O elo perdido do caso Casa Pia

O blog “O Inimputável” toma as recentes decisões em torno do caso Casa Pia como base para fazer algumas perguntas relevantes:

Segundo publicamente divulgado, 100% dos actos sexuais incriminados no processo dito Casa Pia são actos homossexuais.Esse facto tem de ter obrigatoriamente uma leitura à luz da aprovação recente do dito e inominável “casamento” entre casais do mesmo sexo. Mas, aparentemente, este padrão comportamental não interessa a ninguém. Será?

O Sol não se esconde com uma peneira.

Obviamente esse dado não interessa aos esquerdistas (e os idiotas úteis da “direita”) porque isso joga contra os seus planos de destruir a estrutura familiar.

Um dos passos propostos por Marx para a implantação de uma sociedade mais de acordo com as suas teorias era a destruição da família nuclear. Partilhando de ideias comuns a outros “revolucionários”, Karl Marx via na destruição da organização familiar uma etapa fundamental para se atingir o seu ideal comunista.

Porquê? Porque as famílias são estruturas-chave na transmissão de conceitos sociais, culturais e religiosos de uma geração para a outra. Karl não gostava disso porque pessoas que nascem em famílias funcionais não são muito susceptíveis de suportar ideologias totalmente radicais e contrárias à ordem estabelecida.

É por isso que a esquerda mundial tão alegremente suporta e defende coisas manifestamente auto-destrutivas como a homossexualidade e o aborto. Eles (os líderes esquerdistas) não se importam que quem está envolvido nessas práticas esteja literalmente a destruir o seu corpo uma vez que esse seu “sacrifício” é uma passo para o bem maior: a implantação do socialismo.

É à luz da crença socialista que nós temos que analisar as palavras e as propostas que saem a boca de pessoas como o Loiçã, Lula da Silva ou o Sócrates.

Claro que depois do socialismo estar firmemente implantado e não houver oposição organizada contra a ordem estabelecida, os socialistas descartam-se dos homossexuais. Ou acham que a antiga União Soviética e a actual Coreia do Norte eram ou são paraísos de paradas homossexuais?

Nada disso. Depois da oposição estar controlada, os esquerdistas livram-se de grupos que eles mesmos usaram para destruir o inimigo.


Se tu estás envolvido na auto-destrutiva vida homossexual e vês os passos de Sócrates e Lula da Silva como evidência de que a “esquerda preocupa-se comigo”, estás totalmente enganado. Eles apenas te estão a usar para implantar o socialismo. Depois de atingirem os seus objectivos, eles vão-se descartar de ti e “lembrar” que a família é “importante” para o funcionamento da sociedade.

Por incrível que te possa parecer, as únicas pessoas neste processo todo que se preocupam contigo são as pessoas que tem uma mão estendida na tua direcção e te dizem que “há solução para o teu problema. A Solução chama-Se Jesus Cristo”.

Os políticos usam-te para atingir os seus fins políticos, mas o Senhor Jesus tem o Seu Longo Braço Estendido para estar contigo para toda a eternidade.

O ladrão não vem senão a roubar, a matar e a destruir: Eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância. Eu sou o Bom Pastor: o Bom Pastor dá a Sua vida pelas ovelhas. Mas, o mercenário, e o que não é pastor, de quem não são as ovelhas, vê vir o lobo, e deixa as ovelhas e foge; e o lobo as arrebata e dispersa. Ora o mercenário foge, porque é mercenário, e não tem cuidado das ovelhas.

Eu Sou o bom Pastor, e conheço as minhas ovelhas, e das minhas Sou Conhecido.

João 10:10-14

.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Pecado, Sociedade and tagged , , . Bookmark the permalink.

71 Responses to O elo perdido do caso Casa Pia

  1. Ricardo Ribas says:

    desculpa lá perguntar isto, mas tu es estupido ou so estás a fazer de conta? Está provado que a homosexualidade não é uma escolha mas sim uma predesposição genética. Como é que alguem pode alegar aquilo que tu alegas? eu não sou socialista, muito pelo contrário, mas dizer o que tu estás a dizer é o mesmo que dizer que uma pessoa gorda ofende a dEUS porque é gorda e que deve de emagrecer para lhe agradar (mesmo que isso tenha mais a ver com genética do que com escolhas de estilo de vida).
    Ah, esquece, quase que esquecia que tu não acreditas na genética nem em nada que a ciênca te diz…

    Like

  2. Adim says:

    Ricardo Ribas

    Estupido é o casal gay que te gerou.
    Depois essa corja quer ser respeitada, faz graça.

    Vc tem provas desse monte asneiras que relinchou ou é mais uma MENTIRA de Ateu?
    Desafio vc a provar oque falou.

    Engracado criaturas feito vc, incapaz de escrever ´´Deus“ como as pessoas mentalmente NORMAIS fazem.
    São tão fanaticos que não conseguem, seus cerebros, lezados por Dawkins e C&A, não permitem.
    Procure um medico.

    ´´não sou socialista“
    Ou mentiu denovo ou é um IDIOTA util, triste.

    Quase que esquecia que tu não conhece genética nem nada que a ciênca diz…

    Like

  3. Mats says:

    Ricardo Ribas,

    Está provado que a homosexualidade não é uma escolha mas sim uma predesposição genética.

    1. Essa “predisposição genética” é análoga a que outras “predisposições genéticas” do ser humano, ou é única?
    2. Ao afirmares que é “predisposição genética”, queres indirectamente dizer que as pessoas não conseguem deixar de serem homossexuais? Mas se isso é assim, como é que explicas as muitas pessoas um pouco por todo o mundo que deixaram de ter relações homossexuais?
    3. Alguém que não practica actos homossexuais, continua a ser homossexual?

    eu não sou socialista, muito pelo contrário, mas dizer o que tu estás a dizer é o mesmo que dizer que uma pessoa gorda ofende a dEUS porque é gorda e que deve de emagrecer para lhe agradar (mesmo que isso tenha mais a ver com genética do que com escolhas de estilo de vida).

    Como é que ser gorda está ao mesmo nível de alguém que tem relações homossexuais contrária à natureza humana?
    Segundo, eu não disse que todos os socialistas defendem a homossexualidade. Eu disse que os socialistas USAM a homossexualidade como forma de destruir a instituição do casamento, uma das coisas que Marx definiu como etapa importante para implantação do socialismo. Ou achas que há imensas paradas homossexuais na Coreia do Norte? Ou achas que havia inúmeras paradas gay na união soviética ateísta?

    Ah, esquece, quase que esquecia que tu não acreditas na genética nem em nada que a ciênca te diz…

    No que toca à genética, eu estou do lado do criacionista Gregório Mendel. De que lado está tu?

    Like

  4. Ricardo Ribas says:

    Adim, em primeiro eu n fui criado por um casal de homosexuais, muito pelo contrario. fui criado por um casal de fanaticos religiosos como tu que pensam poder dizer o que as pessoas podem ou não fazer dentro da sua casa e na sua vida pessoal, e deve de ser por isso que embora eu não seja homossexual defenda as pessoas que o são. Por outro lado eu não sou o fanatico aqui, se hoje me apresentassem prova irrefutável da existência de dEUS eu aceitaria-a, mas ate hoje tudo o que eu vejo contraria a hipotese de um dEUS de amor e paz. É também por isso que eu escrevo dEUS.
    Agora respondendo ao Mats, quando tu estás predisposto geneticamente a ser homossexual e lutas contra isso por medo de represálias sociais e ou religiosas isso faz de ti um cobarde, e por essa gente não tenho respeito nenhum. Essas pessoas não “passam a ser heterossexuais” devido à sua vontade mas devido ao medo. Por outro lado não é uma abominação ser homossexual, a não ser que dEUS se tenha enganado em muitas outras das suas criaturas, visto que é frequente ver-se actos homossexuais em muitas outras espécies para além dos humanos.
    E outra coisa, no caso de mendel os seus estudos trouxeram-lhe a crença de que a evolução existe e de que o mecanismo de selecção natural é verdadeiro, ou nunca leste uma biografia dele?

    Like

  5. Mats says:

    Ricardo Ribas,

    Agora respondendo ao Mats, quando tu estás predisposto geneticamente a ser homossexual e lutas contra isso por medo de represálias sociais e ou religiosas isso faz de ti um cobarde

    Mas quem é que decidiu que a homossexualidade é uma “predisposição genética”? Há algum dado concreto que diga de forma conclusiva que a orientação sexual depende da genética? Mostra lá, por favor.

    Como é que explicas as pessoas que eram homossexuais mas que deixaram de o ser?

    Essas pessoas não “passam a ser heterossexuais” devido à sua vontade mas devido ao medo.

    Mas …elas dizem que o fizeram de livre e espontânea vontade. Porque é que achas que eles iriam mentir que são heterossexuais depois de terem vivido como homossexuais largos anos da vida?

    Por outro lado não é uma abominação ser homossexual

    É a tua opinião.

    a não ser que dEUS se tenha enganado em muitas outras das suas criaturas, visto que é frequente ver-se actos homossexuais em muitas outras espécies para além dos humanos.

    É frequente nós vermos animais E humanos a roubarem coisas uns aos outros. Usando a tua “lógica”, como isso acontece na natureza e na sociedade, então roubar é “normal”. Concordas? Ou será que a moralidade é independente do que acontece na natureza e na sociedade?

    Para ti “normal” é o que acontece, ou acontece porque é normal?

    E outra coisa, no caso de mendel os seus estudos trouxeram-lhe a crença de que a evolução existe e de que o mecanismo de selecção natural é verdadeiro, ou nunca leste uma biografia dele?

    Foi por isso que os evolucionistas ignoraram as descobertas de Mendel quase até ao final do século 19?

