Ateu “oo” Comenta Sob o Nome de “Renatinha” e Fala Bem de Si Próprio

Em mais um exemplo das consequências da rejeição dos Mandamentos de Deus, o ateu com o nome de “oo” comentou sob o nome de “Renatinha“. Pior do que isso, quando comentou sob o segundo nome, “Renatinha” elogiou os comentários de “ela” fez sob o nome de “oo”!

Eis aqui a totalidade do comentário da “Renatinha/oo”:

Ah, sei la… Eu particulamente, sou cristã, pois minha mãe me ensinou uma educacão que eh cristã e eu respeito muito, Jesus, e tudo… mais os argumentos dos que nao acreditam no Cristianismo (eu acredito) são tão sinceros e convincentes que eu fico meio na dúvida…. eu sou moderada e talz, mais eh que eu não quero deixar de crer no Senhor, nas Escrituras..
O problema eh que, eu analisei os comentários de todos, e eles pareceram convincentes pra mim, como desse tal de ”Glauber”, do outro lá “oo”, do ”Nuno Dias”… E ainda, pra ser bem sincera (não eh nada pessoal viu), ninguem conseguiu responder direito os argumentos deles… ficaram só dizendo ”ta errado, nao tem logica”, mais ninguem conseguiu mostrar oque tinha de errado, ilógico…. e sei lá… nunca acreditei muito em TUDO que a Bíblia diz, axo que tem umas coisas bem estranhas lá, que nao podem ter sido escritas por Jesus, nem Deus…..
Mais eu respeito a Religião, só num sei se podemos ter certeza se tudo oqeu ela diz…
Fui//

O problema para o “oo” é que o WordPress mostra o IP de quem faz o comentário. Vejam na imagem em baixo (cliquem para aumentar) como o comentário da “Renatinha” e do “oo” foram feitos através do mesmo IP.Para além do humor que isto invariavelmente causou, isto mostra também o desespero de alguns ateus no que toca a defender a tese de que o universo criou-se a si mesmo.

Claro que as pessoas podem sempre dizer que foi outra pessoa na MESMA casa a usar a mesma internet, mas pensemos nas probabilidades desta posição:

1. A “Renatinha” tinha que saber da existência deste blog, tal como o “oo” o sabe.

2. Se o comentário foi feito por alguém da mesma zona geográfica, há grandes hipóteses de as pessoas se conhecerem. Porque é que a “Renatinha” falou a respeito do “oo” como se ele fosse alguém que não conhece?

3. Por “coincindência”, a “Renatinha” lista as pessoas cujos argumentos “ela” gostou e os mesmos foram feitos por ateus. Só ateus. Impressionante como esta “cristã” não viu nenhum comentário feito por um cristão do qual ela estivesse de acordo.

4. A “Renatinha” diz ainda que fica “meio na dúvida”, mas se calhar a forma mais correcta seria “meia na dúvida, uma vez que “ela” é do género feminino. [JÁ ME DISSERAM QUE A FORMA COMO A “RENATINHA”  FALOU ESTÁ CORRECTA, PORTANTO IGNOREM ESTE PONTO – MATS]

Enfim, a preponderância das evidências suporta a hipótese de que estamos perante um ateu que, incapaz de defender os seus argumentos, comenta sob outro nome como forma de “ganhar pontos”. Se eu me enganei, e eram de facto pessoas diferentes, então o “oo” que me corrija. Se são a mesma pessoa, então fica aqui a minha pergunta:

“OO”, se tu tens que usar a mentira para avançar com o teu ateísmo, o que é que isso revela em torno da tua fé nesse mesmo ateísmo?


PS(1): Ah, “oo”, se vais inventar uma conta de email, ao menos sê mais criativo do que “renata@hotmail.com”. :-)PS(2): Espero ver outros ateus a criticar o “oo”, mas não tenho certeza se isso vai acontecer.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Pecado and tagged , . Bookmark the permalink.

