Aborcionistas: “Crianças de 10 Anos Precisam de Educação Sexual”

Portanto, pelos seus frutos os conhecereis – Mateus 7:20

Uma evidência que confirma que o secularismo não só é um engano como é maléfico é a obsessão que os mesmos tem em corromper crianças. Talvez seja por isso que, sob o regime do Camarada Obama, o “Czar” responsável por criar um ambiente escolar “seguro” não só é um pervertido que advoga a pornografia para crianças, mas também alguém que tem fortes ligações com organizações que defendem o abuso infantil.

Essa obsessão em destruir a vida de crianças também explica o seguinte:

Uma nova reportagem feita pela Federação Internacional de Paternidade Planeada (The International Planned Parenthood Federation) está a advogar que crianças com idades tão baixas como 10 anos recebam educação sexual extensiva incluindo uma realização do que são os prazeres sexuais.

Sim, porque quando temos 10, 11 ou 12 anos, o que de mais importante existe para o nosso crescimento mental e físico é uma “realização do que são os prazeres sexuais”.

Este último ataque à inocência das crianças oferece aos secularistas mais uma plataforma para criticar o cristianismo (que eles mais uma vez equivalem ao Islão):

A sexualidade dos mais jovens ainda é contenciosa para muitas organizações religiosas. Os Fundamentalistas e outros grupos religiosos – a Igreja Católica e as madrassas (escolas islâmicas) — impuseram barreiras tremendas que previnem os mais jovens de obterem informação e os serviços relacionados com o sexo e a reprodução.Presentemente muitos ensinos religiosos negam os aspectos prazerosos e positivos da sexualidade, e no que concerne à educação sexual, possuem linhas orientadoras limitadas e focadas na abstinência antes do matrimónio.

Claro que, como a abstinência não produz clientes, a Paternidade Planeada (PP) não concorda com ela, mesmo entre crianças. Por outras palavras, como o ensino da abstinência reduz as possibilidades das mulheres precisarem de fazerem um infanticídio (aborto), a organização abortiva Paternidade Planeada desaconselha-a.

De acordo com a PP, os potenciais clientes de 10 anos são “seres sexuais” desesperadamente necessitados de “educação sexual compreensiva“. Devido a isto, a educação sexual deveria apresentar a sexualidade como uma “força positiva para a mudança e desenvolvimento, e como uma fonte de prazer; uma incarnação dos direitos humanos e uma expressão do ego“.

Conclusão:

Como é normal, os pais são deixados totalmente fora da discussão no que toca à educação dos seus próprios filhos. Assim é mais fácil de impor os valores secularistas e cristofóbicos nas crianças e potenciais futuros clientes.

Na sua luta contra Deus, os demónios não se coíbem de usar crianças inocentes. É triste que organizações como a PP não saibam quem está por trás dos seus desejos e impulsos de morte.

Ou será que sabem, e por isso é que fazem o que fazem?

Odeiam a Deus, amam a morte (aborto) e nem se apercebem que estão a destruir a sua própria alma.

Provérbios 8:36
Mas o que pecar contra Mim violentará a sua própria alma: todos os que Me aborrecerem amam a morte.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Sociedade and tagged , , , . Bookmark the permalink.

33 Responses to Aborcionistas: “Crianças de 10 Anos Precisam de Educação Sexual”

  1. Nuno Dias says:

    o sexo deixou de ser tabu, há já algum tempo.

    “Provérbios 8:36
    Mas o que pecar contra Mim violentará a sua própria alma: todos os que Me aborrecerem amam a morte.” – benevolente ?

    Like

  2. Mats says:

    o sexo deixou de ser tabu, há já algum tempo.

    Portanto, concordas que es estimule crianças de 10 anos a iniciarem a acividade sexual?

    “Provérbios 8:36
    Mas o que pecar contra Mim violentará a sua própria alma: todos os que Me aborrecerem amam a morte.” – benevolente ?

    Sim, e isso é visto, por exemplo, no caso dos aborcionistas. Odeiam a Deus e amam a morte de bebés.

    Like

  3. Tiago says:

    A banalização do sexo é o meio mais eficaz para se destruir a instituição mais importante da sociedade: a família……

    Hum…….sinto cheiro de marxismo…….

    Ótimo post………..Abraços……..

