Cientistas Mapeam Processos Químicos e Ignoram Darwin

Impressionante como os cientistas aparentam poder fazer o seu trabalho alegramente sem levar em conta as estórias do tio Darwin.

Sinceramente, começamos a reparar num padrão: cientistas fazem o seu trabalho científico calmamente, sem levar em conta o darwinismo, mas depois do trabalho todo estar feito, os ateus aparecem e dizem que nada do que foi feito teria sido possível sem uma fé firme nos mitos evolucionistas.

Cientistas fazem 1º mapa completo do funcionamento de um ser vivo

REINALDO JOSÉ LOPES
da Folha de S. Paulo

Uma equipe internacional de cientistas conseguiu mapear pela primeira vez todos os processos bioquímicos que mantêm um ser vivo (no caso, uma das bactérias mais simples do planeta) em funcionamento.

Os cientistas detalharam a receita toda: o conjunto de proteínas, os genes ativos e a cadeia de reações químicas que constroem a Mycoplasma pneumoniae, causadora, como indica seu nome, de um tipo de pneumonia em seres humanos.

O feito abre caminho para um plano acalentado há anos pelos biólogos moleculares: criar vida artificial –ou, ao menos, uma forma “customizada” dos micróbios atuais. E a análise de como a M. pneumoniae leva sua vidinha unicelular derruba de vez o velho preconceito de que bactérias funcionam de forma rudimentar quando comparadas com seres de células complexas, como plantas ou animais.

Editoria de Arte/Folha Imagem

A maior diferença entre micróbios como bactérias e organismos mais complexos tem a ver com como o DNA se abriga no interior da célula. Criaturas como árvores e pessoas têm seu material genético cuidadosamente empacotado no núcleo de suas muitas células, enquanto as bactérias não têm núcleo em sua célula única.

Além do empacotamento no núcleo, o DNA dos organismos mais complexos também apresenta uma série de firulas na maneira como é “lido”, possibilitando variar a maneira como as instruções contidas nele são seguidas pela célula.

Complicada e perfeitinha

Pois o mapeamento da bactéria, apresentado em uma série de artigos na revista especializada americana “Science”, indica que não é preciso ter núcleo para desenvolver métodos sofisticados de leitura do DNA.

O grupo coordenado por Luis Serrano, da Universidade Pompeu Fabra, em Barcelona, mostrou que a bactéria usa um sistema flexível na hora de transmitir os dados codificados em seu DNA para o mRNA, ou RNA mensageiro, que inicia o processo de produção de proteínas na célula.

Essa flexibilidade depende dos chamados operons, conjuntos de genes cuja ativação é controlada pelo mesmo “interruptor”. Em tese, se esse “interruptor” fosse apertado, todos os genes ligados a ele seriam ativados. Mas não é o que acontece. “Existe uma regulação interna, de forma que alguns genes do operon podem se expressar [se ativar] mais ou menos que os outros”, diz Serrano.

A mesma versatilidade aparece nas proteínas que a bactéria produz –apenas 689, contra dezenas de milhares do organismo humano. É que esse punhado de moléculas consegue desempenhar múltiplas funções, explica Anne-Claude Gavin, do Laboratório Europeu de Biologia Molecular.

“Muitas enzimas [proteínas que aceleram reações químicas] são capazes de catalisar reações diferentes, de processar substâncias diferentes ou interagir com várias moléculas parceiras.”

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia, Ciência and tagged , , , . Bookmark the permalink.

4 Responses to Cientistas Mapeam Processos Químicos e Ignoram Darwin

  1. Anjo_Z says:

    Ola,

    Obrigado pela cópia da reportagem, fiquei animado com o avanço. Claro que se trata de um organismo simples, mas as possibilidades em termos de tratamentos (sem descartar tambem a criação de possiveis armas biológicas) é fantastico…

    Agora, o que o seu comentário no post tem haver com a noticia em si?

    Por exemplo, “Impressionante como os cientistas aparentam poder fazer o seu trabalho alegramente sem levar em conta as estórias do tio Darwin.”. O que isso tem haver com a notícia?

    O DNA é um fato comprovado pela ciencia, foi uma das maiores descobertas do do seculo 20. Mesmo que Darwing nunca tivesse existido, a descoberta poderia ser feita… Se vivessemos numa Teocracia, talves os ciencistas bradassem que haviam descoberto a propria assinatura de Deus nas celulas vivas…

    Temos na esteira o RNA, processos intra-celulares, etc, todos eles seriam descobertos com e sem Darwing, assim como com e sem Deus…

    Darwing oferece uma explicação para como a vida é quando analisamos fósseis, observamos populações isoladas e condições ambientais.

    A Biblia oferece conforto espiritual (e para alguns sérias restrições a receber sangue em caso de acidentes de transito)…

    Abraços,
    Anjo_Z

    Like

  2. Adim says:

    ´´Claro que se trata de um organismo simples“

    Ele é imensamente mais complexo doque qualque coisa criada pela inteligencia humana, alias ainda falta muuu….uuuuito p a ciencia poder interder totalmente sua complexidade.

    Like

  3. Anjo_Z says:

    @Adim

    Mas ao menos começou a entender os processos quimicos 🙂 Novidades virão \o/

    Like

  4. Mats says:

    Anjo,
    O propósito é mostrar como os mitos de Darwin são irrelevantes para a ciência.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s