Engenheiros esforçam-se para imitar o não-existente design do mundo animal

Isaías 37:16
Ó Senhor dos Exércitos, Deus de Israel, que habitas entre os querubins; Tu és o Deus, Tu somente, de todos os reinos da terra; Tu fizeste os céus e a terra.

Os engenheiros sentem grande satisfação quando as suas criações conseguem imitar algumas das capacidades dos animais. O que é que isto nos diz acerca do design presente nos ditos animais?

  1. O primeiro beija flor robô foi revelado pelo pesquisador japonês Hiroshi Liu (Universidade Chiba) num boletim de imprensa publicado na PhysOrg. O engenho, do tamanho duma mão, bate as asas 30 vezes por segundo e pode manobrar-se para cima, baixo, esquerda ou direita.Os seus pesquisadores, que investiram o equivalente a $2.1 milhões de dólares no seu desenvolvimento, esperam poder usá-lo na localização de vítimas retidas em edifícios ou na localização de criminosos.

    É manifesto que ele consideram a natureza inspiradora. O Dr Liu afirmou:

    Primeiramente nós temos que aprender acerca do eficiente mecanismo presente nas formas de vida naturais; para além disso, nós queremos eventualmente construir algo que vá para além daquilo que se encontra na natureza.

    A ave verdadeira possui capacidades superiores, como por exemplo, a capacidade de planar e o seu sistema de visão. Os engenheiros do robô esperam poder imitar as habilidades voadoras e adicionar uma câmara nos próximos 15 meses. Se eles conseguirem que o pequeno robô ponha ovos e dê à luz pequenos robôs, então eles estarão no bom caminho.

  2. Nojo é o que muitos sentem em relação às baratas, mas os criadores de robôs admiram-nas. De acordo com a Science Daily, numa tentativa de imitar as suas habilidades, pesquisadores na Oregon State University estão a retirar “bioinspiração” a partir das baratas. John Schmitt, professor de engenharia mecânica na OSU, afirmou:

    A barata é impressionante. Ela pode correr aceleradamente, curvar num curto espaço, movimentar-se facilmente sobre terrenos ásperos e reagir a perturbações mais rapidamente do que o tempo de reacção dos impulsos nervosos. (…) As baratas nem precisam que pensar em correr – usando acção muscular que é instintiva, e não dependente de controlo reflexivo, elas apenas fazem-no.

    No entanto, alguma coisa deve estar a controlar a coordenação das suas seis pernas. O que quer que seja, os engenheiros robóticos gostariam de imitar esse seu “truque”.

    Ainda relativo às capacidades motoras da barata, Schmitt acrescentou:

    A barata não pensa muito em como correr; ela apenas corre. Durante a sua corrida, ela apenas perde 20% da sua velocidade quando passa por cima de blocos 3 vezes mais altas que a sua cintura. Não só isto é impressionante, como também um indicador de que a sua estabilidade tem a ver com a forma como eles estão construídas e não com a forma como elas reagem.

Qual é a importância disto?

Robôs construídos com estes princípios de design podem ser usados para se aventurarem em lugares perigosos, explorar o planeta Marte, executar reconhecimento aéreo e muitas outras coisas. Estas tecnologias de controlo podem também ser usadas com sucesso em dispositivos prostéticos e outros materiais.

A imitação não será uma forma de homenagem?

Ao financiarem empreendimentos que visam imitar as capacidades dos animais (e ao criarem departamentos baseados na “bioinspiração”) os cientistas e os engenheiros estão tacitamente a admitir que as técnicas de design presentes no mundo vivo são de tal superior qualidade que merecem ser “homenageados” com uma imitação.

Em todas as notícias em torno da biomimética que são reportadas pelos órgãos científicos, os pesquisadores geralmente expressam admiração por aquilo que as plantas e os animais são capazes de fazer. Quantas vezes vemos os cientistas a dizer “Que design tão descuidado. Nós humanos podemos fazer melhor!“? Tirando “cientistas” que aparentemente não percebem muito de mecânica e engenharia (Richard Dawkins e os seus discípulos), os cientistas normalmente estão com um humilde espírito de reverência em relação a forma “fácil” como a “natureza” executa funções difíceis.

