Homossexual Condenado por Matar Homossexual.

Quem matou o homossexual foi outro homossexual. Sem dúvida que o Luís Mott e o Grupo Gay da Bahia está em cima do assunto, pronto para resolver de uma vez por todas a homofobia que existe…entre os homossexuais….(?).

Homossexual condenado por matar outro homossexual

O 4º Tribunal do Júri da capital condenou o garoto de programa Olívio Lordelo Pastore a cinco anos de reclusão, inicialmente em regime semi-aberto, pela morte do cabeleireiro Ronan Ferreira, em março de 2009, no estacionamento do shopping New York City, na Barra da Tijuca.Por maioria de votos, o corpo de jurados, integrado por cinco mulheres e dois homens, considerou que o acusado praticou o crime sob o domínio de violenta emoção, em virtude de injusta provocação da vítima.

Os jurados afastaram também os argumentos da acusação de que o homicídio tenha sido praticado com recurso que dificultou a defesa do cabeleireiro.

A sentença foi lida em plenário pelo juiz Fábio Uchoa, presidente em exercício no 4º Tribunal do Júri da capital, ao final do julgamento, por volta das 22 horas de ontem, dia 4. Ainda de acordo com a decisão, o juiz manteve a prisão do acusado, que se encontra acautelado na Casa de Custódia de Itaperuna, na Região Norte do Estado.

Olívio Lordelo, de 19 anos, foi denunciado pelo Ministério Público estadual pelo crime de homicídio duplamente qualificado: motivo fútil e com recurso que impossibilitou a defesa do cabeleireiro. Para o MP, a versão apresentada pelo réu, que confessou o crime alegando legítima defesa, é fantasiosa.

Durante o julgamento, o promotor Luciano Lessa disse que o cabeleireiro foi surpreendido por um golpe de faca no pulmão e na artéria aorta, resultando num choque hemorrágico e anemia aguda. O corte na região do tórax foi de oito centímetros de extensão, derrubando a alegação do acusado de que teria usado uma tesoura de cabeleireiro, fina e pontiaguda, que estava no porta-luvas do carro.

Dono do salão Ronan Cabeleireiros, localizado em uma galeria da Rua Barata Ribeiro, em Copacabana, a vítima foi morta aos 48 anos com uma facada no peito na noite do dia 2 de março de 2009. Seu corpo foi encontrado na madrugada do dia seguinte, na mala do seu próprio carro, um Jeep Cherokee preto. Câmeras instaladas no shopping gravaram imagens do réu em companhia da vítima na noite do crime.

O corpo do cabeleireiro foi sepultado em Coxim, região norte do Mato Grosso do Sul, e, de acordo com amigos, ele fazia parte de uma família tradicional na cidade e era querido no meio artístico, tendo como seus clientes diversos atores e atrizes. (*)

(*) Gays costumam matar gays. Episódios de morte motivados por homofobia são raros. Daí serem falsas as alegações de que os gays são vítimas da sociedade homofóbica. Gays costumam ser mortos pelos seus próprios pares, em virtude de sua imprudência, de seu estilo de vida promíscuo e perigoso, envolvendo-se com centenas de parceiros, a maioria dos quais desconhecidos.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Pecado, Sociedade and tagged . Bookmark the permalink.

11 Responses to Homossexual Condenado por Matar Homossexual.

  1. Mats says:

    Jaime,
    E o objectivo desses links é suportar qual tese?

    Like

  2. Jefferson says:

    Quer dizer então que quando um heterossexual mata outro hetero ele está revelando uma heterofobia também.
    Me poupem hein…..

    “Gays costumam matar gays.”
    Qual outro caso que desonhecemos? A quantidade de casos de assassinatos de gays por gays é ínfima em vista da quantidade de heteros que matam outros heteros. É uma conclusão completamente tendenciosa essa.

    “seu estilo de vida promíscuo e perigoso, envolvendo-se com centenas de parceiros, a maioria dos quais desconhecidos.”
    Prostitutas se envolvem também com centenas de parceiros desconhecidos, inclusive homens casados e cristãos.

    Like

  3. Mats says:

    Quer dizer então que quando um heterossexual mata outro hetero ele está revelando uma heterofobia também.
    Me poupem hein…..

    Quer dizer que pessoas matam pessoas, e homossexuais matam homossexuais. Criar legislação para proteger um grupo específico de crítica é errado.

    “Gays costumam matar gays.”
    Qual outro caso que desonhecemos?

    Tantos. Queres que te dê mais um?

    A quantidade de casos de assassinatos de gays por gays é ínfima em vista da quantidade de heteros que matam outros heteros.

    Claro. Há mais heteros do que homossexuais na sociedade. Agora, o que seria importante de se saber é em termos proporcionais.

