Holanda: Educação sexual homossexual vai ser obrigatória?

Quando os que pedem tolerância se tornam intolerantes. Isto é só o começo.

James Tillman
AMSTERDÃ, Holanda, 11 de dezembro de 2009 (Notícias Pró-Família) — De acordo com o parlamentar holandês Boris van der Ham, do esquerdista Partido Democratas 66, o governo tem de obrigar todas as escolas, inclusive as escolas religiosas, a incluir a homossexualidade como tópico de suas aulas de educação sexual.
“Um número muito grande de crianças está sendo criada com uma moralidade homofóbica”, disse van der Ham. “Embora isso seja mais comum em famílias imigrantes urbanas, as famílias rurais holandesas também têm tais preconceitos. As escolas têm de corrigir essa imagem”.
A declaração do parlamentar foi marcada para coincidir com um debate na quinta-feira sobre esse assunto. Seis organizações homossexuais enviaram uma carta conjunta ao parlamentar holandês pedindo a inclusão da homossexualidade como tema obrigatório.
Em Amsterdã, 82 por cento das escolas nada falam sobre o assunto da homossexualidade na educação sexual, de acordo com a Rádio Holanda Mundial. Van der Ham nega que seu projeto de lei violaria a liberdade de educação religiosa conforme estipula o Artigo 23 da Constituição holandesa.
“As escolas são livres na forma de suas lições”, disse ele, “mas os objetivos principais têm de ser cumpridos”.
Boris van der Ham havia anteriormente protestado contra a atitude do governo polonês para com os homossexuais salientando o dever da Polônia de seguir os regulamentos da União Européia. Ele também apoiou uma emenda à Constituição holandesa para incluir os homossexuais entre os grupos contra os quais a discriminação é explicitamente proibida.
A Holanda já tem algumas das políticas mais pró-homossexualismo e anti-vida de todos os países do mundo. A Holanda foi o primeiro país a legalizar o “casamento” homossexual e a permitir que parceiros homossexuais adotassem crianças e tem gasto milhões de euros para promover a homossexualidade como normal.
O governo holandês também subsidia o aborto e permite que os médicos holandeses matem os doentes, os idosos e os bebês deficientes.
Veja notícia relacionada de LifeSiteNews.com

“Fantástico”! Todos aqueles “cristãos” que se ocupam a defender o avanço do comportamento homossexual devem ler notícias como esta várias vezes, e pedir perdão a Deus por se terem deixado enganar.

Advertisements

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Pecado, Sociedade and tagged , , . Bookmark the permalink.

72 Responses to Holanda: Educação sexual homossexual vai ser obrigatória?

  1. Manuel says:

    Os cristão deviam estar preocupados era com o facto de catástrofes como o terramoto do Haiti matarem milhares de inocentes. Sendo que o Deus dos cristãos que tudo controla, incluindo os sismos, deveria ser um Deus justo.

    Não vão culpar os milhres de crianças que lá morreram de homosexualidade ou de promiscuidade ou de qualquer outo crime. Ou vão? Morreram pelos “crimes” dos pais? Deverão pedir “perdão” a Deus? Ao seu Deus mesquninho que mata indiscriminadamente? E os que morreram orando nas igrejas? Onde está a justiça disso?

    Like

  2. Manuel, és ateu?

    Se sim, por que estás escandalizado com a morte de 100 mil animais?

    Tenta dar uma resposta lógica e coerente com a tua cosmovisão ateísta, se de facto a defendes.

    Abraço

    Like

  3. Nuno Dias says:

    “Em Amsterdã, 82 por cento das escolas nada falam sobre o assunto da homossexualidade na educação sexuas”

    A homosexualidade existe, sempre existiu, e a não ser que se reze com muita força existirá.
    A ignorância não favorece religiosos nem ateus.

    A ver vamos quantos anos esta medida vai demorar a cá chegar.

    Like

  4. Nuno Dias says:

    Sabino
    “Se sim, por que estás escandalizado com a morte de 100 mil animais?”
    Aplicando o princípio da reciprocidade esta frase, com tua assinatura por baixo, iria ficar lindamente em alguns site ateístas. Completamente descontextualizada, tal qual como é tua prática.

    Porque motivo haveriam os vossos valores morais serem melhores do que os nossos? Tanta arrogância. Seria bonito de tempos a tempos reconhecerem algumas virtudes ao ateísmo.

    Like

  5. Toda vez que acontece uma catástrofe natural os ateus correm doidinhos pros blogs religiosos para desabafarem seu rancor e seu ódio por Deus.

    Mas a pergunta é pertinente: por que os darwinistas ateus estão escandalizados com a morte de 100 mil animais?

    Graça e paz.
    Salve Maria Santíssima!

    Like

  6. Adim says:

    ´´Seria bonito de tempos a tempos reconhecerem algumas virtudes ao ateísmo.“

    Quais são elas?

    Like

  7. Nuno Dias says:


    ´´Seria bonito de tempos a tempos reconhecerem algumas virtudes ao ateísmo.“
    Quais são elas?

    não se verifica
    – fobia sexual
    – fobia política
    – fobia islâmica
    – submissão
    – falta de discussão crítica
    – neurose de perseguição científica

    Like

  8. fabenrik says:

    @Nuno
    Quando eu falo que isso é quase patológico se retorcem de raiva, imagino para onde me mandam mentalmente. Tentando enganar o deus deles que está dentro de suas cabeças.

    O fato de uma criança saber da existência de algo não significa que vá se tornar aquilo.

    O fato de um ateu se importar com 100 mil mortes, será que é pq acreditamos que somente temos uma, e que ali se foram 100 mil vidas que poderiam ser vividas da melhor forma, assim como alertamos aos religiosos?
    O fato de sermos seres sociais antes de sermos ateus, e qualquer perda social nos afeta?
    Pq não somos robôs? E uma vez, como seres sociais, temos que possuir comportamentos morais, que podem ser qualquer um que se adeque aos nossos conceitos pessoais do que consideramos certo ou errado, considerando nossas vivências pessoais (a experiência dos cristãos na maioria dos casos é o estupro mental)? E pelos motivos anteriores acompanhados da capacidade cognição, (que os cristãos jogam no lixo) podemos discernir o que nos excluirá da sociedade ou não, e nos importamos com isso considerando o prazer de viver daquela forma mais importante, podendo haver formas de exclusão social (que os cristãos entendem bastante)? E que se o indivíduo não se importar com tal nem a religião o segura?
    Por existirem milhares de outras fontes de moral, que não a cristã, ou até derivados da mesma? Que só tem valor maior para vcs, em sua arrogância E o que autentica isso? Um livro dizer que o que nele está escrito, assim o é? Coisa que todos os outros dizem.
    Querem mais motivos ou esses bastam?

    O estranho é um cristão se importar.
    Podem reviver.
    Se não revivem é pq eram cristãos de mentira.
    Poderiam nem ter morrido se acreditassem, estão com o deus do “impossível” ao lado delas.
    Se acharam essas de cima ridículas, parabéns! É a crença de vcs. Seu G-zuis foi e afirmou que poderiam fazer milagres até maiores que o dele, com crença somente. Quero ver alguém falar que o deus de vcs não fez nada disso acima? O David Coperfield (se é assim que escreve) deve ser um cristão e tanto.
    Se não reviverem tbm, existe uma outra vida após a morte, e se não for no paraíso a culpa é deles mesmos, não de vcs. Foi avisado, não foi? O Marketing divino é forte, o dízimo sustenta isso, que já me disseram não ser obrigatório (não dá, para ver como será tratado?)
    Principalmente para aquela malvada Dona Zilda, da pastoral da criança, queria ser melhor que deus, ajudando todo mundo. Quem ela pensava que era?

    Essa falsa inclusão do cristianismo, só vem para o meu lado se aceitar minhas regras, mesmo que deixe de ser vc mesmo, e deixe de viver da melhor forma, mas não garanto de lhes proteger de um terremoto que eu mesmo faço.

    O cristianismo deturpa tudo mesmo, o conceito de justiça, moral, inclusão social e muitos outros conceitos só para caber nas palavras do deus deles, acreditando ainda que o inventor de tais conceitos foi o mesmo.Ignorando toda a história, que até nisso querem mandar. Se agissemos como deus… putz grila, nem quero imaginar.

    O mais difícil de explicar, mais difícil que se importar, é o motivo das mortes dessas pessoas, aplicando o deus do impossível.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  9. Nuno Dias says:

    @fabenrik

    Partilho na essência dos teus pontos de vista, relativamente ao problema do Haiti a interpretação pode ser bastante subjectiva.

    Não me parece correcto atribuir a culpa a Deus. Não existe qualquer indício que indique a sua responsabilidade e nunca se verificou que interviesse em situações extremas.

    No entanto, restam sempre questões morais que qualquer pessoa levanta mas que nunca fazem os evangélicos duvidar. Parece-me mais uma neurose colectiva, certamente que simpatizam com este problema como qualquer ateu mas refugiam-se numa visão divina sem qualquer evidência para tal.

    Estes 100 mil morreram, com semelhantes dores a qualquer animal, com o mesmo valor que qualquer animal, com o mesmo destino de qualquer animal. Poeiras de Estrelas

    Like

  10. jonas says:

    Homofobia é uma patologia ,é um sintoma psiquiátrico que tem o desejo de matar e agredir os homossexuais,e isso não tem nada haver com a repulsa de ter contatos sexuais com o mesmo sexo.Já falei em post anterior que isto é canalizar o debate para uma postura “criminosa” do que é direito ,em se relacionar com quem quiser e ter repulsa por comportamentos anômalos pra ele.A “mordaça gay” e a clasificação erronêa do termo homofobia,estão calculadamente introduzidos no discurso gay,para moldar o debate!

    Like

  11. jonas says:

    Nuno!
    Veja o que Einstein escreveu referente a este “acaso aleatório não teleo-lógico”(existência):”Quem quer que tenha passado pela intensa experiência de conhecer bem sucedidos avanços nesta área(ciência) é movido por profunda reverência pela racionalidade que se manisfesta em Existência…a grandeza da razão encarnada em existência.Todos os que seriamente se empenham na busca da ciência convencem-se que as Leis da Natureza manifestam a existência de um espírito imensamente superior ao do homem.diante do qual nós,com nossos modestos poderes,devemos nos sentir humildes”.
    A racionalidade manifesta-se em existência,e esta é oriunda de uma MENTE SUPERIOR,a qual resgatará a si toda forma de consciência(alma)!!!

