E se tivessemos alma, como saberiamos?

Fiz-te uma pergunta específica em relação à forma directa com a qual tu “descobriste” que não tens alma, mas dizes que a tua posição faz parte de “modelos”. Ou seja, a tua fé de que a alma não existe, não se baseia em evidências empíricas ou algo directamente observável como a ausência de asas, mas sim nos misteriosos “modelos” a que tu aludiste.

Não só não dizes qual é o sentido físico que te fez ver que supostamente não tens asas, como escondes a tua resposta por trás de “modelos” sempre vagos e subjectivos.

Eu repito o que disse inicialmente: a única razão pela qual tu rejeitas a existência da componente imaterial do homem é a tua fé no naturalismo. Seria mais claro se apenas dissesses isso em vez de falares em “modelos” especialmente quando – acho eu – todos nós sabemos qoe o verdeiro problema é só o naturalismo.

Os modelos iniciais das almas e dos deuses eram modelos a sério. Diziam-nos coisas.

Ainda dizem.

Tinham possessão demoníaca, fantasmas, diluvios, doenças para castigar os infiéis e trinta por uma linha. Mas foram-se desvanecendo como as minhas asas e, hoje, não adiantam de nada.

Mas essas coisas ainda estão de acordo com os dados. O que é que te faz pensar que “foram-se desvanecendo”?

É o deus que age sem intervir imanente na indeterminação da contingência que torna necessária pela constante criação, mas do qual não há vestígios.

Mas vestígios. A única razão segundo a qual tu acreditas que não é porque assumes o naturalismo.

Se calhar o problema não seja com as evidências (ou a imaginada falta delas) mas com as tuas crenças.

Faço-te a mesma pergunta que o escritor do livro “Darwin on Trial” fez ao Dawkins (não num debate, porque o Dawkins pelos vistos tem medo de debater com o Phil Johnson): Deixa de lado a tua crença no naturalismo. Assume por motivos meramente filosóficos que o universo não é um sistema fechado. Se assim for, há alguma razão empírica, testável observacional para se rejeitar a existência da alma, coisa que sempre fez parte da existência humana?

Dito de outra forma, se não fosse a tua aliança com o naturalismo, terias alguma razão para duvidar da existência da componente imaterial do homem?

Eu sinceramente acho que não. Tal como já disse anteriormente, tu usas as tuas limitações como evidência (“eu não vejo portanto não existe”), e isso não é lógico.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Religião, Sociedade and tagged , , . Bookmark the permalink.

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s