    Se virmos com atenção aquilo que o criacionista Mendel descobriu, vamos ver que as suas teses funcionam CONTRA a evolução e a favor da criação.
    Ele verificou que as características que as plantas descendentes tinham já faziam parte das progenitoras. Isto está de acordo com Génesis quando diz que os animais de reproduzem de acordo com a sua “espécie” (hebraico: bara). A evolução, por outro lado, diz que não há limita às variações. Mendel praticamente destruiu essa crença.

    Não chegaste a responder ao que perguntei:

    1. Essa “predisposição genética” é análoga a que outras “predisposições genéticas” do ser humano, ou é única?
    2. Ao afirmares que é “predisposição genética”, queres indirectamente dizer que as pessoas não conseguem deixar de serem homossexuais? Mas se isso é assim, como é que explicas as muitas pessoas um pouco por todo o mundo que deixaram de ter relações homossexuais?
    3. Alguém que não practica actos homossexuais, continua a ser homossexual?

    Like

  6. Ricardo Ribas says:

    Para te responder sim, há estudos que apontam (com uma certeza quase absoluta, não absoluta porque em ciência tal coisa não existe) para a homosexualidade como uma predisposição genética.
    1. Sim, existem outras predisposições genéticas, como o de ser violento (produção excessiva de testosterona, causada por um gene que inibe a produção de uma hormona que controlaria essa mesma produção), a de ter cancro, etc.
    2. Sim, quero dizer que nunca deixam de ser homosexuais. Não ter relações homosexuais não significa que tu não sejas homosexual, da mesma forma que não ter relações heterossexuais não significam que tu não és heterossexual. Se tu escolher ir contra aquilo que tu realmente és para satisfazer o “teu deus”, que supostamente te fez como tu és, isso é uma escolha pessoal, mas tu continuarás a ser homossexual. Uma pessoa por tomar hormonas para mudar a cor de pel, por exemplo de negra para branca, nunca deixa de ser negra, embora aparentemente seja branca.
    Acho que te respondi à pergunta 3 na resposta da 2.
    E as teorias de mendel apoiaram as teorias de darwin, sendo que estas teorias, juntamente com uma outra teoria, a da genética, vieram a criar as bases de toda a biologia moderna, com a teoria do Neodarwinismo

    Like

  7. Mats says:

    Ricardo Ribas,

    Para te responder sim, há estudos que apontam (com uma certeza quase absoluta, não absoluta porque em ciência tal coisa não existe) para a homosexualidade como uma predisposição genética.

    Que estudos são esses?

    1. Sim, existem outras predisposições genéticas, como o de ser violento (produção excessiva de testosterona, causada por um gene que inibe a produção de uma hormona que controlaria essa mesma produção), a de ter cancro, etc.

    Ok. Uma vez que existe a predisposição para se ser violento e agressivo, será que devemos celebrar a violência e a agressividade uma vez que é genética? É ser violento uma coisa boa?
    Daí podes ver que mesmo que haja “predisposição genética” (não há, porque os genes não determinam a homossexualidade), isso não quer dizer que o tal comportamento predisposto é moralmente aceitável (vê o caso da violência e da agressividade).

    2. Sim, quero dizer que nunca deixam de ser homosexuais. Não ter relações homosexuais não significa que tu não sejas homosexual, da mesma forma que não ter relações heterossexuais não significam que tu não és heterossexual.

    Uma pessoa que não fuma continua a ser fumadora? Ou deixa de ser fumadora mal abandona o vício? Uma pessoa que tenha sido assaltante mas que já não tem essas motivações e nem assalte os outros, continua a ser um ladrão?

    Uma pessoa que não tenha relações homossexuais (embora já tenha tido) e nem tenha atracção homossexual, continua a ser homossexual?

    Se tu escolher ir contra aquilo que tu realmente és para satisfazer o “teu deus”, que supostamente te fez como tu és, isso é uma escolha pessoal, mas tu continuarás a ser homossexual.

    Mas a tua frase assume que Deus fez as pessoas escolherem ter relações homossexuais. Isso é uma falsa crença. Deus criou o ser humano mas o comportamento é criado por nós.

    Uma pessoa por tomar hormonas para mudar a cor de pel, por exemplo de negra para branca, nunca deixa de ser negra, embora aparentemente seja branca.

    Isto, mais uma vez, assume que a orientação sexual é uma característica biológica, quando não há evidência nenhuma disso.

    E as teorias de mendel apoiaram as teorias de darwin, sendo que estas teorias, juntamente com uma outra teoria, a da genética, vieram a criar as bases de toda a biologia moderna, com a teoria do Neodarwinismo

    A teoria da evolução acomodou a genética do criacionista Mendel quando os evolucionistas se aperceberam que não podiam ignorá-lo por mais tempo. Mas acomodar algo dentro da teoria da evolução não é evidência de que o que se acomoda está de acordo com a teoria.

    Like

  8. Ricardo Ribas says:

    se procurares um bocadinho na net encontras inumeros estudos sobre essa predisposição genética. Eu soube dessa predisposição genética numa aula no curso de medicina, e se tu pensas que isso é mentira então deves de ir à universidade do porto e perguntar porque é que eles andam a leccionar matéria errada ou inexistente segundo o que tu afirmas.
    E mendel não era um criacionista, depois dos seus estudos. Quando defendes um ponto de vista deverias de saber mais profundamente do que falas

    Like

  9. Mats says:

    Ricardo,

    se procurares um bocadinho na net encontras inumeros estudos sobre essa predisposição genética.

    Eu já encontrei referências que dizem exactamente o contrário.

    Research into the issue of the origins of homosexuality suggests that adoptive brothers are more likely to both be homosexuals than the biological brothers, who share half their genes which suggests that homosexuality is not genetically caused. This data prompted the journal Science to report “this . . . suggests that there is no genetic component, but rather an environmental component shared in families“.
    However, in regards to psychosocial and biological theories in regards to the origin of homosexuality, Columbia University psychiatry professors Drs. William Byrne and Bruce Parsons stated in 1994: “There is no evidence that at present to substantiate a biological theory. [T]he appeal of current biological explanations for sexual orientation may derive more from dissatisfaction with the present status of psychosocial explanations than from a substantiating body of experimental data”.

    Ou seja, não há evidências científicas que apontem para causas genéticas para a orientação homossexual.

    Fico À espera que mostres algo que suporte o que acreditas.

    Eu soube dessa predisposição genética numa aula no curso de medicina, e se tu pensas que isso é mentira então deves de ir à universidade do porto e perguntar porque é que eles andam a leccionar matéria errada ou inexistente segundo o que tu afirmas.

    Tens razão. As pessoas deveriam-se unir e exigir que esses pseudo-professores fossem corridos das universidades por ensinarem mentiras ideológicamente motivadas.

    O simples facto dos irmãos adoptios serem mais propensos a serem mais propensos a serem homossexuais do que gémeos homozigóticos deveria ser uma forte evidência para a falta de base genética para a homossexualidade, mas os indoutrinadores universitários não se preocupam com a ciência quando tem uma filosofia a impôr na sociedade.

    Ricardo, foste enganado pelas pessoas que tinham um compromisso em ensinar-te a verdade e os factos.

    E mendel não era um criacionista, depois dos seus estudos.

    Não era? Como é que sabes? Ele deixou alguma carta a dizer “o facto de plantas darem à luz outras plantas contradiz a minha fé cristã”?

    Quando defendes um ponto de vista deverias de saber mais profundamente do que falas

    Concordo. Espero que sigas a tua máxima.

    Like

  10. Ricardo Ribas says:

    sim, que conveniente, vais a um site de direita conservativa para defender um ponto de vista. Não sei se estás por dentro da actualidade nos estados unidos mas isso é equivalente a procurar informação contra o obama na fox news.
    Procura em sites imparciais.
    /www.conservapedia.com
    só o nome diz tudo
    e no caso de mendel lê algumas das suas biografias e dos textos deixados por ele. Mendel foi um dos cientistas que eu mais admiro porque soube como separar ciencia de religião e por isso digo que ja li muito sobre ele e tudo o que li, ou quase tudo, aponta para que ele passasse de cristão profundo a um cristão espiritual (acho que sabes a diferença)

    Like

  11. Mats says:

    Ricardo,

    sim, que conveniente, vais a um site de direita conservativa para defender um ponto de vista.

    Não estavas à espera que eu fosse a sites que defendem que a homossexualidade é “genética” para encontrar argumentos contra essa posição, pois não? Além disso estão lá as referências e os nomes dos cientistas. Eles apenas listam o que outros disseram,.

    Não sei se estás por dentro da actualidade nos estados unidos mas isso é equivalente a procurar informação contra o obama na fox news.

    Desde que seja verdade, não interessa qual é a fonte. Tu queres anular as citações não pelo seu conteúdo científico mas sim devido a quem propaga essa informação. Isso é ilógico.

    Procura em sites imparciais.

    COmo por exemplo?

    e no caso de mendel lê algumas das suas biografias e dos textos deixados por ele. Mendel foi um dos cientistas que eu mais admiro porque soube como separar ciencia de religião

    Eu não sei como é que ele separou a “ciência” do seu cristianismo. Podes dizer como?

    e por isso digo que ja li muito sobre ele e tudo o que li, ou quase tudo, aponta para que ele passasse de cristão profundo a um cristão espiritual (acho que sabes a diferença)

    Não, não sei qual é a diferença entre “cristão profundo” e “cristão espiritual”.

    Estou certo que tu sabes que Mendel era um monge, certo?

    Like

  12. Clayton Luciano says:

    Mats:

    Sem falar que se não está provado que a homossexualidade seja genética, também não está provado que a heterossexualidade seja genética.

    Logo se tudo que não está provado como genético deve ser exterminado, heterossexuais devem ser exterminados também.

    Like

  13. Ricardo Ribas says:

    sim, ele era um monge, mas acho que a diferença entre um cristão fundamentalista e um cristão espiritual é evidente. Na primeira acredita-se em tudo aquilo que a biblia diz e acredita-se em todas as verdades fundamentais do cristianosmo e no segundo apenas acreditas na parte mais espiritual, na noção de paz e fraternidade, etc.
    No caso de sites imparciais podes ir ver a wikipedia. eu sei que por vezes tem algumas informações erradas, mas este não é o caso. E apresenta as duas hipoteses, ao contrário daquilo que acontece no site que tu apresentaste.
    e os cientistas citados nesse site são, no minimo, duvidosos.

