Infidelidade e Psicologia Evolutiva

E agora. um bocado de humor evolutivo.

Mais uma da turminha “evo psy”

Estudo liga infidelidade masculina a QI mais baixo“, noticiou o site da BBC, enfatizando um estudo que associa a escassez de inteligência à infidelidade masculina: “Homens que traem as esposas e namoradas tendem a ter QI mais baixo e ser menos inteligentes, segundo um estudo publicado na revista especializada Social Psychology Quarterly.


Só pelo título já foi possível vislumbrar o “dedo de Darwin” por trás. E não deu outra:

Kanazawa foi mais longe e disse que outra conclusão do estudo é que o comportamento “fiel” do homem mais inteligente seria um sinal da evolução da espécie.
Sua teoria é baseada no conceito de que, ao longo da história evolucionária, os homens sempre foram “relativamente polígamos”, e que isso está mudando.
Para Kanazawa, assumir uma relação de exclusividade sexual teria se tornado então uma “novidade evolucionária” e pessoas mais inteligentes estariam mais inclinadas a adotar novas práticas em termos evolucionários – ou seja, a se tornar “mais evoluídas”.
Para o autor, isso se deve ao fato de pessoas mais inteligentes serem mais “abertas” a novas idéias e questionarem mais os dogmas.
Mas segundo Kanazawa, a exclusividade sexual não significa maior QI entre as mulheres, já que elas sempre foram relativamente monogâmicas e isso não representaria uma evolução.”

O estudo é tão absurdo que ele, por si mesmo, se auto aniquila. Se já é complicado “medir a inteligência”, imagine-se só medi-la à luz de eventos que supostamente aconteceram a milhões de anos (“Sua teoria é baseada no conceito de que, ao longo da história evolucionária, os homens sempre foram “relativamente polígamos”, e que isso está mudando“).

Ademais, essa besteira de Q.I. também já há muito perdeu sua razão de ser (uma pessoa que sabe tocar violino não é nem um pouco mais inteligente do que um roceiro laçador de bois). É por essas e outras que o darwinismo cada vez mais se auto destrói. Sim, afinal, uma teoria que mete o bedelho em tudo quanto é buraco não pode ser levada muito a serio.

Pobre Salomão, que dizem ter tido mil mulheres! ((rs))

É isso!

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Pecado, Sociedade and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

19 Responses to Infidelidade e Psicologia Evolutiva

  1. Ou não será que os mais inteligentes são menos vezes apanhados pelas parceiras ?

    heheheh

    E só há adultério se se for apanhado…..

    Like

  2. Mats says:

    João,

    E só há adultério se se for apanhado

    Só é crime se for apanhado?

    Achas isso só em relação ao adultério ou pensas o mesmo em relação a outras coisas, por exemplo, a pedofilia?

    Like

  3. Mats:

    Na pedofilia há vitimas. É radicalmente diferente tu ou eu decidirmos ter relações sexuais com crianças ou com adultos.

    Por muito gozo que nos desse o sexo com crianças o prejuízo causado era muito mais grave que o beneficio.

    Quanto ao adultério, coisa que nem eu nem tu alinharíamos, seria grave se comprovado pelas respectivas cônjuges .

    Eu desde já afirmo -urbi et orbi – que se tal acontecer a culpa foi tua e eu – coitadito – fui atrás.

    Salvo seja que nem tu nem eu somos desse clube!

    Aí o prejuízo é menor e só o é se formos apanhados.

    E insisto que se o for vou tentar passar as culpas para ti. 😉

    Com um bocado de letra até me safo!

    Like

  4. Agora a sério:

    O que me horroriza na pedofilia ou na violação não são as fantasias do autor.

    Cada um imagina o que quer e não vem mal ao mundo por isso.

    O problema está em práticas sexuais que prejudicam terceiros.

    Está mais que demonstrado que o abuso de menores, a violação e o assédio sexual prejudicam – muito gravemente – pessoas.

    Agora ser gay, ter fetiches, fazer sexo em grupo e até -pasme-se – ter sexo CONSENSUAL antes do casamento não prejudica ninguém.

    Eu sei que para os cristãos o S. Paulo falou contra isso. Também disse que as mulheres se deveriam calar e ouvir doutrina dos homens.

    Disse isto num contexto.

    E isto de livros sagrados deve ser sempre reanalisado e contextualizado.

    Até porque devemos ater-nos à letra se nos interessar, ao espírito se melhor nos agradar, e negar de todo se não nos for útil.

    Exemplo:

    Cristo aceitava a escravatura porque na sua época era aceitável e como tal não queria chocar as pessoas mas no entanto ele queria chocar e renovar…

    E eu dos Maias do Eça consigo derivar uma ética e tal e coisa…

    Like

  5. Mats says:

    João,

    Na pedofilia há vitimas. É radicalmente diferente tu ou eu decidirmos ter relações sexuais com crianças ou com adultos.

