A Mão de Deus no dedo biónico

Mais problemas para a religião que afirma a auto-criação das formas de vida.

A empresa norte-americana Touch Bionics acaba de lançar a prótese ProDigits com dedos biónicos que permitem um movimento natural e preciso. O cliente pode optar por uma camada de silicone que imita a pele mesmo por uma cobertura de cor preta. O produto será disponibilizado em mais de 40 países, inclusive no Brasil.

Excelente trabalho de planeamento, design e sofisticação. Nenhuma referência foi feita à teoria da evolução, nem foi explicado como um “profundo entendimento” do funcionamento digital humano depende da aceitação das teses de Darwin.

Quanto tempo até que os cientistas consigam fazer uma mão que cresce, auto-repara-se, possui um sistema de refrigeração interno, possui plataformas que comunicam com outros sistemas (cérebro, pulmões, coração, etc) entre muitas outras coisas?

Se eu disser que o dedo biónico é o resultado de forças não inteligentes, alguém vai acreditar? Provavelmente não.

Mas e se eu disser que o mesmo dedo é o resultado de milhões de anos *e* as supracitadas forças não inteligentes? Muito boa gente me vai dar palmadinhas nas costas, e considerar tal mito como “ciência”.

Este dedo biónico é mais uma demonstração do quão bem sucedidos os cientistas podem ser se aprenderem mais com aquilo que o Senhor Jesus criou. A crença na mitológica teoria da evolução não é necessária para se fazer ciência, tal como as evidências demonstram.

A única ideologia que desesperadamente precisa da teoria da evolução é o ateísmo.


Vêr também:

1. O mais espantoso sistema de fertilização

2. Visão magnética

Advertisement

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia, Ciência and tagged , . Bookmark the permalink.

3 Responses to A Mão de Deus no dedo biónico

  1. Nuno Dias says:

    mas na verdade, essa mão, assim como qualquer máquina, é bastante semelhante à evolução das espécies. Sucessivas modificações são feitas ao longo dos tempos, e os que não servem vão prá sucata. Obviamente houve bastantes outras tentativas antes de chegar a esta mão.
    E sim, houve um criador. 😉

    Like

  2. Jonas says:

    É uma lástima para o evolucionismo,que todas essas sucatas(fósseis) nunca apareceram!Não confunda engenharia com biologia.Quando perceberes a distância da “ciência especulativa” da ciência de resultados,que diz que novas estruturas corporais ou novos orgãos não podem se formar por mutações que não sejam em estágios primordiais em embriões,e que estas(mutações)ocorrendo nestes estágios só darão três resultados:ser igual e hígidoou doença ou morte.Acho que deves rever teus conceitos.Engenharia mecânica não é biologia!

    Like

  3. Mats says:

    mas na verdade, essa mão, assim como qualquer máquina, é bastante semelhante à evolução das espécies.

    Não há evidências ou observaçoes que confirmem a tese de que processos não inteligentes possam gerar máquinas funcionais.
    Tens alguma coisa que confirme essa posição de fé?

    Sucessivas modificações são feitas ao longo dos tempos, e os que não servem vão prá sucata.

    Portanto, escondes o mecanismo por baixo do manto do tempo. Segundo a tua teoria, nós não vemos as forças não-inteligentes a gerar sistemas funcionais porque isso “demora tempo”.
    Quão conveniente!

    Além disso, o facto de haver modificações não é evidências de que tudo o que é necessário para as forças não inteligentes geram estruturas como as formas de vida são essas mesmas evidências.

    Obviamente houve bastantes outras tentativas antes de chegar a esta mão.

    Que pena que não haja evidências que essas modificações são suficientes para gerar o que vemos na vida.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s