Selecção Natural e Mutações Aleatórias Geram Sistema Capaz de Construir Produto Mais Forte Que o Aço

O poder criativo das forças da natureza não param de nos surpreender. O facto das mesmas forças não serem capazes de fazer hoje aquilo que os ateus afirmam ter acontecido há milhões de anos é apenas um “pequeno” pormenor na mitologia darwinista.

As aranhas conseguem converter os seus fluidos em material mais resistente que o aço: a seda com a qual constroem as teias. Como é que elas o fazem?

Elas constroem as suas teias tranquilamente mas os cientistas sabem que elas estão a trabalhar num tipo de material mágico. Dentro das suas bolsas de armazenamento as proteínas agem como um fluido. Fora da aranha, os fluidos tornam-se numa corda estrutural que não só é mais forte que o aço como também é suficientemente elástica para absorver a energia dum insecto.

Os cientistas gostariam de imitar esta capacidade.

Passos em rumo a um melhor entendimento da transformação de fluidos em seda resistente foram anunciados pela revista Nature e resumidos pela Science Daily. O segredo encontra-se ao nível molecular. No seu estado líquido, as proteínas alinham-se de tal forma que as suas interligações – que mais tarde irão caracterizar a seda das suas teias – são incapazes de formar correntes fortes e tensas .

Mal o composto líquido entra nas suas divisões onde se verificam as reacções químicas, a salinidade muda, o pH muda e a pressão altera-se. Poderosas forças são então activadas. Isto quebra as junções salinizadas e permite que as moléculas se re-alinhem. “As longas correntes de proteína são alinhadas em paralelo permitindo que as áreas responsáveis pela interligação se posicionem lado a lado,” afirmou a Science Daily.

E pronto: “A estável fibra de seda da aranha está então formada.” Como que por magia, isto acontece numa fracção de segundos. O mecanismo que transforma o fluido em seda é mais rápido que a nossa visão.

Num dos artigos da Nature1 um dos cientistas disse o seguinte:

O nosso estudo providencia um degrau importante no entendimento do consideravelmente afinado processo da formação de seda de aranha.

O outro artigo fez menção da “permuta controlada entre as proteínas de seda relativas ao armazenamento e a montagem” que previnem a agregação prematura e a desnaturação de tal modo que elas podem ser “transformadas em fibras extremamente estáveis na altura pretendida.”2

Os cientistas mal podem esperar para aprenderem a forma como isto é feito. “As potenciais aplicações são incontáveis”: desde material cirúrgico até fibra técnica para automóveis. A maior parte de nós provavelmente nunca pensou que as aranhas do jardim poderiam ter segredos para um futuro tão brilhante.

Implicações?

Este tipo de notícias faz parte de uma longa linha de informação que tem vindo a público relativa à seda das aranhas. Isto acentua um tema comum: as maravilhas da natureza – as coisas ao nosso redor – são mais impressionantes do que nós podemos imaginar. Entender o seu design e não a sua presumida evolução (uma distracção desnecessária) é a chave para o nosso avanço científico.

Fé na teoria da evolução é algo não baseado nos dados da ciência.


1. Askarieh et al, “Self-assembly of spider silk proteins is controlled by a pH-sensitive relay,” Nature 465, 236-238 (13 May 2010), doi:10.1038/nature08962.

2. Hagn et al, “A conserved spider silk domain acts as a molecular switch that controls fibre assembly,” Nature 465, 239-242 (13 May 2010), doi:10.1038/nature08936.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged . Bookmark the permalink.

2 Responses to Selecção Natural e Mutações Aleatórias Geram Sistema Capaz de Construir Produto Mais Forte Que o Aço

  1. Isaías (Pernambuco) says:

    Sds,
    Se fôssemos avaliar os registros fósseis, iriamos chegar a seguinte conclusão: Que
    a vida foi oriunda de matéria mais complexas para menos complexa.
    Se a escala dos registros fósseis estão descedente e não ascedente, então, eis-a-questão,
    onde se encontra a evolução?
    Respondo: Nos livros didáticos e no ceticismo de alguns cientistas.
    O livro de Darwim tem 800 verbos no futuro do subjuntivo (suponhamos).
    Portanto, o evolucionismo é um engodo.

    Isaías (Pernambuco)

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s