    Like

  12. Adalberto Felipe says:

    Homofobia – Isso me lembra os mulçumanos, que qualquer pessoa que tem uma opinião diferente deles é classificado como islamofóbico, sendo que fobia é um medo irracional e o meu medo não é irracional e sim de que aconteça coisas que o Mats está demonstrando nos tópicos, pois a possibilidade é enorme e já estão indo longe de mais!

    Até o ateu Patrick Condell já fefutou isso.

    Na falta de argumentos eles sempre apelam para ‘qualquer coisa fobia’.

    Like

  13. Mats says:

    Manuel,
    Vejo pelo teu comentário que não disseste muito sobre o assunto do post. Concordas com a educação forçada da homossexualidade?

    Os cristão deviam estar preocupados era com o facto de catástrofes como o terramoto do Haiti matarem milhares de inocentes. Sendo que o Deus dos cristãos que tudo controla, incluindo os sismos, deveria ser um Deus justo.

    Mas a justiça de Deus não é refutada com calamidades geológicas. A morte só é um problema para quem vai para o inferno.

    Não vão culpar os milhres de crianças que lá morreram de homosexualidade ou de promiscuidade ou de qualquer outo crime. Ou vão?

    A tua pergunta assume que coisas más só acontecem às pessoas más. Porque é que pensas assim? E depois de explicares o porquê de pensares assim, pergunta-te sobre o porquÊ de te comoveres com a morte de crianças, ainda por cima muitas delas da etnia que Darwin afirmou que mais cedo ou mais tarde haveria de ser exterminada pelas raças “favorecidas”. O que aconteceu no Haiti está de acordo com o ateísmo.

    Morreram pelos “crimes” dos pais? Deverão pedir “perdão” a Deus? Ao seu Deus mesquninho que mata indiscriminadamente? E os que morreram orando nas igrejas? Onde está a justiça disso?

    Onde está a injustiça disso?

    Like

  14. Mats says:

    Nuno,


    “Se sim, por que estás escandalizado com a morte de 100 mil animais?”
    Aplicando o princípio da reciprocidade esta frase, com tua assinatura por baixo, iria ficar lindamente em alguns site ateístas. Completamente descontextualizada, tal qual como é tua prática.

    Porque motivo haveriam os vossos valores morais serem melhores do que os nossos?

    Não são. Os nossos valores morais são provavelmente iguais aos teus, mas os valores de Deus são melhores que os que nós humanos construímos.

    Tanta arrogância. Seria bonito de tempos a tempos reconhecerem algumas virtudes ao ateísmo.

    Não há virtudes no ateísmo.

    ´´Seria bonito de tempos a tempos reconhecerem algumas virtudes ao ateísmo.“

    Quais são elas?

    não se verifica
    – fobia sexual
    – fobia política
    – fobia islâmica
    – submissão
    – falta de discussão crítica
    – neurose de perseguição científica

    A visão Bíblica do mundo não contém nada do que enumeraste.

    Like

  15. Mats says:

    Deixa-me fazer só uma pergunta aos crentes ateus residentes: algum de vocês discorda com o que os grupos homossexuais aparentemente estão a tentar fazer na Holanda?

    Se discordam, porque é que discordam?

    Like

  16. Nuno Dias says:

    o que aparentemente os grupos homossexuais estão a fazer na Holanda é educar as próximas gerações a não serem homofóbicas. Sim, neste contexto parece-me correcto.

    Like

  17. Mats says:

    Nuno,

    o que aparentemente os grupos homossexuais estão a fazer na Holanda é educar as próximas gerações a não serem homofóbicas. Sim, neste contexto parece-me correcto.

    Portanto, não há problemas em usar-se dinheiro público para se “ensinar”/indoutrinar as crianças a aceitar o homossexualismo, mesmo que que os pais sejam contra essa práctica?
    Além disso, convém ressalvar que de acordo com os promotores do homossexualismo, “homofóbicos” são todos aqueles que não concordam com a práctica homossexual. Usando essa lógica, posso dizer que “cristofóbicos” são todos aqueles que não concordam com o que o Cristianismo ensina.
    És um cristofóbico, Nuno?

    Like

  18. jonas says:

    Está dificil de mudar este conceito.Veja aonde chegou “doutrinação” por parte dos homossexuais e seus simpatizantes.
    HOMOFOBIA é um sintoma e manifestação patológica,da qual a agressão e a morte ou eliminação do homossexual é praticada.Vamos mudar o direcionamento do diálogo,pois a homofobia não é a questão do debate,e sim a aversão ou repulsa pelo contato sexual com o dos mesmo sexo.Isto é um direito,o que passar disso é abuso!VAMOS REVER O CONCEITO DE QUE È HOMOFÒBICO OU NÂO!!!

    Like

  19. Nuno Dias says:

    Não é obrigatória agressão.
    A homofobia (homo= igual, fobia=do Grego φόβος “medo”), é um termo utilizado para identificar o ódio, a aversão ou a discriminação de uma pessoa contra homossexuais e, consequentemente, contra a homossexualidade, e que pode incluir formas sutis, silenciosas e insidiosas de preconceito e discriminação contra homossexuais.Wikipedia

    Sou ateu. Não acredito na existência de um qualquer Deus.
    Não me parece que seja cristofóbico. Não me sinto incomodado numa igreja.
    Partilho da opinião de Dawkins, uma criança não deve ser sujeita à crença de uma existência de um qq Deus.

    Like

  20. Mats says:

    Nuno,
    Não respondeste à minha pergunta:

    “Portanto, não há problemas em usar-se dinheiro público para se “ensinar”/indoutrinar as crianças a aceitar o homossexualismo, mesmo que que os pais sejam contra essa práctica?”

    Não é obrigatória agressão.
    A homofobia (homo= igual, fobia=do Grego φόβος “medo”), é um termo utilizado para identificar o ódio, a aversão ou a discriminação de uma pessoa contra homossexuais

    Substitui “homossexual” por “cristianismo” e tens a cristofobia.

    e, consequentemente, contra a homossexualidade, e que pode incluir formas sutis, silenciosas e insidiosas de preconceito e discriminação contra homossexuais.Wikipedia

    Ser-se contra a práctica homossexual não é “preconceito”.

    Sou ateu. Não acredito na existência de um qualquer Deus.
    Não me parece que seja cristofóbico.

    Se discordas com o cristianismo, és um cristofóbico, do mesmo modo que quem não concorda com a homossexualidade é um “homofóbico”.

    Não me sinto incomodado numa igreja.
    Partilho da opinião de Dawkins, uma criança não deve ser sujeita à crença de uma existência de um qq Deus.

    Mas, tal como disseste, é apenas a opinião do Dawkins. A opinião dele é tão válida como quem pensa o contrário.

    Like

  21. Nuno Dias says:

    Portanto, não há problemas em usar-se dinheiro público para se “ensinar”/indoutrinar as crianças a aceitar o homossexualismo, mesmo que que os pais sejam contra essa práctica?
    Parece-me bem.


    Substitui “homossexual” por “cristianismo” e tens a cristofobia.
    e, consequentemente, contra a homossexualidade, e que pode incluir formas sutis, silenciosas e insidiosas de preconceito e discriminação contra homossexuais.Wikipedia

    Então não sou cristofóbico.

    Like

  22. jonas says:

    Nuno!
    Homofobia ´e uma sintomatologia psiquiátrica.è por isso que falo que o debate está direcionado para a “criminilização” do meu direito de optar por quem me relacionar,e poder educar os meus filhos,em que os princípios macho e femea são a tônica..Aqui no Brasil me é facultado a livre expressão do que penso,desde que não axincalho ou ofendo.Rejeito a “mordaça” gay.Viva a liberdade de expressão e não a ditadura gay.
    Debate pré-moldado

    Olavo de Carvalho
    Jornal do Brasil, 29 de março de 2007

    “Moldar o debate” é a técnica usada por grupos de interesse para impedir que as discussões públicas apreendam a substância dos problemas e canalizá-las numa direção forçada, postiça, previamente calculada para servir aos objetivos do grupo.

    Nos anos 70, essa técnica tirou os EUA do Vietnã, deixando o caminho livre para que os comunistas assassinassem três milhões de civis ali e no vizinho Camboja. O truque foi desviar a discussão do problema central — a ameaça vietcongue – e concentrá-la no estereótipo da “paz”. A paz acabou matando quatro vezes mais gente do que a guerra, mas quem liga para isso?

    Pelos mesmos meios foi liberado o aborto, escamoteando a questão essencial – o que é e como se faz um aborto – e fixando o debate na “liberdade de escolha”. Com ajuda de estatísticas falsas (o número de mulheres mortas em abortos ilegais nos EUA foi artificialmente esticado de 250 para dez mil por ano), a militância abortista dessensibilizou a opinião pública para o fato de que se tratava de matar, por meios inconcebivelmente cruéis e dolorosos, milhões de crianças aptas a sobreviver fora do ventre de suas mães a partir do quinto mês de gestação.

    Uma nova fraude em massa está em vias de se consumar, agora no Brasil, pelo uso do mesmo engodo. O movimento gay planeja tornar o homossexualismo, por lei, a única conduta humana superior a críticas. É a pretensão mais arrogante e ditatorial que algum grupo social já acalentou desde o tempo em que os imperadores romanos se autonomearam deuses. Aprovada a PL 5003/2001, os brasileiros poderão falar mal de tudo – dos políticos, dos vizinhos, do capitalismo, da religião, de Deus, do diabo. Mas, se disserem uma palavra contra aquilo de que os homossexuais gostam, irão para a cadeia.

    Esse é o sentido da lei, essa é a substância da proposta. Mas é proibido discuti-la. É obrigatório ater-se à escolha estereotipada entre “homofobia” e “anti-homofobia”. Homofobia, a rigor, é um sintoma psiquiátrico raríssimo. Quantas pessoas você conhece que têm horror aos homossexuais ao ponto de querer surrá-los ou matá-los pelo simples fato de serem homossexuais? Fazer da “homofobia” o centro do debate é obrigar todo mundo a chamar por esse nome pelo menos três coisas que não têm nada a ver com homofobia: a repulsa espontânea que a idéia de relações com pessoas do mesmo sexo inspira a muitos heterossexuais, repulsa que não implica nenhuma hostilidade ao homossexual enquanto pessoa e aliás é análoga à que tantos homossexuais têm pelo intercurso hetero, sem que ninguém os chame de “heterofóbicos” por isso; as objeções religiosas ao homossexualismo, que vêm junto com a proibição expressa de odiar os homossexuais; e a oposição política às ambições do grupo gay , tal como exemplificada neste mesmo artigo. Reunir tudo isso sob o nome de “homofobia” já é criminalizar a priori qualquer resistência ao desejo de poder da militância homossexualista, já é impor a lei antes de aprovada, manietando o debate por meio da intimidação e da chantagem. É embuste consciente e premeditado. A mídia nacional quase inteira é culpada disso.