    Like

  4. Mats says:

    Nuno,
    O que é que esse link tem em comum com o assunto do post?

    Like

  5. Nuno Dias says:

    a evidência de que a prática de sexo entre adolescentes existe em quantidade suficiente para ser economicamente fiável a produção de preservativos.
    Perante esta constatação e tendo em conta que o cristianismo aparenta não ter força suficiente para se combater é de todo lógico que surja a educação como combate às consequências.

    Like

  6. Mats says:

    a evidência de que a prática de sexo entre adolescentes existe em quantidade suficiente para ser economicamente fiável a produção de preservativos.

    Mas a proliferação de preservativos não é eficaz no combate às doenças, e a sexualização da juventude tem efeitos maléficos a longo prazo.

    Perante esta constatação e tendo em conta que o cristianismo aparenta não ter força suficiente para se combater é de todo lógico que surja a educação como combate às consequências.

    Mas o Cristianismo tem de facto uma alternativa funcional: abstinência enquanto solteiro e fidelidade enquanto casado, Este método, por sinal, usado no Uganda com sucesso (reduziu a taxa de infecção da SIDA), é simples prático, barato e Bíblico.
    Infelizmente os donos do mundo não gostam deste método. Que pena que pessoas tenham que perder a vida por causa dos métodos humanos, quando o método de Deus tem provas dadas.

    Like

  7. Karina says:

    Crianças de 10 anos tendo aulas de educação sexual… jovens cada vez mais novos sendo cobrados a ter uma vida sexual ativa sem compromisso com eles ou com os parceiros.

    Daqui a alguns anos, não me espantará que a venda de Viagra seja dirigida a população com idade entre 20 e poucos anos (o que já acontece), pois será cobrada uma performance sexual tão perfeita de uma criança de 10 anos, que quando chegar na casa dos 20 (ou antes) e ele perceber que trocar de parceira a cada dianão garante a ele uma excitação, vai ter que ser na base do remédio mesmo.

    Deus nos livre desses pensadores depravados, ops, quer dizer, “pogressistas”.

    Like

  8. Clayton Luciano says:

    Mats:

    “Mas a proliferação de preservativos não é eficaz no combate às doenças, e a sexualização da juventude tem efeitos maléficos a longo prazo.”

    Não adianta viver uma fantasia, a realidade é que as pessoas muito novas já estão no sexo, então é preciso educá-las.

    “Mas o Cristianismo tem de facto uma alternativa funcional: abstinência enquanto solteiro e fidelidade enquanto casado, Este método, por sinal, usado no Uganda com sucesso (reduziu a taxa de infecção da SIDA), é simples prático, barato e Bíblico.
    Infelizmente os donos do mundo não gostam deste método. Que pena que pessoas tenham que perder a vida por causa dos métodos humanos, quando o método de Deus tem provas dadas”

    Melhor que isto é uma operação de corte do pênis e costurar vargina, resolve o problema de vez,

    mas se quer conciliar prazer e segurança aí é que complica. As pessoas não podem deixar de curtir os prazeres do sexo devido a uma mera promessa (cristianismo).

    Like

  9. Clayton Luciano says:

    Karina:

    “Daqui a alguns anos, não me espantará que a venda de Viagra seja dirigida a população com idade entre 20 e poucos anos (o que já acontece), pois será cobrada uma performance sexual tão perfeita de uma criança de 10 anos, que quando chegar na casa dos 20 (ou antes) e ele perceber que trocar de parceira a cada dianão garante a ele uma excitação, vai ter que ser na base do remédio mesmo.”

    Voce percebeu que admitiu que com o passar de anos (seu exemplo foi pouco mais de dez), o prazer com o mesmo parceiro cai, de forma a desejar outros parceiros, e quando isto não adiantar mais tem que tomar viagra.

    Então voce não nega que um parceiro sexual só, a vida inteira, só medo de Deus mesmo para conseguir segurar, porque o corpo pede mesmo…

    Like

  10. Mats says:

    “Mas a proliferação de preservativos não é eficaz no combate às doenças, e a sexualização da juventude tem efeitos maléficos a longo prazo.”

    Não adianta viver uma fantasia, a realidade é que as pessoas muito novas já estão no sexo, então é preciso educá-las.