    Like

  14. Mats says:

    Clayton,

    Sem falar que se não está provado que a homossexualidade seja genética, também não está provado que a heterossexualidade seja genética. Logo se tudo que não está provado como genético deve ser exterminado, heterossexuais devem ser exterminados também.

    Tal como eu já te tinha dito em respostas anteriores, eu nunca disse que a orientação sexual é geneticamente predisposta.

    VOCÊS é que dizem que a homossexualidade é um efeito genético portanto VOCÊS é que tem que arranjar evidências para o que acreditam. Eu já te tinha dito isto, mas pelos vistos não tiveste tempo para ler.

    Like

  15. Mats says:

    Ricardo,

    sim, ele era um monge, mas acho que a diferença entre um cristão fundamentalista e um cristão espiritual é evidente. Na primeira acredita-se em tudo aquilo que a biblia diz e acredita-se em todas as verdades fundamentais do cristianosmo e no segundo apenas acreditas na parte mais espiritual, na noção de paz e fraternidade, etc.

    Mas um cristão pode acreditar em tudo o que a Bíblia diz e acreditar “na parte mais espiritual, na noção de paz e fraternidade”.

    Uma não invalida a outra. Pelo que vejo da tua resposta, não tens forma de distinguir um cristão “fundamentalista” dum “cristão espiritual”. Aliás, o termo “cristão espiritual” faz tanto sentido como “humano respirador”. Todos os cristãos são espirituais.

    No caso de sites imparciais podes ir ver a wikipedia.

    A wikipedia não é imparcial.

    eu sei que por vezes tem algumas informações erradas, mas este não é o caso.

    Claro. Eles “podem ter informações errada” mas NESTE caso que estamos a discutir eles “por acaso” estão certos, e “por acaso” o que eles acreditam é o mesmo que tu. Coincidência incrível.

    E apresenta as duas hipoteses, ao contrário daquilo que acontece no site que tu apresentaste.

    O site que citei apresenta a refutação para uma das hipóteses, portanto…as duas hipóteses tem que estar lá.

    e os cientistas citados nesse site são, no minimo, duvidosos.

    Porque é qie são “duvidosos”?

    Like

  16. Clayton Luciano says:

    Mats:

    “Tal como eu já te tinha dito em respostas anteriores, eu nunca disse que a orientação sexual é geneticamente predisposta.

    VOCÊS é que dizem que a homossexualidade é um efeito genético portanto VOCÊS é que tem que arranjar evidências para o que acreditam. Eu já te tinha dito isto, mas pelos vistos não tiveste tempo para ler”

    Mas voce é quem condena. Quem condena, cabe provar se é errado e porque é errado.

    Like

  17. Mats says:

    Quem condena tem que dizer o porquê de condenar, mas quem diz que é genético tem que dizer o porquê de ele achar que é genético.

    Motivos para se opor ao comportamento homossexual são várias, e nem é preciso entrar em Teologia.

    Vê este artigo e vê o porquê do comportamento homossexual ser auto-destrutivo.

    Agora, tu dizes que é genético. Mostra evidências de uma vez por todas.

    Like

  18. Mats says:

    DO link em cima:
    * Research designed to prove that gays and lesbians are “born that way” has come up empty — there is no scientific evidence that being gay or lesbian is genetically determined.
    (John Horgan, “Gay Genes, Revisited,” Scientific American, p. 26, November 1995.)

    * Even researcher Dean Hamer, who once hoped he had identified a “gay gene,” admits “there is a lot more than just genes going on.”
    ( Matthew Brelis, “The Fading ‘Gay Gene,'” The Boston Globe, March 20, 2002, p. C1.)

    Like

  19. Clayton Luciano says:

    Mats:

    Site de catholiceducation, não sai nada que se deva dar atenção.

    Like

  20. Mats says:

    Clayton,

    Site de catholiceducation, não sai nada que se deva dar atenção.

    Como é que sabes se nem chegaste a ler o artigo? Ou leste o artigo?

    Like

  21. Ricardo Ribas says:

    tu tás sempre com as provas. le revistas cientificas e médicas, ve discovery channel e odisseia. Ve telejornais e ve 60 minutos, um programa semanal dos EUA. não te posso a dar a papinha toda. se tudos estes canais, revistas, etc. se são imparciais então estamos todos lixados… não podemus ir ao médico porque este não sabe nada. Portanto procura ai e vê que a homossexualidade é algo predisposto genéticamente.
    E mais, tu estás a esquecer-te dos casos abafados por autoridades religiosas de pedofilia. Não estou a dizer que tem algo a ver com a religião, da mesma maneira que não concordo que o caso casa pia tenha algo a ver com homossexualidade, mas seguindo a linha de pensamento que tu segues neste post podia afirmálo. E mais, se esses padres, bispos, etc… não fossem autoridades religiosas os casos não seriam abafados durante 50 anos, como casos que estão agora a ser descobertos na alemanha, EUA, etc…

    Like

  22. Mats says:

    Ricardo,
    Lá vens tu com os clichés ateístas quando acabam os argumentos.

    tu tás sempre com as provas. le revistas cientificas e médicas, ve discovery channel e odisseia. Ve telejornais e ve 60 minutos, um programa semanal dos EUA. não te posso a dar a papinha toda. se tudos estes canais, revistas, etc. se são imparciais então estamos todos lixados… não podemus ir ao médico porque este não sabe nada.

    Irrelevante.
    Mostra as evidências de que a homossexualidade é uma determinação genética, por favor.

    Portanto procura ai e vê que a homossexualidade é algo predisposto genéticamente.

    Eu tenho que procurar o que tu alegas? Isso não é lógico. Tu fazes a alegação, portanto, tu providencia as evidências. Claro, eu sei que não as há, portanto, vais perder o teu tempo.

    E mais, tu estás a esquecer-te dos casos abafados por autoridades religiosas de pedofilia.

    OS casos “abafados por autoridades religiosas” não servem de evidência para….. Bem, nem sei o que é que isso suporta. Podes ser mais claro?

    Não estou a dizer que tem algo a ver com a religião, da mesma maneira que não concordo que o caso casa pia tenha algo a ver com homossexualidade

    Homens que buscam prazer sexual com rapazes do mesmo sexo. Achas que não tem nada a ver com a homossexualidade, Ricardo?

    mas seguindo a linha de pensamento que tu segues neste post podia afirmá-lo.

    Claro que podes, mas afirmar é uma coisa, dar evidências é outra.

    E mais, se esses padres, bispos, etc… não fossem autoridades religiosas os casos não seriam abafados durante 50 anos, como casos que estão agora a ser descobertos na alemanha, EUA, etc…

    Mais crianças são abusadas anualmente fora das igrejas do que dentro das igrejas, mas vocês só se focam com o que se passa lá dentro. Não estou estou a dizer que se deve esconder, mas sim que vocês tem que ser consistentes.

    A maior parte dos abusos de crianças dentro das igrejas é feita por homossexuais. Onde está a vossa indignação contra os homossexuais? Não vos interessa, não é assim?
    A maior parte dos abusos de menores é feita por pessoas não afiliadas à igreja católica. Porque é que não falam TAMBÉM (não invés) disso?

    Ou será que o vosso ateísmo apenas vê pedofilia dentro das igrejas, mas não as vê em mais lado nenhum?

    Sejam consistentes.

    Like

  23. Ricardo Ribas says:

    no caso das provas eu não queria estar aqui a escrevelas porque são tantas que é dificil saber por onde começar, mas o que é necessário tem muita força. Estudos realizados com ratos do sexo feminino apontam para que, quando os embriões são geneticamente modificados para que produzam mais testosterona esses ratos do sexo feminino, depois de nascerem, apresentam comportamentos masculinos e mostram atracção para com o seu sexo. Isto pode explicar o porque de algumas mulheres se sentirem sexualmente atraidas por humanos do mesmo sexo.
    No caso dos homens estudos genéticos apontam para que o gene Xq28 seja responsável pela homossexualidade. Este gene é o responsável pela produção de uma hormona que faz com que os homens se sintam atraidos pelo sexo oposto e um defeito neste gene faz com que a hormona não seja produzida e a atracção não exista. è um bocadinho mais complicado que isto, mas para resumo acho que não está mal explicado.
    No caso das violações no seio de comunidades religiosas eu não queria demonstrar um efeito de causalidade entre religião e violações. o que eu queria demonstrar é que coexistencia não significa necessáriamente causalidade. A taxa de homossexuais a violar crianças do sexo masculino é igual, em percentagem, à taxa de heterossexuais a violarem crianças do sexo oposto, segundo estudos realizados na africa do sul e que serviram de base para diversos estudos e documentários, entre eles um da BBC.
    Ou seja, e resumindo, homossexualidade não é sinonimo de pedofilia, ao contrario daquilo que tu estás a tentar demonstrar.

    Like

  24. Mats says:

    Ricardo,

    no caso das provas eu não queria estar aqui a escrevelas porque são tantas que é dificil saber por onde começar, mas o que é necessário tem muita força. Estudos realizados com ratos do sexo feminino apontam para que, quando os embriões são geneticamente modificados para que produzam mais testosterona esses ratos do sexo feminino, depois de nascerem, apresentam comportamentos masculinos e mostram atracção para com o seu sexo.

    Esqueceste de dizer que o reverso não funciona. Ou seja, quando os ratos machos normais (nao castrados) foram injectados com estrogénio eles não evidenciaram nenhum comportamento efeminado.