38 Responses to Ateu “oo” Comenta Sob o Nome de “Renatinha” e Fala Bem de Si Próprio

  1. Márcio Carneiro says:

    Rindo demais da conta aqui.

    Like

  2. Wallace says:

    Troll detected!!! lol
    A preponderância geralmente é de trolls crentes.
    A tentação de criar um meio de parecer que concordam em massa contigo é muito grande.

    Like

  3. Wallace says:

    Ops, (nerd mode on) esqueci de adicionar: “É meio na dúvida” mesmo. O “meio” é invariável por ser advérbio e não representação de quantidade, segundo me lembro. (6 anos sem uma aula boa de português)

    Like

  4. ND says:

    Atenção que pode ser um travesti esquizofrénico! Perfeitamente compatível com a teoria Darwinista 😉

    Like

  5. Mats says:

    Wallace, não acho que a preponderância seja dos “crentes”, a não ser que os “crentes” que tenhas em mente sejam os crentes ateus.

    Nuno, o mais provável é não ser isso! Suspeito que não vamos ter mais comentários do “oo” no futuro próximo. 🙂

    Like

  6. lucianohenrique says:

    Hahahaha… Ri litros dessa Renatinha. Pior que lá no meu blog também apareceu um que de uma vez postou 5 (cinco) vezes, todas com nomes diferentes. Quando eu descobri, a desculpa foi histórica: “É que mais pessoas usam meu computador aqui em casa…”.

    Like

  7. fabenrik says:

    Engraçado que eu tenho um primo ateu, que mora lá em casa, e ele acompanhou uma boa parte de um dos debates que tive aqui com o Mats, e ele comentou. O nome dele é Rodrigo, até.
    Se tivesse suspeitado de mim com relação ao mesmo tipo de suspeita que recai sobre o “oo” e a “Renatinha”, ia dar com os burros n’água.
    Quanto à conduta do “oo”, como sempre ocorre o equívoco enorme no julgamento ao ateísmo em seu blog, Mats.
    Se fez isso é realmente algo bem escroto, independente do ateísmo.
    Recomendo ler um texto no meu blog, que de vez em quando eu coloco algumas coisas úteis por lá, que não seja só humor, um texto chamado os Fundamentos do Ateísmo, bem interessante.
    Segue o link:
    http://www.ateueatoa.com/2010/05/os-fundamentos-do-ateismo-texto.html

    Neste texto dá para perceber todo o equívoco que o Sr Mats comete por aqui.

    Like

  8. Fabenrik …

    lestes mesmo o post inteiro ?
    Tenho certeza que não .

    Então deixo a dica :

    Releia o post inteiro . E assim como o Mats fez no post, raciocinie, calcule a probabilidade da posição que estais tentando defender ser real . ;D

    Like

  9. Adalberto Felipe says:

    Mats,

    Como disse o Adim: Seria bom se 00 tive-se a HONESTIDADE intelectual de se ater a um so assunto.

    Essse truque baixo de atirar para todos os lados é tipico de ateus, se ele realmente quise-se discutir esse assuntos que fosse aos topicos de cada um e debater um de cada vez.

    fabenrik,

    O texto que você passou, é interessante…….. de ser refutado.

    Vamos pegar algumas coisa: no começo, tem aquela frase de Chaplin: “Por simples senso não acredito em Deus. Em nenhum.

    Mas como assim? O Charlin Chaplin não era agnóstico? Se fosse ateu tudo bem, pois não estaria se contradizendo, mas agnóstico? Como um agnóstico pode dizer isso se um agnóstico é uma pessoa que não acredita E nem desacredita?

    Se ele foi realmente agnóstico tinha que ter falado: “Por simples senso não acredito nem desacredito em Deus. Em nenhum. (!!!)

    Mais uma prova de que o agnosticismo está mais para o ateísmo do que para o “centro”.

    Sobre a parte de modalidades de ateísmo, isso, assim como o agnosticismo, pelo que vejo na internet, ninguém segue e muitos nem devem saber o que é.