    Like

  23. fabenrik says:

    Concordo com o Mats, o ateísmo não tem virtude.

    O ateu pode ter. Mas não é intenção do ateísmo trazer virtudes ou o contrário. É só uma negação da existência de uma divindade, onde isso pode ter virtudes ou defeito? Não faz sentido. Mas a pessoa que escolhe ser ateu pode escolher fontes de moral, e vai fazê-lo para ser aceito na sociedade.

    Ensinar o que é a homossexualidade para fins de não haver homofobia, que seria agressão e outros tipos de medidas marginalizadoras concordo e apoio que não só pode, como deve-se sim investir dinheiro público para tal, o que é muito diferente de praticar o ato homossexual. Saber não é fazer.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  24. Anjo_Z says:

    Mats,

    “Portanto, não há problemas em usar-se dinheiro público para se “ensinar”/indoutrinar as crianças a aceitar o homossexualismo, mesmo que que os pais sejam contra essa práctica?”

    Usar dinheiro publico para um mundo com mais tolerancia? Usar o dinheiro para evitar que a intolerancia gere futuros criminosos que podem espancar cidadãos de bem que pagam impostos e não estão cometendo crime nenhum?

    Mats, quer queira quer não, gays existem. Quer queira quer não, gays existem até em paises onde o presidente diz que não existem.

    Gays existem e pagam impostos, respeitam as leis e contribuem para a manutenção da sociedade.

    Agora voltando a um ponto da sua observação “mesmo que que os pais sejam contra essa práctica?”. Os pais podem ser contra, o que não podem é proibir seus filhos de optarem pelo homosexualismo.

    Ou você agora vai começar a dizer que os pais tem o direito de controlar até a escolha sexual do filho?

    Abraços,
    Anjo_Z

    Like

  25. Nuno Dias says:

    Mats (e Sabino), acho que vcs sabem inglês o suficiente, por favor leiam

    http://www.andrewtobias.com/newcolumns/000504.html

    isto parece-me ser o resultado da vossa forma de pensar.
    E tem tanta credibilidade como um qualquer texto que apresentam

    Like

  26. Mats says:

    Nuno Dias,
    O que o texto mostra não é o resultado da nossa forma de pensar, uma vez nós não endorsamos violência contra homossexuais.

    Mas vamos assumir que o ateísmo está certo: qual é o mal em ser-se violento contra os outros? Afinal, a teoria da evolução diz que o abuso sexual de mulheres é uma “adaptação evolutiva”, certo? Se calhar o ser-se fisicamente violento contra homossexuais seja uma adaptação evolutiva como forma de preservar a espécie, uma vez que a homossexualidade não gera descendência.

    Vive de acordo com o que acreditas, Nuno.

    Like

  27. Nuno Dias says:

    ó Mats, por favor…
    Não se trata de eu estar certo e tu errado, ou vice-versa, pelo menos não tires conclusões da evolução desse tipo, é que isso não tem cabimento nenhum e quem fica mal és tu.

    Like

  28. Nuno, o Mats está certo. Se realmente vivemos num mundo “evolucionizado”, então qualquer tipo de comportamento é uma adaptação evolutiva. Daí não ser consistente falar-se em mal ou bem num mundo “evolucionizado”.

    A grande evidência contra o ateísmo nem sequer é científica, mas sim filosófica.

    Like

  29. Mats says:

    Nuno,

    Não se trata de eu estar certo e tu errado, ou vice-versa, pelo menos não tires conclusões da evolução desse tipo, é que isso não tem cabimento nenhum e quem fica mal és tu.

    Mas tu tiras conclusões em relação às pessoas que resistem ao comportamento homossexual, e até lhes envias links que mostram violencia feita contra eles. Como se isso não fosse bastante tu dizes: “isto [a violência feita contra os homossexuais] parece-me ser o resultado da vossa forma de pensar.”

    Quem é que está a tirar conclusões?

    Like

  30. Nuno Dias says:

    “O que o texto mostra não é o resultado da nossa forma de pensar, uma vez nós não endorsamos violência contra homossexuais.”
    E analogamente facilmente se concluirá idêntico para o ateísmo. Excepções não fazem a norma (ou a filosofia).

    O mal e o bem são conceitos que aparecem nos desenhos animados (e em alguns líderes americanos). No mundo racional as atitudes consideradas como correctas são modificadas/melhoradas com o tempo para o bem comum.

    Naturalmente podem tirar as vossas conclusões sobre evolução e ateísmo mas como cavaleiro de cavalo e capa brancos sinto-me na obrigação em defender ambas as causas e dizer que vcs só dizem asneiras.

    Não pode existir qualquer evidência contra o ateísmo, apenas ao provarem que Deus existe.

    Cocerteza que tb tiro conclusões. A crueldade das crianças é evidente e vulgar, não vos considerando como sádicos que torturam quem vai contra as vossas convicções, parece-me, no entanto, que a vossa forma de pensar (intolerante e limitada) é o que está na fonte destes problemas e que desta se forma se reflecte.

    Like

  31. Clayton Luciano says:

    Sabino:

    “Nuno, o Mats está certo. Se realmente vivemos num mundo “evolucionizado”, então qualquer tipo de comportamento é uma adaptação evolutiva. Daí não ser consistente falar-se em mal ou bem num mundo “evolucionizado”.”

    Conscientemente sim, absolutamente é que não.

    Desde quando a evolução exclui a consciência?

    Like

  32. Mats says:

    Nuno,
    Tu disseste que o link que tu mostraste parece ser “o resultado da vossa forma de pensar”.

    Qual foi o propósito do teu link senão o de criticar todos aqueles que resistem ao comportamento homossexual?

    A segunda parte da minha primeira resposta assume coisas que tu acreditas, e mostra que, se o que acreditas está certo, não tens motivos para criticar aqueles que (erradamente) usam violência física contra homossexuais apenas e só por serem homossexuais.

    Não mostraste como é que o link é analogo a nossa forma de pensar, e nem mostraste qual é o mal de se ser violento contra aqueles que vivem contra a sobrevivência da espécie.

    Like

  33. Nuno Dias says:

    Não será tanto com o objectivo de criticar as pessoas, antes algumas formas de pensar. Não será muito difícil imaginar vossos filhos, que possivelmente assumirão as vossas posições, em tomar comportamentos homofóbicos.

    A segunda parte da tua resposta é um absurdo completo que prova precisamente a minha anterior preocupação.
    Parece-me que não consegues distinguir um ateu evolucionista de um animal.
    O motivo pelo qual se deve defender as vítimas de homofobia será possivelmente o mesmo que leva a fazer caridade, ou proteger um animal. A compaixão.

    Like

  34. fabenrik says:

    Um comportamento pode ser proveniente de um traço evolutivo… concordo…
    concordo que a agressão ao homossexual pode vir a ser também… porém não é essa a realidade atual, teria que ser justificado um cenário onde seria essa a única opção de sobrevivência do indivíduo a evoluir e isso seria algo formado através de uma quantidade de tempo muito grande para que pudessemos hoje, catalogar e identificar isso como um comportamento evolutivo… sem contar que isso seria uma possibilidade e remota, ainda por cima racionalizável em um cenário que o justificasse evolutivamente… o que de longe o homossexual teria a temer…

    Agora, a grande dúvida é quem salva os homossexuais e os que forem catalogados como?
    Deus?

    Homofóbico, como foi catalogado aqui por várias pessoas e inclusive cristãos seria um comportamento de agressão de qualquer forma a um homossexual…. e não discordar do que o mesmo pratica…

    Quantos homossexuais o deus bíblico matou por ser homossexual? Isso não é homofobia? E o que justifica isso? E se justifica, deveria de ser adotado pelos cristãos? Pq sim? Pq não? Comportamentos homofóbicos no mundo inteiro são sustentados e alimentados por religiosos….

    Se o poder Estatal estivesse nas mãos dos religiosos de 90% ou mais das religiões, quem salvaria os homossexuais apenas por serem diferentes?

    Em que os cristãos aqui se baseariam para ser contra esse comportamento?

    Eu digo o que o ateu teria contra:
    Primeiro, só por ser um comportamento religioso o ateu pode se opor.
    Segundo é um comportamento de crença, para depois a verificação, se der tempo… O que poderia prejudicar até quem não fosse, somente de se INFERIR (palavra que está sempre nos dedos do Mats a digitar) uma atitude suspeita homossexual seria o bastante para tomar medidas contra, inclusive a morte.
    Terceiro e último dessa série de argumentação, se esse comportamento pode ser usado contra o homossexual pode ser usado contra outros grupos opostos aos dogmas religisos.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  35. fabenrik says:

    Em que os cristãos aqui se baseariam para ser contra esse comportamento?

    Antes que entendam errado a pergunta ela se refere ao comportamento de homofobia.

    Like

  36. Mats says:

    Nuno,

    Não será tanto com o objectivo de criticar as pessoas, antes algumas formas de pensar.

    Quem é que pensa assim? Já me viste a propor o uso de violência contra os homossexais? Se não, porque é que dizes que quem o propõe reflecte a minha forma de pensar?

    Tu usas um link que mostra violência contra os homossexuais e dizes que isso é análogo ao que eu ou o Sabino acreditamos.
    De que forma pode ser, se nenhum de nós propõe isso?

    Tens que fazer uma ligação entre o link que puseste e aquilo que tu dizes que nós acreditamos. Até agora, não o fizeste.

    Não será muito difícil imaginar vossos filhos, que possivelmente assumirão as vossas posições, em tomar comportamentos homofóbicos.

    Mas cada pessoa pode imaginar o que ela quiser, certo? Eu gosto de imaginar eu a ganhar o euro milhões.

    A segunda parte da tua resposta é um absurdo completo que prova precisamente a minha anterior preocupação.
    Parece-me que não consegues distinguir um ateu evolucionista de um animal.
    O motivo pelo qual se deve defender as vítimas de homofobia será possivelmente o mesmo que leva a fazer caridade, ou proteger um animal. A compaixão.

