“Igreja” Evolucionista e Defensora do Homossexualismo em Decadência

Algumas vozes tem-se levantado a “exigir” que os cristãos ponham de lado ou minizem a importância do criacionismo nas suas interacções com os não-cristãos. Supostamente isto seria uma forma de ganhar mas respeitabilidade.

As intenções podem ser boas, mas como o povo diz, de boas intenções está o inferno cheio. Não faz sentido nenhum minimizar a importância da Doutrina da Criação (ou a do casamento ou dasantidade da vida) só porque os ateus acham que é “ridículo” acreditar que Deus criou em 6 dias ou que um Dilúvio cobriu toda a Terra. Convém não esquecer que muitos dos que acham que é “ridículo” que Deus possa criar em 6 dias, acreditam que a vida criou-se a si mesma, que répteis transformaram-se em passaros e que animais parecidos com o lobo evoluiram para baleias.

Além disso nós temos evidências empíricas de que a aceitação das mitologias ateístas só destroem a estrutura cristã. Caso de estudo: Igreja Anglicana.

Reconquista católica da Inglaterra?

Em Terras de Sua Majestade, o anglicanismo está em crise, mas o catolicismo revela pujança. Henrique VIII está a dar voltar no túmulo.
I. Há dias, o TLS trazia um excelente artigo: “Absent Anglicans” (2 de Julho), uma recensão de quatro livros (este , este , este e este ). O autor, Theo Hobson, acaba por falar de um fenómeno que não pode deixar de ser surpreendente: a crise do anglicanismo. Numa sociedade aberta e plural, a velha religião de Estado está a perder o papel tradicional de “unificador” moral da nação.

E isto abre espaço a novas religiões (sobretudo ao catolicismo). Ou seja, há um choque entre uma sociedade aberta e cosmopolita (não necessariamente pós-moderna) com uma igreja anglicana que foi fundada na negação da liberdade religiosa. Este choque está a danificar a reputação e o poder dos anglicanos.

II. Ora, este fenómeno está abrir espaços para o crescimento do catolicismo em Inglaterra (basta recordar a recente conversão de Tony Blair à Igreja Romana). Os meus amigos e amigas católicas estão em pulgas.

Acham que vão “reconquistar” a Inglaterra. Vai ser mesmo assim? Seja como for, uma coisa é certa: Bento XVI devia apostar forte e feio em Inglaterra. A muralha de Henrique VIII está em baixo.

Não é estranho que a instituição (não lhe chamo de “igreja”) que mais se parece com o ateísmo é a mesma que está practicamente terminada e irrelevante? Por outro lado, os católicos, que defendem vigorosamente a santidade da vida e a definição tradicional do casamento (um homem + uma mulher) estão, de acordo com o Henrique Raposo,”pujantes”?

Isto é um sinal para nós: a minimização das doutrinas Bíblicas não nos torna mais “respeitados” mas faz exactamente ao contrário.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Pecado, Religião, Sociedade and tagged , , , . Bookmark the permalink.

3 Responses to “Igreja” Evolucionista e Defensora do Homossexualismo em Decadência

  1. Um pequeno (grande) pormenor: a igreja católica rejeita a criação em seis dias e o dilúvio como graves heresias.

    Aceita a teoria da evolução não a vendo de forma nenhuma como contrária à fé e doutrina Católica.

    E muitos católicos são grandes investigadores em biologia, astrofisica, etc e tal e lidam muito bem com o que tu chamas fábulas ateístas.

    Mo que toca à moral sexual aí tens alguma razão.
    Embora rejeitem vigorosamente muitas posições que defendes, por heréticas e contrárias ao cristianismo, tem uma posição algo mais conservadora que algumas igrejas evangélicas e os anglicanos.

    Like

  2. Mats says:

    João,

    Um pequeno (grande) pormenor: a igreja católica rejeita a criação em seis dias e o dilúvio como graves heresias.

    A Igreja Católica também rejeita a tese de que o universo criou-se a si mesmo, e que a vida criou-se a si mesma.

    Aceita a teoria da evolução não a vendo de forma nenhuma como contrária à fé e doutrina Católica.

    Mas isso contradiz o que a Igreja Católica sempre acreditou. Essa posição tornou-se comum nos últimos 150 anos. Vai ver o que os Padres da igreja diziam em relação à Criação, e vais ver que eles afirmavam em voz quase única o que o Criacionismo moderno diz.

    E muitos católicos são grandes investigadores em biologia, astrofisica, etc e tal e lidam muito bem com o que tu chamas fábulas ateístas.

    Sim, muitos cristãos trabalham em áreas científicas sem levar em conta os mitos ateus da evolução ou os não-existentes “milhões de anos”.

    Like

  3. Mats:

    A T.E. não se pronuncia sobre a origem do universo ou da vida. E, é claro, que os astrofisicos, biólogos e geólogos cristãos tem em conta a idade muito antiga da terra. Nenhum deles, que eu saiba, defende de forma científica ou teológica uma terra ou universo jovens. Pelo contrário rejeitam veementemente estas teses.

    É certo que alguns teólogos católicos há 150 anos pensavam que os primeiros livros da Bíblia eram relatos factuais. Isso foi há 150 anos.
    Atualmente (há mais de cem anos) os teólogos católicos rejeitam a leitura do Génesis como um relato fatual e consideram esta leitura contrária à fé católica.

    Tu tentas, e aí é uma boa estratégia, colar a tua tese com a da Igreja Católica. São irreconciliáveis. A ICAR em toda a sua doutrina e teologia condena frontalmente a sola scriptura e muito mais o CTJ.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s