    A parte da moral nesse texto, ela sem dúvida tenta disfarçar o fato de que não crendo em Deus não há um ponto de referência absoluto, não há como saber o que é bom ou ruim, com aquelas falas de sempre, igual está no texto: “O mais dogmático dos ateísmos [plural?] ainda [ainda??] não passa de uma mera negação (“Deus não existe” afirmativamente)” e esconder o fato a realidade.

    Há uma parte também que diz que “todas as pessoas já foram ateístas, sem exceção”, sem mostrar uma pesquisa sobre isso, pelo contrário, já vi até textos que mostram que crianças que falam sobre Deus, mesmo sem ter ouvido falar… além do mais, Deus, AMA a pessoa e a chama para o lado Dele, mesmo os que não acreditam.:)

    Algumas coisas lá também, até comentei quando falei com o oo e já foram comentadas nesse blog.

    Ah, só uma curiosidade, meio off: quem é aquela mulher, ao lado do papa do ateísmo Richard Dawkins, na foto do seu blog?

    Abraços, fabenrik e a todos aí.

    Tenham uma ótima semana.

    Like

  10. Muito bom mesmo. Faz-me lembrar o ponto 6) deste texto:

    “6) Diz que, em tempos, já foste um cristão genuíno que ia sempre à igreja e até ensinava lições às crianças e aos adolescentes (uma das coisas que há de bom nisto de ser ateu é que podes mentir à vontade, já que não acreditas em valores morais absolutos). Se um cristão contestar esta tua afirmação, dizendo: “Mas se deixaste de acreditar em Deus é porque nunca foste um cristão de verdade”… diz que isso é a falácia do “Nenhum escocês de verdade“.”

    Like

  11. Mats says:

    Fabenrik,

    Engraçado que eu tenho um primo ateu, que mora lá em casa, e ele acompanhou uma boa parte de um dos debates que tive aqui com o Mats, e ele comentou. O nome dele é Rodrigo, até.
    Se tivesse suspeitado de mim com relação ao mesmo tipo de suspeita que recai sobre o “oo” e a “Renatinha”, ia dar com os burros n’água.

    Felizmente eu não fiz isso, e como tal o ponto que levantaste é irrelevante. Aliás, se ninguém desconfiou de ti e do Rodrigo, provavelmente isso deve-se ao facto da metodologia de escrita e argumentação ser claramente distinta.

    Houve outra coisa que me fez desconfiar da “Renatinha” mas isso não digo senão depois não consigo apanhar outros ateus a tentarem-se passar por outras pessoas. 😉

    Quanto à conduta do “oo”, como sempre ocorre o equívoco enorme no julgamento ao ateísmo em seu blog, Mats.

    O que o “oo” fez está perfeitamente de acordo com o ateísmo, uma vez que dentro da religião ateísta todos os comportamentos tem o mesmo valor moral. Mentir ou dizer a verdade tem o valor que cada ateu achar que tem.

    Se fez isso é realmente algo bem escroto, independente do ateísmo.

    Ah, quando uma pessoa que se identifica com o cristianismo é apanhada a abusar de crianças, a mentir ou a roubar, vocês apontam o dedo à ideologia que ele defende, mas quando um ateu é um genocida ou um mentiroso, vocês já separam as suas crenças dos seus actos. Parece-me ser um bocado inconsistente.

    Recomendo ler um texto no meu blog, que de vez em quando eu coloco algumas coisas úteis por lá, que não seja só humor, um texto chamado os Fundamentos do Ateísmo, bem interessante.

    De facto, o teu blog é bastante rico em informação, e ate´acho que tu és uma pessoa com quem se possa conversar de forma racional e elegante. O problema é que 1) o tempo não é muito, e 2) o teu blog tem MUITA informação. Eu quando vou lá nem sei por onde começar a lêr. Mas estás totalmente à vontade para colocares os links do teu blog neste blog.
    Talvez assim seja mais fácil nós seguirmos o que escreves.