    Mas educação sexual não significa “distribuição de preservativos”

    “Mas o Cristianismo tem de facto uma alternativa funcional: abstinência enquanto solteiro e fidelidade enquanto casado, Este método, por sinal, usado no Uganda com sucesso (reduziu a taxa de infecção da SIDA), é simples prático, barato e Bíblico.
    Infelizmente os donos do mundo não gostam deste método. Que pena que pessoas tenham que perder a vida por causa dos métodos humanos, quando o método de Deus tem provas dadas”

    Melhor que isto é uma operação de corte do pênis e costurar vargina, resolve o problema de vez,

    Mas não é necessário fazer tal coisa, uma vez que há uma alternativa que não envolve a danificação dos órgãos.

    mas se quer conciliar prazer e segurança aí é que complica.

    Só se complica para quem practica ométodo ateu de sexualidade.

    Se se aplica o método Bíblico e científico, as pessoas podem conciliar ambos: abstinência enquanto solteiro e fidelidade enquanto casado.

    As pessoas não podem deixar de curtir os prazeres do sexo devido a uma mera promessa (cristianismo).

    MAs “curtir os prazeres do sexo” não implica sugerir caminhos que nós sabemos não funcionarem.

    Like

  11. Clayton Luciano says:

    Mats:

    “Mas educação sexual não significa “distribuição de preservativos”

    Prevenção é educar e fornecer os meios para para a prevenção de males.

    “Mas não é necessário fazer tal coisa, uma vez que há uma alternativa que não envolve a danificação dos órgãos”

    E há alternativas que não envolve a danificação de orgãos e nem a sua inutilidade (abstinência), levando-se em conta de que ninguém sabe o dia da sua morte.

    “Só se complica para quem practica ométodo ateu de sexualidade.”

    Eu não sou ateu e sou a favor do sexo na minha vida em escala industrial.

    “Se se aplica o método Bíblico e científico, as pessoas podem conciliar ambos: abstinência enquanto solteiro e fidelidade enquanto casado.”

    1 – Se voce andar de carro somente após o casamento (abstinência de automóvel) e somente para transportar para locais extritamente necessários (fidelidade), seu risco acidente é bem menor. Mas há perdas em qualidade de vida com esta forma de administra-la. Com o sexo é a mesma coisa.

    2 – Se tiver uma garantia de que não vai morrer antes, ou de que na vida a pós a morte há sexo, mesmo assim é inviável,

    Se sexo é prazer e se limita o sexo, limita-sa o prazer.

    E sexo não é doença. As doenças são consequências e podem ocorrer no mal uso (até no bom uso), assim como nos carros. Limita-se o sexo e perde qualidade de vida, assim como perde também, no caso de limitar o uso dos carros para evitar acidentes.

    A questão é achar uma fórmula para conciliar as suas vantagens e desvantagens e mais seguro que a estratégia bíblica é nunca fazer sexo na vida. Conclui-se que seguranaça não é o único elemento a considerar.

    Para abstinência, como dito, deve haver garantia de estar vivo inclusive durante muito tempo de casado, pois esperar mais de uma década para casar e morrer na primeira transa também não dá.

    Like

  12. Karina says:

    Clayton, acho que você engoliu algumas palavras que escrevi.

    A troca indefinida e infinita de parceiros, ao invés de aumentar o estímulo sexual, como muitos pensam, diminui, pois não cria intimidade, torna o ato sexual algo mecânico, sem emoção, apenas para aquele prazer passageiro.

    Os jovens de hoje não sabem mais cortejar, perderam a sensação da conquista que havia antigamente, o desafio foi-se embora e, como tudo na vida, o sexo que vem fácil perde a graça fácil.

    É muito triste você ver jovens iludidos que o casamento acaba com a vida sexual, e que o melhor é você “viver la vida loca”, regada a sexo, drogas e rock´n´roll (leia-se funk nos dias de hoje).

    Contribui para isso, além da falsa liberdade que preservativos e pílulas trazem, a pornografia generalizada a que nossos jovens estão submetidos. E a educação sexual, ao invés de uma boa educação moral, vai atrapalhar mais ainda o meio de campo.