    Estas experiências parecem-me muito “begginig the question”. Ninguém nega que possa haver químicos que possam induzir pessoas a agir de uma certa forma, mas repara que mesmo cientistas que defendam que a homossexualidade pode ter causas outras que não comportamentais dizem que “there can be no “gay gene.” Genes are not responsible for an individual’s actions; they simply guide the “sequence of a particular protein that may influence behavior”
    http://serendip.brynmawr.edu/exchange/node/1761

    A vossa crença no gene homossexual é uma busca falhada. A homossexualidade é um comportamento/condicionamento social e não algo genéticamente imutável. Isto é feito óbvio quando vemos que há pessoas que tinham atracção e comportamento homossexual mas que agora já não tem.
    Ver este artigo.

    Aliás , até alguns psicólogos ateus já se aperceberam disso:

    Atheist psychiatrist argues that gays can change

    No caso das violações no seio de comunidades religiosas eu não queria demonstrar um efeito de causalidade entre religião e violações. o que eu queria demonstrar é que coexistencia não significa necessáriamente causalidade. A taxa de homossexuais a violar crianças do sexo masculino é igual, em percentagem, à taxa de heterossexuais a violarem crianças do sexo oposto, segundo estudos realizados na africa do sul e que serviram de base para diversos estudos e documentários, entre eles um da BBC.

    Por acaso, não é.

    * Um estudo dos Arquivos de Comportamento Sexual observou que “Pedofilia parece ter uma associação superior às esperadas pelo acaso com outros dois estatisticamente infrequentes fenómenos. O primeiro deles é a homossexualidade … Pesquisas recentes estimam que a prevalência da homossexualidade entre homens atraídos por outros adultos está na ordem dos 2%. Em contraste, a prevalência de homossexuais entre os pedófilos pode ser tão alto como 30-40%.

    Ou seja, embora sejam cerca de 2% da população, os homossexuais são responsáveis por quase metade dos casos de pedofilia. Isso é significativo.

    Ou seja, e resumindo, homossexualidade não é sinonimo de pedofilia, ao contrario daquilo que tu estás a tentar demonstrar.

    Não, eu não estou a mostrar que a homossexualidade é sinónimo de pedofilia, mas sim a dizer que os homossexuais estão desproporcionalmente representados nos casos de pedofilia. Como em tudo, deve haver alguma razão, mas não creio que os humanistas queriam seguir essa via.

    Artigo Mostra Forte Ligação Entre Homossexualidade e Pedofilia

    Like

  25. Clayton Luciano says:

    Mats:

    Teoria matsiana:

    “ah, sentir atração por mulheres não é tão negócio assim, são muito amarradas, vou passar a sentir atração por homens daqui para frente”

    Espera aí, escolher a pessoa em que se sentirá ou não atração por ela? Como faz isto? É uma espécie de meditação e quando se volta do transe já está sendo atraída por pessoas do mesmo sexo e vice e versa, como é?

    (Só o mats mesmo)

    1 – E aí Mats, Atração sexual é vonluntário ou involutário?

    Like

  26. Clayton Luciano says:

    Mats:

    “Esqueceste de dizer que o reverso não funciona. Ou seja, quando os ratos machos normais (nao castrados) foram injectados com estrogénio eles não evidenciaram nenhum comportamento efeminado.”

    1 – Então é incontroverso que o homossexualismo feminino já está explicado, logo a Bíblia erra em condenar as homossexuais femininas.

    Like

  27. Ricardo Ribas says:

    Se os genes influenciam comportamentos então influenciam acções. As fontes a que tu foste informação estão a contradizer-se. Comportamentos e acções, se não são sinónimos, andam lá proximo. E tu estás a esquecer-te que tudo no teu corpo é regulado por hormonas, que são produzidas a partir de sequências de ADN. E se as hormonas têm uma grande influência nos humanos então o ADN também tem essa influência. Podes ver as mudanças de humor aquando de ciclos menstruais nas mulheres. Essas mudanças de humor são provocadas por hormonas. Da mesma forma é possivel que os genes ditem varios outros comportamentos como a homossexualidade. Isso pode explicar a homossexualidade nos homens.

    Like

  28. Mats says:

    Clayton,
    Tu tens que te habituar a responder as perguntas que te fazem.

    Site de catholiceducation, não sai nada que se deva dar atenção.

    Como é que sabes se nem chegaste a ler o artigo? Ou leste o artigo?

    Leste o artigo ou não?

    “ah, sentir atração por mulheres não é tão negócio assim, são muito amarradas, vou passar a sentir atração por homens daqui para frente”

    Espera aí, escolher a pessoa em que se sentirá ou não atração por ela? Como faz isto?

    Espera lá. Escolher deixar de fumar e deixar de ter vontade de fumar? Como faz isso?

    1 – E aí Mats, Atração sexual é vonluntário ou involutário?

    Voluntário, senão não teriamos pessoas que deixaram de ter atracção sexual por pessoas do mesmo sexo, e pessoas que passaram a ter atracção por pessoas do mesmo sexo.

    AGORA RESPONDE AO QUE TE PERGUNTA, senão passo a ignorar o que dizes:
    1. É possível alguém deixar de ter vontade de fumar?
    2. Se deixar de fumar E deixar de ter vontade de fumar, ainda é fumador?
    3. Ainda não vi nada da tua parte que mostre que a orientação sexual é genética. Vais mostrar algum tipo de evidência “comprovada” ou não?

    Lembra-te, Clayton: ignorar as perguntas que te fazem só te fica mal.

    Fica À espera que respondas ao que te perguntei e que mostres evidências “comprovadas” do que defendes. Não te esqueças também de dizer sue chegaste a ler o artigo que tu rejeitaste por ser de um site católico.

    Like

  29. Mats says:

    Ricardo,

    Se os genes influenciam comportamentos então influenciam acções.

    Os genes apenas guiam a sequência de uma dada proteína que pode (ou não) influenciar comportamentos. O site donde eu tirei essa frase é uma site pró-homossexualismo,

    “there can be no “gay gene.” Genes are not responsible for an individual’s actions; they simply guide the “sequence of a particular protein that may influence behavior”
    http://serendip.brynmawr.edu/exchange/node/1761

    Vocês dizem que existe base genética para a orientação homossexual, mas mesmo os cientistas que defendem a normalidade da homossexualidade dizem que isso não existe. Não há nenhum “gene homossexual”.
    ..
    Mas vamos assumir que há predisposição para a homossexualidade. Será que predisposição hormonal para um comportamento torna esse comportamento normal? Há pessoas com predisposição para a violência e para a agressividade. Será que ser violente e agressivo é normal? Há pessoas que nascem com predisposição genética para certo número de doenças e patologias. Será que isso torna essas doenças normais e recomendáveis?
    Eu acho que o caminho que vocês querem seguir para a normalização da homossexualidade torna pior as coisas. A homossexualidade é um comportamento mutável e é como tal que deve ser visto.

    Like

  30. Clayton Luciano says:

    Mats: (responde primeiro depois eu te responderei, para não virar bagunça)

    Clayton: E aí Mats, Atração sexual é vonluntário ou involutário?

    Mats: Voluntário, senão não teriamos pessoas que deixaram de ter atracção sexual por pessoas do mesmo sexo, e pessoas que passaram a ter atracção por pessoas do mesmo sexo

    Ter deixado de ter RELAÇÕES é diferente de ter deixado de ter ATRAÇÃO.

    Se esta pessoa deixou de ter atração, foi por vontade própria? Vou exemplificar num caso prático:

    Antes da tal meditação, Antônio morre de desejos pelos seios de sua colega de trabalho, a Fabrícia e se esforça para não ter uma recaída e acabar dando em cima dela.

    E vem a tal MEDITAÇÃO (Voluntária) para troca de desejos sexuais, depois desta tal meditação, Antônio acorda morrendo de desejos pelos peitos do seu colega Emanuel e se esforçará para não ter uma recaída e acabar dando em cima dele.

    Voluntário é isto (impossível né?) agora se para voce o que importa é o critério físico, por exemplo o homem que morrre de desejos por outro homem, mas nunca pos em prática, e é casado com mulher, praticando sexo com ela uma vez por ano e mesmo assim tendo que fazer uma concentração para na hora “H” ficar imaginando ele. Este no seu critério não é homossexual.

    Like

  31. Mats says:

    Clayton,

    Clayton: E aí Mats, Atração sexual é vonluntário ou involutário?

    Mats: Voluntário, senão não teriamos pessoas que deixaram de ter atracção sexual por pessoas do mesmo sexo, e pessoas que passaram a ter atracção por pessoas do mesmo sexo

    Ter deixado de ter RELAÇÕES é diferente de ter deixado de ter ATRAÇÃO.

    Se esta pessoa deixou de ter atração, foi por vontade própria?

    Se não foi por vontade própria, foi por vontade de quem? 🙂 Do vizinho do lado? Se uma pessoa tinha atracção por fumar mas deixou de ter essa atracção, foi por vontade de quem?

    Vou exemplificar num caso prático: Antes da tal meditação, Antônio morre de desejos pelos seios de sua colega de trabalho, a Fabrícia e se esforça para não ter uma recaída e acabar dando em cima dela. E vem a tal MEDITAÇÃO (Voluntária) para troca de desejos sexuais, depois desta tal meditação, Antônio acorda morrendo de desejos pelos peitos do seu colega Emanuel e se esforçará para não ter uma recaída e acabar dando em cima dele. Voluntário é isto (impossível né?) agora se para voce o que importa é o critério físico, por exemplo o homem que morrre de desejos por outro homem, mas nunca pos em prática, e é casado com mulher, praticando sexo com ela uma vez por ano e mesmo assim tendo que fazer uma concentração para na hora “H” ficar imaginando ele. Este no seu critério não é homossexual.