    “seu estilo de vida promíscuo e perigoso, envolvendo-se com centenas de parceiros, a maioria dos quais desconhecidos.”
    Prostitutas se envolvem também com centenas de parceiros desconhecidos, inclusive homens casados e cristãos.

    E muitas acabam mortas por causa disso, mas não vejo o Lula a tentar criar uma legislação especial para defender o estilo de vida das prostitutas.

    São as mortes de travestis em locais perigosos que motiva a criação de leis especiais que visam criminalizar quem fala contra o comportamento homossexual. Isso está errado.
    AS pessoas devem ser livres de, respeitosamente, criticar todos os comportamentos. Ou os homossexuais são mais pessoas que os outros?

    Like

  4. Dumane says:

    Gostava apenas de deixar uma notícia:
    Violência Entre Casais Homossexuais é Maior do Que Nos Heterossexuais Conclui estudo da Universidade do Minho

    http://dumane.multiply.com/journal/item/279/279

    Um bem haja

    Like

  5. Mats says:

    Obrigado pelo link, Dumane. Sem dúvida muito informativo.

    Aliás, o teu blog é muito informativo e recomenda-se.

    Like

  6. Dumane says:

    Muito obrigada Mats, pela consideração.

    Abraços

    Like

  7. Jefferson says:

    Se formos usar a lógica de que não existe homofobia por que os gays se agridem uns aos outros, podemos então dizer que não existe abuso sexual infantil ou pedofilia pois existem crianças e jovens que estupram crianças e jovens da mesma idade como podem ver no link abaixo, que por sinal é cristão. Fiz questão de postar do sítio cristão, mas podem procurar na rede que encontrarão outras fontes pois o caso repercutiu bastante:
    http://reporterdecristo.com/meninos-de-10-e-11-anos-sao-julgados-em-londres-por-estupro-de-menina-de-8/

    “Violência Entre Casais Homossexuais é Maior do Que Nos Heterossexuais Conclui estudo da Universidade do Minho”

    Só faltou colocar o link da pesquisa da Universidade. O que temos é o link do blog da comentarista, o que não é fonte fidedígna, e no seu blog ela indica outra fonte que não é a da pesquisa, que por sinal ela copiou e colou no seu blog a notícia do http://www.publico.pt.
    Bem, no blog ainda se diz:

    “A amostra é pequena e específica”, ressalva Carla Machado, co-autora com Laura Gil Costa e Rute Antunes. Responderam ao inquérito 151 indivíduos dos 15 aos 60 anos ligados a associações de defesa dos direitos dos homossexuais – 37,7 por cento eram estudantes, 19,9 exerciam profissões intelectuais e científicas, e as pessoas “mais escolarizadas tendem a identificar como violentos comportamentos banalizados pelas menos escolarizadas”.

    Analisando o que cada um admite já ter praticado, a violência psicológica é mais frequente (30,5) do que a física (24,5). Analisando o que cada um diz já ter sofrido, a tendência mantém-se: 35,1 por cento foram vítimas de, pelo menos, um acto de violência emocional e 24,5 de uma agressão física no último ano.

    É aquilo que informei em outro post de outro assunto, estatísiticas são potencialmente tendenciosas. Um grupo de 151 indivíduos não pode servir de parâmetro para uma grupo inteiro. E os dados dos casais heteros? Não são apresentados, como houve comparação?
    A prórpia co-autora da pesquisa admitiu que a amostra é pequena. O que podemos concluir disso? Ainda complementa que a violência psicológica é mais frequente do que a física.

    Em um forum de um sítio cristão http://www.paroquias.org/forum/read.php?12,21423,page=11 já afirmaram que o número de agressões entre gays atinge praticamente os mesmos números do que de casais heteros, diferente do que a colega postou acima, dizendo que o número superou.

    A única coisa que encontrei no sítio da Universidade foi o registro da referência do artigo que segue na qual também não consegui ter acesso ao conteúdo pois não estava disponível:
    Antunes, R. & Machado, C. (2005). Dupla invisibilidade: A violência nas relações homossexuais. Psychologica, 38, 167-187.

    Já neste sítio http://igualdadenocasamento.blogspot.com/2005/02/violncia-entre-homossexuais-prxima-da.html temos outra visão sobre o artigo, diga-se de passagem, não preconceituosa, onde cita diretamente da fonte que a amostra é pequena e não representativa do grupo homossexual.
    Uma citação que eles fizeram diretamente da fonte:
    Tal como nos casais heterossexuais, os sujeitos homossexuais recorrem, frequentemente, à violência como uma forma de lidar com os problemas e de expressar os seus sentimentos”, […]”

    A intenção é demostrar que há preconceito e que (voltando a citação direta do artigo) “Um sistema de justiça “extremamente preconceituoso” leva as vítimas a não recorrer às autoridades.

