Evolução, Histórias da Carochinha e a Carne Mágica

As histórias evolutivas de ancestrais humanos em volta de fogueiras a evoluírem cérebros maiores por comerem carne – ou por cuidarem de animais – parecem elas mesmo serem histórias contadas à volta de uma fogueira. E elas permeiam a mitologia evolutiva de tal forma que chega a ser hilariante.

Por exemplo, Jeremy Hsu, escrevendo para a Live Science especulou que “Cuidar de Animais Pode Ter Moldado a Evolução Humana.” Uma pequena rapariga com um cachorrinho adorna o artigo.

O nosso amor por todas as coisas peludas tem raízes profundas na evolução humana e isso pode ter moldado a forma como os nossos ancestrais desenvolveram a linguagem e outras ferramentas civilizacionais.

Este artigo fala também sobre os motivos evolutivos que levaram a que o ser humano perdesse o pêlo.

Claro que esta tendência de alguns evolucionistas para inventar histórias está a irritar outros evolucionistas. O paleoantropólogo John Hawks, por exemplo, está farto destes mitos. “Histórias da carochinha irritam-me” exclamou ele no seu blog (John Hawks Weblog) numa rara explosão emocional contra os repórteres e todos aqueles da sua área de trabalho.

Respondendo a uma história desse tipo – a ideia de que comer carne aumentou a capacidade cerebral do homem – ele mostrou como fazer perguntas evolutivamente incómodas:

Como é que a carne nos tornou mais inteligentes? Será devido a uma propriedade mágica da carne? Se eu alimentar um veado local com carne, será que ele vai ficar mais inteligente?

No entanto, ele não rejeitou as histórias evolutivas:

Estas são hipóteses sérias suportadas pela literatura e pelas evidências. Eu apenas desejo que elas possam ser reportadas de uma forma que mostrasse que os paleoantropólogos são cientistas cépticos!


Obrigado, John pela tua honestidade. Junta-te aos muitos cientistas criacionistas de todo o mundo no seu esforço de libertar a ciência – especialmente a Biologia – de contadores de história. Toma cuidado é que tu não sejas varrido para fora da ciência durante o processo de limpeza.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Antropologia, Biologia and tagged , , , . Bookmark the permalink.

3 Responses to Evolução, Histórias da Carochinha e a Carne Mágica

  1. Adalberto Felipe says:

    Mais um ótimo artigo que mostra a realidade da ciência hoje em dia, felizmente é bom saber que há pessoas corajosas.

    Infelizmente a maioria (não foi nesse caso aí) é rejeitada e criticada, mostrando como é a falsamente chamdada ciência (I Timóteo 6:20) hoje em dia.

    Um outro exemplo é o excelente trabalho de Norman e Setterfield sobre a velocidade da Luz: eles analisaram mais de 160 métodos de medição da velocidade da luz e mais de 1000 observações durante o período de 1675 até 1975 e demonstraram que a velocidade da luz em 1675 pode ter sido de 307600 km/s e que caiu um pouco no decorrer desses séculos.

    Foram feitos cálculos também e observações com a astronomia dos quais cálculos foi possível notar que a velocidade da luz foi maior no passado. Eles também analisaram a velocidade da luz um pouco depois de 1975 e notaram algumas pequenas variações.

    No trabalho deles, eles permitiram erros nos experimentos, diferenças entre os métodos, analisaram tudo isso, com cálculos, referências e tudo mais e apesar de tudo mostrou variações na velocidade da luz e o trabalho deles foi simplesmente ignorado.

    É esse o estado da ciência atualmente, que “nada é absoluto”. Em que todos podem questionar a vontade as coisas, apontar evidências e tudo mais, sem ser ignorado ou ser xingado.

    Abraços.

    Ah, o trabalho de Norman e Setterfield está disponível aqui: http://www.ldolphin.org/setterfield/report.html

    Like

  2. É preciso que se note, como o Mats bem fez notar, que ele discorda da hipótese de ter sido o consumo de carne que fez o cérebro evoluir mas não da teoria da evolução.

    Se ele chama história da carochinha a essa hipótese imagina o que chamará ao CTJ.

    Like

  3. Adalberto:

    Mesmo que a velocidade da luz fosse maior no passado como é que isso podia ajudar a demonstrar que a terra e o universo tem 6000 anos ?

    Ora explica lá!

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s