A Igreja tem o monopólio da pedofilia?

I. Padres pedófilos. O assunto, como seria de esperar, está a merecer toda a atenção possível. As televisões falam disso. Os jornais também. A net anda animada com a coisa. Ora, eu acho muito bem que se fale sobre o assunto. Mas faço só uma pergunta: por que razão só se fala da pedofilia de alguns padres católicos? Por que razão a pedofilia só é discutida quando surgem casos na Igreja? É bom lembrar uma coisa: os actos dos padres pedófilos representam uma ínfima parte do total dos actos pedófilos. E a pedofilia do primo, do pai, do vizinho, do professor? Não se fala disso?

II. Parece-me que, mais uma vez, a Igreja funciona aqui como “bode expiatório” para um problema que varre toda a sociedade. Como não se pode bater em toda a sociedade, batemos na Igreja, que é um alvo fácil (fica sempre bem criticar a Igreja, não é?). Batemos na Igreja para nos sentirmos bem. Batemos na Igreja para não termos de olhar para o lixo que está debaixo da carpete (que até pode ser a carpete lá de casa).

III. A Igreja Católica não é sinónimo de pedofilia. Aproveitar a maldade de uns quantos padres para denegrir a Igreja e a fé de milhões de pessoas é uma demonstração de desonestidade intelectual. Quando um professor é acusado de pedofilia, alguém se lembra de colocar em causa a profissão de “professor”? Perante um professor pedófilo, alguém se lembra de colocar em causa a ideia de “escola pública”? Claro que não. Ora, por que razão essas generalizações abusivas só acontecem quando falamos da Igreja?

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Pecado, Sociedade and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

7 Responses to A Igreja tem o monopólio da pedofilia?

  1. Adalberto Felipe says:

    E a pedofilia do primo, do pai, do vizinho, do professor? Não se fala disso?

    Faltou a dos homossexuais também!:)

    Like

  2. Jaime says:

    A diferença é que os professores não têm a pretensão de apregoar ao resto do mundo como ser moralmente correcto e bom.

    Like

  3. Mats says:

    Jaime,

    A diferença é que os professores não têm a pretensão de apregoar ao resto do mundo como ser moralmente correcto e bom.

    O facto de a Igreja Católica apregoar pelo mundo qual o melhor comportamento não é anulado quando pessoas dentro da igreja católica usam as suas instituições para fazer coisas que são contra o que a igreja defende.

    Semelhantemente, se algum dia encontrarmos polícias corruptos, isso não é argumento contra toda a polícia.

    Like

  4. Jaime says:

    Mats,

    Se for um ou dois polícias corruptos, talvez não seja argumento contra a polícia; se for boa parte da polícia, se calhar já é argumento contra. A situação seria ainda mais grave se a instituição tentasse esconder, proteger e deixar à solta os seus elementos corruptos.

    Like

  5. Luis says:

    Essa questão (pedofilia) gerou o maior absurdo matemático que já vi vindo de um (neo) ateu.
    O pensamento dele foi tão genial que sequer percebeu que afirmação que ele fez deixava implícito que na Irlanda (país com população aproximada de 6 milhões) mais de 4 milhões da população era pedófila.
    E qual a razão daquele néscio chegar a essa conclusão?
    Pelo simples fato de que (para ele) a proporção de padres pedófilos deveria ser (a qualquer custo) maior que o resto da população.

    Isso cheira a lavagem cerebral.

    Like

  6. Mats says:

    Jaime,

    Se for um ou dois polícias corruptos, talvez não seja argumento contra a polícia; se for boa parte da polícia, se calhar já é argumento contra.

    Mesmo que seja uma boa parte da polícia, o que se deve atacar são esses polícias e não a instituição.

    Além disso, qual é a percentagem de padres pedófilos (a maioria homossexuais) dentre o total número de padres existentes no mundo? Sabes?

    A situação seria ainda mais grave se a instituição tentasse esconder, proteger e deixar à solta os seus elementos corruptos.

    Se a instituição fizer isso, então ataca-se esse gesto (por ser contra o que a instituição defende) e não se ataca as crenças dessa instituição como forma de eliminar a mesma.

    Eu sei que voces secularistas não se preocupam com as crianças uma vez que as mesmas pessoas que estão “horrorizadas” com o que os pedófilos homossexuais fazem nas igrejas querem, ao mesmo tempo, aceitar que os mesmos homossexuais possam adoptar crianças!

    Os vossos actos mostram a vossa falta de consistência.

    Like

  7. betoquintas says:

    não, não tem o monopolio da pedofilia. mas deveria ter a responsabilidade e a obrigação de manter o celibato, devia prevenir, denunciar e expulsar os padres pedofilos, não acobertar e comprar o silencio. aliás a Igreja não tem sequer o monopolio sobre o sagrado e o divino…

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s