The Danger of the Ouija Board

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Sociedade and tagged . Bookmark the permalink.

27 Responses to The Danger of the Ouija Board

  1. É para estas e outras que existe a psiquiatria…..

    Like

  2. Mats says:

    A psiquiatria não acrescentaria nada de novo.

    Like

  3. gnomo says:

    E eu a pensar que já tinha visto de tudo por aqui.

    Fizeram-se várias experiências com este jogo.
    Curiosamente, raramente funciona com uma só pessoa.
    Com cépticos a este jogo nunca funcionou.
    E nas experiências em que vendaram os olhos algumas funcionaram. Mas guess what… as mensagens não diziam nada de jeito.
    Porque será…? lol

    Like

  4. gnomo says:

    Ah… e depois das experiências, nenhum dos sujeitos foram convocados pelo centro de emprego satânico da zona.

    Like

  5. Mats says:

    Gnomo,
    Se eu te disser “Há pessoas que passam fome na Etiópia”, achas que refutas o que eu disse se afirmares que conheces pessoas no mesmo país que não passam fome?

    Segundo, eu já vivi mais ou menos de perto este tipo de vida (espiritismo e demónios) e garanto-te que é real, muito mais do que a maioria pensa.

    Like

  6. gnomo says:

    Mats,

    “Segundo, eu já vivi mais ou menos de perto este tipo de vida (espiritismo e demónios) e garanto-te que é real, muito mais do que a maioria pensa.”

    Ah bom, se tu o dizes… lol

    Eu sei que a pergunta que fiz até parece retórica, mas não explicaste o porquê de nada daquilo.

    Like

  7. Mats says:

    Gnomo,
    Repara na pergunta que eu te fiz, e depois repara no que tu dizes. Será que o facto de não ter funcionado com as pessoas que tu falaste anula o facto de outras pessoas terem tido esse tipo de experiências?

    Se eu te disser “o João agrediu 2 pessoas” tu não anulas o que eu disse se afirmares “mas o Carlos agrediu 5!”

    Like

  8. gnomo says:

    Mats,

    Nem acredito que estou aqui a discutir uma treta destas, com assuntos mais sérios, mas para terminar:

    1. Respondendo à tua questão: não, não refuta. Mas nem sequer preciso de refutar uma coisa que ninguém provou.

    2. As experiências que eu referi foram estudos feitos num número alargado de pessoas, não foi o clube de sueca da tasca da esquina que decidiu experimentar umas coisinhas com o tabuleiro.

    3. Este fenómeno está associado ao efeito ideomotor. Convido-te a fazeres uma experiência. Pega num pêndulo (um fio qualquer com um peso qualquer pendurado). Suspende-o com os dedos e imagina que o fio vai começar a efectuar um movimento circular. Depois imagina que o fio começa a baloiçar em linha recta. Repete pelo tempo que quiseres. É muito provável que o fio se tenha comportado como tu desejaste. Mas cuidado: os espíritos do pêndulo andem aí…

    Like

  9. gnomo says:

    4. Ainda não respondeste à minha pergunta

    Like

  10. Mats says:

    1. Respondendo à tua questão: não, não refuta. Mas nem sequer preciso de refutar uma coisa que ninguém provou.

    Se os teus exemplos não refutam o que as pessoas do video afirmam, porque é que os citaste?

    2. As experiências que eu referi foram estudos feitos num número alargado de pessoas, não foi o clube de sueca da tasca da esquina que decidiu experimentar umas coisinhas com o tabuleiro.

    E como não funcionou com as pessoas que tu tomas como fiáveis, então o que as pessoas do video dizem é mentira,certo?

    3. Este fenómeno está associado ao efeito ideomotor. Convido-te a fazeres uma experiência. Pega num pêndulo (um fio qualquer com um peso qualquer pendurado). Suspende-o com os dedos e imagina que o fio vai começar a efectuar um movimento circular. Depois imagina que o fio começa a baloiçar em linha recta. Repete pelo tempo que quiseres. É muito provável que o fio se tenha comportado como tu desejaste. Mas cuidado: os espíritos do pêndulo andem aí…

    Não acredito que isso é a tua “refutação”. Viste bem o que o vídeo diz? O Jeff também era cético em relação a isso, mas as suas experiências, confirmadas por milhentas outras pessoas por todo o mundo, estão de acordo com as evidências. Em quem é que devo acreditar? Nas incontáveis experiências pessoais de pessoas por todo o mundo, que estão basicamente de acordo umas com as outras, ou em “céticos com os quais nunca funciona”?