    Segue o link:
    http://www.ateueatoa.com/2010/05/os-fundamentos-do-ateismo-texto.html
    Neste texto dá para perceber todo o equívoco que o Sr Mats comete por aqui.

    Ok. Eu vou tentar ler o que está lá.

    Like

  12. Mats says:

    Fabenrik,
    Tal como eu suspeitava, o artigo ao qual tu aludiste é ENORME. Estás à espera que se refute TUDO aquilo? Se calhar é melhor seres mais específico.

    Like

  13. fabenrik says:

    @Mats
    Claro que não quero que refute, é só informação e contrária ao que diz.
    @Alexandre Pimentel
    Acho que não entendi o que quis dizer ou o que achou que estou falando.
    As consequências reais “ou virtuais” do ato do “oo” estão aí, passou vergonha, só não acho que ele tenha que queimar no fogo do inferno eternamente por causa disso.
    @Adalberto
    O agnosticismo pode ser acompanhado de alguma ideologia, desde que vc não tenha certeza absoluta, podem existir religiosos agnósticos (um exemplo seria Pascal, com aquela aposta ele demonstrava ser um cristão agnóstico, afirmando que não tinha certeza, mas pelo sim ou pelo não preferia acreditar, era mais plausível para o mesmo)
    Assim como pode haver agnóstico ateu, eu sou um deles, não tenho certeza absoluta que nenhum deus exista, por mais inútil que o seja. Eu acho (entenda que disse acho) que muito pouca coisa, ou quase nada, no cristianismo faça sentido, e nas outras religiões idem. Se um dia obtivermos resposta de algo dessa ordem não virá de nenhuma religião existente, se houver, o que julgo muito pouco provável, não impossível, só não aceito acreditar pela fé e acho que quem o faz não está sendo honesto consigo mesmo.

    @Mats
    Eu separo o ato do ateísmo por não haver uma conduta estabelecida para um ateu, parece que o senhor gosta de usar esse argumento conforme a conveniência.
    Se acha que o “oo” errou por rejeitar as Escrituras é pura fé do senhor, Mats, nada mais que isso. Que pode ser aplicada à qualquer forma de conduta que diga que mentir está errado.
    Para julgar o “oo” conforme seus preceitos teria que saber o que o mesmo pensa de mentir (parece que não julga errado ser for para ganhar vantagem) e seriam preceitos assumidos pelo mesmo e não que o ateísmo suporta mentira, ele pode suportar, como não pode suportar.

    Da mesma forma que o senhor pode dizer que o mesmo mentiu pq é ateu, tem que parabenizar todos aqueles que não mentem e são ateus. Será que os senhores o fazem? Se o fazem, ok. Se não o fazem deveriam repensar e ao menos gostar de tal comportamento, por conviverem com pessoas que não compartilham da mesma opinião, mas assume valores que são socialmente benéficos aos senhores.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  14. Mats says:

    Fabenrik,

    @Mats
    Claro que não quero que refute, é só informação e contrária ao que diz.

    De que forma é que o texto de mais de 15 páginas que tu aludiste refuta o que eu disse? Sê mais específico, se for possível.
    Indica o que eu disse e diz qual é a parte do texto que refuta as minhas palavras.

    Eu separo o ato do ateísmo por não haver uma conduta estabelecida para um ateu, parece que o senhor gosta de usar esse argumento conforme a conveniência.

    Mas o problema é mesmo o de “não haver uma conduta estabelecida para um ateu”. A falta de um código moral absoluto e de Uma Ponto de Referência Absoluto cuja Naureza confira ao código moral uma natureza absoluta é o problema do ateísmo. Portanto, o que tu dizes confirma o que eu disse: o ateísmo aceita todo o tipo de comportamentos devido À falta de “uma conduta estabelecida”.

    Se acha que o “oo” errou por rejeitar as Escrituras é pura fé do senhor, Mats, nada mais que isso.

    Por acaso, se “oo” levasse a Bíblia a sério, ele não teria justificação para mentir como forma de avançar com o ateísmo. Mas como o ateísmo não tem uma conduta estabelecida, todos os comportamentos são igualmente válidos.