As referências à teoria da evolução são geralmente curtas e idióticas do tipo “soluções inteligentes que emergiram durante o curso da evolução“. Estas declarações nada acrescentam em relação ao conhecimento do dito animal, mas servem o propósito fulcral da teoria da evolução: negar a Deus a Glória que Lhe pertence.

Conclusão:

Nada como a imitação para nos ensinar a dificuldade de uma tarefa. Um crítico de música pode não gostar de uma certa performance musical, mas se for desafiado a fazer uma semelhante, ele vai-se aperceber da dificuldade. Um treinador de bancada pode criticar este ou aquele jogador por ter falhado um golo quando se encontrava completamente isolado (atenção Nuno Gomes!), mas provavelmente o dito “treinador” não aguentaria 5 minutos de um jogo de futebol. É mais fácil criticar a comida do que cozinhá-la.

A Biomimética proporciona o aparecimento de uma nova legião de proponentes do Design Inteligente ao colocá-los num laboratório e a desafiá-los a construir sistemas remotamente semelhantes.

Vendo bem as coisas, isto pode ser uma excelente terapia para os crentes ateus: colocá-los num laboratório e desafiá-los a construir vida biológica a partir do barro.

Boa sorte, ateus!

Salmo 77:14
Tu és o Deus que fazes maravilhas: Tu fizeste notória a Tua força entre os povos


Modificado a partir do original.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia, Ciência and tagged , . Bookmark the permalink.

7 Responses to Engenheiros esforçam-se para imitar o não-existente design do mundo animal

  1. Nuno Dias says:

    em todos os seres humanos existe um ponto cego na retina onde não existe qualquer receptor de luz. Tal deve-se à natureza da forma do olho, é a entrada do nervo óptico sendo que a retina desenvolve-se a partir daqui.
    http://serendip.brynmawr.edu/bb/blindspot1.html

    não é uma falha significativa, mas é evidentemente má construção.

    “em cada ejaculação são lançados entre 200 a 500 milhões de espermatozóides, para APENAS UM atingir o algo. Achas que isto é inteligente?”

    E já agora, estou a perder cabelo a um ritmo preocupante…
    http://simplesmentelogico.blogspot.com/2010/02/complexibilidade-da-fecundacao-implica.html#comments

    Like

  2. Mats says:

    em todos os seres humanos existe um ponto cego na retina onde não existe qualquer receptor de luz. Tal deve-se à natureza da forma do olho, é a entrada do nervo óptico sendo que a retina desenvolve-se a partir daqui.
    http://serendip.brynmawr.edu/bb/blindspot1.html

    não é uma falha significativa, mas é evidentemente má construção.

    Tenta fazer um sistema de observação melhor, e depois diz-me alguma coisa.

    É mais fácil criticar a comida do que cozinhá-la.

    “em cada ejaculação são lançados entre 200 a 500 milhões de espermatozóides, para APENAS UM atingir o algo. Achas que isto é inteligente?”

    Redundância é uma excelente evidência de design. Um bom designer tem que prever que haja um sistema de segurança para o envio e preservaação da informação.

    E já agora, estou a perder cabelo a um ritmo preocupante

    E? De que forma é que isso anula o facto dos cientistas copiarem o design que existe na natureza?

    Repara que a tua resposta não mostra como o ateísmo biológico (evolução) melhor explicar a estrutura das formas de vida. O que tu estás a fazer é mostrar o que tu acreditas ser “mau design” como forma de usá-la como evidência contra Deus. Para além do facto de admitires que evidência contra Deus é evidência a favor da teoria da evolução, estás a usar um argumento teológico e não científico.
    Eu usei a ciência para mostrar que a inferência para o design é a que melhor explica a estrutura tipo máquina das formas de vida, mas tu usaste a religião contra mim.

    Like

  3. Nuno Dias says:

    “Tenta fazer um sistema de observação melhor, e depois diz-me alguma coisa.”; “Um bom designer tem que prever que haja um sistema de segurança para o envio e preservaação da informação.” ;”E já agora, estou a perder cabelo a um ritmo preocupante”
    Um Designer todo poderoso (suponho que) cria sistemas sem falhas tão grosseiras.

    “Repara que […] contra mim.”
    não se trara de qq evidência contra Deus, apenas contrapus o que é considerado o Design Inteligente com exemplos de “mau design”.
    Tenho a preocupação em evitar escrever sobre Deus ou Bíblia, exceptuando qd para estabelecer paralelismos e qd alguma lógica relacionada com o ateísmo ou darwinismo me parece errada.

