A Homofobia da Medicina: Sangue de homens homossexuais continua banido

“Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores, herdarão o reino de Deus.”
1 Cor 6:10

As sociedades ocidentais podem tentar (com algum sucesso) normalizar comportamentos auto-destrutivos, mas quando se leva em conta a medicina e a ciência, a homossexualidade continua a ser um comportamento não muito recomendável.

James Tillman
WASHINGTON, DC, EUA, 14 de junho de 2010 (Notícias Pró-Família) — A agência federal americana Comitê Consultivo de Segurança e Disponibilidade de Sangue (CCSDS) votou por 9 a 6 na sexta-feira para manter as atuais normas de doação de sangue, as quais proíbem totalmente homossexuais praticantes de doarem sangue.
Especificamente, as normas adiam qualquer potencial doador de sangue se ele é um homem que tem tido sexo com outro homem desde 1977, aproximadamente o começo da epidemia da AIDS.
O papel do comitê consultivo é oferecer assessoria não compulsória ao Ministério da Saúde e Serviços Humanos.
“O bom senso triunfou sobre as tendências politicamente corretas, um acontecimento cada vez mais raro, mas muito bem-vindo”, disse em resposta Peter Sprigg, do Conselho de Pesquisa da Família.
“Esse comitê ouviu durante um dia e meio testemunhos, inclusive as pesquisas mais recentes sobre os riscos do HIV no abastecimento de sangue, mas no final eles reconheceram que não há uma política de exame alternativo que comprove manter a segurança do suprimento de sangue dos EUA”.
O senador John Kerry e 17 outros democratas do Senado pediram que a FDA [agência sanitária dos EUA] cesse sua proibição “discriminatória”, argumentando que os atuais testes sanguíneos conseguem detectar o HIV. O adiamento indefinido de homens que têm sexo com homens (HSH) começou em 1983, antes da disponibilidade de testes para o HIV, disseram eles.
“Nenhuma simples evidência científica apoia a proibição”, declarou Kerry.
Contudo, os críticos têm apontado para o fato de que há um período de até seis meses depois que uma pessoa se torna infectada em que os testes de sangue não revelam o HIV, e durante o qual a pessoa infectada poderia ainda transmiti-lo a outra pessoa.
A FDA também declara que os testes de HIV podem não conseguir detectar todos os doadores infectados. De acordo com a FDA, pelo fato de que há mais de 20 milhões de transfusões de sangue a cada ano, um índice mesmo muito pequeno de fracasso aumenta o risco de HIV indetectado na população doadora.
Em seu testemunho diante do CCSDS, Sprigg disse que a afirmação de que “a atual política ‘discrimina’ na base de ‘orientação sexual’ é muito enganadora”.
Ele disse que o termo “orientação sexual” abrange o fenômeno psicológico da atração sexual, o fenômeno sociológico da auto-identificação sexual e o fenômeno físico da conduta sexual. Só o último fenômeno se aplica à questão da proibição de doação de sangue, e é “baseado num risco de conduta bem documentado — nada mais, nada menos”.
De acordo com os Centros de Controle de Doenças, embora os HSH (homens que têm sexo com homens) sejam estimados como 4% da população masculina dos EUA, o índice de novos diagnósticos do HIV entre eles é mais do que 44 vezes maior do que entre outros homens. Eles representam mais da metade de todas as novas infecções do HIV nos EUA a cada ano.
Embora as novas infecções do HIV tenham recentemente diminuído tanto entre heterossexuais quanto usuários de drogas injetáveis, o número anual de novas infecções do HIV entre HSH vem aumentando de modo constante desde o começo da década de 1990. Os HSHs têm também índices bem maiores de sífilis e outras doenças sexualmente transmissíveis do que os heterossexuais.
Sprigg disse: “Compreendo que há muitas pessoas que desejam avançar a meta socio-política de ganhar maior aceitação da homossexualidade”.
Entretanto, a política de doação de sangue não existe para atender a interesses sócio-políticos, nem deveria ser mudada para avançá-los”.
Ele concluiu: “Só a evidência científica importa, e ela indica que a atual política tem de permanecer em vigor”.
Veja matérias relacionadas em LifeSiteNews.com:
Researchers Argue Homosexuals Should be Allowed to Give Blood
http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/may/10052612.html
DA: Gay Men Still Banned from Donating Blood Over Documented Risk Concerns
http://www.lifesitenews.com/ldn/2007/may/07052505.htm
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com

Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesite.net/ldn/viewonsite.html?articleid=10061402

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Pecado, Sociedade and tagged , , . Bookmark the permalink.