    Já pensou seu filho de 5 anos achando que é obrigação sua comprar a mais nova edição da Playboy para passar uns minutos no banheiro? Deus que nos livre e nos guarde dessa aberração, mas é isso que esse povo imundo quer.

    Como disse Amparo Medina, uma ex-militante pró-aborto, uma juventude guiada pelos prazeres instantâneos e fúteis é altamente controlável, manipulável. Só não vê isso quem não quer.

    Like

  13. Karina says:

    É, o Clayton já está contaminado pela idéia de que “sexo é vida”.

    Sim, sexo é vida, sem ele não estaríamos aqui hoje (a menos os bebês de proveta e os de inseminação artificial).

    Mas esse é outro paradoxo que se coloca na vida do jovem: o sexo pode ser infinitamente separado do respeito e da transmissão da vida.

    Um jovem de 15 anos não é criança para ter quantas relações lhe forem necessárias, maaaas… engravidou? Meu Deus, como isso foi possível, é uma criança!! Pílula do dia seguinte ou aborto, rápido, rápido.

    Pegou uma DST?? Tadinho, tão criança, tá vendo, precisava ter ganho do governo um milhão de camisinhas gratuitas (mas não dizem pra ninguém que na mochila dele já havia outro bom tanto de camisinhas).

    Você tem 12 anos e seu namorado postou na internet as fotos de vocês tendo relações? Ah, isso não importa. Vingue-se dele e poste suas fotos com outro cara.

    E é nessa mentalidade que vemos jovens cada vez mais vazios, sem nada pelo que lutar, sem nenhuma idéia para defender. E ninguém se espante quando, aos 40 anos, ele ainda for criança demais para sair da casa da mamãe.

    Like

  14. Mats says:

    “Mas educação sexual não significa “distribuição de preservativos”

    Prevenção é educar e fornecer os meios para para a prevenção de males.

    Mas prevenção e educação não quer dizer “distribuir preservativos”

    “Mas não é necessário fazer tal coisa, uma vez que há uma alternativa que não envolve a danificação dos órgãos”

    E há alternativas que não envolve a danificação de orgãos e nem a sua inutilidade (abstinência), levando-se em conta de que ninguém sabe o dia da sua morte.

    Tendo em conta que , em termos médicos sociais e psicológicos, a alternativa que tu sugeres é inferior à abstinência, não vejo em conta a rejeição do melhor para se adoptar o pior. Ah, e abstinência não quer dizer “inutilidade”.

    “Se se aplica o método Bíblico e científico, as pessoas podem conciliar ambos: abstinência enquanto solteiro e fidelidade enquanto casado.”

    1 – Se voce andar de carro somente após o casamento (abstinência de automóvel) e somente para transportar para locais extritamente necessários (fidelidade), seu risco acidente é bem menor. Mas há perdas em qualidade de vida com esta forma de administra-la. Com o sexo é a mesma coisa.

    Por acaso, não é a mesma coisa. Um é andar de carro, e outro é relação sexual (ou a abstinência dela).

    Se sexo é prazer e se limita o sexo, limita-sa o prazer.

    MAs sexo não é só prazer.

    E sexo não é doença.

    Ninguém disse que era.

    Limita-se o sexo e perde qualidade de vida

    Por acaso não seperde, pelo contrário. Ganha-se qualidade de vida.

    A questão é achar uma fórmula para conciliar as suas vantagens e desvantagens e mais seguro que a estratégia bíblica é nunca fazer sexo na vida.

    Sim, é mais seguro, mas há alternativas que visam o melhor disfrute da sexualidade criada por Deus.ara abstinência, como dito, deve haver garantia de estar vivo inclusive durante muito tempo de casado, pois esperar mais de uma década para casar e morrer na primeira transa também não dá.

    Like

  15. Clayton Luciano says:

    Mats:

    “Por acaso, não é a mesma coisa. Um é andar de carro, e outro é relação sexual (ou a abstinência dela).”

    1 – Volta e lê. Se chama analogia.

    2 – A lógica serve para identificar o ponto comum entre elementos que parecem estar dissociados.

    Like

  16. Clayton Luciano says:

    Karina:

    “A troca indefinida e infinita de parceiros, ao invés de aumentar o estímulo sexual, como muitos pensam, diminui, pois não cria intimidade, torna o ato sexual algo mecânico, sem emoção, apenas para aquele prazer passageiro.”