    Mas a sobrevivência da espécie (os genes de cada indivíduo) não é mais importante?
    Se o ateísmo está certo, não há problemas em matar quem luta contra a sobrevivência da espécie. Não é por acaso que os grandes ditadores evolucionistas do passado frequentemente atacavam os homossexuais.
    Enquanto o ateísmo condena os homossexuais a uma vida auto-destrutiva. o Senhor Jesus Cristo chama-os para Si mesmo para que Ele os possa aceitar, perdoar e restaurar. Não há falta de ex-homossexuais que dizem que foi isso mesmo que aconteceu.

    Like

  37. Mats says:

    Fabenrik,

    Um comportamento pode ser proveniente de um traço evolutivo… concordo…
    concordo que a agressão ao homossexual pode vir a ser também…

    Muito bem. Agora diz isso mesmo ao Nuno. Diz ao Nuno que o comportamento agressivo contra os homossexuais “pode ser” um traço evolutivo.

    porém não é essa a realidade atual

    Dizes tu, certo?

    teria que ser justificado um cenário onde seria essa a única opção de sobrevivência do indivíduo a evoluir e isso seria algo formado através de uma quantidade de tempo muito grande para que pudessemos hoje, catalogar e identificar isso como um comportamento evolutivo

    Foi isso que se fez quando se catalogou o estupro como adaptação evolutiva?

    … sem contar que isso seria uma possibilidade e remota, ainda por cima racionalizável em um cenário que o justificasse evolutivamente… o que de longe o homossexual teria a temer…

    GRande confusão que vai por aí.
    De que forma é que a agressão a homossexuais não é uma adaptação evolutiva, como a violação de mulheres?

    Agora, a grande dúvida é quem salva os homossexuais e os que forem catalogados como?
    Deus?

    Não percebi esta pergunta.

    Homofóbico, como foi catalogado aqui por várias pessoas e inclusive cristãos seria um comportamento de agressão de qualquer forma a um homossexual…. e não discordar do que o mesmo pratica…

    Felizmente, nenhum cristão aqui propõe violência contra os homossexuais.

    Quantos homossexuais o deus bíblico matou por ser homossexual?

    Quantos? Diz-me tu. Quantos homossexuais Deus matou por serem homossexuais, e não por praticarem a homossexualidade? Diz também os versos onde isso está.

    Isso não é homofobia?

    Não.

    E o que justifica isso?

    Deus deu a vida, portanto Ele pode tirá-la quando quiser. No entanto, não encontro nenhum verso na Bíblia onde Deus mata quem é homossexual, e não por practicar a homossexualidade.

    E se justifica, deveria de ser adotado pelos cristãos? Pq sim? Pq não? Comportamentos homofóbicos no mundo inteiro são sustentados e alimentados por religiosos….

    Excepto quando são alimentados e sustentados por ateus que vêem o homossexualismo como um fim-sem-saída para a sobrevivência da espécie.
    De facto, existem cristãos que atacam homossexuais, mas, enquanto que a Bíblia refuta a descriminação baseada nas intenções (e não no comportamento), o ateísmo oferece a plataforma pseudo-científica para se atacar os homossexuais: sobrevivência da espécie.
    Por outras palavras, enquanto o cristianismo oferece uma forma dos homossexuais serem regenerados, o ateísmo justifica a sua matança.

    Se o poder Estatal estivesse nas mãos dos religiosos de 90% ou mais das religiões, quem salvaria os homossexuais apenas por serem diferentes?

    Depende da religião. Se for o ateísmo, os homossexuais provavelmente seriam exterminados como o foram durante o “reinado” do evolucionista Adolfo HItler.

    Eu digo o que o ateu teria contra:
    Primeiro, só por ser um comportamento religioso o ateu pode se opor.
    Segundo é um comportamento de crença, para depois a verificação, se der tempo… O que poderia prejudicar até quem não fosse, somente de se INFERIR (palavra que está sempre nos dedos do Mats a digitar) uma atitude suspeita homossexual seria o bastante para tomar medidas contra, inclusive a morte.

    Felizmente, os cristãos não tem bases Bíblicas para se matar homossexuais apenas e só por o serem. Os ateus têm.

    Like

  38. Nuno Dias says:

    Muito bem. Agora diz isso mesmo ao Nuno. Diz ao Nuno que o comportamento agressivo contra os homossexuais “pode ser” um traço evolutivo.

    argumento interessante, seria interessante saber se existem exemplos biológicos de animais que rejeitem membros da própria espécie com base em critérios que não sejam a noção de estética.

    Like

  39. Mats says:

    argumento interessante, seria interessante saber se existem exemplos biológicos de animais que rejeitem membros da própria espécie com base em critérios que não sejam a noção de estética.

    Se houver, o que é que isso prova?

    Like

  40. Nuno Dias says:

    Se houver, o que é que isso prova?

    Nada. Mas sendo a nossa espécie um naked ape (gostaste Sabino?), serve de aviso indício sobre o peso que a nature pode ser sobre a nurture

    Like

  41. fabenrik says:

    Descreva tu o cenário, meu caro Mats. E explique. Ainda por cima mande para as revistas conceituadas de ciência, pois está faltando gente brilhando como vc. Bem conveniente, faz isso com sua religião, por qual motivo não faria com as demais coisas. Quando fala-se em milhares ou milhões de anos, a evolução não serve, mas quando queres atacar e tentar descrever um cenário, somente tentar, isso é a favor. Muito inteligente, bem conhecedor do evolucionismo.

    As histórias contadas pela bíblia de violência e o posicionamento acerca disso é bem claro, não há meio termo. Mas como deturpa tudo, como o filme mestre dos desejos, pode entender o que quiser, aliás sua bíblia é a leitura que melhor permite isso. As milhares de formas de interpretar isso que o digam.

    De facto, existem cristãos que atacam homossexuais, mas, enquanto que a Bíblia refuta a descriminação baseada nas intenções (e não no comportamento
    Muito maneiro isso!

    Mats isso foi piada, amigo!

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  42. Mats says:

    Fabenrik,
    Quem o disse que o descreva.

    Like

  43. Fabenrik says:

    porém não é essa a realidade atual

    Dizes tu, certo?

    Já que se achou bom o bastante para poder dizer que pode existir uma possibilidade, ou até que já existem ateus (se é que entendi direito) agredindo e/ou tomando medidas homofóbicas contra homossexuais, sob alegação de ser um traço evolutivo.
    Diga-me qual seria a necessidade de sobrevivência, cenário e onde esse cenário se confirma? Deve ter todas essas fontes, SE É QUE QUIS DIZER ISSO.

    Não define uma posição para sua argumentação, está valendo o falar para ganhar? Mesmo que haja contradição? Ora somos os mais propensos a aceitar qualquer coisa, outrora somos os mais propensos a não aceitar nada?
    Não entendo. Para tomar atitudes negativas é válido agredir, violar, e afins por traços evolutivos. Para aceitar algo que justificam ser errado, ou comportamento abominável, mesmo que nem o seja, no caso da homossexualidade, é válido?
    Vc não defende sua posicão, brinca com palavras.

    Dê-me o sal, que agora vou por na sua feridinha cristã:
    Pergunta premiada:
    Quem autentica os atos contra os homossexuais, ou os atos como o seu de posicionamento mais brando e de uma possivel aceitação, uma vez que abandonem o “comportamento” homossexual? Como sabes tú com o seus Valores Morais Absolutos, que os africanos estão errados de matar e vc está certo de não matar? O Papa? Quem vem e vos diz, e aponta com seu poder absoluto, fulano está errado e sicrano está errado?

    E se não vem ninguém, as contas serão acertadas depois de morrer (argumento de fé, inválido racionalmente por ser subjetivo, pois os africanos acham que estão certos, e a fé deles é tão válida quanto a de vcs, quer queiram, quer não), quem defende os homossexuais e protegem suas vidas enquanto eles “aguardam”, e morrem aguardando o seu deus?

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  44. Mats says:

    Diga-me qual seria a necessidade de sobrevivência, cenário e onde esse cenário se confirma? Deve ter todas essas fontes, SE É QUE QUIS DIZER ISSO.

    Simples. A homossexulidade termina com uma linhagem ,e desde logo, é evoultivamente perigosa.

    Quem autentica os atos contra os homossexuais, ou os atos como o seu de posicionamento mais brando e de uma possivel aceitação, uma vez que abandonem o “comportamento” homossexual?

    A Referência Absoluta para a moral, Deus.

    Como sabes tú com o seus Valores Morais Absolutos, que os africanos estão errados de matar e vc está certo de não matar?

    Vê em cima.

    E se não vem ninguém, as contas serão acertadas depois de morrer (argumento de fé, inválido racionalmente por ser subjetivo, pois os africanos acham que estão certos, e a fé deles é tão válida quanto a de vcs, quer queiram, quer não),

    E tão válida como a tua, quer tu queiras quer não.

    quem defende os homossexuais e protegem suas vidas enquanto eles “aguardam”, e morrem aguardando o seu deus?

    Porque é que tu criticas os africanos de matar os homossexuais, se não acreditas quye Deus existe? Essa é a pergunta que ainda não respondeste.

    Like

  45. Anjo_Z says:

    Divagando no inicio: Quando o homossexualismo era considerado doença, médicos ateus e cristãos tinham o compromisso de curar o paciente. Até 1993 (se não me engano). Hoje em dia, apenas a moral de cada um pode discriminar um homossexual.

    Agora, um extrato que achei interessante:

    “Excepto quando são alimentados e sustentados por ateus que vêem o homossexualismo como um fim-sem-saída para a sobrevivência da espécie.”

    Homossexualismo não é um fim-sem-saida para a sobrevivência da espécie. Casais homossexuais querem adotar crianças! Casais homossexuais doam ou retiram esperma para fecundação in-vitro! Ou seja, a orientação sexual não é impeditiva para a perpetuação da especie, desde que possamos dar meios para a garantia dos direitos fundamentais aos filhos destes casais (ou nucleos familiares, não sei o termo politicamente correto)

    Nas palavras de um casal que lí em reportagem no Brasil (muito bacana, se eu achar a matéria on-line eu posto) “A Familia não esta morrendo, a sociedade é que tem que aprender a se adaptar à ela.”

    “De facto, existem cristãos que atacam homossexuais, mas, enquanto que a Bíblia refuta a descriminação baseada nas intenções (e não no comportamento), o ateísmo oferece a plataforma pseudo-científica para se atacar os homossexuais: sobrevivência da espécie.”