    Já te fiz esta pergunta mas não respondeste: uma pessoa que tem desejo por fumar, mas nunca fuma, é fumador? Sim ou não?
    Agora, em relação a homossexual, pode haver pessoas casadas com DESEJOS homossexuais, mas que lutem contra esse desejo. A sociedade actual classifica pessoas com desejos homossexuais como homossexuais, mas no entanto quem tem desejos de fumar já não é fumador. Há aqui uma arbitrariedade que visa fortalecer uma certa ideologia.
    Mas para mim, tanto faz: o que interessa é que há muitas pessoas que tinham desejo e praticavam a homossexualidade que já não tem esses desejos e nem praticam a homossexualidade. Portanto, é possível deixar de ser homossexual.

    Para não alongar a história: há pessoas que tinham atracção homossexual mas que gradualmente deixaram de ter. Há pessoas que tinham atracção por fumar mas que gradualmente deixaram de ter.
    Quem não fuma nem tem atracção por fumar é fumador? Quem já não tem atracções homossexuais e nem tem actos homossexuais ainda é homossexual?

    Fica (mais uma vez) à espera das respostas a estas e a outras perguntas que eu já fiz.

    Like

  32. Ricardo Ribas says:

    Em primeiro tu queres passar a ideia de que TODOS os cientistas são contra a hipotese de que a homossexualidade é uma predisposição genética (mentira). Depois tu dizes que o ADN só codifica proteinas. Isso é uma meia verdade porque a verdade completa é de que tudo no nosso corpo são proteinas. Hormonas, enzimas, etc… tudo isto são proteinas com um arranjo diferente. E se o nosso comportamento é influênciado por hormonas então, em ultima instância, o ADN é aquilo que controla parte do nosso comportamento. Não venhas com o argumento da autoridade, ou pelo menos explica o porque de não acreditares cientificamente. Não digas que não porque alguem disse APENAS que não e explica a tua linha de pensamento. E mais, responde o porque de algumas mulheres, não todas, terem mudanças de comportamento bruscas aquando do ciclo menstrual, que são ditadas por hormonas, hormonas estas que são controladas pelo codigo genético (sim, porque este comportamento é hereditário).
    Por outro lado eu concordo com o clayton. Deixares de ter relações não significa que a atracção não esteja lá e se a atracção está lá então essa pessoa é homossexual, a combater a sua natureza.

    Like

  33. Clayton Luciano says:

    Mats:

    Vou reformular a pergunta para evitar evasivas (como um crente voce pode usar a classificação vontade própria X vontade Luciferiana, só não vou acatar):

    1 – Se esta pessoa deixou de ter tal atração, foi por vontade ou “sorte”?

    “Agora, em relação a homossexual, pode haver pessoas casadas com DESEJOS homossexuais, mas que lutem contra esse desejo. A sociedade actual classifica pessoas com desejos homossexuais como homossexuais, mas no entanto quem tem desejos de fumar já não é fumador. Há aqui uma arbitrariedade que visa fortalecer uma certa ideologia.”

    Até aqui voce respondeu pelo critério físico.

    “Mas para mim, tanto faz: o que interessa é que há muitas pessoas que tinham desejo e praticavam a homossexualidade que já não tem esses desejos e nem praticam a homossexualidade. Portanto, é possível deixar de ser homossexual.”

    Aqui voce já bagunçou tudo. É lógico que se não surgir mais na pessoa vontades de fazer sexo com pessoas do mesmo sexo, ela não se interessará mais em fazer e da mesma forma que se ela não tiver mais vontades de fazer sexo com ninguém (homem ou mulher) ela não se interessará. Sua resposta foi impertinente.

    “Para não alongar a história: há pessoas que tinham atracção homossexual mas que gradualmente deixaram de ter. Há pessoas que tinham atracção por fumar mas que gradualmente deixaram de ter.
    Quem não fuma nem tem atracção por fumar é fumador? Quem já não tem atracções homossexuais e nem tem actos homossexuais ainda é homossexual? ”

    Concentra: A questão que te propos não é se tem ou não vontade (se tem vai estar inclinado a exercer, se não tem vai estar inclinado a não exercer).

    A questão é como surge esta vontade, se é causada pela pessoa voluntariamente ou ela apenas uma paciente desta vontade que age sobre ela.

    Like

  34. Mats says:

    Ricardo,

    Em primeiro tu queres passar a ideia de que TODOS os cientistas são contra a hipotese de que a homossexualidade é uma predisposição genética (mentira).

    Não, não quero. Eu sei que há cientistas ideologicamente motivados que querem perverter a ciência de modo a que esta seja usada como “evidência” para uma dada filosofia de vida.

    E se o nosso comportamento é influênciado por hormonas então, em ultima instância, o ADN é aquilo que controla parte do nosso comportamento.

    Se tu introduzes um certo químico no corpo do homem, a sua estrutura genética vai reagir de uma certa forma que pode mudar o seu comportamento. A existência desse químico (quer seja inserido manualmente ou surja no corpo por si só) valida que “os genes determinam a orientação sexual”?
    Já te mostrei um artigo de quem acredita que a homossexualidade é normal que diz “there can be no “gay gene.” Genes are not responsible for an individual’s actions;”.

    Não há nenhum gene que te faça ter relações sexuais com pessoas do mesmo sexo. As pessoas tem-no porque querem. Se vocês dizem que há base genética para isso porque há a atracção, eu aí mostro pessoas que deixaram de ter essa atracção por pessoas do mesmo sexo. Se fosse algo predisposto hormonalmente, não deveria a pessoa ter essa atracção para o resto da sua vida? Mas não tem, portanto os vossos argumentos ( que a homossexualidade é genético, e que isso é comprovado pela atracção) está contra os dados actuais.

    Não venhas com o argumento da autoridade, ou pelo menos explica o porque de não acreditares cientificamente.

    Porque não há evidências, e pelo óbvio facto de haver pessoas que deixaram a vida homossexual. Se existe um gene homossexual, então existe um gene pedófilo, ou um gene ladrão ou um gene assassino. Porquê? Ora, porque os ladrões tem “atracção” por coisas que não são suas, os pedófilos tem atracção por crianças, e os assassinos tem “atracção” por matar pessoas. Em todos os casos – de acordo com a vossa posição – estamos presentes com comportamentos imutáveis. O ladrão nunca pode deixar de ser ladrão, o pedófilo também não e o assassino também não.
    Espero que mostres evidências do gene ladrão, do gene assassino e do gene pedófilo. Ah, e como isso é baseado nos genes então deve ser normal e celebrado.

    Concordas com esta forma de argumentação?

    E mais, responde o porque de algumas mulheres, não todas, terem mudanças de comportamento bruscas aquando do ciclo menstrual, que são ditadas por hormonas, hormonas estas que são controladas pelo codigo genético (sim, porque este comportamento é hereditário).

    Como é que o facto de variações hormonais alterarem o comportamento de mulheres suporta a noção de que a homossexualidade (orientação sexual) é predeterminada pela genética?
    Eu gostava de saber isso.

    Por outro lado eu concordo com o clayton. Deixares de ter relações não significa que a atracção não esteja lá e se a atracção está lá então essa pessoa é homossexual, a combater a sua natureza.

    Tal como resistir a atracção por roubar é “combater a sua natureza”, tal como resistir a atracção por crianças é “combater a sua natureza”, e tal como resistir a atracção por sexo com animais é “combater a sua natureza”. Todos estes comportamentos DEVEM ser normais apenas e só porque há pessoas que tem essa atracção. Não é assim, Ricardo? Ou será que me enganei?

    Repito o que eu disse em cima:

    Mas vamos assumir que há predisposição para a homossexualidade. Será que predisposição hormonal para um comportamento torna esse comportamento normal? Há pessoas com predisposição para a violência e para a agressividade. Será que ser violente e agressivo é normal? Há pessoas que nascem com predisposição genética para certo número de doenças e patologias. Será que isso torna essas doenças normais e recomendáveis?

    1. Eu gostaria que me dissessem como é que segue logicamente que “atracção” signifique “normal” ou “natureza própria”.

    2. Depois disso, digam-me se usam a mesma base para a doenças genéticas. São elas normais e recomendáveis só porque estão nos genes?

    Aguardo as vossas respostas.

    Like

  35. Mats says:

    Clayton,
    Não vou responder a mais nenhum pergunta tua enquanto não responderes ao que te perguntei.

    Fico à espera.

    Like

  36. Clayton Luciano says:

    Mats:

    “Não vou responder a mais nenhum pergunta tua enquanto não responderes ao que te perguntei.

    Fico à espera”

    Te peguei né

    Então vamos:

    “Quem não fuma nem tem atracção por fumar é fumador?”

    Não

    Agora responda:

    “Para não alongar a história: há pessoas que tinham atracção homossexual mas que gradualmente deixaram de ter. Há pessoas que tinham atracção por fumar mas que gradualmente deixaram de ter.
    Quem não fuma nem tem atracção por fumar é fumador? Quem já não tem atracções homossexuais e nem tem actos homossexuais ainda é homossexual? ”

    1 – Concentra: A questão que te propos não é se tem ou não vontade (se tem tal vontade vai estar inclinado a exercer, se não tem vai estar inclinado a não exercer e isto é lógico).

    A questão é: como surge esta vontade, se é causada pela pessoa voluntariamente (“daqui para frente terei tal vontade”) ou ela apenas uma paciente desta vontade que age sobre ela?