    As mulheres em regra pensam assim e os homens em regra o contrário. Há raciocínio evolucionista que explica isto.

    “Os jovens de hoje não sabem mais cortejar, perderam a sensação da conquista que havia antigamente, o desafio foi-se embora e, como tudo na vida, o sexo que vem fácil perde a graça fácil.”

    Sexo não é fácil assim não, esta de tá liberado é papo furado. A REGRA é que as mulheres amarram mesmo, por isso existem prostitutas.

    “É muito triste você ver jovens iludidos que o casamento acaba com a vida sexual, e que o melhor é você “viver la vida loca”, regada a sexo, drogas e rock´n´roll (leia-se funk nos dias de hoje).”

    Isto também não está acontecendo em regra, sempre houve este tipo de pessoas, não se pode tomar o pensamento dos adolescentes como regra para todos.

    “Contribui para isso, além da falsa liberdade que preservativos e pílulas trazem,”

    Preservativos são para prevenção.

    “a pornografia generalizada a que nossos jovens estão submetidos. E a educação sexual, ao invés de uma boa educação moral, vai atrapalhar mais ainda o meio de campo.”

    Nos dias de hoje, pensar que sexo não será feito, é tapar o sol com a peneira. Apesar de não estar assim tão fácil, por que se não, não existiram mais prostitutas.

    Se é para ser feito, que faça de modo o mais seguro possível.

    “Já pensou seu filho de 5 anos achando que é obrigação sua comprar a mais nova edição da Playboy para passar uns minutos no banheiro?”

    Com cinco anos, ninguém normal pensa em sexo.

    “Deus que nos livre e nos guarde dessa aberração, mas é isso que esse povo imundo quer.”

    Se ele quisesse ele já tinha dado um jeito.

    “Como disse Amparo Medina, uma ex-militante pró-aborto, uma juventude guiada pelos prazeres instantâneos e fúteis é altamente controlável, manipulável. Só não vê isso quem não quer.”

    E os guiados pela igreja, que se questionar algo, estará no inferno?

    “o Clayton já está contaminado pela idéia de que “sexo é vida”.

    É igual carro, é bom demais, pena é o risco.

    “Sim, sexo é vida, sem ele não estaríamos aqui hoje (a menos os bebês de proveta e os de inseminação artificial).”

    Sexo é prazer…

    “Mas esse é outro paradoxo que se coloca na vida do jovem: o sexo pode ser infinitamente separado do respeito e da transmissão da vida.”

    Pode ser separado do desrespeito.

    “Um jovem de 15 anos não é criança para ter quantas relações lhe forem necessárias, maaaas… engravidou? Meu Deus, como isso foi possível, é uma criança!! Pílula do dia seguinte ou aborto, rápido, rápido.”

    Pílula do dia seguinte se for aborto, masturbação não fica muito p trás.

    Já aborto eu não concordo nem com o aborto legal.

    “Pegou uma DST?? Tadinho, tão criança, tá vendo, precisava ter ganho do governo um milhão de camisinhas gratuitas (mas não dizem pra ninguém que na mochila dele já havia outro bom tanto de camisinhas).”

    Foi atropelado, tadinho o governo deveria banir os carros…

    “Você tem 12 anos e seu namorado postou na internet as fotos de vocês tendo relações? Ah, isso não importa. Vingue-se dele e poste suas fotos com outro cara.”

    Se o fato de alguém usar o sexo para fazer mal a outrem, implica em culpar o sexo,

    O fato de alguém usar o carro para fazer mal a outrem, implica em culpar o carro.

    Neste caso que voce apresentou, o namorado responde por crime previsto no art. 241-A, do ECA que dá de 3 a 6 anos e multa,

    “E é nessa mentalidade que vemos jovens cada vez mais vazios, sem nada pelo que lutar, sem nenhuma idéia para defender. E ninguém se espante quando, aos 40 anos, ele ainda for criança demais para sair da casa da mamãe.”

    Voce está tomando a exceção pela regra.

    Like

  17. Mats says:

    Clayton

    “Por acaso, não é a mesma coisa. Um é andar de carro, e outro é relação sexual (ou a abstinência dela).”

    1 – Volta e lê. Se chama analogia.