    Aliás, se funcionasse, será que o cético diria alguma coisa? Se estava sozinho, ele pode muito bem inventar a mentira que quiser.

    4. Ainda não respondeste à minha pergunta

    Qual era?

    Like

  11. gnomo says:

    Por exemplo, sobre o efeito mais interessante, porque é que se os sujeitos estiverem vendados os demónios ficam analfabetos de repente?

    Like

  12. gnomo says:

    “Aliás, se funcionasse, será que o cético diria alguma coisa? Se estava sozinho, ele pode muito bem inventar a mentira que quiser.”

    Mas quem te disse que estavam sozinhos? Só que eram os únicos a usar o tabuleiro, mas estavam a ser observados.

    “E como não funcionou com as pessoas que tu tomas como fiáveis, então o que as pessoas do video dizem é mentira,certo?”

    Já agora, com quem é que funciona então? Existe um padrão? Um perfil?
    Os cépticos tinham um poder mágico para resistir aos demónios?
    OS espíritos não se estão para cansar se for só uma pessoa?

    Like

  13. Mats:

    Eu afirmo que , até prova em contrário, dum tabuleiro de ouija não se consegue retirar qualquer informação.

    É fácil fazer a demonstração do contrário.

    Usamos um tabuleiro em ambiente controlado e fazemos perguntas para as quais não sabemos as respostas. Se do tabuleiro sair uma informação que estatisticamente seja relevante podemos afirmar que é possível extrair informação do tabuleiro.

    Podemos tentar resolver equações matemáticas, prever acontecimentos futuros, descobrir novos números primos, prever a próxima carta saída ou outros acontecimentos e factos.

    Porque também se há uma entidade no tabuleiro que não se manifesta nem comunica…ora bolas..é mais lógico admitir que não há lá nada ou é irmão gémeo do dragão na garagem….

    Já fiz isso há anos em sessões de espiritismo e … népias …mas quem sabe ?

    Como diria o jovem Hamlet “há mais coisas no céu, há mais coisas na terra….”

    Se não sair informação relevante…..não há ali nada de relevante.

    E podes ter a certeza que não vou ver vultos nem assombrações depois de usar um tabuleiro de oiuja, ser amaldiçoado por uma kimbanda ou por ser vitima duma bonequinha vodu.

    Like

  14. Mats says:

    Gnomo,

    Por exemplo, sobre o efeito mais interessante, porque é que se os sujeitos estiverem vendados os demónios ficam analfabetos de repente?

    Não sabemos as condições em que essas experiências decorreram. Aliás, nem aconselho a fazer isso. É a tua palavra contra as experiências pessoais de milhentas pessoas por todo o mundo.

    “Aliás, se funcionasse, será que o cético diria alguma coisa? Se estava sozinho, ele pode muito bem inventar a mentira que quiser.”

    Mas quem te disse que estavam sozinhos? Só que eram os únicos a usar o tabuleiro, mas estavam a ser observados.

    Mesmo que isso não tenha acontecido com esses jovens, será que isso invalida que aconteceu com outras pessoas?

    Ainda não notaste que tu não podes anular o genuíno apelando ao inconsequente? Não aconteceu com eles, então pronto. O que é que queres que o mundo faça? lol

    “E como não funcionou com as pessoas que tu tomas como fiáveis, então o que as pessoas do video dizem é mentira,certo?”

    Já agora, com quem é que funciona então? Existe um padrão? Um perfil?

    Não respondeste à pergunta. Como não funcionou com as pessoas que tu tomas como fiáveis, então não aconteceu com mais ninguém no mundo?

    Like

  15. Mats says:

    João Melo,

    Já fiz isso há anos em sessões de espiritismo e … népias …mas quem sabe ?

    O que é que isso prova?

    Like

  16. Mats :

    Se quiseres fazemos experiências controladas com um tabuleiro de ouija e vemos se há ou não resultados. Já foram feitas e não deu em nada.

    Não experiências subjectivas mas com questões objectivas e vamos lá a ver se conseguimos resultados.

    Assim tiram-se as dúvidas.

    Se não houver resultados … não há. Se houver há.

    Era uma boa maneira de demonstrar a existência duma entidade inteligente não humana.