    Na infidelidade também há vítimas.

    Por muito gozo que nos desse o sexo com crianças o prejuízo causado era muito mais grave que o beneficio.

    Mas se for consensual, já é moralmente aceite dentro do ateísmo?

    Like

  6. As crianças não podem dar o consentimento por serem crianças. Logo nunca é consensual.

    Like

  7. Mats says:

    João,

    As crianças não podem dar o consentimento por serem crianças. Logo nunca é consensual.

    Mas se sair um decreto que diga que uma pessoa com 12 anos é legalmente adulta, então ela já pode dar o consentimento.

    Portanto a minha pergunta mantém-se: se um “adulto” (legalmente) de 12 ou 11 ou 10 anos consentir ter sexo com um adulto de 40 anos, então como é consensual, do ponto de vista ateu já não há problemas, concordas ?

    Like

  8. Estás a confundir pedofilia (atracção por crianças que ainda não apresentam todas as características dos adultos) que é uma doença mental com a idade do consentimento e abuso que são conceitos legais.

    As sociedade laicas, como a nossa, tendem a proteger os direitos das crianças e adolescentes. Daí o termos uma idade do consentimento que varia entre os 14 e os 18 anos.

    Em sociedades com grande influência religiosa a idade de casamento é significativamente mais baixa. Nas Filipinas e nos países islâmicos por influência da religião a idade do casamento é mais baixa.

    Uma sociedade laica e democrática muito dificilmente criminalizará a homossexualidade ou permitirá que crianças casem com adultos.

    Só em 1977 e Portugal se legalizou o divórcio se aumentam a idade nubil.

    Aliás um certo caso nosso conhecido há dois mil anos na Palestina, se fosse hoje e na Europa ocidental, acabava na segurança social e no tribunal de família.

    E repara que mesmo nas Filipinas não obstante o peso que a igreja católica tem é de esperar que a idade do consentimento seja elevado.

    Like

  9. Mats says:

    João,

    Estás a confundir pedofilia (atracção por crianças que ainda não apresentam todas as características dos adultos)

    Mas quem define o que são “características de adultos”? Se a uma menina de 11 anos lhe vieram as regras mensais, possui ela então “todas as características” de adultos?

    que é uma doença mental com a idade do consentimento e abuso que são conceitos legais.

    Exacto, e essas leis é que definem quem é legalmente adulto ou ainda criança. Se a lei disser que uma pessoa com 10 anos é “adulta”, pode-se então concluir que se ela consentir em ter sexo com alguém de 40 anos, então não há problemas?

    Like

  10. Essa lei tem tanta hipótese de existir num estado laico como a que proíba a homossexualidade.

    Nós vivemos num estado de direito e as leis não são feitas por fanáticos religiosos….

    Repara nas Filipinas com 12 anos isto pode acontecer por influência da igreja na sociedade civil. Penso que irão evoluir para valores como os nossos.

    Actualmente as crianças são protegidas.

    Claro que será pertinente é discutir a idade mínima.

    Creio que os 16 anos que temos para idade do consentimento não sendo a(o) parceira(o) professor, padre, parente ou gozando duma qualquer autoridade sobre o menor parece-me razoável. Se passasse para dezoito não me parecia mal.

    Pretendes baixar esta idade ?

    Com base em quê?

    Claro que a lei tem de ser geral e abstracta e é claro que há pessoas de 23 anos com menor desenvolvimento intelectual que outra de 15 mas também não se pode analisar caso a caso.

    E repara que nunca as igrejas se preocuparam com a idade baixa dos nubentes. A Icar até já teve o monopólio da celebração de casamentos e que se saiba nunca deixou de casar crianças com adultos. Ou encarcerar crianças em conventos como a pobre da Lúcia….

    Like

  11. Mats says:

    João,

    Essa lei tem tanta hipótese de existir num estado laico como a que proíba a homossexualidade.

    Como é que sabes? Se os secularistas não vêem nada de mal em ensinar o sexo anal a crianças de 13 anos, pode ser que mais tarde elas digam que essas mesmas crianças estão “prontas” e ter relações com os outros adultos, porque elas mesmas já são adultas.

    Se isso acontecer, e se o adulto de 10,11 ou 12 anos assim o quiser, vai haver algum problema ou não ?

    Like

  12. Mats :

    Há imensos estudos que demonstram que é nocivo para o desenvolvimento das crianças. Nenhum país civilizado ia aceitar voltar a essa situação.

    Só mesmo estados teocráticos aceitam na actualidade esses comportamentos.

    E com que base é que queres considerar uma criança de 10, 11 ou 12 anos como adulto?

    Não há nada que que o aconselhe.

    E és contra a educação sexual ?

