Teoria da evolução e a sua importância para o avanço do ateísmo

Um dos grandes paradoxos da religião ateísta está na veneração a que Darwin é alvo: os seus fiéis devotos consideram-no como um dos grandes cientistas de todos os tempos, posição esta que não deixa de ser curiosa uma vez que ele estava errado em practicamente tudo o que postulou:

1. A natureza das características herdadas (foi o criacionista Gregory Mendelque não achou as teorias de Darwin convincentes – quem estabeleceu os fundamentos da genética moderna);

2. A origem das variações (Darwin pensava que elas apareciam devido ao uso e desuso);

3. O poder da selecção natural (que nunca foi mostrado como sendo capaz de produzir nada mais que as pequenas variações dentro do mesmo tipo);

4. A origem das espécies (que continua a ser um problema para os ateus);

5. Embriões dos vertebrados (que Darwin falsamente acreditava que mostravam o nosso progenitor “na fase adulta”);

6. E a distribuição geográfica das espécies (muitas das quais, como documentou o biólogo francês Léon Croizat, não estão de acordo com a teoria de Darwin).

Apesar dos óbvios falhanços científicos de Darwin, o jornalista Chris Mooney afirma que o livro de Darwin é “um dos livros mais brilhantes alguma vez escritos“.

Em relação às festividades do Ano de Darwin, Mooney questiona:

Porque é que será que isto acontece? Existirá algum outro cientista que nós celebremos assim tanto? E será apenas devido a mais famosa teoria de Darwin ou será algo mais?

Mooney responde às suas próprias perguntas:

Eu acho que Darwin significa muito (mas muito!) mais do que a ciência por si só pode transmitir. Ele epitomiza algo mais e eu quero arriscar que é o seguinte: uma visão secular…..Darwin não é apenas alguém era brilhante; ele é uma forma de vida.

Importantes admissões por parte deste evolucionista.

Apanharam bem o que ele disse? Para os ateus, Darwin não é só alguém que transmite informação científica, mas um estilo de vida. Vida secular. Secularismo mascarado de ciência.

Existem cientistas mais importantes que Darwin.

Outros cientistas que nós poderíamos celebrar incluem nomes como Isaac Newton, James Clerk Maxwell e Albert Einstein na Física; Robert Boyle, Antoine Lavoisier e Willard Gibbs na Química; e Carolus Linnaeus, Georges Cuvier e Gregor Mendel na Biologia.

Cada um deles contribuiu mais para a ciência e tecnologia que Charles Darwin.

De facto, a Física, a Química e a Biologia contemporânea poderia nem existir se não fossem eles.

Se vamos celebrar o livro mais importante para a história da ciência, o livro “Principia” do criacionista Isaac Newton seria um candidato melhor colocado que “A Origem das Espécies” de Charles Darwin. Mas como Mooney afirmou, a importância de Darwin é a de suportar a “visão secular” (ateísmo).

Conclusão:

O ano de Darwin não era tanto uma celebração em torno de alguém cujas palavras foram cientificamente importantes, mas sim a celebração de alguém que ofereceu aos ateus uma plataforma pseudo-científica para avançar com o ateísmo. Isto explica o porque do Dia Internacional de Darwin ter sido projectado pela Associação Humanista Americana. Esta organização dedica-se a promover uma filosofia “não teísta”. Isto também explica o porquê dos ateus quererem estabelecer o “Dia de Darwin” como a alternativa secular ao Natal.

O debate entre a criação e a evolução não é um debate entre religiosos e cientistas, mas sim entre dois grupos religiosos. O que muda é só a religião, mas o fervor é o mesmo.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Ciência and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

11 Responses to Teoria da evolução e a sua importância para o avanço do ateísmo

  1. Nuno Dias says:

    1.
    No capítulo V, Darwin comenta sobre as leis da variação, tendo como componentes ou causas os efeitos das condições externas, os efeitos do uso e desuso, aclimatação e a correlação de crescimento. Porém, neste assunto, Darwin cometeu alguns erros de interpretação dos fatos que observou, ao partir de uma premissa básica errada. Ele comenta “…todas as vezes que nos referimos às variações… atribuímos sua ocorrência ao mero acaso. Trata-se, indubitavelmente, de um modo de falar inteiramente incorreto…” Na verdade, hoje sabemos que as variações (ou mutações) ocorrem justamente ao acaso. E é a seleção natural __ aí sim, a adaptação às condições externas de vida, como clima, alimentação, etc __ que irá determinar se a variação é útil ou nociva (veja os exemplos de seleção natural ao final desta matéria).
    http://pt.wikipedia.org/wiki/A_Origem_das_Esp%C3%A9cies

    2.
    Na época em que propôs a seleção natural, Darwin só podia observar que existiam variações e que algumas destas eram herdadas, mas nunca pode explicar corretamente o processo. Isto só foi possível com o desenvolvimento da genética moderna na primeira metade do século XX. Mesmo sem entender de onde surgiam as variações, um dos maiores avanços na teoria evolutiva de Darwin foi a compreensão dos mecanismos de hereditariedade, que o naturalista considerava central, mas que desconhecia.
    http://wapedia.mobi/pt/A_Origem_das_Esp%C3%A9cies

    3. Quem sabe este ano se demonstre.

    4. Lá estamos nós atacar os pobres dos ateus.

    5. Mas os desenhos estão engraçados.

    6. Nah! Esta ainda não foi provado errado! Estás a ver como Darwin tinha razão?!

    Like

  2. Mats says:

    1. A selecção natural e as mutações não são atacadas pelos cientistas criacionistas. O que eles dizem é que esses processos são insuficientes como forças geradoras dos sistems biológicos. POr exemplo, ninguém duvida que os seres humanos sejam capazes de andar a pé durante longas distâncias. No entanto, por mais que o ser humano ande, ele nunca será capaz de andar a pé até à lua.