    Like

  17. Mats says:

    João,

    Se quiseres fazemos experiências controladas com um tabuleiro de ouija e vemos se há ou não resultados. Já foram feitas e não deu em nada.

    Mas há pessoas de todos os estratos da sociedade que afirmam que funcionou (infelizmente)

    Like

  18. Eu refiro-me a experiências controladas.

    Não a tretas….ou a experiências subjectivas.

    Like

  19. Mats says:

    Tu não sabes se são tretas ou não.

    Like

  20. gnomo says:

    Mats,

    “Tu não sabes se são tretas ou não.”

    Daí a necessidade das experiências controladas.

    Like

  21. Mats says:

    AS “experiências controladas” não refutam o que as pessoas de todo o mundo já viram e sentiram.

    Like

  22. Portanto quanto a experiências controladas nada.

    Ficamos pelo disse que disse.

    Aliás é sempre este o método de bruxos, feiticeiros, adivinhos e pastores :

    – Estas coisas não se podem medir, temos de acreditar no testemunho, a presença do céptico ou da máquina de filmar prejudica o desempenho dos espíritos, o diabo dá-se mal com os laboratórios…..

    Quanto a experiências em ambiente controlado népias…

    Alguém mais mal intencionado, que não é o meu caso, poderia até pensar que haveria alguma aldrabice na intenção…

    Like

  23. Mats says:

    João,
    Em quem é que eu devo acreditar: nas pessoas que estavam lá quando os eventos verificaram-se, ou num grupo de ateus ideologicamente motivados que afirmam que estas coisas nunca acontecem e nem podem acontecer?

    Like

  24. gnomo says:

    Mats,

    Então devemos nós confiar num grupo de pessoas ideologicamente motivadas que afirmam que aquilo aconteceu, ou fazer testes concretos que possam acabar com esta dúvida? Acreditas em ovnis e extraterrestres inteligentes também?

    Like

  25. Mats says:

    Gnomo,
    Não respondeste à pergunta que eu fiz ao João, mas eu vou responder à tua:

    Então devemos nós confiar num grupo de pessoas ideologicamente motivadas que afirmam que aquilo aconteceu

    Mas quem é que disse que eram pessoas ideologicamente motivadas? As pessoas que afirmam essa coisas ocupam um vasto espectro social e ideológico, deste cristãos, passando por não-cristãos, ateus, pagãos e outros tanto.
    Por outro lado, aqueles que “refutam” a realidade do sobrenatural são sempre as mesmas.

    ou fazer testes concretos que possam acabar com esta dúvida?

    Podes fazer os testes “concretos” que quiseres (eu não aconselhava meteres-te com demonios), mas tens que aceitar que, só porque as coisas não funcionam contigo não quer dizer que não funcionam com ninguém.

    Acreditas em ovnis e extraterrestres inteligentes também?

    Essas crenças são mais comuns entre os evolucionistas do que entre os criacionistas. Eu sei que não há vida em mais lado nenhum do universo.

    Like

  26. gnomo says:

    Mats,

    Portanto acreditas em testemunhos sobre espíritos em tabuleiros mas não acreditas nos testemunhos de raptos extraterrestres e ovnis. Porque sabes pela Bíblia que não há vida noutro sítio. Ou seja, porque esses testemunhos contradizem a tua fé. Exactamente o mesmo erro que apontas a quem acredita na teoria da evolução.

    Like

  27. Mats says:

    Gnomo,

    Portanto acreditas em testemunhos sobre espíritos em tabuleiros

    ..devido a preponderância e consistência das evidências.

    mas não acreditas nos testemunhos de raptos extraterrestres e ovnis.

    Onde é que eu disse que não acredito em raptos extraterrestres o “ovnis”? Eu disse que só há vida no planeta Terra. Não sei donde tiraste que dizer que só há vida na Terra significa que eu duvido de todas as experiências pessoais em torno do que elas pensam serem “seres de outros planetas”.

    Porque sabes pela Bíblia que não há vida noutro sítio.

    Pela Bíblia, e pela total falta de evidências. Mas a Bìblia é Suficiente.

    Ou seja, porque esses testemunhos contradizem a tua fé. Exactamente o mesmo erro que apontas a quem acredita na teoria da evolução.

    A “pequena” diferença é que a minha “fé” está de acordo com as evidências, enquanto que a fé ateísta não está.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s