Itália: Lobby Homossexual Quer Usar Escolas Para Indoutrinar Crianças

Tudo o que o lobby homossexual quer é impor as suas práticas sexuais à sociedade (começando desde a mais tenra idade). Quem se opuser a esta indoutrinação estatal corre o risco de ser catalogado de “homofóbico” e “intolerante”.

Curiosamente estas pessoas que querem usar o estado para promover a homossexualidade nunca falam do lado negro da homossexualidade, nomeadamente, o facto dos homossexuais terem uma expectativa de vida mais baixa (morrem mais jovens), o facto dos homossexuais estarem desproporcionalmente representados nos casos de pedofilia, o facto dos homossexuais proporcionalmente cometerem mais suicídios, proporcionalmente consumirem mais droga e proporcionalmente fumarem mais que os heterossexuais.

Isto mostra que o seu plano não é ensinar mas indoutrinar. Quem ensina revela todos os factos. Quem indoutrina só revela os factos que podem suportar a sua ideologia.

Hilary White
ROMA, Itália, 14 de junho de 2010 (Notícias Pró-Família) — O Ministério de Oportunidades Iguais da Itália divulgou um relatório pedindo “iniciativas máximas de execução das leis” contra a violência “homofóbica”. O ministério quer “a primeira campanha organizada para gerar a conscientização contra a homofobia e discriminação de gênero” e está exortando o Parlamento a apoiar uma nova lei sobre a questão.
A campanha, que custará uma quantia estimada de dois milhões de euros, incluirá anúncios de TV e milhares de brochuras para serem distribuídas nas escolas.
Mara Carfagna, ministra de Oportunidades Iguais, pediu que o governo trouxesse, “tão logo quanto possível, apoio unanime a uma lei para frustrar a violência provocada pela discriminação”.
“A homofobia não tem cor, não está confinada a apenas certas áreas do país”, disse ela, “e só pode ser derrotada com o compromisso de todos”.
A organização Radici Christiane (Raízes Cristãs) respondeu à proposta dizendo que a “vasta maioria” dos italianos e parlamentares do partido governista Popolo della Liberta se opõe à legitimação social e legal da homossexualidade.
Radici Christiane disse que a medida do Ministério de Oportunidades Iguais frisa a necessidade de os italianos “se prepararem” para responder às reivindicações do movimento homossexual, e serem “convencidos do valor da moralidade tradicional”.
A organização quer uma resposta dos eleitores e está pedindo que o público entre em contato com o Ministério de Oportunidades Iguais para expressar suas preocupações.
Na Itália, o movimento para criar reconhecimento legal da atividade homossexual é mais publicamente um movimento da extrema esquerda do que nos países de língua inglesa. Em 1986, o grupo interparlamentar comunista de mulheres e Arcigay, a organização homossexual nacional de pressão política, levantou a questão de uniões civis no Parlamento italiano. Uma sucessão de projetos de lei foi introduzida durante a década de 1990, mas todos morreram na fase das comissões.
Desde a eleição em 2008 do mais recente governo Berlusconi, um grupo de parlamentares anunciou que traria um projeto de lei diante do Parlamento, mas a oposição pública às uniões de mesmo sexo permanece elevada. Uma pesquisa Eurobarometer de 2006 mostrou que só 31 por cento dos italianos apoiavam tais uniões, em comparação com a média da UE de 44 por cento.
A medida na Itália segue uma tendência vista em outros países ocidentais, onde os governos estão cada vez mais usando o poder das leis, principalmente sob a proteção da “anti-discriminação”, para promoverem a doutrinação do movimento homossexual nas escolas.
Para fazer contato com o Ministério de Oportunidades Iguais: infostampa@pariopportunita.gov.itinfostampa@pariopportunita.gov.it
Leia cobertura relacionada de LSN:
Mandatory Curriculum for Ontario Schools Promotes Homosexuality, Masturbation
http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/mar/10030216.html
Mandatory Homosexual Indoctrination in Grade School Survives after Supreme Court Turns Down Case
http://www.lifesitenews.com/ldn/2008/oct/08100812.html
Obama’s “Safe Schools” Czar Dreamed of “Promoting Homosexuality” to Schoolchildren
http://www.lifesitenews.com/ldn/2009/jun/09061113.html
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com

Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/jun/10061401.html

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Pecado, Sociedade and tagged , , , . Bookmark the permalink.

6 Responses to Itália: Lobby Homossexual Quer Usar Escolas Para Indoutrinar Crianças

  1. Jaime says:

    Nos EUA os homens
    – suicidam-se 4 vezes mais [1]
    – vivem menos 5 anos [2]
    – fumam 30% mais [3]
    – são 2 vezes mais toxicodependentes [4]
    – são 6 vezes mais pedófilos [5]
    do que as mulheres. Logo devemos desincentivar as pessoas de serem homens.

    [1] http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_countries_by_suicide_rate
    [2] http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_countries_by_life_expectancy
    [3] http://en.wikipedia.org/wiki/Prevalence_of_tobacco_consumption
    [4] http://www.udel.edu/soc/tammya/pdfs/Drug%20Use%20and%20Gender.pdf
    [5] http://en.wikipedia.org/wiki/Pedophilia

    Like

  2. Mats says:

    Nos EUA os homens
    – suicidam-se 4 vezes mais [1]
    – vivem menos 5 anos [2]
    – fumam 30% mais [3]
    – são 2 vezes mais toxicodependentes [4]
    – são 6 vezes mais pedófilos [5]
    do que as mulheres. Logo devemos desincentivar as pessoas de serem homens.

    Estás a comparar duas coisas distintas: uma é uma característica biologica (ser-se homem) com um comportamento (homossexualidade).

    Devemos saber o porquê disso acontecer, e tentar reduzir esse facto, tal como se deve saber o porquÊ dos homossexuais terem mais problemas físicos e emocionais e tentar resolvê-los.

    Like

  3. Jason Santos says:

    Vocês poderiam também olhar o lado negro da heterossexualidade, ou já cansaram disso?! Os que mais abusam de crianças são especialmente os próprios pais, que são héteros e normais para a sociedade! Chega de hipocrisia. Homofobia Não !!!

    Like

  4. Mats says:

    Jason,

    Vocês poderiam também olhar o lado negro da heterossexualidade, ou já cansaram disso?!

    Qual “lado negro”?

    Os que mais abusam de crianças são especialmente os próprios pais, que são héteros e normais para a sociedade!

    Sim, e de que forma é que isso explica a desproporcional presença de homossexuais nos casos de abuso infantil?

    Chega de hipocrisia. Homofobia Não !!!

    Não é “homofobia” dizer que os homossexuais estão desproporcionalmente representados nos casos de abuso sexual. Se calhar deverias tentar saber o porquê disso.

    Like

  5. Nadja says:

    Quem disse que os homossexuais são maioria nos casos de abuso infantil? Mostre as fontes.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s