    Para julgar o “oo” conforme seus preceitos teria que saber o que o mesmo pensa de mentir (parece que não julga errado ser for para ganhar vantagem) e seriam preceitos assumidos pelo mesmo e não que o ateísmo suporta mentira, ele pode suportar, como não pode suportar.

    Mas o que importa para mim é que o ateísmo não tem argumento contra as acções do “oo”. Para o ateísmo, mentir ou não mentir é o mesmo. Porquê? Porque., tal como disseste, o ateísmo não tem uma conduta estabelecida. Tudo vale.

    Like

  15. fabenrik says:

    Como conduta, realmente. Não acho que o mundo é justo e nem busco justiça em algo de origem sobrenatural, prefiro tomar medidas reais para chegar ao que é justo. Além do mais, o problema está em fazer o que quiser e não haver consequências daquilo e é sobre essa realidade que falamos e apontamos. O que o “oo” provavelmente fez é um forte indício disso que afirmo.
    A idéia de algo absoluto nem sempre é vantojoso, Mats. Certamente já teve que confrontar-se com situações em que o absolutismo e as leis supremas te deixaram em uma situação bem difícil, para poder sustentar tal comportamento.
    E o fato de assumir como absoluto é uma questão de fé.
    A realidade, para mim, é que as regras absolutas cristãs são tão absolutas quanto qualquer regra, apesar de baseada em algo que não tem como principal interesse agir em função do ser humano, o que nem pode ser considerado moral, a premissa do que é moral é limitar-se em conduta. Um ser que pode fazer o que bem quiser não pode ser considerado moral, caso existisse. E a crença que o mesmo sempre vai pensar no ser humano com sabedoria e em pró do bem do mesmo é uma questão de fé.
    Posso ir mais fundo nestes méritos, porém não acho que ninguém aqui me daria razão.
    Mas falar até aqui, já foi bom.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  16. Mats says:

    Fabenrik,

    Como conduta, realmente.

    Então concordas que com o ateísmo todos os comportamentos são válidos?

    Além do mais, o problema está em fazer o que quiser e não haver consequências daquilo e é sobre essa realidade que falamos e apontamos.

    Claro que comportamentos distintos geram consequências distintas. Mas isso é outro ponto. O que estou a dizer é que o que o “oo” fez está de acordo com o ateísmo visto que este último não tem padrão comportamental absoluto.

    A idéia de algo absoluto nem sempre é vantajoso, Mats. Certamente já teve que confrontar-se com situações em que o absolutismo e as leis supremas te deixaram em uma situação bem difícil, para poder sustentar tal comportamento.

    Sim, a Moral de Deus nem sempre é fácil de se seguir. Mas também eu não disse que eram. O problema é que sem Deus, a situação só piora.

    Like

  17. fabenrik says:

    Se podemos dizer que está de acordo com mentira, podemos dizer que está em acordo com a verdade, correto? Para sabermos e condenar o comportamento de um ateu, temos que conhecer o que o mesmo segue ou a sociedade em que vive, correto? E mesmo assim qualquer desvio de conduta em desacordo com estes, não seria devido ao ateísmo. E ainda podemos falar que está em acordo com Não-Papai-Noelismo (então o Sr estaria incluso nisto).