    Na época em que propôs a seleção natural, Darwin só podia observar que existiam variações e que algumas destas eram herdadas, mas nunca pode explicar corretamente o processo.

    Darwin erradamente achava que era devido ao uso e desuso.

    Isto só foi possível com o desenvolvimento da genética moderna na primeira metade do século XX.

    Graças ao criacionista Gregory Mendel. Esqueceste de dizer essa parte.

    Mesmo sem entender de onde surgiam as variações, um dos maiores avanços na teoria evolutiva de Darwin foi a compreensão dos mecanismos de hereditariedade, que o naturalista considerava central, mas que desconhecia.

    Darwin não compreendia os mecanismos da hereditariedade. Foi o trabalho do monge cristão Mendel que abriu as portas a esse nível. Se dependesse de Darwin, ainda pesariamos que o uso e desuso eram relevantes em termos hereditários.

    Like

  3. Mersa says:

    não respondeu o que queria saber, que saco!

    Like

  4. Ana Silva says:

    É mais forte do que eu: que fez Gibbs de tão especial que o coloque no topo da lista? Então e Mendeleev? Não merece mais.

    P.S.: Einstein, apesar de todas as suas referências a Deus, não acrecitada nem no Deus cristão nem no Deus judeu. Não era criacionista, de certeza.

    Like

  5. Daniel says:

    O estudo da ciência só evidencia mais que há uma mente criadora por trás de tudo, pois acreditando assim no Criacionismo, creio que Deus nos fez com o objetivo, sabendo de onde viemos por quê estamos aqui e pra onde vamos. Ao passo que no Evolucionismo você é fruto do acaso, não sabe de onde veio por quê está aqui e para onde vai. Prefiro acreditar no Criacionismo e que Deus nos fez para se relacionar conosco, fomos feitos com proposito.

    Like

  6. Rodrigo Arcoverde says:

    Esse blog é uma piada, não sei como vim parar aqui. Obviamente, o autor disso não se deu nem o trabalho de ler a origem das espécies e muito menos cursou um ensino médio decente.
    1. Darwin sabia que era herdável, mas na ciência da época não tinha como se constatar experimentalmente. Existiam teorias como a “Teoria da mistura de sangue” que atualmente sabe-se que estavam erradas. Mendel foi uma pessoa de grande importância para o início da genética e possibilitou explicar respostas aos mecanismos da seleção natural no futuro, o que viria a ser o Newdarwinismo.
    2. Darwin nunca se propôs a descobrir de onde veem as variações, o seu foco sempre foi como as variações se matém em uma população. E “uso e desuso” que você fez questão de repetir várias vezes incluve nos comentários é de Lamarck, um cientista não fixista que as ideia de Darwin iam de encontro a elas. Isso é coisa BÁSICA de ensino médio.
    3. Nunca foi mostrado? Fósseis: Australopithecus, Homo erectus, Homo sapiens… Isso citando apenas os fósseis humanos. Você é completamente cego pela fé. Busque qualquer artigo atual sobre evolução na “Science” ou na “Nature” já que faz questão de postar frases bíblicas em inglês.
    4. Problema para ateus? Realmente acredita que são os ateus que movem a ciência? São os cientistas, indepedente da religião.
    5. Darwin não tinha como estudar embriões meu querido, quem cita sobre a similariedade nas primeiras etapas do desenvolvimento embriológico é Ernst Haeckel.
    6. Se quer falar de distribuição geográfico, deveria ao menos citar galápagos, primeiramente explicando o motivo de existitem apenas não-mamíferos no local, além de procurar quando as ilhas foram formadas de acordo com os estudos geográficos de formação das ilhas.

    E se você acredita que viemos do barro e o mundo foi criado em 6 dias (no 7º descansou) então desconsidere o que eu disse porque você ainda vive um conto de fadas.
    Gostaria muito de ser gentil e só ter rebatido seus argumentos, mas você foi tão desrespeitoso com toda a ciência cuja você recorre na hora de sua dor de cabeça ou quando toma aquele antibiótico que o médico exige que cumpra no tempo adequado e você nem se quer imaginou o motivo da exigência (resistência bacteriana… meu caro, a evolução está muito mais perto de você que imaginas).
    Enfim, como você quer comparar ramos totalmente diferentes da ciência e querer dizer qual é o melhor de todos?
    Por fim, por que motivo colocar esse nome no seu blog se você odeia tanto Darwin? Será que é para pessoas despercebidas pensarem que você realmente conhece o Darwinismo e sabe como refutá-lo? Não sei.
    Um site informativo para você sanar as suas dúvidas e abrir sua cabeça:
    http://pergunte.evolucionismo.org/

    Like

    • Miguel says:

      Fartei-me de rir a ler este comentário. Só por isso (pelo seu impacto humorístico) é que o aprovei.