    Peço desculpas, mas não vejo ateus médicos, filósofos ou quem quer que seja, dizendo para os homossexuais se arrependerem e se converterem ao heterossexualismo em nome [da continuidade da espécie], agora troque [da continuidade da espécie] por [em nome de Jesus/Deus] e os exemplos devem ser mais frequentes.

    “De facto, existem cristãos que atacam homossexuais, mas, enquanto que a Bíblia refuta a descriminação baseada nas intenções (e não no comportamento)”
    Eu não sei vocês, mas quando leio “um livro justifica uma violencia com outro grupo”, lembro logo do Nazismo e teria muito cuidado em apoiar um livro assim, de conteudo Nazista…

    Abraços,
    Anjo_Z

    Like

  46. fabenrik says:

    Não define uma posição, ora somos apoiadores de homossexuais, que por sua vez são apoiadores de pedofilia… é meio difícil entender o que quer além de acusar e ofender…

    Simples. A homossexulidade termina com uma linhagem ,e desde logo, é evoultivamente perigosa.

    Isso não responde simplesmente a questionamentos científicos Mats, sabemos nós.

    Porque é que tu criticas os africanos de matar os homossexuais, se não acreditas quye Deus existe? Essa é a pergunta que ainda não respondeste.

    Acho que vc que não leu amigo:

    Eu digo o que o ateu teria contra:
    Primeiro, só por ser um comportamento religioso o ateu pode se opor.
    Segundo é um comportamento de crença, para depois a verificação, se der tempo… O que poderia prejudicar até quem não fosse, somente de se INFERIR (palavra que está sempre nos dedos do Mats a digitar) uma atitude suspeita homossexual seria o bastante para tomar medidas contra, inclusive a morte.
    Terceiro e último dessa série de argumentação, se esse comportamento pode ser usado contra o homossexual pode ser usado contra outros grupos opostos aos dogmas religisos.

    Felizmente, os cristãos não tem bases Bíblicas para se matar homossexuais apenas e só por o serem.

    Vc afirmou isso e eu te mostrei o contrário, que na África existem cristãos que fazem o contrário, parece que não é tão absoluto assim.
    Se eles cometem tal ato, e vc critica, pq é que o faz? Seu deus é melhor ou diferente do que o deles? Proveniente do mesmo livro sagrado? Quem é vc para qualificar isso? Se cada cristão discordar de um pedaço da bíblia, como interpretado, e é assim, quem virá até aqui para poder intervir? Enquanto isso, os prejudicados com atos desses, como ficam?

    As repostas para esse questionamento não passarão de pura pregação gratuíta e barata, abandonando toda a racionalidade, vai basear-se em coisas que não pode provar Mats, subjetividades, e ainda te apresento o questionamento, pq motivo suas subjetividades são maiores ou verdades absolutas? São maiores que todas as existentes? A verdade do Mats?

    Perigoso…

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  47. Mats says:

    Porque é que tu criticas os africanos de matar os homossexuais, se não acreditas quye Deus existe? Essa é a pergunta que ainda não respondeste.

    Acho que vc que não leu amigo:

    Eu digo o que o ateu teria contra:
    Primeiro, só por ser um comportamento religioso o ateu pode se opor.

    MAs para quê opôr-se a moralidade alheia, uma vez que se Deus não existe, todos os comportamenots morais são válidos?
    Segundo, não foste tu que falaste na “lei real”? Ora bem, os angolanos (??) tem a sua lei real. Porque é que te oes a lei real dos outros?

    Segundo é um comportamento de crença, para depois a verificação, se der tempo… O que poderia prejudicar até quem não fosse, somente de se INFERIR (palavra que está sempre nos dedos do Mats a digitar) uma atitude suspeita homossexual seria o bastante para tomar medidas contra, inclusive a morte.

    Se Deus não existe, não há problemas com isso.

    Terceiro e último dessa série de argumentação, se esse comportamento pode ser usado contra o homossexual pode ser usado contra outros grupos opostos aos dogmas religisos.

    O mesmo que em cima. Se o ateísmo está certo, todos os comportamentos morais são válidos, insluve o de matar homossexuais.

    Felizmente, os cristãos não tem bases Bíblicas para se matar homossexuais apenas e só por o serem.

    Vc afirmou isso e eu te mostrei o contrário, que na África existem cristãos que fazem o contrário, parece que não é tão absoluto assim.

    O facto de pessoas que se identificam como cristãs fazerem algo não quer dizer que tudo o que eles fazem está de acordo com o cristianismo. Se pensas assim, então deves acreditar que tudo o que os ateus fazem está de acordo com o ateísmo. É preciso lembrar-te os ateus Pol Pot, Mao Tse Tung e Stalin?

    Se eles cometem tal ato, e vc critica, pq é que o faz?

    Porque não há base Bìblica para se matar quem tem intenções homossexuais na Nova Aliança.

    Devolvo-te a pergunta: se tu criticas os cristãos, porque é que criticas? Que lei usas para criticar os cristãos? A tua lei? Ela é baseada em quê? Essa lei que usas para criticar os cristãos é absoluta ou pessoal? Se é pessoal, porque é que a usas contra os outros? Se é absoluta, o que é que a torna absoluta?

    Seu deus é melhor ou diferente do que o deles?

    Só há Um. O problema é que há pessoas uqe dizem trabalhar para Ele, mas que agem de forma contrária a que Ele diz (Tito 1:16)

    Proveniente do mesmo livro sagrado? Quem é vc para qualificar isso?

    Um cristão que lê a Bìblia coerentemente.

    Se cada cristão discordar de um pedaço da bíblia, como interpretado, e é assim, quem virá até aqui para poder intervir?

    Esta pergunta assume que há algo de errado com pessoas acreditarem em coisas mutuamente exclusivas. Dentro do ateísmo não há problemas nenhuns.

    Enquanto isso, os prejudicados com atos desses, como ficam?

    Se Deus não existe, não há problemas.

    As repostas para esse questionamento não passarão de pura pregação gratuíta e barata

    Ou, dito de outra forma, as respostas serão algo que não está de acordo com o ateísmo.

    abandonando toda a racionalidade

    Se Deus não existe, a racionaldiade é uma ilusão. O que se passa na nossa cabeça são impulsos e sinapses controladas pelas forças da natureza.

    vai basear-se em coisas que não pode provar Mats, subjetividades

    Não há problemas com isso.

    e ainda te apresento o questionamento, pq motivo suas subjetividades são maiores ou verdades absolutas?

    Mas serão subjectividadeS?

    São maiores que todas as existentes? A verdade do Mats?

    A Verdade Bíblica.

    Like

  48. fabenrik says:

    Você que colocar o que acredita acima do deles, Mats. Normal, eles querem fazer o mesmo, sendo autenticados pelo mesmo deus.
    Sabe qual é o problema dos Africanos tentarem colocar isso como lei, é colocar leis religiosas como autenticadas pelo Estado. Sabe que isso há problemas para o ateu, não é mesmo Mats? Leis ridículas de ordem religiosa que possam prejudicar a vida social, e que possa atingir os ateus…Você esquece rápido aquilo que ataca.
    Continua sendo a verdade do Mats. Que poder vc tem para julgar a atitudes dos religiosos africanos? Sabe o que tem a fazer se acha que estão errados os africanos? Rezar/orar e pedir ao seu deus que mostre o caminho certo ou o certo a você, pois eles podem estar certos, e se faz isso ainda julga que seu deus é cego e não está vendo aquilo e se julga melhor que ele.
    Se a religião fosse detentora do poder Estatal, quem salvaria os homossexuais?

    Porque não há base Bìblica para se matar quem tem intenções homossexuais na Nova Aliança.

    Vc está dizendo isso, enquanto eles dizem e fazem diferente. Enquanto isso os homossexuai morrem, onde está o seu amor ao próximo? Ah tá, próximo, é o vizinho.

    E se vc está certo, tem que entender o motivo de nossa indignação com isso, certo? Temos compaixão dada pelo seu deus. rsrs

    O que se passa na nossa cabeça são impulsos e sinapses controladas pelas forças da natureza.

    … que nos dão capacidade de racionalizar. A razão não foi criada pelo seu deus.

    Como disse, tudo pregação barata.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  49. Mats says:

    Você que colocar o que acredita acima do deles, Mats.

    Tal como tu queres colocar o que acreditas em cima deles.

    Sabe qual é o problema dos Africanos tentarem colocar isso como lei, é colocar leis religiosas como autenticadas pelo Estado. Sabe que isso há problemas para o ateu, não é mesmo Mats?

    Não deveria ser problema para o ateu, uma vez que para o ateu, “a lei real” é o que importa. e a “lei real” de países que perseguem os homossexuais são tão válidas como as tuas leis.

    Leis ridículas de ordem religiosa que possam prejudicar a vida social, e que possa atingir os ateus…

    Essas leis são ridículas para ti, mas lógicas para eles. Quem és tu, como ateu, para criticar as escolhas morais dos outros? As tuas escolhas morais são tão válidas como quem pensa o contrário. Ou já te esqueceste disso?

    Cada vez que criticas as escolhas morais dos outros assumes que as tuas escolhas morais são superiores as dos outros. Como ateu que és, não tens fundamento para isso.

    Que poder vc tem para julgar a atitudes dos religiosos africanos?

    Quee poder tu tens para julgar aqueles que matam os homossexuais?

    Se a religião fosse detentora do poder Estatal, quem salvaria os homossexuais?

    Se o ateísmo está certo, não há problemas em matar homossexuais.

    Porque não há base Bìblica para se matar quem tem intenções homossexuais na Nova Aliança.

    Vc está dizendo isso, enquanto eles dizem e fazem diferente.

    E tu dizes diferente. Quem está certo entre nós os três? Tu, eu ou os africanos?

    Enquanto isso os homossexuai morrem, onde está o seu amor ao próximo? Ah tá, próximo, é o vizinho.

    Se Deus não existe, não há problema com a morte dos homossexuais.

    O que se passa na nossa cabeça são impulsos e sinapses controladas pelas forças da natureza.

    … que nos dão capacidade de racionalizar. A razão não foi criada pelo seu deus.

    Tu pensas que estás a racionalizar, mas tu não és livre para decidir isso. Se o ateísmo está certo, tudo o que está na nossa mente é controlado pelas forças da natureza. e o livre arbítrio e a racionalidade não existem.

    Como disse, tudo pregação barata.

    Da minha parte ou da tua?