    Já te demonstrei naquele debate anterior que a tentativa de tirar algo de onde não se diz pode ser usada contra o cristianismo que não diz tudo que a pessoa precisa, falando mais especificamente de pedofilia, que acho que o cristão só não é igual ao islâmico neste caso devido ao secularismo estar presente na maioria dos países de maioria cristã.
    Eu não sei se entende da área do direito, mas se encarassemos a Bíblia como tal, uma sociedade cristã não teria problema nenhum com um casamento de duas pessoas de sexos diferentes uma com idade de 50 e outra 9 ou 10 anos (quem sabe até menos), desde que fosse alegado o que precisa daquela listinha. Não haveria problema algum. Sei que vai repetir tudo que falou e que não sustenta por isso e aquilo que eu já sei, mas não diga isso para mim, procure um advogado e pergunte ao mesmo se seu amigo ateu está equívocado. E adiciono que em uma sociedade teocrática a Bíblia seria o manual de conduta máximo.
    O senhor vai falar que isso depende de inferência do cristão, e que não existe um ser com essa idade que possa cumprir os pré-requisitos cristãos, como afirmou anterior. Mas isso é o que o Mats diz. Quanto a inferências a sua tem tanto valor quanto a de um amigo seu que ache o contrário. Logo se um cristão fizer isso e afirmar que a menina pode cuidar de um lar (machismo), pode ensinar a palavra do deus Jeová, e que pode ter filhos, amigos Mats, fim de papo. Não gostou da conduta do cristão? Vai procurar as leis reais, pq a bíblica falhou nessa hora.

    Sobre “o problema e que sem Deus, a situação piora”, estou esperando minha situação piorar tem 29 anos.

    Fora que essa sua declaração podemos falar com qualquer entidade e fará o mesmo sentido.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  18. ND says:

    “Então concordas que com o ateísmo todos os comportamentos são válidos?”
    não comentes isto, fabenrik! Ele quer armar-te uma cilada.

    Like

  19. fabenrik …

    Acho que releste o post certo ?

    Você :

    “Acho que não entendi o que quis dizer ou o que achou que estou falando.
    As consequências reais “ou virtuais” do ato do “oo” estão aí, passou vergonha, só não acho que ele tenha que queimar no fogo do inferno eternamente por causa disso.”

    Sim sabemos que “oo” passou vergonha , e não queremos que ninguém queime no inferno ok ? apenas você que esta o condenando a isso .

    Apenas esclareci a você que o Mats não estava cometendo nenhum equívico,
    pois a idéia que estava tentando defender é claramente refutada se raciocinar um pouco .

    Se ainda não viu, é porque esta sendo orgulhoso , e prefere continuar na ignorância , de defender cegamente um ato como este .

    Like

  20. fabenrik says:

    Alexandre Pimentel, não estou defendendo ninguém.
    Só não tem relação com o ateísmo. Se fosse assim eu utilizaria do mesmo “estratagema”. Não há uma conduta pré-estabelecida para o ateísta. São escolhas pessoais do mesmo, se onde ele vive acham isso legal, parabéns para ele, vai viver feliz, e longe de mim, pois não faço com os outros o que não gostaria que fizessem comigo.
    O ateísmo é tão responsável por este ato do “oo” , tanto quanto ajudar uma velhinha na rua, salvar o planeta, doar milhões aos pobres. Isto é, coisas boas ou más, entendamos boas ou más como prejudicial à alguém ou não prejudicial, ele fez pq ele acha bom ou ruím.
    Foi só o que defendi, nada mais.

    Fabenrik
    ateu e à toa

    Like

  21. Mats says:

    Fabenrik,
    Em poucas palavras, diz-me lá como é que o ateísmo refuta o que o “oo” fez (ou tentou fazer).

    Like

  22. fabenrik says:

    @ND – Mats, me pegar em uma cilada? To ciente das falácias dele. Ele quer que o ateísmo lhe dê respostas negativas, quando não diz nada sobre comportamento.
    Parece q o Mats tenta se espelhar nos líderes religiosos dele que tentam ficar bons em debater, mas não em conhecer e/ou debater o problema de suas convicções.
    Ele nem sabe pq pergunta isso, parece que ouviu ali e fica repetindo sem parar.
    Esquece que não ter do medo de um final pós-morte trágico é poder fazer o que quiser, sem consequências reais.
    Ele tem que rever os conceitos dele, pois posso usar o mesmo artifício com Jeová e outras figuras divinas e eles sim não sofrem consequência nenhuma de seus atos e são inquestionáveis, e pode influenciar pessoas a fazerem o que desejam, se o Mats está certo, e temos passagens na bíblia que ocorre isso, Jeová liga o botão “dane-se humanos” e não sofre nada, nem sofrerá, é o chefão.
    Prefiro poder ter uma sociedade onde um pode ser o mal e é visível e mortal do que a maldade que realiza suas ações através de desculpas esfarrapadas do tipo: “Foi a vontade de Deus!” e se existisse é imortal e invisível. Se acha a divindade que ele segue justa e boa, tem que rever os conceitos do que é bom e justo.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  23. E a pergunta continua a ser: “Em poucas palavras, diz-me lá como é que o ateísmo refuta o que o “oo” fez (ou tentou fazer).”

