmente servem como forma de se abandonar uma posição religiosa, (embora possam enfraquecê-la) e como tal todos os métodos científicos que se usem para se subverter a teoria da evolução vão ser ignorados pelos evolucionistas.

Para eles, a teoria da evolução já não é um “se” mas sim um “como“.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Ciência and tagged . Bookmark the permalink.

7 Responses to Resposta ao Luciano: Pode-se refutar o darwinismo?

  1. Evo Lui says:

    Comemoração 150 anos da publicação do livro a Origem da Espécies. Parabéns Charles Darwin!
    http://noticias.uol.com.br/ultnot/cienciaesaude/ultnot/2009/11/23/primeira-edicao-de-a-origem-das-especies-completa-150-anos.jhtm

    Não vejo mais sentido em continuar postando aqui, dessa forma me despeço do blogue e agradeço ao Mats por deixar abertos os comentários.

    Like

  2. Mats says:

    Parabéns Charles Darwin, embora a maior parte do que ele disse esteja cientificamente errado.

    Obrigado por postares aqui, Evo Lui.

    Deus seja contigo.

    Like

  3. Deus te abençoe Luís.

    Like

  4. Adim says:

    Deus te abençoe, vai em paz.

    Like

  5. Luciano says:

    “A forma de se comprovar a teoria da evolução é ver o que ela se propôs a explicar (a origem e diversidade das espécies sem intervenção Divina) e olhar para as evidências. Quando nós fazemos isso, vêmos imediatamente que, longe de ser um “facto”, a teoria da evolução é um ponto de partida (um paradigma, uma fé, uma religião) que está contra as observações cientificas”.

    Sentença sem fundamentação técnica: pregação

    A pergunta é o que está de errado nos métodos adotados para sustentar a evolução, e não o juizo meritório que voce tem dela.

    Vou dar um exemplo para entender:

    Um método errado: Em vez de dividir a distância pelo tempo para saber a velocidade média, multiplica-se a distância pelo tempo para obter o resultado velocidade média.

    o que está errado no método?

    Like

  6. “Sentença sem fundamentação técnica: pregação”

    É tudo pregação para ti, já estou a ver.

    Só as tuas opiniões vazias é que são argumentos, pelos vistos.

    Like

  7. Mats says:

    A pergunta é o que está de errado nos métodos adotados para sustentar a evolução, e não o juizo meritório que voce tem dela.

    O que está errado nos métodos para sustentar a teoria da evolução é a promoção da mesma sem a mínima evidência que suporte o mecanismo. Isto é uma violação das normas científicas, que “exigem” evidências antes de se transformar uma hgipótese num “facto”.

    A teoria da evoluçao postula que a forças da natureza são capazes de fazer aquilo que a Bíblia atribui a Deus, nomeadamente, poder para criar a biodiversidade.

    Onde estão as evidências?

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s