Pastor Evangélico Droga e Seduz Rapariga de 13 Anos. Ateus Furiosos

Na verdade o que aconteceu foi que o Roman Polanski deu champanhe e sedativos a uma rapariga de 13 anos, e violou-a. Receando ser preso por esse crime, ele fugiu para a Europa ateísta onde foi recebido de braços abertos. Há alguns meses ele foi preso pelos suíços e houve a hipótese de ele ser extraditado e julgado no país onde ele fez o crime (EUA), mas os suíços não o vão extraditar.

Como seria de esperar, os mesmos ateus que gritam e esperneiam quando se sabe que um ‘padre’ abusou de crianças estão totalmente silenciosos. Onde estão os repetidos posts do Ludwig (ou de outro antro ateu) sobre este assunto? Nada.

O Henrique Raposo expande este tema:

E se Polanski fosse um bispo

Aqueles que passam a vida a vampirizar a Igreja por causa da pedofilia são os mesmos que ficam muito contentinhos por verem Polanski a fugir do seu passado de pedofilia. Bravo.

I. Os “progressistas” europeus andam muito felizes. A Suíça recusou extraditar Polanski para os EUA. Que beleza. Eis um belo episódio para encaixar na narrativa que, apesar de Obama, continua forte: os EUA das trevas vs. A Europa das luzes. Aqui gostamos de Woody Allen.

Aqui desculpamos pedófilos desde que eles sejam cineastas e homens das artes. O filósofo pop, Bernard-Henri Lévy, diz que está “louco de alegria” pela libertação de Polanski.

Ora, contra isto, convém ouvir outras vozes: a decisão do tribunal deixa sair em impunidade um homem que “cometeu um crime sexual hediondo contra uma menina” (Barbara Blaine, líder de uma associação americana de crianças vítimas de abusos, citada discretamente pelo Público de 13 de Julho).

II. Não deixa de ser curioso a inversão dos valores dos media. No caso da pedofilia dos bispos e padres, as vozes das associações de crianças molestadas são (e bem) destacadas. No caso de Polanski, essas vozes são silenciadas e o destaque vai todo para o mundo das artes e do cinema, que, não sei porquê, julga sempre que os seus membros estão acima do bem e do mal.

Se Polanski fosse um bispo pedófilo foragido, podem crer que os “progressistas” europeus perseguiriam esse bispo como se ele fosse um Mengele tarado e de batina (e ainda bem).

Se um bispo tivesse dado champanhe e sedativos a uma menina de 13 anos, para depois a violar, podem crer que os nossos “progressistas” não teriam a tolerância que agora revelam com o artista Polanski.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Pecado, Sociedade and tagged , . Bookmark the permalink.

1 Response to Pastor Evangélico Droga e Seduz Rapariga de 13 Anos. Ateus Furiosos

  1. Barros says:

    Estou convocando leitores cristãos a me mandarem via e-mail barros@bk.ru um texto dissertativo com o seguinte tema: “Um motivo para crer”, que será publicado no meu blog, tal e qual me for enviado.

    É isso. O religioso escreveria umas 2 páginas sobre o maior motivo que ele tem para acreditar que Deus não é uma invenção humana.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s