      Like

    • dvillar51 says:

      Rodrigo Arcoverde

      Esse blog é uma piada, não sei como vim parar aqui.

      Veio parar aqui talvez porque você seja bem mais cômico que o blog.

      É impossível não rir com suas colocações.

      …você foi tão desrespeitoso com toda a ciência cuja você recorre na hora de sua dor de cabeça ou quando toma aquele antibiótico que o médico exige que cumpra no tempo adequado e você nem se quer imaginou o motivo da exigência (resistência bacteriana… meu caro, a evolução está muito mais perto de você que imaginas).

      Mais do mesmo.

      Primeiro: Dor de cabeça para a Ciência são pessoas como você.

      Alguns evolucionistas parecem não lidar muito bem com a leitura, pois todas as perguntas já foram respondidas neste blog, com embasamento da Ciência.

      Parece ser regra entre os evolucionistas a citação dos “antibióticos” como prova da evolução.

      Resumindo:
      As bactérias que são eliminadas pelos antibióticos, após ‘infindáveis mutações’, continuam a ser o que eram seus ancestrais…BACTÉRIAS!!!

      Como a reprodução das bactérias ocorre de forma aceleradíssima, em relação a formas de vida mais complexas, é uma das melhoras maneiras de refutar as teses dos evolucionistas, que sempre se esconderam atrás dos “mi/bilhões de anos” que levariam para ocorrer a evolução darwiniana.

      Isso demonstra que houve apenas variabilidade genética, com transferência/troca de genes e, no geral, PERDA de informação.

      Like

      • Rodrigo Arcoverde says:

        “com embasamento da Ciência.” (sic)
        Desculpe, mas o conceito de evolução que você “acredita” de um macaco virando um humano não existe, as coisas não funcionam assim, leia sobre Gradualismo e Equilíbrio Pontuado para sanar suas dúvidas (já que variam de acordo com a história evolutiva de cada espécie). Menino, só pegue a prova do ENEM desse ano pra ver o básico do conceito de evolução: mudança de características.
        E você acertou sobre os estudos sobre mitose bacteriana, ela foi o início do desenvolvimento na área de estudos evolutivos. Visto que, como você mesmo disse, ainda não temos como acelerar o processo da macroevolução.
        Sabe qual a definição mais específica de evolução atualmente?
        Alteração de Frequências alélicas e genotípicas ao longo das gerações (Área de estudo da Genética de populações).
        Enfim, se esse conceito não o alegra/satisfaz. Então procure um Museu Antropológico e analise por você mesmo as peças anatômicas comparando com a datação desses fósseis. Verás claramente os intermédios entre símios e Homos (gradualismo), como os Sahelanthropus (~7 milhões), Ardipithecus (5~4 milhões), Australopithecus (~3milhões), Homo Erectus (~1,8 milhão), Homo sapiens (~0,5 milhão)…

        Like

      • dvillar51 says:

        Rodrigo

        Desculpe, mas o conceito de evolução que você “acredita” de um macaco virando um humano não existe, as coisas não funcionam assim…

        Meu conceito de evolução é o mesmo dos evolucionistas.

        Nunca disse que macaco vira homem. Não sei de onde tirou isso.

        Também não acredito que uma “macaco” vira homem, pois sou Cristão.

        Certamente que os Cristãos que comentam neste blog já sabem que, segundo a Teoria da Evolução, homens e macacos são ‘parentes’, pois tiveram um ancestral comum.

        Oras, esse é o bê-a-bá do evolucionismo.

        Tenha um pouco de paciência e leia mais artigos que aqui foram publicados.

        Verás claramente os intermédios entre símios e Homos

        Já aqui é você que está dizendo que macaco vira homem.

        Veja a definição de símio.

        Use palavras mais precisas, senão serás taxado de religioso ignorante.

        Então procure um Museu Antropológico e analise por você mesmo as peças anatômicas..

        Então, procure se informar melhor sobre a teoria que defende.

        Like

  7. jephsimple says:

    Rodrigo…

    Isso não é conceito básico de evolução, isso é conceito básico de biologia…

    Por outras palavras… Existem espécies totalmente separadas e essas espécies dao origem a progenitores com ligeiras variaçoes….Ou um organismo variou de forma quase infinita.

    O conceito de evolução dos seres vivos vai alem de mudanças. Enfim vcs nunca mencionam que a evolução é um evento “natural”,cego, acidental,aleatorio,desgovernado,sem direção .

    Tal evento imaginário não da conta nem da origem das bactérias …

    Dada a incrível complexidade biológica,em diversos níveis,eu diria que a TE fundamentada nesses eventos, é um mundinho mágico bem pequenininho… Bem parecido com a astrologia… De alguma forma as estrelas guiam meu destino,ou influenciam ele

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s