    Like

  24. fabenrik says:

    O ateísmo não agrega comportamento, é difícil de enteder, Sabino?
    Logo não tem nada a ver. Não é uma doutrina, como os senhores esperam que seja. Quem força (tem fé) para acreditar é o religioso.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  25. Mats says:

    Fabenrik,

    O ateísmo não agrega comportamento, é difícil de enteder, Sabino? Logo não tem nada a ver. Não é uma doutrina, como os senhores esperam que seja. Quem força (tem fé) para acreditar é o religioso.

    Então se o ateísmo não agrega comportamento, então o ateísmo é neutro em relação ao que o “oo” fez ?

    Like

  26. fabenrik says:

    Ateísmo diferente de Amoral e diferente de Anarquia, correto?
    Negar qualquer divindade não é falta de moral e nem de uma forma de controle social.
    Mesmo que, precisassemos das leis outorgadas supostamente por uma divindade, isso nem de longe a tornaria verdadeira

    Se for raciocinar como os senhores cristãos o fazem por aqui, uma pessoa que adota o islamismo pode dizer que estupros acontecem por rejeitar Alah, pois as mulheres não usam a vestimenta adequada não se dando ao respeito, mostram o cabelo, e tudo o mais que essa crença prega.

    Se o Ateísmo é responsável pela mentira do “oo”, se a cometeu, e até agora ele não se justificou, o que corrobora a suspeita dos senhores e a minha, o APapai-noelismo tbm é.

    Mas ficam as perguntas, no contexto da idéia do que é MENTIR, e gostaria muito que não ignorassem e que tivessem a coragem e hombridade de comentar:
    Mentir é sempre prejudicial? Qual o castigo devido para tal? A vergonha que o “oo” passou já é o suficiente?

    Like

  27. Fabenrik …

    “Mentir é sempre prejudicial?”

    Não sei para os outros , mas para mim é simples .

    1° – Mentir talvez não seja sempre prejudicial .

    É como esta escrito :

    Eclesiastes 7:16 – ” Não sejas demasiadamente justo, nem demasiadamente sábio; por que te destruirias a ti mesmo?”

    Não minto por simples questão de crer que isso não agrada a Deus , e também porque pode ser prejudicial a mim . não me sinto bem em fazelo .

    2° – “Qual o castigo devido para tal?”

    Castigo nenhum , quem o faz é que pode colher algum mal resultado . assim como aconteceu com o “oo” .

    3° – “A vergonha que o “oo” passou já é o suficiente?”

    Ora e o que mais pode acontecer com ele além da vergonha passada ?
    Para min além da vergonha, mostrou um pouco do carater que o ateismo traz.

    Like

  28. Mats says:

    Fabenrik,
    Fiquei na mesma. Aquilo que o “oo” fez está certo ou errado de acordo com o ateísmo? Simples, por favor….

    Like

  29. fabenrik says:

    @Alexandre Pimentel

    Muitíssimo obrigado pelas respostas, amigo. Gostei da sua honestidade. Meu problema não é com pensamentos como o seu, não parece ser nem um pouco fundamentalista. Falo bem sério.
    Logicamente na condição de cristão a probabilidade de ser contra o ateísmo é altíssima, ainda mais quando é um ateísmo onde as pessoas manifestam-se contra as “verdades” da religião. O que justifica sua ultima frase. De qualquer forma obrigado mesmo. E Parabéns.