5 Responses to A Homofobia da Medicina: Sangue de homens homossexuais continua banido

  1. Clayton Luciano says:

    Mats:

    “Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores, herdarão o reino de Deus.”
    1 Cor 6:10”

    E as mulheres masculinizadas herdarão?

    E os gays com jeitão de macho?

    Like

  2. Mats says:

    Clayton,
    Deixa-me que te diga uma coisa. Se tu queres ter uma conversa séria com os outros, por favor faz comentários sérios e não nos faças perder o tempo.

    Mas que raio de pergunta é essa?

    Se é essa a forma como tu te vais comportar aqui (com “perguntas” ridículas) então não vais fazer parte deste grupo por muito tempo.

    Muda a tua forma de debater e faz perguntas relevantes tendo em vista o ponto dos posts. Nem toda a gente tem 4 horas por dia para ficar aqui a responder às tuas “perguntas” sem sentido.

    Desculpa o tom, mas tem que ser dito.

    Like

  3. E AI GAYS, COMO FICA ISSO.
    JÁ PENSOU UMA GRANDE PARCELA DA SOCIEDADE NÃO PODER DOAR SANGUE.
    GAYS, INFELIZMENTE VCS. SÃO DOENTES.

    Like

  4. Clayton Luciano says:

    Mats:

    “Clayton,
    Deixa-me que te diga uma coisa. Se tu queres ter uma conversa séria com os outros, por favor faz comentários sérios e não nos faças perder o tempo.”

    Depende do que é “séria” para voce e do que “séria” para mim.

    “Mas que raio de pergunta é essa? ”

    Vou desenhar então, pois não se pode exigir de pessoas comuns o que se exige de juristas no dia a dia:

    1 – Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os EFEMINADOS, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores, herdarão o reino de Deus.”
    1 Cor 6:10″

    Agora como definir o que é “efeminados” levando-se em conta de que não se pode contrariar isto aqui:

    E eu, irmãos, apliquei estas coisas, por semelhança, a mim e a Apolo, por amor de vós; para que em nós aprendais A NÃO IR ALÉM DO QUE ESTÁ ESCRITO, não vos ensoberbecendo a favor de um contra outro. (1 Coríntios 4:6)

    Resultado:

    1 – Tomar mulher homossexual por “efeminados” contraria o disposto em 1 Coríntios 4:6 por estar indo além do que está escrito, pois lá está “efeminados”, logo a ela não deve aplicar tal norma.

    2 – Mas também há homens homossexuais que não são efeminados (jeitão de macho, voz grossa de dar medo, musculosos, lutadores. etc),

    e se a norma é para efeminados, aplicando o Corintios 4:6, logo a Gays não efeminados não se aplica o disposto em 1 Coríntios 6:10, caso contráio estar-se-ia indo além do que está escrito, contrariando assim o disposto no 1Coríntios 4:6.

    Se é essa a forma como tu te vais comportar aqui (com “perguntas” ridículas) então não vais fazer parte deste grupo por muito tempo.

    Voce foi expulso de um site a pouco.

    “Muda a tua forma de debater e faz perguntas relevantes tendo em vista o ponto dos posts. Nem toda a gente tem 4 horas por dia para ficar aqui a responder às tuas “perguntas” sem sentido.”

    Se acha que é sem sentido é só não responder, mas peguntas de física nuclear para um estudante de primeiro grau, fica sem sentido.

    (Leva mal não, só estou sendo sincero)

    Desculpa o tom, mas tem que ser dito.

    Like

  5. Clayton Luciano says:

    Melhora isto aqui para mim, foi mal:

    “estar-se-ia indo”

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s