    Ou queres que seja dada como era há uns anos por um padre ou freira que explicavam que tudo era pecado e que a masturbação fazia crescer pelos nas mãos ?

    Like

  13. Mats says:

    João,

    Há imensos estudos que demonstram que é nocivo para o desenvolvimento das crianças. Nenhum país civilizado ia aceitar voltar a essa situação.

    Há imensos estudos que demonstram que a práctica homossexual é nociva para o corpo, mas isso não impede alguns secularistas de promover essa actividade.

    Só mesmo estados teocráticos aceitam na actualidade esses comportamentos.

    Mas os únicos estados que andam a ensinar prácticas sexuais a crianças são os laicos.

    E com que base é que queres considerar uma criança de 10, 11 ou 12 anos como adulto?

    Na mesma base que os secularistas consideram quando ensinam prácticas sexuais a crianças de 13, 12 e até com menos idade.

    E és contra a educação sexual ?

    Não. Mas repara que ensinar crianças a masturbar não é “educação sexual”.

    Ou queres que seja dada como era há uns anos por um padre ou freira que explicavam que tudo era pecado e que a masturbação fazia crescer pelos nas mãos ?

    É essa a única alternativa?

    Like

  14. Então explica na tua opinião o que deveria ser ensinado e não ensinado às crianças.

    O que fazer quanto à informação sobre :

    Preservativos, riscos de transmissão de doenças venéreas, masturbação, homossexualidade e métodos anticoncepcionais.

    O que se deve responder a um jovem que diz que é atraído sexualmente por pessoas do mesmo sexo?

    A um jovem que se masturba?

    A um jovem que tem ou pretende ter relações sexuais ?

    Like

  15. E achas que é a mesma coisa explicar a uma criança que a masturbação é normal e que 90 % das pessoas o fazem e que não vem mal ao mundo se o fizer é a mesma coisa que permitir que uma menina de 13 case com um homem de 45 com a bênção do padre?

    A mim, salvo melhor opinião, parece-me que impedir o casamento é da mais elementar justiça e que os pais, padre, noivo e testemunhas devem ser até admoestados legalmente.

    A moral e ética evoluem. Se calhar isto até foi bom e justo mas agora é-nos repugnante.

    Como é tentar relacionar homossexualidade ou heterossexualidade com pedofilia.

    Como há muitos padres, pastores, homossexuais, heterossexuais, donas de casa, dentistas e pedreiros pedófilos podemos dizer que todas as donas de casa ou pedreiros são pedófilos.

    Parece-me haver uma certa injustiça nisso.

    E na ICAR a maioria dos padres não são pedófilos.

    Nem os homossexuais.

    E quanto à nocividade da homossexualidade podes crer que actualmente a infecção por DST´s nos gays não se diferencia do resto da sociedade. Excepto é claro em países em que se encontram em guetos.

    Resumindo , e dando os parabéns à pachorra que tens para me aturar, parece.me que é a mesma coisa dizer que há uma relação entre ser gay ou padre e o abuso de menores.

    Like

  16. Mats says:

    João,

    Então explica na tua opinião o que deveria ser ensinado e não ensinado às crianças.

    Deveria ser ensinado o que nós sabemos ser o comportamento sexual responsável:
    The Center for Disease Control outlined a simple, effect way to eradicate such diseases:

    The surest way to avoid transmission of sexually transmitted diseases, including syphilis, is to abstain from sexual contact or to be in a long-term mutually monogamous relationship with a partner who has been tested and is known to be uninfected (“Syphilis…,” 2008, emp. added).

    Ou seja, se se vai ensinar o que é um acto sexual, deve-se ensinar… o que é um acto sexual. Ensinar as crianças a executar sexo por via outra que não a vaginal ou distribuir preservativos a crianças de 13 anos, não é “educação sexual”.

    O que fazer quanto à informação sobre :

    Preservativos,

    Última linha de defesa. A mais funcional é a abstinência.

    riscos de transmissão de doenças venéreas

    Abstinência e fidelidade.

    masturbação

    Um vício, e como todos os vícios deve ser combatido.

    homossexualidade

    Comportamento auto-destrutivo, tanto assim que, por razões médicas, existem países que não aceitam sangue doado por homens homossexuais.

    e métodos anticoncepcionais.

    Qual deles?

    O que se deve responder a um jovem que diz que é atraído sexualmente por pessoas do mesmo sexo?

    O mesmo que se deve fazer quando um jovem diz que está atraído pelo consumo de drogas: ajudá-lo a ver que esse comportamento não é benéfico, e que com ajuda profissional, é possível deixar esse tipo de vida.

    A um jovem que se masturba?

    O mesmo.

    A um jovem que tem ou pretende ter relações sexuais ?

    Mostrar-lhe que a sexualização precoce não traz consigo nenhuma vantagem, mas a abstinência até ao casamento aumenta as hipóteses de uma vida sexual realizadora.