    Like

  4. Mats says:

    “Tenta fazer um sistema de observação melhor, e depois diz-me alguma coisa.”; “Um bom designer tem que prever que haja um sistema de segurança para o envio e preservaação da informação.” ;”E já agora, estou a perder cabelo a um ritmo preocupante”

    Um Designer todo poderoso (suponho que) cria sistemas sem falhas tão grosseiras.

    Já foi dito várias vezes que quando Deus finalizou a Sua Criação, não havia falhas. As “falhas” vieram como efeito do pecado do homem.

    Quando Deus acabou de criar o universo e tudo o que há nele, Ele disse que tudo era “muito bom”, ou seja, perfeito. Sem falhas:

    Génesis 1:31 – E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom.

    Portanto, quando tu aludes às falhas existentes no universo, não só isso não é um argumento válido contra Deus (uma vez que as falhas não são o resultado do Seu Poder Criativo, mas sim do nosso pecado), como não ofereces nenhuma resposta ateísta para a origem dos ditos sistemas biológicos.

    Like

  5. Espera aí… será que estou a ler bem? Um evolucionista a dizer que o olho humano é mau design? Desculpa lá Nuno, já alguma vez viste tecnologia de fibra óptica, como aquela existente no olho humano, a surgir sem intervenção inteligente ou os teus “argumentos” resumem-me à fé e argumentos teológicos?

    É que se viste, eu fico ateu no momento.

    Like

  6. Anjo_Z says:

    Mats,

    Utilizar vantagens evolutivas de animais na construção de artigos é coisa antiga, como por exemplo macacões de nadadores ou pés-de-pato…

    Onde vc enxerga “homenagem ao Criador” um científico enxerga:

    “não tenho ideias de um bom design no momento, vejamos o que a Natureza, em milhões de anos de ‘tentativa e erro’ e ‘seleção natural’, tem pra oferecer…”

    “Hum, interessante a configuração da pele deste tubarão, vamos levar ao laboratório e aos modelos matemáticos… ”

    “Fantastico, o que eu levaria 5 anos e talvez 50 milhões de dolares para desenvolver posso fazer bem mais rapido e mais barato se eu copiar a solução que os tubarões usam a mais de 10 milhões de anos, obrigado Darwin pela sua descoberta!”

    Abraços,
    Anjo_Z

    Like

  7. Mats says:

    Anjo,

    Utilizar vantagens evolutivas de animais na construção de artigos é coisa antiga, como por exemplo macacões de nadadores ou pés-de-pato…

    Utilizar vantagens da criação para o benefício do ser humano é de facto uma coisa antiga. A questão é: porque é que os ateus dizem que não há design na biosfera quando os cientistas esforçam-se para copiar o que natureza tem? Será lógico copiar-se mau design?

    Onde vc enxerga “homenagem ao Criador” um científico enxerga:

    Um científico ou um evolucionista?

    “não tenho ideias de um bom design no momento, vejamos o que a Natureza, em milhões de anos de ‘tentativa e erro’ e ’seleção natural’, tem pra oferecer…”

    Tal como eu previa: um evolucionista.
    Impressionante dizeres “não tenho ideia de um bom design no momento”, mas no entanto esse “cientista” tem ideia dos milhões de ano e dos não-existentes poderes criativos da selecção natural.

    “Hum, interessante a configuração da pele deste tubarão, vamos levar ao laboratório e aos modelos matemáticos… ”

    “Interessante o design da pela deste tubarão. Vamos estudar esta criação e tentar construir algo que seja útil a ser humano.

    “Fantastico, o que eu levaria 5 anos e talvez 50 milhões de dolares para desenvolver posso fazer bem mais rapido e mais barato se eu copiar a solução que os tubarões usam a mais de 10 milhões de anos, obrigado Darwin pela sua descoberta!”

    “Fantástico, o que eu levaria 5 anos e talvez 50 milhões de dólares para desenvolver posso fazer bem mais rapido e mais barato se eu copiar o design que Deus colocou nos tubarões há cerca de 6000 anos atrás. Obrigado Deus! Glória a Ti por tudo o que criaste.”

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s