    2 – A lógica serve para identificar o ponto comum entre elementos que parecem estar dissociados.


    Não há analogia entre um comportamento sexual, que é muito pessoal e íntimo, e andar de carro.

    Like

  18. Karina says:

    Clayton diz: Com cinco anos, ninguém normal pensa em sexo.

    Ahahaha, diz isso para a UNICEF, ONU e demais organizações para o “bem estar” mundial.

    Like

  19. Mats:

    “Não há analogia entre um comportamento sexual, que é muito pessoal e íntimo, e andar de carro.”

    Se é pessoa e íntimo, a Bíblia tem que estar fora disso.

    Like

  20. Karina says:

    Nuno, acho que essa aula de matemática eu perdi. Quando foi que tornaram 7 milímetros (0,7 cm) iguais a 7 centímetros?

    “A diferença para com os outros preservativos normais consiste no tamanho do diâmetro, que no caso dos exclusivos medem menos 0,7 centímetros de diâmetro, sendo o comprimentos os habituais 19 centímetros.”

    Like

  21. Karina:

    “Clayton diz: Com cinco anos, ninguém normal pensa em sexo.

    Ahahaha, diz isso para a UNICEF, ONU e demais organizações para o “bem estar” mundial.”

    No seu exemplo que gerou minha resposta, voce disse a criança tomar a iniciativa de pedir uma revista e não da impossibilidade dela ser corrompida pelos adultos (alicate é diferente de abacate)

    Like

  22. Karina says:

    Ai, ai, oh, coisa difícil… Clayton, quando você diz que aos 5 anos ninguém pensa em sexo, e a matéria em questão diz que “crianças de 10 anos precisam de educação sexual” (na verdade, há livros “educativos” para crianças de 5 anos), eu dou o exemplo de que é isso que eles querem, que as crianças sejam programadas para falar de e fazer sexo cada vez mais cedo.

    A ONU e suas organizações-filhas defendem que é “direito da criança” ter prazer, conhecer a masturbação, essas coisas. Fabricar camisinha especial e dizer que aborto é “direito” do adolescente é mais lucrativo que lutar para acabar com a cultura da promiscuidade que reina hoje e buscar, de fato, o bem estar dos nossos jovens.

    Já existem grupos na Europa e nos EUA que defendem a pedofilia (são os Boy lovers), pelo mesmo motivo de que o homossexualismo deve ser encarado como algo normal: é uma opção sexual particular.

    Mas acho que escrever com ironia é demais pra você entender. Tem que desenhar.

    Like

  23. Mats says:

    Clayton,

    “Não há analogia entre um comportamento sexual, que é muito pessoal e íntimo, e andar de carro.”

    Se é pessoa e íntimo, a Bíblia tem que estar fora disso.

    Não tem não.

    Like

  24. Karina:

    “Ai, ai, oh, coisa difícil… Clayton, quando você diz que aos 5 anos ninguém pensa em sexo, e a matéria em questão diz que “crianças de 10 anos precisam de educação sexual”

    A educação sexual é diversa de fomentar conhecimentos pornográficos (este conhecimento pornográfico para crianças, eu não concordo)

    “(na verdade, há livros “educativos” para crianças de 5 anos), eu dou o exemplo de que é isso que eles querem, que as crianças sejam programadas para falar de e fazer sexo cada vez mais cedo.”

    Quem?

    “A ONU e suas organizações-filhas defendem que é “direito da criança” ter prazer, conhecer a masturbação, essas coisas. Fabricar camisinha especial e dizer que aborto é “direito” do adolescente é mais lucrativo que lutar para acabar com a cultura da promiscuidade que reina hoje e buscar, de fato, o bem estar dos nossos jovens.”

    Sem querer duvidar de voce, mas posta aí onde está escrito isso, para eu certificar de que houve uma interpretação cabível.

    Adolescente e criança não são a mesma coisa.

    “Já existem grupos na Europa e nos EUA que defendem a pedofilia (são os Boy lovers), pelo mesmo motivo de que o homossexualismo deve ser encarado como algo normal: é uma opção sexual particular.”

    Se defedem é a legalização da pedofilia, é Liberdade de manifestação de pensamento, o que não pode é fazer apologia de fato ou de autor de crime, o que é diferente.