    Like

  50. fabenrik says:

    Não deveria ser problema para o ateu, uma vez que para o ateu, “a lei real” é o que importa. e a “lei real” de países que perseguem os homossexuais são tão válidas como as tuas leis.

    Lei religiosa não é lei real.

    Essas leis são ridículas para ti, mas lógicas para eles. Quem és tu, como ateu, para criticar as escolhas morais dos outros? As tuas escolhas morais são tão válidas como quem pensa o contrário. Ou já te esqueceste disso?

    Religião não é sinônimo de moral.

    Se a religião fosse detentora do poder Estatal, quem salvaria os homossexuais?

    Claro que tem, qualquer um que decide “crer para ver” não pode prejudicar a minha vida e a de outros, por primeiro dar veredito e depois julgar, e se grupos como homossexuais podem cair neste tipo de julgamento, os ateus também poderiam.

    E tu dizes diferente. Quem está certo entre nós os três? Tu, eu ou os africanos?

    Já te disse acima qual é o meu problema com relação a esse comportamento religioso e tentativa de autenticar esse tipo de comportamento como comum a todos.
    Quem está certo Mats? Você ou os africanos? Se ambos dizem a mesma coisa “Estou certo em nome de Deus!”. Enquanto vcs decidem, como ficam os homossexuais? Acha mesmo que a religião deve colocar leis como essa? Se morasse na África, o que acharia disso?

    Não decide se o ateísmo é ou não um guia alguma coisa… é meio difícil debater algo com alguém que não mantém um padrão do que pensa, tornando conveniente aquilo que for o que precisa falar na hora, mesmo que se contradiga com algo anterior. Parece que para quem vê problema em ser incosistente, age de outra forma…

    fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  51. Mats says:

    Não deveria ser problema para o ateu, uma vez que para o ateu, “a lei real” é o que importa. e a “lei real” de países que perseguem os homossexuais são tão válidas como as tuas leis.

    Lei religiosa não é lei real.

    Dizes tu. Para os países africanos é.

    Essas leis são ridículas para ti, mas lógicas para eles. Quem és tu, como ateu, para criticar as escolhas morais dos outros? As tuas escolhas morais são tão válidas como quem pensa o contrário. Ou já te esqueceste disso?

    Religião não é sinônimo de moral.

    Nem eu disse que era. Não respondeste às minhas perguntas: QUem és tu para criticar as escolhas morais de outros? AS tuas escolhas são tão válidas como quem pensa o contrário.

    Se a religião fosse detentora do poder Estatal, quem salvaria os homossexuais?

    Claro que tem, qualquer um que decide “crer para ver” não pode prejudicar a minha vida e a de outros, por primeiro dar veredito e depois julgar, e se grupos como homossexuais podem cair neste tipo de julgamento, os ateus também poderiam.

    Estás a responder à tua própria pergunta?

    E tu dizes diferente. Quem está certo entre nós os três? Tu, eu ou os africanos?

    Já te disse acima qual é o meu problema com relação a esse comportamento religioso e tentativa de autenticar esse tipo de comportamento como comum a todos.

    É a lei real deles.

    Quem está certo Mats? Você ou os africanos?

    QUem está certo: eu tu ou os africanos? Porque é que te excluiste do grupo dos que discutem? As tuas opiniões são tão válidas como a dos angolanos.

    Se ambos dizem a mesma coisa “Estou certo em nome de Deus!”. Enquanto vcs decidem, como ficam os homossexuais?

    Os homossexuais desses países africanos tem que obedecer a lei real do país.

    Acha mesmo que a religião deve colocar leis como essa?

    É a lei real deles. Quem és tu para atacares a lei real dos outros?

    Se morasse na África, o que acharia disso?

    Ou obedeceria a lei real deles, ou saía do país. O mesmo que faria se vivesse num país ateu (URSS, Coreia do Norte, CUba, etc)

    Continuo sem resposta às minhas perguntas:

    1. Quem és tu, como ateu, para criticar as escolhas morais dos outros? As tuas escolhas morais são tão válidas como quem pensa o contrário. Ou já te esqueceste disso?

    2. Quem poder tu tens para julgar aqueles que matam os homossexuais?

    3. MAs para quê opôr-se a moralidade alheia, uma vez que se Deus não existe, todos os comportamenots morais são válidos?

    Tenta responder às minhas perguntas sem evasivas.

    Like

  52. fabenrik says:

    Dizes tu. Para os países africanos é.

    Como ATEU tenho direito de defender essa idéia de se opor a leis religiosas, não? Caso negativo, diga-me o motivo, gostaria muito de saber o seu motivo para tal.

    É a lei real deles.

    Não, é lei religiosa querendo muito, passar-se por real, embasada e autenticada por grupos EVANGÉLICOS. E não venha atacar dizendo que muito ateus mataram muitas pessoas, pois vou usar sua arma contra vc, vou lhe perguntar se foi por causa do ateísmo, se o ateísmo não tem um guia, não pode ter sido o ateísmo e sim conceitos pessoais.

    1. Quem és tu, como ateu, para criticar as escolhas morais dos outros? As tuas escolhas morais são tão válidas como quem pensa o contrário. Ou já te esqueceste disso?

    Alguém contra pensamentos religiosos e formas de autenticá-los como válidos a todos, lembra que não sou religioso e ATEU?

    2. Quem poder tu tens para julgar aqueles que matam os homossexuais?

    Estão sendo mortos por motivos religiosos, sou ATEU e um dia os evangélicos de cá podem tomar a mesma atitude com relação a outros grupos, nós ATEUS, ou acusarem de ser homossexual sem o ser, e como o religioso CRÊ E DEPOIS VÊ, não consiguirei provar o contrário antes de ser assassinado.

    3. MAs para quê opôr-se a moralidade alheia, uma vez que se Deus não existe, todos os comportamenots morais são válidos?

    Mas superiores não.

    Como já lhe disse o motivo de ser contra e se sou contra me posiciono como certo, entre os três, Mats, Fabenrik e os Africanos.

    Entendeu tudo ou precisa de um desenho?

    Gostaria que respondesse aos meus questionamentos, quero saber SUAS respostas, NÂO DESCONVERSE e nem use de pura falácia, por gentileza Mats, use de honestidade.

    Entre vc e os Africanos, quem está certo?
    Como sabe? Se eles afirmam a mesma coisa que vc?
    Quem autentica e quando?
    Enquanto isso, como fica a vida dos homossexuais?
    Ainda acha que uma religião deve estar a frente do poder Estatal?

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  53. Mats says:

    Dizes tu. Para os países africanos é.

    Como ATEU tenho direito de defender essa idéia de se opor a leis religiosas, não?

    Como ateu não tens bases para criticar comportamentos morais de outros.

    É a lei real deles.

    Não, é lei religiosa querendo muito, passar-se por real, embasada e autenticada por grupos EVANGÉLICOS.

    Mas eles dizem que é a lei real deles. Tu dizes que não é a lei real deles. Quem achas que eu devo levar em conta no que toca às leis dos seus países?

    Quem és tu para decidir que leis reais não podem ser baseadas naquilo que tu qualificas de “religião”?

    E não venha atacar dizendo que muito ateus mataram muitas pessoas, pois vou usar sua arma contra vc, vou lhe perguntar se foi por causa do ateísmo, se o ateísmo não tem um guia, não pode ter sido o ateísmo e sim conceitos pessoais.

    O ateísmo não tem um guia mas tu queres que as pessoas se guiem pelo teu ateísmo? Tens que ser coerente, amigo.
    Se o ateísmo não tem um guia, então o ateísmo não é uma boase lógica se criticar comportamentos. Ergo, como ateu não tens bases para criticar quem quer que seja. Porque é que ainda atacas a moralidade alheia?

    1. Quem és tu, como ateu, para criticar as escolhas morais dos outros? As tuas escolhas morais são tão válidas como quem pensa o contrário. Ou já te esqueceste disso?

    Alguém contra pensamentos religiosos e formas de autenticá-los como válidos a todos, lembra que não sou religioso e ATEU?

    MAs o facto de seres “contra pensamentos religiosos” não te dá suporte moral para criticares as escolhas morais de outros. Se tu não acreditas em Deus, então tens que aceitar que não há forma absoluta de se distinguir o bem do mal, e desde logo, todos os comportamentos morais são igualmente válidos.

    Já escrevi isto tantas vzes para ti, que já cansa.

    2. Quem poder tu tens para julgar aqueles que matam os homossexuais?

    Estão sendo mortos por motivos religiosos, sou ATEU

    Sim, és ateu, e como ateu, não tens como suportar aos teus ataques à moralidade alheia.
    Se tens, apresenta-a de uma vez por todas.

    3. MAs para quê opôr-se a moralidade alheia, uma vez que se Deus não existe, todos os comportamenots morais são válidos?

    Mas superiores não.

    Quem decide quais são os comportamentos “superiores”? Tu?

    Como já lhe disse o motivo de ser contra e se sou contra me posiciono como certo, entre os três, Mats, Fabenrik e os Africanos.

    Tu te auto-posicionas como certo? ORa, muito bem. Os africanos auto-posicionam-se como certos, e eu auto-posiciono-me como certo.

    Gostaria que respondesse aos meus questionamentos, quero saber SUAS respostas, NÂO DESCONVERSE e nem use de pura falácia, por gentileza Mats, use de honestidade.

    Entre vc e os Africanos, quem está certo?

    Entre aqueles que usam a Bíblia para matar homossexuais e eu, que não o defendo, eu estou certo.

    Como sabe? Se eles afirmam a mesma coisa que vc?

    Eles afirmam que estão certos. e tu afirmas que estás certo. Como eles afirmam o mesmo que tu, então ambos estão errados , certo?

    Eu sei que estou certo porque tenho lido contextualmente a Bíblia. Mas isso é uma discussão entre nós e entre eles. Os ateus não tem posição nenhuma entre o nosso debate, uma vez que os a teísmo é nulo em moralidade, e sem guia como tu muito bem disseste.

    Quem autentica e quando?

    A Bìblia.

    Enquanto isso, como fica a vida dos homossexuais?

    Da mesma forma que sempre.

    Ainda acha que uma religião deve estar a frente do poder Estatal?

    Depende da religião. Eu não gostaria que a religião ateísta tivesse poder estatal absoluto. Veja-se o que aconteceu no comunismo.

    Como não tive respostas satisfatórias às minhas perguntas, aqui ficma, no caso de te esqueceres:

    1. Quem és tu, como ateu, para criticar as escolhas morais dos outros? As tuas escolhas morais são tão válidas como quem pensa o contrário. Ou já te esqueceste disso?