    Like

  37. Clayton Luciano says:

    A questão que te propus não…

    Like

  38. Ricardo Ribas says:

    Em primeiro existe uma diferença fundamental entre o roubo e a homossexualidade. No caso do roubo tu estás a prejudicar uma pessoa, neste caso a pessoa a quem estás a roubar. Por outro lado se o teu vizinho mantiver uma relação homossexual isso não te vai prejudicar nem prejudicar mais ninguem. É ESSA A DIFERENÇA ENTRE A HOMOSSEXUALIDADE E OUTROS COMPORTAMENTOS DITADOS GENÉTICAMENTE. Se tu fores violento para com objectos inanimados, se partires coisas na tua casa e assim, desde que nunca sejas violento para com outra pessoa, não tenho objecção em relação ao teu comportamento. Os comportamentos só devem de ser repreendidos quando afectam outras pessoas, e digas o que disseres a homossexualidade não é uma delas. E nem tentes falar do processo casa pia ou da pedofilia porque homossexualidade e pedofilia não são sinónimos por muito que tu tentes estabelecer essa relação.
    Por outro lado tambem penso que doenças genéticas, como trissomia 21, etc… não devem de ser vistas como aberrações. São doenças sobre as quais os portadores não tiveram nenhum control e por isso devem de ser vistas como pessoas normais mas com algumas necessidades especiais.
    E não continues a dizer que não existe predisposição genética e nem tentes dizer que os cientistas são parciais. O teu argumento é falacioso. Tu dizes que não porque não. Isso não é argumento. Os cientistas que dizem que não existe predisposição genética não fazem estudos. Apenas dizem que não. Os que tentem provar que sim fazem estudos e testam hipoteses. A primeira não é ciência, ao contrário da segunda. Por outro lado o comportamento de uma mulher durante o ciclo menstrual é uma analogia.

    Like

  39. Mats says:

    Clayton,
    Eu fiz tantas perguntas, e tu só respondes a essas? E o resto?

    Mas não faz mal. Vou responder ao que dizes, e depois ponho no fim do post as perguntas que tens que responder.

    1 – Se esta pessoa deixou de ter tal atração, foi por vontade ou “sorte”?

    Não faço a mínima ideia, e nem me interessa. O que interessa é que deixou de ter atracção, e portanto já não é homossexual. Ou é?

    Até aqui voce respondeu pelo critério físico.
    “Mas para mim, tanto faz: o que interessa é que há muitas pessoas que tinham desejo e praticavam a homossexualidade que já não tem esses desejos e nem praticam a homossexualidade. Portanto, é possível deixar de ser homossexual.”

    Aqui voce já bagunçou tudo. É lógico que se não surgir mais na pessoa vontades de fazer sexo com pessoas do mesmo sexo

    Então é possível deixar de ter vontade de fazer sexo com pessoas do mesmo sexo? Então estamos de acordo: é possível deixar de ter atracção homossexual.

    “Para não alongar a história: há pessoas que tinham atracção homossexual mas que gradualmente deixaram de ter. Há pessoas que tinham atracção por fumar mas que gradualmente deixaram de ter.
    Quem não fuma nem tem atracção por fumar é fumador? Quem já não tem atracções homossexuais e nem tem actos homossexuais ainda é homossexual?”

    Concentra: A questão que te propos não é se tem ou não vontade (se tem vai estar inclinado a exercer, se não tem vai estar inclinado a não exercer).

    Ai já não é “se tem vontade ou não”? Então não estavas a falar da ATRACÇÂO? Bolas, Clayton, organiza-te.

    A questão é como surge esta vontade, se é causada pela pessoa voluntariamente ou ela apenas uma paciente desta vontade que age sobre ela.

    Já te respondi, mas posso responder outra vez:
    1. a atracção homossexual é VOLUNTÁRIA. A pessoa pode deixar de ter essa atracção se quiser e quando quiser. Claro, algumas pessoas podem precisar de ajuda espiritual ou profissional (ou as duas) mas elas podem deixar de sentir atracção pelo mesmo sexo da mesma forma que uma pessoa pode deixar de sentir vontade de fumar ou de beber alcool.

    2. A homossexualidade é uma comportamento alterável e mutável e não algo embebido nos genes duma pessoas.

    “Quem não fuma nem tem atracção por fumar é fumador?”

    Não

    Porque não?

    1. Se quem não tem homossexo e nem tem atracção continua a ser homossexual, porque é que quem não fuma e nem atracção por cigarros já não é fumador?

    2. Alguém que não tem homossexo mas que tem atracção, continua a ser homossexual?

    3. Alguém que não fuma MAS QUE TEM VONTADE, continua a ser fumador, embora não fume?

    4. Eu gostaria que me dissessem como é que segue logicamente que “atracção” signifique “normal” ou “natureza própria”.

    5. Depois disso, digam-me se usam a mesma base para a doenças genéticas. São elas normais e recomendáveis só porque estão nos genes?

    6. Se não foi por vontade própria, foi por vontade de quem? 🙂 Do vizinho do lado? Se uma pessoa tinha atracção por fumar mas deixou de ter essa atracção, foi por vontade de quem?

    Fico à espera das respostas a estas perguntas.

    Like

  40. Mats says:

    Ricardo,

    Em primeiro existe uma diferença fundamental entre o roubo e a homossexualidade. No caso do roubo tu estás a prejudicar uma pessoa, neste caso a pessoa a quem estás a roubar. Por outro lado se o teu vizinho mantiver uma relação homossexual isso não te vai prejudicar nem prejudicar mais ninguem.

    Pondo de lado o óbvio facto de que a homossexualidade pode prejudicar toda a sociedade (ao sugar disproporcionais somas de dinheiro para a investigação da SIDA) o que disseste é irrelevante. Eu não perguntei se “prejudica” mas se, uma vez que há atracção, é normal.

    Esta é a pergunta: o facto de haver humanos com uma gama de atracções, será que isso torna essas atracções normais? Ou será que o facto da atracção existir é irrelevante? Se achas que o facto da atracção existir +e evidência de normalidade, então pensa na pedofilia, no furto e em outras coisas. Se achas que haver predisposição genética è evidência de normalidade, então pensa nas doenças genéticas que todos nós temos ou podemos te.r São elas normais porque estão nos genes?

    Se tu fores violento para com objectos inanimados, se partires coisas na tua casa e assim, desde que nunca sejas violento para com outra pessoa, não tenho objecção em relação ao teu comportamento.

    E se eu for violento contra mim mesmo, e ter “predisposição genética” para me mutilar, será que isso torna a auto-mutilação normal porque está nos genes? Afinal, ninguém está a ser magoada para além de mim.

    Os comportamentos só devem de ser repreendidos quando afectam outras pessoas, e digas o que disseres a homossexualidade não é uma delas.

    O alto custo da sodomia
    https://darwinismo.wordpress.com/2009/01/28/o-alto-custo-da-sodomia/:
    Assim, qual é o custo da AIDS? Uma reportagem do Los Angeles Times em 1995 resumiu várias pesquisas acadêmicas e governamentais, chegando em uma estimativa de que a AIDS consumiria 0.9% a 1.1% do Produto Doméstico Bruto [GDP] anual da nação pelo ano 2000. [1]

    Um por cento do GDP é GIGANTESCO.

    Um por cento do GDP em 2001 equivaleu a cerca de $102 bilhões. Posto que a estimativa dos gays é de certa forma mais da metade daqueles sofrendo de AIDS, pelo menos metade desse total ou $51 bilhões foi o custo da sodomia que conduziu à AIDS. Assim, o ‘imposto da sodomia gay’ por AIDS somente em 2001 foi cerca de $359 para todo trabalhador americano. Em 2002, o imposto da sodomia foi um pouquinho maior.
    No presente, cerca de 6,000 machos que têm sexo com machos [MSM] por ano morrem de AIDS e cerca de 20,000 MSM por ano são infectados com HIV. Obviamente, a menos que os custos de tratamento médico e outras despesas relacionadas a AIDS caiam significantemente, os prospectos agigantam-se para a AIDS custar apreciavelmente mais GDP no futuro.

    TODOS nós estamos a pagar por isso. Pensa só na curas que poderiam ter sido feitas se houvesse um menor investimento em se tentar curar a sodomia, e um maior investimento na pesquisa médica. Mas não: temos TODOS que pagar por aquilo que ELES MESMOS não querem parar de fazer.

    E nem tentes falar do processo casa pia ou da pedofilia porque homossexualidade e pedofilia não são sinónimos por muito que tu tentes estabelecer essa relação.

    Bolas, Ricardo, será que estou a falar sozinho? Não te disse já eu que a homossexualidade e a pedofilia não são sinónimos? Será que tenho que me repetir?

    O que eu disse foi que “os homossexuais estão desproporcionalmente. representados nos casos de pedofilia” Não sei como é que disto assumes que eu pense que homossexual = pedófilo.

    Por outro lado tambem penso que doenças genéticas, como trissomia 21, etc… não devem de ser vistas como aberrações. São doenças sobre as quais os portadores não tiveram nenhum control e por isso devem de ser vistas como pessoas normais mas com algumas necessidades especiais.

    Mas a trissomia não é a única doença genética que existe. Será que os portadores de sindrome de Down, ou de deficiências respiratórias, ou microcefali, ou outra doença qualquer deve ser vista como normal apenas porque está expressa nos genes?

    Para ti estar nos genes significa “normal”?

    E não continues a dizer que não existe predisposição genética e nem tentes dizer que os cientistas são parciais.

    Acho que o evento do ClimateGate já mostrou que há cientistas parciais. Nem todos são, mas que os há, os há. Ou achas que não?

    Os cientistas que dizem que não existe predisposição genética não fazem estudos. Apenas dizem que não.

    Se eles dizem que não há predisposição genética, se calhar é porque já fizeram estudos.

    Os que tentem provar que sim fazem estudos e testam hipoteses.

    Boa sorte, mas isso é ilógico. Claro que quem acha que não há petróleo em Caxias não vai procurar por ele. Quem acha que há , que procure. Semelhantemente, que acha que existe o “gene homossexual” que procure.

    Quando encontrar, que anuncie ao mundo, e que nos diga se estar nos genes significa normal. Se ele disser que sim, nós vamos perguntar se as doenças genéticas também são normais.

    Por outro lado o comportamento de uma mulher durante o ciclo menstrual é uma analogia.

    Tens que dizer como. Repetir o mesmo mantra sem dizer porquê não ajuda nada.