    A frequência dos comportamentos abusivos entre casais homossexuais é relativamente próxima da que ocorre entre heterossexuais. Pelo menos assim o indica um estudo recente da Universidade do Minho (UM), que alerta para a necessidade de alargar os serviços a estas vítimas.”

    Viram, outra visão diferente da apresentada. A ideia do artigo é de que os homo violentados não recorrem à justiça por medo do preconceito, não que eles são mais agressivos do que os heteros, e sim que desejam igualdade de tratamento perante a lei.

    Cabe agora o ônus da prova de quem afirmou que os casais gays são mais violentos.

    Like

  8. Mats says:

    Jefferson,

    Se formos usar a lógica de que não existe homofobia por que os gays se agridem uns aos outros

    O quê?!!! Mas quem é que disse isso?
    O que o texto diz é que homossexuais matam homossexuais. Ninguém disse que não há homofobia só porque homossexuais matam homossexuais.

    Porque é que tu não respondes ou criticas aquilo que está a ser comentado em vez de inventares coisas que ninguem disse? É muito cansativo ter que desmontar todas as tuas falsas alegações antes de se poder responder concretamente.

    1. “homofobia” (medo irracional dos homossexuais) é algo mínimo nas sociedades ocidentais.
    2. A maioria dos homossexuais é morta não por ser homossexual mas por estar num local, na hora errada com as pessoas erradas. Se um negro, um chinês, um indiano ou qualquer outra pessoa estivesse l+a, seria morta também. Será que temos que inventar a negrofobia, e a chinefobia e indianofobia também?

    “Violência Entre Casais Homossexuais é Maior do Que Nos Heterossexuais Conclui estudo da Universidade do Minho”
    (…)
    É aquilo que informei em outro post de outro assunto, estatísiticas são potencialmente tendenciosas.

    Como se pode ver na estatística que “descobriu” que filhos de parceiras lésbicas se dão melhor na vida que os filhos de casais normais. Certo?

    Em um forum de um sítio cristão http://www.paroquias.org/forum/read.php?12,21423,page=11 já afirmaram que o número de agressões entre gays atinge praticamente os mesmos números do que de casais heteros, diferente do que a colega postou acima, dizendo que o número superou.

    Mas isso é muito mau, porque os homossexuais são bem menos que os heterossexuais
    Além disso o site não diz muito sobre a origem dos seus números.
    É facto plenamente aceite e confirmado que a violência doméstica entre homossexuais é maior que entre casais normais.

    “The Journal of the Family Research Institute using data from the U.S. Justice Department’s Bureau of Justice Statistics and the Center for Disease Control concluded that “married men who are not separated are at least 25 times less apt to be domestically attacked than a homosexual male in an ‘on-going relationship.’ Even if we include all married and separated husbands, the risk of domestic violence in a male-male homosexual relationship is still at least 18 times greater.”

    (Gay Domestic Violence Finally Measured, Journal of the Family Research Institute, Vol. 16 No. 8, Dec 2001)

    Dezoito vezes superior!

    Já neste sítio http://igualdadenocasamento.blogspot.com/2005/02/violncia-entre-homossexuais-prxima-da.html temos outra visão sobre o artigo, diga-se de passagem, não preconceituosa,

    Como é que sabes que não é preconceituosa?

    onde cita diretamente da fonte que a amostra é pequena e não representativa do grupo homossexual.

    MAs nessa amostra ficou patente o que o texto alega.

    Uma citação que eles fizeram diretamente da fonte:
    “Tal como nos casais heterossexuais, os sujeitos homossexuais recorrem, frequentemente, à violência como uma forma de lidar com os problemas e de expressar os seus sentimentos”, […]”

    Em maior incidência entre homossexuais.

    A intenção é demostrar que há preconceito e que (voltando a citação direta do artigo) “Um sistema de justiça “extremamente preconceituoso” leva as vítimas a não recorrer às qautoridades.

    Claro. A culpa é do “sistema de justiça”. Nunca passou pela cabeça desses iluminados que os homossexuais não queiram ir as autoridades por motivos de vergonha:

    “People feel, ‘Why should we air our dirty laundry? People feel so negatively about us already, the last thing we should do is contribute to negative stereotypes of us.’ ”

    Fonte

    Eles não vão, não por causa do sistema de justiça, mas porque temem que a sociedade se vire contra eles. O que eles não entendem é que o seu estilo de vida homossexual aumenta as chances de haver violência doméstica.
    Além disso, há muitas pessoas na sociedade que querem ajudar os homossexuais, mas eles (os que querem ajudar) são atacados por outros homossexuais como se estivessem a por veneno no sangue de crianças.