    2. Quem poder tu tens para julgar aqueles que matam os homossexuais?

    3. MAs para quê opôr-se a moralidade alheia, uma vez que se Deus não existe, todos os comportamenots morais são válidos?

    Like

  54. fabenrik says:

    Ah Mats, se o fato de eu ser ATEU não é o suficiente e não te satisfaz como resposta, já é um problema seu. Se eu achasse que a religiosidade está certa, não seria ateu.

    Um abraço.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  55. ANDRESSA says:

    Enquanto Cristo pregou que amássemos uns aos outros…

    Like

  56. Mats says:

    Amigo Fabenrik,

    Ah Mats, se o fato de eu ser ATEU não é o suficiente e não te satisfaz como resposta, já é um problema seu. Se eu achasse que a religiosidade está certa, não seria ateu.

    A questão não é o de, como ateu, seres contra o teísmo. O problema é que o teu ateísmo não justifica o seres contra comportamentos morais que não os teus.

    Se Deus não existe, todos os comportamentos morais são igualmente válidos, por mais contraditórios que sejam. Aliás, se Deus não existe, não há problemas em ser-se contraditório.

    AS minhas respostas para ti são um apelo à consistência. Se és ateu, não podes atacar a moral alheia.

    Like

  57. fabenrik says:

    Mesmo sendo ateu, então não posso ser contra comportamento religioso? Isso é consistência para vc Mats? Aliás, já te expliquei e demonstrei que a inconsistência nem sempre é algo negativo, tome cuidado ao usar isso como um argumento.

    Eu sei que estou certo porque tenho lido contextualmente a Bíblia. Mas isso é uma discussão entre nós e entre eles. Os ateus não tem posição nenhuma entre o nosso debate, uma vez que os a teísmo é nulo em moralidade, e sem guia como tu muito bem disseste.

    Quem autentica e quando?

    A Bìblia.

    Enquanto isso, como fica a vida dos homossexuais?

    Da mesma forma que sempre.

    Você diz a mesma coisa que eles e com a mesma ferramenta que os africanos, a bíblia, quem ganha, Mats?
    E quero dar destaque tbm para sua resposta, afirmando que eles “ficam da mesma forma”… Eu, particularmente, não tenho nada contra essa resposta, mas ela não é lá muito consistente com a questão do altruísmo e compaixão, mas isso é um problema seu com o seu travesseiro… só não pude deixar de comentar…

    Ainda acha que uma religião deve estar a frente do poder Estatal?

    Depende da religião. Eu não gostaria que a religião ateísta tivesse poder estatal absoluto. Veja-se o que aconteceu no comunismo.

    Mais uma vez, inconsistencia, e das brabas… que para vc é um problema, para mim só está sendo pois é uma forma de difamar minha crença na descrença, (hehe) e ainda tenta escapar de responder se a legitimação da religião nas decisões estatais é positiva, sobretudo em fatos como esses, na África, usando os mesmos argumentos e o mesmo livro sagrado como o seu e que poderia facilmente matar ou prender qualquer um alegando ser homossexual, pois a nação cristã é a nação do “crer para ver”, se dissessem que qualquer um é homossexual e primeiro acreditassem, e depois de tomarem as atitudes vissem que não era, seria algo superpositivo, não é mesmo Mats?

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  58. Mats says:

    Mesmo sendo ateu, então não posso ser contra comportamento religioso?

    Não, porque se o ateísmo está certo, todos os comportamentos morais são válidos.

    Eu sei que estou certo porque tenho lido contextualmente a Bíblia. Mas isso é uma discussão entre nós e entre eles. Os ateus não tem posição nenhuma entre o nosso debate, uma vez que os a teísmo é nulo em moralidade, e sem guia como tu muito bem disseste.

    Quem autentica e quando?

    A Bìblia.

    Enquanto isso, como fica a vida dos homossexuais?

    Da mesma forma que sempre.

    Você diz a mesma coisa que eles e com a mesma ferramenta que os africanos, a bíblia, quem ganha, Mats?

    Isso é entre nós e eles. O ateísmo não trás nada de novo ao nosso debate.

    E quero dar destaque tbm para sua resposta, afirmando que eles “ficam da mesma forma”… Eu, particularmente, não tenho nada contra essa resposta, mas ela não é lá muito consistente com a questão do altruísmo e compaixão

    Mas se Deus não existe, altruísmo e compaixão são o que cada um quiser que eles sejam.

    Ainda acha que uma religião deve estar a frente do poder Estatal?

    Depende da religião. Eu não gostaria que a religião ateísta tivesse poder estatal absoluto. Veja-se o que aconteceu no comunismo.

    Mais uma vez, inconsistencia, e das brabas… que para vc é um problema, para mim só está sendo pois é uma forma de difamar minha crença na descrença, (hehe) e ainda tenta escapar de responder se a legitimação da religião nas decisões estatais é positiva

    Tal como disse, depende da religião.

    sobretudo em fatos como esses, na África, usando os mesmos argumentos e o mesmo livro sagrado como o seu

    MAs tal como já te foi dito várias vezes, o facto de alguém se chamar de algo, não indica que tudo o que ela faz está de acordo com o que ela diz acreditar. Tu usas facas para comer, e os assassinos usam-nas para matar. Como ambos usam facas, então temos que banir todas as facas certo?
    O facto de eles afirmarem que seguem a Bíblia ao matarem homossexuais, não quer dizer que a Bíblia verdadeiramente diz aos cristãos do dia de hoje para matar quem é encontrado em actos homossexuais.

    Tu tens que começar a aceitar que há pessoas, inclusive ateus, que não vivem de acordo com o professam acreditar.

    Repito o que disse no comentário anterior:
    A questão não é o de, como ateu, seres contra o teísmo. O problema é que o teu ateísmo não justifica o seres contra comportamentos morais que não os teus.

    Se Deus não existe, todos os comportamentos morais são igualmente válidos, por mais contraditórios que sejam. Aliás, se Deus não existe, não há problemas em ser-se contraditório.

    AS minhas respostas para ti são um apelo à consistência. Se és ateu, não podes atacar a moral alheia.

    Like

  59. fabenrik says:

    Primeiro: Como ATEU, comportamentos morais oriundos de religiosidade posso sim criticar e me opor, caso contrário seria A-qualquer-outra-coisa e não A-TEU.

    Caro Mats, está a tomar para o cristianismo valores que não foram trazidos para a sociedade por ele, como o altruísmo e já te expliquei que esse tipo de comportamento junto com a moral, são meramente comportamentos oriundos de vida em sociedade, o que nem comentou. Basta imaginar esses valores em uma vida solitárias e verá que só existem sentido em uma vida social.

    Todos os comportamentos morais, realmente são válidos, tirando os oriundos de religiosidade, mas mesmo que o seja e achar uma sociedade que aceitar seus comportamentos morais, ótimo, viva feliz.

    Corroboro, oriundas de religiosidade não só posso como critico sem abandonar a consistência dos meus atos, na verdade se não o fizesse estaria ser consistente.

    Até agora só foi falacioso e não respondeu como é decidido quem está certo Mats se os religiosos africanos e vc dizem a mesma coisa com o mesmo livro religioso e enquanto isso, os homossexuais, as vidas preciosas dos próximos estão se esvaindo, então tu como cristão como pode resolver isso? Vai lá, pode salvar uma pessoa de ir para o inferno Mats, quem sabe sua resposta não me comova e/ou me converta ou possa surtir algum efeito em mim? Pode ser que até em longo prazo, e eu retornar ao seu blog e dizer que vc foi um dos que me abriu os olhos para o que eu não enxergava. Qual é a solução do cristianismo?

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  60. Mats says:

    Primeiro: Como ATEU, comportamentos morais oriundos de religiosidade posso sim criticar e me opor, caso contrário seria A-qualquer-outra-coisa e não A-TEU.

    Como ateu, não tens base para criticares comportamentos morais alheios.

    Todos os comportamentos morais, realmente são válidos

    Mesmo a pedofilia?

    tirando os oriundos de religiosidade

    Quem é que decidiu isso? Tu?

    mas mesmo que o seja e achar uma sociedade que aceitar seus comportamentos morais, ótimo, viva feliz.

    Quem disse que a felicidade é a base da moralidade?

    Corroboro, oriundas de religiosidade não só posso como critico sem abandonar a consistência dos meus atos, na verdade se não o fizesse estaria ser consistente.

    Pelo contrário, como ateu e crítico de moral alheia, estás a ser inconsistente.
    Se Deus não existe, todos os comportamentos morais são válidos devido à falta de Uma Ponto de Referência Absoluto para a moral.

    Até agora só foi falacioso e não respondeu como é decidido quem está certo Mats se os religiosos africanos e vc dizem a mesma coisa com o mesmo livro religioso e enquanto isso, os homossexuais, as vidas preciosas dos próximos estão se esvaindo, então tu como cristão como pode resolver isso?

    Vê o que eu disse no comentário anterior. As diferenças de interpretação entre nós e o Uganda (e não a ANgola como disseste) ssão um problema nosso. Os ateus não são juízes desse debate, Aliás, os ateus, como defensores de moralidade relativa, não tem base para criticar nenhuma das partes.

    Vai lá, pode salvar uma pessoa de ir para o inferno Mats, quem sabe sua

    resposta não me comova e/ou me converta ou possa surtir algum efeito em mim? Pode ser que até em longo prazo, e eu retornar ao seu blog e dizer que vc foi um dos que me abriu os olhos para o que eu não enxergava. Qual é a solução do cristianismo?

    O Senhor Jesus Cristo é a Solução.

    Like

  61. fabenrik says:

    Os oriundos de religiosidade, não.
    Eu não sou contra a moral, inclusive preciso dela para viver em sociedade, o que acontece é que não creio em divindades ou deus, e qualquer ação baseada em religiosidade, inclusive a moral, para mim não são válidas.
    Como ateu se tenho que viver, tenho que excluir e pensar de uma forma crítica para com dogmas religiosos, formas de agir baseado no pressuposto que divindades existam. Nada que venha dessa linha de pensamento deve ser válido para o ATEU. Toda a ação ateísta tem que partir do pressuposto que divindades não existem, inclusive moral.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  62. Mats says:

    Os oriundos de religiosidade, não.

    De acordo contigo, certo? Os religiosos pensam de outra forma.