    Like

  41. Clayton Luciano says:

    Mats:

    “Já te respondi, mas posso responder outra vez:
    1. a atracção homossexual é VOLUNTÁRIA. A pessoa pode deixar de ter essa atracção se quiser e quando quiser. Claro, algumas pessoas podem precisar de ajuda espiritual ou profissional (ou as duas) mas elas podem deixar de sentir atracção pelo mesmo sexo da mesma forma que uma pessoa pode deixar de sentir vontade de fumar ou de beber alcool.”

    Voce disse sobre deixar de ter a vontade, mas faltou resposta, pois mudar de opção sexual é além de deixar de sentir vontade por um sexo (masculino ou feminino) é também PASSAR ater vontade por outro sexo. Se voce diz que com força de vontade e ajuda profissional e espiritual pode-se deixar de ter tal vontade, mas faltou voce responder:

    1 – O por que surge esta tal vontade homossexual (que voce diz que é possível excluir)?

    2 – COMO surge esta tal vontade homossexual (que voce diz que é possível excluir)?

    3 – A partir de ajuda espiritual ou profissional, além de ter que parar de sentir tal atração homossexual, é possível fazer sentir a atração heterossexual, como?

    “Quem não fuma nem tem atracção por fumar é fumador?”

    Não

    Porque não?”

    Critério físico: Não fuma

    Critério psicológico: Não tem vontade (diferente de dar uma que não tem)

    “1. Se quem não tem homossexo e nem tem atracção continua a ser homossexual, porque é que quem não fuma e nem atracção por cigarros já não é fumador? ”

    Quem disse que quem não tem atração homossexual é homossexual?

    “2. Alguém que não tem homossexo mas que tem atracção, continua a ser homossexual?”

    Pelo critério psicológico, ou é bí ou é homo.

    “3. Alguém que não fuma MAS QUE TEM VONTADE, continua a ser fumador, embora não fume?”

    Não, mas pode ser classificado por viciado da mesma forma.

    “4. Eu gostaria que me dissessem como é que segue logicamente que “atracção” signifique “normal” ou “natureza própria”.

    A resposta está acima na sua resposta para minha pergunta 1 e 2.

    “5. Depois disso, digam-me se usam a mesma base para a doenças genéticas. São elas normais e recomendáveis só porque estão nos genes?”

    Só não são desprezíveis e condenáveis tais pessoas, só porque está no genes.

    “6. Se não foi por vontade própria, foi por vontade de quem? Do vizinho do lado? Se uma pessoa tinha atracção por fumar mas deixou de ter essa atracção, foi por vontade de quem?”

    Vontade própria se contrapõe a vontade imprópria.

    Mats, Fico à espera das respostas a minhas perguntas.

    Like

  42. Ricardo Ribas says:

    Mats, é o seguinte. Em primeiro a SIDA não é uma doença de homossexuais. Ela é uma doença que afecta todas as idades, faixas etárias e preferencias sexuais. Portanto eu não me importo de pagar impostos para se descobrir a cura para uma doença que mata indiscriminadamente homossexuais e heterossexuais. Esse argumento não cola. Depois no caso da disposição genética a procura pelo gene não pode ser comparada á procura de petrolio em caixas. Estudos apontam que sim, e por muito que te esforces a tentar dizer que não os estudos estão lá (gene Xq28).

    Like

  43. Mats says:

    Ricardo,

    Mats, é o seguinte. Em primeiro a SIDA não é uma doença de homossexuais.

    Eu nunca disse que é doença de homossexuais (embora tenha havido uma organização homossexual dos EUA que afirmou “AIDS is a gay desease”) , mas sim que a desproporcional presença de homossexuais nos casos de SIDA mostra que, sim, a normalização da homossexualidade pode afectar toda a cultura, e logo numa área que nos dói (a saúde pública e o investimento na pesquisa médica).

    Portanto eu não me importo de pagar impostos para se descobrir a cura para uma doença que mata indiscriminadamente homossexuais e heterossexuais.

    Tudo bem, mas isso não invalida que os homossexuais estejam representados em desproporção nos casos de SIDA, e que, contrariamente ao que disseste, isso afecta toda a população.

    Responde-me só a isto: Porque é que há países que não aceitam o sangue doado por homens que tem sexo com outros homens? (HSH)

    Like

  44. Mats says:

    Clayton,
    Como sempre, mudaste a tua história. Torna-se cansativo.

    “Já te respondi, mas posso responder outra vez:
    1. a atracção homossexual é VOLUNTÁRIA. A pessoa pode deixar de ter essa atracção se quiser e quando quiser. Claro, algumas pessoas podem precisar de ajuda espiritual ou profissional (ou as duas) mas elas podem deixar de sentir atracção pelo mesmo sexo da mesma forma que uma pessoa pode deixar de sentir vontade de fumar ou de beber alcool.”

    Voce disse sobre deixar de ter a vontade, mas faltou resposta, pois mudar de opção sexual é além de deixar de sentir vontade por um sexo (masculino ou feminino) é também PASSAR ater vontade por outro sexo.

    Não me interessa se passou a ter atracção por outro sexo. Tu perguntaste se a atracção homossexual é voluntária e eu respondi. Acrescentei que há pessoas que deixaram de ter essa atracção.

    Agora tu dizes que “mudar a orientação” é “passar a sentir atracção pelo outro sexo”. Muito bem. Prova-o.

    1 – O por que surge esta tal vontade homossexual (que voce diz que é possível excluir)?

    Não sei porque surge essa atracção homossexual, mas também é irrelevante para o debate. O que interessa é que pode ser mudada e que portanto não há bases para negar a afirmação de que é voluntária.

    2 – COMO surge esta tal vontade homossexual (que voce diz que é possível excluir)?

    Não sei, e irrelevante. O teu ponto não é como surge mas se é voluntária. Dei-te a resposta, agora mudas o argumento outra vez.

    3 – A partir de ajuda espiritual ou profissional, além de ter que parar de sentir tal atração homossexual, é possível fazer sentir a atração heterossexual, como?

    Que é possível é óbvio porque temos pessoas a testemunhar que já fizeram essa travessia. Como é que elas o fizeram? É melhor perguntares a eles.

    “Quem não fuma nem tem atracção por fumar é fumador?”

    Não

    Porque não?”

    Critério físico: Não fuma

    Critério psicológico: Não tem vontade (diferente de dar uma que não tem)

    Quem não tem homossexo e nem tem atracção tambem não é homossexual, portanto. Mudou a orientação, o que contradiz a noção da base genética.

    “1. Se quem não tem homossexo e nem tem atracção continua a ser homossexual, porque é que quem não fuma e nem atracção por cigarros já não é fumador? ”

    Quem disse que quem não tem atração homossexual é homossexual?

    Quem DEIXOU de ter atracção homossexual e deixou de ter homossexo, ainda é homossexual?

    “2. Alguém que não tem homossexo mas que tem atracção, continua a ser homossexual?”

    Pelo critério psicológico, ou é bí ou é homo.

    Então “pelo critério psicologíco” (seja lá o que isso for) quem não fuma mas tem vontade ainda é fumador, certo? Não disse “viciado”” mas FUMADOR.

    “3. Alguém que não fuma MAS QUE TEM VONTADE, continua a ser fumador, embora não fume?”

    Não, mas pode ser classificado por viciado da mesma forma.

    Portanto, quem não tem homossexo mas tenha vontade AINDA É homossexual, mas quem não fume mas tenha vontade já não é fumador, certo?

    “4. Eu gostaria que me dissessem como é que segue logicamente que “atracção” signifique “normal” ou “natureza própria”.

    A resposta está acima na sua resposta para minha pergunta 1 e 2.

    A tua resposta está numa pergunta tua? Então não é uma resposta!

    Responde: é normal porque está nos genes ou não?

    “5. Depois disso, digam-me se usam a mesma base para a doenças genéticas. São elas normais e recomendáveis só porque estão nos genes?”

    Só não são desprezíveis e condenáveis tais pessoas, só porque está no genes.

    Não respondeste à questão.

    Uma condição torna-se normal por estar nos genes?

    “6. Se não foi por vontade própria, foi por vontade de quem? Do vizinho do lado? Se uma pessoa tinha atracção por fumar mas deixou de ter essa atracção, foi por vontade de quem?”

    Vontade própria se contrapõe a vontade imprópria.

    Isso não é resposta. Se eu fumava e deixei de fumar, isso foi por vontade de quém?

    Like

  45. Ricardo Ribas says:

    só uma pergunta, já viste que esses paises ou são paises de terceiro mundo ou são paises em que a hipocrisia religiosa está tão impregnada na sociedade que embora todos eles sugiram que deus defende o amor e a compaixão eles proprios descriminam e maltratam pessoas apenas porque são diferentes do que eles consideram normal?

    Like

  46. Mats says:

    Ricardo,

    só uma pergunta, já viste que esses paises ou são paises de terceiro mundo ou são paises em que a hipocrisia religiosa está tão impregnada na sociedade que embora todos eles sugiram que deus defende o amor e a compaixão eles proprios descriminam e maltratam pessoas apenas porque são diferentes do que eles consideram normal?

    Não respondeste à questão, mas fica aqui o meu apontamento:
    * defender o amor não significa fechar os olhos à realidade.
    * rejeitar sangue de HSH não é “maltratar” mas senso comum.

    Já agora (e eu não sei mesmo a resposta) quais são os países que aceitam sangue doado por HSH?

    Like

  47. Mats says:

    Ricardo,
    esta notícia. Talvez isto sirva de indicativo dos motivos que leva países sensatos a rejeitar o sangue de HSH.

    http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/reuters/2010/09/08/transmissao-do-hiv-esta-fora-de-controle-entre-gays-da-franca.jhtm

    Like

  48. Clayton Luciano says:

    Mats:

    “Como sempre, mudaste a tua história. Torna-se cansativo”

    Como sempre, com suas propagandas enganosas.

    “Não me interessa se passou a ter atracção por outro sexo. Tu perguntaste se a atracção homossexual é voluntária e eu respondi. Acrescentei que há pessoas que deixaram de ter essa atracção.”

    É muito desinteressado para quem diz que conhece sobre o assunto.