    @Mats
    Eu acho que não entendeu e nem vai entender, afinal o senhor não vai deixar de falar isso provavelmente nunca, é uma arma que acha que está usando e acha que é eficaz. Só aconselho a parar para pensar de onde está tentando tirar comportamentos morais, a resposta é de onde não sairá.
    Mas vlw ao menos pela atenção e por ao menos considerar que seja possível dialogar comigo, já é de bom tamanho.

    Fabenrik
    ateu e atoa

    Like

  30. ND says:

    A presumível atitude do “oo” tem para o ateísmo uma interpretação análoga à que teria para a Eng Mecânica, Geociências, Línguas e Culturas, Matemática ou Química. Resume-se a “raios parta o gajo”.

    Like

  31. Mats says:

    Nuno,
    Isso não faz sentido nenhum uma vez que nas áreas que referiste lidam-se com dados científicos enquanto que o que o ateu “oo” fez é um comportamento moral.

    Like

  32. ND says:

    A presumível atitude do “oo” tem para o ateísmo uma interpretação análoga à que teria para a culinária, o futebol ou jogos de sueca. Resume-se a “raios parta o gajo”.

    Like

  33. Mats says:

    Nuno,
    Porque é que “raios parta o gajo”? Ele fez alguma coisa de mal?

    Like

  34. ND says:

    sei lá, a malta não tem por onde se guiar para avaliar essas coisas do bem e do mal

    Like

  35. Mats says:

    Nuno,
    Então o vosso ateísmo não vos dá uma forma de fazer decisões morais?

    Like

  36. ND says:

    {a anterior frase era sarcástica, para quem não entendeu}
    suponho que depende das interpretações paralelas que queiras dar ao ateísmo.
    {esta é sem sarcasmo}

    Like

  37. gieri says:

    Quando o cara não tem o que debater inventa essas coisa, para que ele iria criar essa renatinha e falar que acredita???
    Não seja estupido…
    Eu particularmente sou ateu, mais em minha família de 10 pessoas apenas eu não sigo a igreja católica, e de costume eu abrir sites e comentar e deixa-los abertos para poder velos mais tarde, aconteceu varias vezes de minha irmã ver esses sites ou até comenta-los.
    Outro detalhe talvez você não saiba, quando você divide sua internet para mais de um computador todos os computadores que acessam internet com esse link ficam com o mesmo IP.
    Não sei que é esse 00 ele escreveu algumas coisas que concordo outras não mais é irônico vou criar um novo poster com esse ideal de desmascara-lo, o intrigante é que você não respondeu inúmeras questões mostradas nos postes dos ateus, e criou esse topico para desviar o assunto, o interessante que você também possa ter alterado o IP, mostrado (como??? com o uso de programas editores de imagem).
    Uma coisa eu sei, preconceito é crime, mesmo que seja contra os Ateus, caso eu veja mais algumas afirmações como você mostra ligando ateus a alguns crime irei denuncia-lo a policia federal.
    Como você tem direito de acreditar eu tenho direito de não acreditar….
    Mas nenhum dos dois devem ser responsabilizados por crimes de pessoas mediócres que viveram no passado que tinha algumas características que hoje existem em nós.
    Espero que use sua inteligencia e abra seus olhos pois eu não fecharei os meus para não ver tolices como as que você escreveu.
    Espero que seja racional e pare de ser preconceituoso.
    Sem mais delongas, tenha um boa vida e deixe ou outros também terem…

    Like

  38. Dalton says:

    Nossa, onde é que tem preconceito aqui?

    Ele tá denunciando um ateu que utilizou um outro nick pra justificar seu ateísmo na forma de testemunho, utilizando como pretexto o IP e provavelmente o método de postagem.
    Resta tu provar que dado o IP e o método, são pessoas diferentes.

    Mas é isso mesmo o que acontece. Quando a pessoa não sabe lidar com argumentos, ela classifica como preconceito e parte pra justiça.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s