    A frequência dos comportamentos abusivos entre casais homossexuais é relativamente próxima da que ocorre entre heterossexuais.

    Não é não.

    Pelo menos assim o indica um estudo recente da Universidade do Minho (UM), que alerta para a necessidade de alargar os serviços a estas vítimas.”

    Aqui a estatística já está correcta, certo? Além disso o que é “relativamente próximo”? Se fosse inferior, eles teriam dito que é inferior, mas como de certeza é superior, eles apenas dizem “relativamente próximo”.

    Vês como eles escondem as coisas?

    Viram, outra visão diferente da apresentada. A ideia do artigo é de que os homo violentados não recorrem à justiça por medo do preconceito, não que eles são mais agressivos do que os heteros, e sim que desejam igualdade de tratamento perante a lei.

    Mas a PRIMEIRA razão da violência não é a lei, mas sim o seu relacionamento com outro gay. Quem lhe agrediu ou abusou sexualmente dele foi um homossexual, não foi a lei. Isso é importante.

    O que se passa DEPOIS da violência já é outra coisa, mas a violência existe. Que eles decidam não dizer, isso já é culpa deles. Se eles decidem não dizer, só estão a ajudar o homossexual violento.

    Cabe agora o ônus da prova de quem afirmou que os casais gays são mais violentos.

    Já foi posto um link que mostra que a violência doméstica entre homossexuais é superior (18 vezes mais) do que a do casais normais.

    Aceitas as evidências ou vais dizer que somos todos “preconceituosos”?

    Like

  9. Jefferson says:

    Mats,

    “O quê?!!! Mas quem é que disse isso?
    O que o texto diz é que homossexuais matam homossexuais. Ninguém disse que não há homofobia só porque homossexuais matam homossexuais”

    Bem, literalmente não, mas o que foi dito na conclusão do artigo ninduz a quase isso:

    “Gays costumam matar gays. Episódios de morte motivados por homofobia são raros. Daí serem falsas as alegações de que os gays são vítimas da sociedade homofóbica.

    Semanticamente, o que significa isso então? Me explique por favor?
    Então Mats, agora eu te pergunto. Até quando???

    Sobre a pesquisa, eu não afirmei que não há violência entre os homossexuais, há violência entre o ser humano de forma geral. O que quis salientar é que não é por que há violência entre esses grupos que não há de outros contra aqueles.

    “Eles não vão, não por causa do sistema de justiça, mas porque temem que a sociedade se vire contra eles. O que eles não entendem é que o seu estilo de vida homossexual aumenta as chances de haver violência doméstica”

    É um direito deles serem assistidos, o que de forma alguma pode ser negada ou motvo de chacota.

    Like

  10. Mats says:

    Jefferson,

    “O quê?!!! Mas quem é que disse isso?
    O que o texto diz é que homossexuais matam homossexuais. Ninguém disse que não há homofobia só porque homossexuais matam homossexuais”

    Bem, literalmente não, mas o que foi dito na conclusão do artigo ninduz a quase isso:

    “Gays costumam matar gays. Episódios de morte motivados por homofobia são raros. Daí serem falsas as alegações de que os gays são vítimas da sociedade homofóbica.

    Semanticamente, o que significa isso então? Me explique por favor?


    Significa que a maior parte da morte de homossexuais não é motivada pela “homofobia”, mas sim pela violência em si. O lobby homossexual, com a ajuda de esquerdistas, tenta ganhar vantagens sociais baseados em números falsos. Eles usam números onde homossexuais são mortos sem referir que QUALQUER pessoa que estivesse naquele lugar seria morto também. A maior parte dos homossexuais morre não por causa da homofobia mas porque andam em lugares violentos e perigosos.

    Sobre a pesquisa, eu não afirmei que não há violência entre os homossexuais

    Lá estás tu a perverter o que eu disse. Tu não disse que tu tinhas dito que não há violência entre homossexuais. Eu sei que tu estás ciente da violência que existe entre homossexuais.

    “O que quis salientar é que não é por que há violência entre esses grupos que não há de outros contra aqueles.


    Eu também não disse que o facto de haver violência entre os homossexuais prova que não haja violência entre os heterossexuais. Mais uma vez, estás a tentar mudar o sentido das palavras. Estás a responder a coisas que ninguém alegou, e a tentar por palavras na minha boca.


    “Eles não vão, não por causa do sistema de justiça, mas porque temem que a sociedade se vire contra eles. O que eles não entendem é que o seu estilo de vida homossexual aumenta as chances de haver violência doméstica”

    É um direito deles serem assistidos, o que de forma alguma pode ser negada ou motvo de chacota.


    Quem disse o contrário?
    Bolas, mais uma “resposta” ou alegação que não tem nada a ver com o assunto.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s