    E achas que é a mesma coisa explicar a uma criança que a masturbação é normal e que 90 % das pessoas o fazem e que não vem mal ao mundo se o fizer é a mesma coisa que permitir que uma menina de 13 case com um homem de 45 com a bênção do padre?

    Mas o que a tua educação sexual quer dizer as crianças não é só sobre a masturbação. Eles querem ensinar as crianças sexo anal e oral. Achas isso normal?
    Melhor, há grupos que querem que isso seja ensinado nas escolas.

    Como é tentar relacionar homossexualidade ou heterossexualidade com pedofilia.

    Há uma relação forte entre a homossexualidade e a pedofilia, Isso já nem é controverso.

    E na ICAR a maioria dos padres não são pedófilos.

    Nem os homossexuais.

    Ninguém disse que a maioria dos homossexuais são pedófilos. O que se diz é que os homossexuais estão desproporcionalmente representados em casos de abusos de menores.

    E quanto à nocividade da homossexualidade podes crer que actualmente a infecção por DST´s nos gays não se diferencia do resto da sociedade.

    Por acaso diferencia-se. É por isso que países como os EUA não aceitam sangue doado por homens homossexuais.

    Resumindo , e dando os parabéns à pachorra que tens para me aturar, parece.me que é a mesma coisa dizer que há uma relação entre ser gay ou padre e o abuso de menores.

    Mas há uma relação entre a homossexualidade e a pedofilia. Isso já foi amplamente documentado e confirmado.

    Os únicos grupos sociais no mundo que visam a normalização da pedofilia são grupos homossexuais. Porque é que achas que isso acontece?

    Like

  17. The Center for Disease Control o que diz é que de facto a monogamia ou a abstinência são a forma mais segura de não contrair DST´s. Isto é uma verdade de La palisse. A maneira mais eficaz de evitar acidentes de automóvel é nunca entrar em nenhum. O mesmo se aplica a aviões, barcos, teleféricos e escadas rolantes.

    Claro que o resto do texto diz que :

    Consistent and correct use of male latex condoms can reduce (though not eliminate) the risk of STD transmission. To achieve the maximum protective effect, condoms must be used both consistently and correctly. Inconsistent use can lead to STD acquisition because transmission can occur with a single act of intercourse with an infected partner. Similarly, if condoms are not used correctly, the protective effect may be diminished even when they are used consistently.

    Quanto à masturbação e à castidade até ao casamento e aos vícios:

    Vícios são conceitos do século XIX. A psicologia evolui tanto desde aí que até me é difícil saber por onde começar.

    O que se sabe agora é que a masturbação, sexo oral, anal, vaginal etc e tal não são problema.

    O problema surge quando o comportamento apresenta desconforto, incapacidade de parar o comportamento, implica para a pessoa dificuldades de relacionamento social ou implicações legais.

    Trocando em miúdos:

    O que se tem de ensinar às crianças é que a masturbação deve ser praticada em privado e que não é de todo errada se não se tornar compulsiva. O mesmo se aplica ao exercício físico, consumo de chocolate, Internet, televisão, consumo de hidratos de carbono ou a qualquer outro comportamento ou substância.

    Explicar que Consistent and correct use of male latex condoms can reduce (though not eliminate) the risk of STD transmission. E, como é óbvio, o uso correcto.

    Isso de apelar à ignorância ou à abstinência…

    Ainda gostava de conhecer 10 pessoas de 30 anos que só tenham tido um parceiro sexual 😉

    Like

  18. Odail says:

    desculpa aí se alguem já mencionou, pq lí apenas uns 70% do debate, mas gostaria de mencionar o fato da religião apoiar a pedofilia. Falo isso porque fiquei incorformado quando sube que Maomé teve uma esposa que era criança, mas meu primo (que estudou teologia) tentou acalmar-me dizendo que no antigo testamento era comum um homem tomar (porque muita vezes era a força msm) uma mulher como esposa após a primeira menstruação.

    Like

    • Mats says:

      desculpa aí se alguem já mencionou, pq lí apenas uns 70% do debate, mas gostaria de mencionar o fato da religião apoiar a pedofilia.

      Isso não é um “facto”, mas uma alegação sem fundamento.

      Falo isso porque fiquei incorformado quando sube que Maomé teve uma esposa que era criança, mas meu primo (que estudou teologia) tentou acalmar-me dizendo que no antigo testamento era comum um homem tomar (porque muita vezes era a força msm) uma mulher como esposa após a primeira menstruação.

      1. O facto do islão dar suporte à pedofilia não implica que “a religião” o faça. As religiões, tal como os desportos, são muito diferentes.
      2. O Antigo Testamento não dá suporte à pedofilia. Se achas que sim, mostra aí os versos da Bíblia.

      Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s