    Assim:

    1 – “Vamos praticar o crime gente” (errado, CP, art.287 ),

    2 – Teria que legalizar isto (nada de errado, manifestação de pensamento, CF Art 5º, IV) .

    Like

  25. ND says:

    @Karina
    os 7cms que eu escrevi era o que se encontrava escrito no Correio da Manhã naquele dia, aperceberam-se do erro e corrigiram para 0,7cms, ou seja, corrigiram uma asneira com outra.
    Quem escreveu aquele texto não sabe que diâmetro significa grossura. Na altura achei piada à gaffe, agora não acho nehuma graça porque apercebo-me que é por pura ignorância.

    Like

  26. Karina says:

    “Adolescente e criança não são a mesma coisa”

    Bom, pra mim, 12 anos é criança sim.

    Aliás, é muito conveniente esse jogo de palavras:

    Para votar, 16 anos é adulto, para ter filho, 16 anos é criança ainda.

    Para dirigir, 18 anos é adulto, para ter filho, 18 anos é adolescente ainda.

    Para fazer sexo, 12 anos é adolescente, para ter filho, é criança ainda.

    Like

  27. Karina says:

    “Assim:

    1 – “Vamos praticar o crime gente” (errado, CP, art.287 ),

    2 – Teria que legalizar isto (nada de errado, manifestação de pensamento, CF Art 5º, IV) .”

    Então, algumas sugestões de coisas a legalizar:

    * a corrupção.

    * o homicídio, principalmente do cônjuge traído, das madrastas que se sentem prejudicadas pelos filhos do casamento anterior, dos pais que acham que seus filhos não correspondem a suas expectativas (não importa a idade), e dos filhos cujos pais não lhes deixam fazer nada.

    * o roubo, para que seja compulsória a entrega de seus pertences ao Sr. Dr. Bandido, de forma a evitar tantas mortes desnecessárias.

    Like

  28. Karina says:

    Ah, sim, vamos legalizar também a propina, todos que quiserem um atendimento de qualidade por parte da polícia, da empresa de luz, do médico e coisas afins, deve pagar uma “gorjeta” extra. Tudo por um melhor atendimento personalizado do serviço público!

    Like

  29. Karina says:

    “Se defedem é a legalização da pedofilia, é Liberdade de manifestação de pensamento, o que não pode é fazer apologia de fato ou de autor de crime, o que é diferente.”

    F-A-L-A S-É-R-I-O, eu não li isso em plena segunda feira!! Vá me desculpar a grosseria, mas que defenda a legalização da pedofilia na sua casa, porque no meu filho ninguém encosta não.

    Like

  30. Karina:

    Se voce acha que deve legalizar o roubo e este mointe de coisas que voce disse aí, voce tem o direito constitucional de manisfestar seu pensamento desde que não seja de forma anônima.

    “F-A-L-A S-É-R-I-O, eu não li isso em plena segunda feira!! Vá me desculpar a grosseria, mas que defenda a legalização da pedofilia na sua casa, porque no meu filho ninguém encosta não.”

    Olha o erro clássico, eu não disse que sou a favor da legalização da pedofilia.

    Like

  31. Karina says:

    Vá me desculpar, mas defender a legalização de alguma coisa já promove uma propaganda sobre ela, sim. Precisa, inclusive, negar que seja crime.

    Se alguém defende a legalização do aborto, por exemplo, precisa assumir diante do outro que abortar é a coisa mais natural do mundo, não há nada errado, não é crime, é apenas a “interdição da formação de um projeto de ser humano”.

    O que os abortistas chamam de aborto legal hoje no Brasil não é de fato, pois o aborto é crime em todos os casos, não cabendo penalização dos envolvidos em caso de estupro e risco. Tá vendo como eles são “bonzinhos”, já vão logo fazendo jogo de palavras pra pessoa se convencer de que não é crime.

    Esses grupos defendem a pedofilia, querem sua legalização, afirmando justamente que não há nada de errado em “gostar” de crianças. Se legalizarem, eu que me vire para proteger meu filho, e se algum canalha enconstar nele, não poderei fazer nada, pois não seria crime. Me dá calafrios só de pensar.

    Like

  32. Karina:

    Manifestar o pensamento eles podem, mas é lógico que esta legalização não vai ocorrer.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s