    Eu não sou contra a moral, inclusive preciso dela para viver em sociedade, o que acontece é que não creio em divindades ou deus, e qualquer ação baseada em religiosidade, inclusive a moral, para mim não são válidas.

    Sim, “para ti”. Tu tens todo o direito em ter as tuas crenças, mas não tens o direito de dizer como é que os outros deveriam viver moralmente, especialmente quando se sabe que tu és ateu, e rejeitas um Ponto de Referência Absoluto para a moral. Ou seja, tudo vale.

    Se tudo vale, então o que os religiosos acreditam também vale.

    Toda a ação ateísta tem que partir do pressuposto que divindades não existem, inclusive moral.

    Então o ateu não tem bases para criticar comportamentos morais alheios.

    Like

  63. fabenrik says:

    Os oriundos de religiosidade, não. Sou ateu, amigo, Mats.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  64. Mats says:

    Fabenrik,
    Mas o teu ateísmo, ao excluir ponto de Referência para a Moral, não tem justificação para excluir os oriundos da religiosidade.

    Repito:

    Sim, “para ti”. Tu tens todo o direito em ter as tuas crenças, mas não tens o direito de dizer como é que os outros deveriam viver moralmente, especialmente quando se sabe que tu és ateu, e rejeitas um Ponto de Referência Absoluto para a moral. Ou seja, tudo vale.

    Se tudo vale, então o que os religiosos acreditam também vale.

    Like

  65. fabenrik says:

    Não sabes nem explicar o motivo Mats, escutou alguém falar essa besteira, aparentemente, e não desenvolve o que pensa, se é que pensa algo acerca disso, quando te digo que excluo sim, por ser ateu.
    Vou lembrar um comentário que o senhor faz muito tbm e não desenvolve da mesma forma e se leu, eu comentei anteriormente, só estou corroborando, pois não vi nenhuma forma de contra-resposta para tal: quando diz que o ateísmo é uma religião, e eu te apresento a religião dos que “não creêm em Pai Natal”, à qual nós, tu e eu, fazemos parte, tbm não desenvolve o assunto, joga no ar assim, pra ficar bonito na foto e faz um comentário vazio, se não sabe o motivo de falar, não fale, Mats. Se assume o ateísmo como religião deve achar que o mesmo tem um guia de comportamento, o que já invalida e até justificaria minha resposta acima, se tu estás certo, ou uma forma de comportamento, os que não creêm em Pai Natal, tbm, e ainda te digo em analogia ao fato de considerar infantis e imaturosos os que creêm em algum deus , ou suas formas de comportamentos inválidas, inclusive morais, normalmente acontece coisa similar com os que não creêm em Pai Natal, assim como a gente. E só passamos a considerar a pessoa amadurecida, quando passa a descrer em tal mito, e não se comportar como se o mesmo existisse. Sabe o que é isso?
    Desenvolver um assunto.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  66. Mats says:

    Não sabes nem explicar o motivo Mats, escutou alguém falar essa besteira, aparentemente, e não desenvolve o que pensa, se é que pensa algo acerca disso, quando te digo que excluo sim, por ser ateu.

    Deixa-me tentar explicar isto melhor:

    * Se Deus não existe, como é que tu defines de forma absoluta o que é o bem e o o que é o mal, para além das tuas opiniões pessoais?

    * Se não há Um Ponto de Referência Absoluto para a moralidade, como é que sabes que a coisa certa é rejeitar os comportamentos que emanam da Bíblia ou da “religiosidade”?

    Se tu dizes que não há Ponto de Referência Absoluto para a moral, então todos os comportamentos são válidos. E porque? Porque não há uma forma absoluta de classificar comportamentos. Isto é algo que vocês ateus tem que levar em conta cada vez que criticam a moralidade alheia.

    quando diz que o ateísmo é uma religião, e eu te apresento a religião dos que “não creêm em Pai Natal”, à qual nós, tu e eu, fazemos parte, tbm não desenvolve o assunto

    O ateísmo é uma religião porque, tal como as religiões convencionais, tem as suas próprias crenças em torno da origem, natureza e propósito do universo, e do lugar do homem no mesmo. Vocês dizem que as vossa crenças são o resultado da “ciência”, mas isso já é outro assunto. O que fica é que os ateus tem o seu sistema de crenças ,tal como todos os teístas tem o seu sistema de crenças.

    Like

  67. Gabriel Terra says:

    Caros senhores,

    Como todos, tenho preconceitos. Seria hipocrisia afirmar o contrário. No entanto, tenho convicção de que ideias exacerbadamente religiosas podem ser um tanto quanto inconvenientes a assuntos que tratem dessa natureza. Afinal, caso seguissemos à risca o que dizem livros religiosos como a Bíblia, hoje ainda estariamos a censurar e agredir as mulheres da mesma forma como lemos em várias de suas passagens; e isso não seria menos absurdo do que acontesse no Irã, seria? Vocês aceitariam livremente isso?

    O mesmo acontece com relação ao homossexualismo. Penso que não é através da censura e da marginalização desses que se resolverá o dito “problema”… Ou vocês acham que evitar que se toque no assunto acabaria com o tal? Ora, vejam bem a contradição em que caem quando fazem esse tipo de crítica: Não devemos respeitar o próximo segundo sua natureza, assim como desejamos ser respeitados? E o livre-arbítrio? Deus não deu liberdade a cada um para escolher seus caminhos, será que cabe a nós – humanos – ditar o que nossos semelhantes devem fazer ou acreditar?

    Enfim, penso que cada um deve ter liberdade para decidir o que quer, por isso, devemos apresentá-los ao mundo, com toda sua diversidade… Não cabe a nenhum de nós julgar e ditar quais os melhores caminhos.

    Like

  68. Sérgio Sodré says:

    O problema não é bem esse, mas sim qual o papel que o ESTADO deve assumir neste problema. Que leis deve fazer e implementar, ou não.

    Like

  69. Gabriel Terra says:

    Há um entendimento errado de que leis servem somente para punir e censurar, no entanto, não é bem assim. Leis também servem para promover a liberdade, assegurando os direitos de todas as classes.
    Dessa forma, penso que no caso holandês a lei age de forma a garantir os direitos dessa classe nas gerações que estão por vir, e ainda com o papel importantantíssimo da educação sexual – que é justamente o que não ocorre no Brasil (seja somente hetero ou homo…), o que está refletido nas altas taxas de gravidez entre adolescentes e um aumento nos indices de infectados com doenças sexualmente transmissíveis.
    Como Alberto Caeiro, heterônimo de Fernando Pessoa, diz: “Se há alguém para além da curva da estrada, / Esses que se preocupem com o que há para além da curva da estrada”… vejo nisso que deveriamos deixar de preconceitos (isso inclui o Estado e as Religiões) e nos preocuparmos com todas as formas de vida e pensamento que aqui existem, respeitando as diferenças e aceitando as opiniões que coexistem neste mundo.

    Like

  70. Sérgio Sodré says:

    “Mas a justiça de Deus não é refutada com calamidades geológicas. A morte só é um problema para quem vai para o inferno.”

    A morte não é um problema para quem vai para o Paraíso.
    Não estou a falar de mentalidade islâmica ou estou? ou no fundo no fundo todos os que se sentem na posse de verdades sobrenaturais são bem parecidos?

    As calamidades geológicas não refutam a justiça de Deus, apenas refutam que Ele seja simultaneamente absolutamente bom e omnipotente… ou talvez não seja omnipotente a nada pudesse fazer, ou talvez não seja omnisciente e não soubesse previamente o que ia acontecer… ou talvez as características e atributos de Deus não sejam os definidos pelo teísmo cristão… ou talvez apenas existam as leis da natureza e respectivas relações causa-efeito,…ou talvez seja preciso muita cambalhota lógica para “explicar”.

    Like

  71. Mats says:

    SOdré,

    “Mas a justiça de Deus não é refutada com calamidades geológicas. A morte só é um problema para quem vai para o inferno.”

    A morte não é um problema para quem vai para o Paraíso. Não estou a falar de mentalidade islâmica ou estou?

    Sabes bem que sou cristão.

    ou no fundo no fundo todos os que se sentem na posse de verdades sobrenaturais são bem parecidos?

    Não sei o que são “verdades sobrenaturais”.
    Só porque os cristãos e os muçulmanos falam de céu e paraíso não quer dizer que nós somos idênticos. Se achas que sim, então como Hitler e Stalin suportavam a evolução, e tu suportas a evolução, sou levado a concluir que tu suportas o genocídio.

    As calamidades geológicas não refutam a justiça de Deus, apenas refutam que Ele seja simultaneamente absolutamente bom e omnipotente…

    Não, não refutam.

    ou talvez não seja omnipotente a nada pudesse fazer, ou talvez não seja omnisciente e não soubesse previamente o que ia acontecer… ou talvez as características e atributos de Deus não sejam os definidos pelo teísmo cristão…

    Essas não são as únicas hipóteses possíveis. Há outra hipótese que os não-cristãos geralmente não gostam: Deus permite o mal que o mundo tem não só devido ao pecado do homem mas também porque Ele tem uma forma superior para restaurar o erradicar o mal que o ser humano criou no mudo. Mas essa restauração só vai ser vista por aqueles que estão salvos pela graça de Deus. Aqueles que confiam nas suas boas obras e julgam-se “suficientemente bons” (embora a sua própria consciência lhes condene aos lhes mostrar onde mentiram, fornicaram, roubaram e tudo o mais) nunca irão ver um mundo livre de mal.

    Repito o que disse: o “mal” não existe para quem não acredita no Deus da Bíblia, e a morte só é um problema para quem morre no seu pecado. Quem morre salvo não tem problemas nenhuns com a morte uma vez que vai para uma existência melhor.

    Like

  72. Sérgio Sodré says:

    Mats,
    “Deus permite o mal que o mundo tem não só devido ao pecado do homem mas também porque Ele tem uma forma superior para restaurar o erradicar o mal que o ser humano criou no mudo.”

    Este argumento é clássico mas tem a dificuldade lógica de implicar que Deus permite o mal contra seres absolutamente inocentes que não podem ser acusados ou sequer suspeitos de pecar. Logo, ou Deus não é perfeitamente bom em vários sentidos (não quer impedir o mal, não quis fazer um mundo melhor), nem sequer perfeitamente justo (a justiça relativamente ao pecado não deveria afectar inocentes), ou Deus não é omnipotente em vários sentidos (não consegue impedir o mal, não conseguiu fazer um mundo melhor), ou não é omnipresente (não está quando é preciso).

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s