    “Agora tu dizes que “mudar a orientação” é “passar a sentir atracção pelo outro sexo”. Muito bem. Prova-o.”

    Não, é continuar no mesmo que se muda…

    “Não sei porque surge essa atracção homossexual, mas também é irrelevante para o debate. O que interessa é que pode ser mudada e que portanto não há bases para negar a afirmação de que é voluntária.”

    Não sabe como surge, então conclue sem conhecimento suficiente para tal.

    “Que é possível é óbvio porque temos pessoas a testemunhar que já fizeram essa travessia. Como é que elas o fizeram? É melhor perguntares a eles.”

    Tem pessoas de tudo enquanto é tipo, as que são realistas e as que vivem numa fantasia lutando contra sua própria forma de ser.

    “Que é possível é óbvio porque temos pessoas a testemunhar que já fizeram essa travessia. Como é que elas o fizeram? É melhor perguntares a eles.”

    Se tivessem feito tal travessia não precisariam gritar tanto sobre isto, como se tivesse forçando a si mesmo a acreditar.

    “Não respondeste à questão.

    Uma condição torna-se normal por estar nos genes?”

    Está convencido de que a orientação está nos genes agora?

    “Isso não é resposta. Se eu fumava e deixei de fumar, isso foi por vontade de quém?”

    Depende, quem sabe do bolso que não aguenta mais pagar.

    Like

  49. Clayton Luciano says:

    Mats:

    “Não sei porque surge essa atracção homossexual, mas também é irrelevante para o debate. O que interessa é que pode ser mudada e que portanto não há bases para negar a afirmação de que é voluntária”

    Se voce não sabe como surge, então como voce diz que é voluntária?

    Like

  50. Mats says:

    Clayton,

    Continuas a fugir ao assunto. Acho que já vimos que as tuas respostas acabaram-se.

    “Não me interessa se passou a ter atracção por outro sexo. Tu perguntaste se a atracção homossexual é voluntária e eu respondi. Acrescentei que há pessoas que deixaram de ter essa atracção.”

    É muito desinteressado para quem diz que conhece sobre o assunto.

    Eu não disse que “conheço sobre o assunto”. Eu disse que a atracção homossexual é voluntário. Pelos vistos já não tens argumentos para refutar isso. Concordas então? É voluntária ou não?

    “Agora tu dizes que “mudar a orientação” é “passar a sentir atracção pelo outro sexo”. Muito bem. Prova-o.”

    Não, é continuar no mesmo que se muda…

    Prova que “mudar a orientação” é “passar a sentir atracção pelo outro sexo”. Tu alegaste isso, portanto prova o que alegas. Não me venhas com mais perguntas mas com evidências ao que alegas.

    “Não sei porque surge essa atracção homossexual, mas também é irrelevante para o debate. O que interessa é que pode ser mudada e que portanto não há bases para negar a afirmação de que é voluntária.”

    Não sabe como surge, então conclue sem conhecimento suficiente para tal.

    Non sequitur.

    “Que é possível é óbvio porque temos pessoas a testemunhar que já fizeram essa travessia. Como é que elas o fizeram? É melhor perguntares a eles.”

    Tem pessoas de tudo enquanto é tipo, as que são realistas e as que vivem numa fantasia lutando contra sua própria forma de ser.

    Mas elas não lutam uma vez que já não tem atracção.

    “Que é possível é óbvio porque temos pessoas a testemunhar que já fizeram essa travessia. Como é que elas o fizeram? É melhor perguntares a eles.”

    Se tivessem feito tal travessia não precisariam gritar tanto sobre isto, como se tivesse forçando a si mesmo a acreditar.

    Testemunhar que abandonaram a homossexualidade não é “gritar tanto sobre isto”.

    “Não respondeste à questão.

    Uma condição torna-se normal por estar nos genes?”

    Está convencido de que a orientação está nos genes agora?

    Não.
    REsponder à minha pergunta: uma condição predisposta genéticamente torna-se normal apenas e só porque está nos genes?

    Sim ou não? NÃO FUJAS À PERGUNTA.

    “Isso não é resposta. Se eu fumava e deixei de fumar, isso foi por vontade de quém?”

    Depende, quem sabe do bolso que não aguenta mais pagar.

    Do bolso de quem? Do fumador?

    “Não sei porque surge essa atracção homossexual, mas também é irrelevante para o debate. O que interessa é que pode ser mudada e que portanto não há bases para negar a afirmação de que é voluntária”

    Se voce não sabe como surge, então como voce diz que é voluntária?

    Eu não sei como é que surge a atracção por roubar, mas não invalida que essa atracção seja voluntária.

    Espero que respondas às perguntas e não lances novos temas na discussão:

    1. Quem DEIXOU de ter atracção homossexual e deixou de ter homossexo, ainda é homossexual?

    2. Pelo “critério psicologíco” (seja lá o que isso for) quem não fuma mas tem vontade ainda é fumador, certo? Disseste que quem não tem homossexo mas tem atracção ainda é homossexual, então o mesmo é válido para fumar.

    3. Eu gostaria que me dissessem como é que segue logicamente que “atracção” signifique “normal” ou “natureza própria”.

    4. Uma condição torna-se normal por estar nos genes?

    Responde a estas 4 perguntas sem rodeios.

    3.

    Like

  51. Clayton Luciano says:

    Mats:

    Se voce não sabe como surge o desejo sexual, então não tem condições de afirmar que o surgimento deste desejo é voluntário. Se o surgimento de tal desejo sexual pode ser involuntário, resta saber se surge em todas as pessoas com a mesma intensidade para se exigir de todas as pessoas a mesma responsabilidade.

    Voce apresenta casos isolados de bissexuais que decidiram exercer somente um lado de seu bissexualismo por vez e quer usar isto como prova de que o homossexualismo que pode ter surgido involuntariamente (o mais provável), possa ser convertido em heterossexualismo. As pessoas que voce verificou são bi, voce só não enxerga isto porque não pode ir contra a Bíblia.

    Suas perguntas já respondi, voce está sem atenção.

    Like

  52. Clayton Luciano says:

    Mats:

    Vou fazer um resumo:

    1 – Voce apresenta algumas pessoas que a sua opinião deixaram de ser homossexuais para ser heterossexuais para argumentar que a opção sexual é voluntária.

    2 – Voce admite que não sabe COMO SURGE o desejo sexual, argumenta que é possível “tratar” tal desejo. Se voce não sabe como surge, não pode concluir que não surge involuntariamente.

    3 – Se pode surgir involuntariamente, e se voce apresenta pessoas que a seu ver trocaram de opção sexual, voce sob o argumento de ser obrigado seguir um livro sagrado pressupos que tal desejo surge em todas as pessoas com A MESMA INTENSIDADE.

    4 – Voce ignorou, sob o argumento de ser obrigado a seguir as orientações de um livro sagrado, a hipóteses destas pessoas que voce pesquisou não serem bi

    A sua conclusão é baseada em pressupostos demais:

    Apesar de voce admitir que o desejo possa surgir involuntariamente +
    levando-se em conta de que tal desejo homossexual surge com a MESMA INTENSIDADE em todas as pessoas (pressuposto) + levando-se me conta de que tais pessoas que pesquisei não são bi (pressuposto) + levando-se em conta de que os casos pesquisados representam o regra e não uma exceção (pressuposto) + Levando-se em conta de que o homossexualismo é errado (pressuposto) = conclue que o homossexalismo é uma voluntariedade e deve ser tratado.

    Like

  53. Mats says:

    CLayton,

    Se voce não sabe como surge o desejo sexual, então não tem condições de afirmar que o surgimento deste desejo é voluntário.

    Eu também não sei como é que surge o desejo de roubar, mas isso não invalida que esse desejo seja voluntário. Já te tinha dito isto, mas tu ignoraste o que eu disse e voltaste a dizer a mesma coisa.

    Se o surgimento de tal desejo sexual pode ser involuntário, resta saber se surge em todas as pessoas com a mesma intensidade para se exigir de todas as pessoas a mesma responsabilidade.

    Como não é involuntário, então esta questão está sem efeito.

    Voce apresenta casos isolados de bissexuais que decidiram exercer somente um lado de seu bissexualismo por vez e quer usar isto como prova de que o homossexualismo que pode ter surgido involuntariamente (o mais provável), possa ser convertido em heterossexualismo.

    Mas quem diz que eram bissexuais és tu. Eles identificavam-se como homossexuais e agora são EXCLUSIVAMENTE heterossexuais. Portanto. é possível deixar de ter a atracção homossexual e deixar de ter homossexo.

    As pessoas que voce verificou são bi

    Elas dizem que eram homossexuais e agora são heterossexuais. Em que é que devo acreditar: naquilo que as pessoas dizem da sua própria vida, ou em ti?

    Like

  54. Clayton Luciano says:

    Mats:

    “Eu também não sei como é que surge o desejo de roubar, mas isso não invalida que esse desejo seja voluntário. Já te tinha dito isto, mas tu ignoraste o que eu disse e voltaste a dizer a mesma coisa.”

    Voce confunde DESEJO com REALIZAÇÃO/EXECUÇÃO do desejo. Se voce não sabe como surge o desejo de roubar, voce tem que expor que o desejo de roubar pode ser involuntário, mas a REALIZAÇÃO/EXECUÇÃO deste desejo é que PODE ser voluntário (aí já entra a questão de tal desejo surgir em todos os infratores na MESMA INTENSIDADE).

    “Como não é involuntário, então esta questão está sem efeito.”

    Como voce não tem argumentos suficientes sobre ser involuntário esta questão está com efeito

    “Mas quem diz que eram bissexuais és tu. Eles identificavam-se como homossexuais e agora são EXCLUSIVAMENTE heterossexuais. Portanto. é possível deixar de ter a atracção homossexual e deixar de ter homossexo”

    Mas quem diz que eram HOMOSSEXUAIS és tu e eles e dizer é diferente de ser. Eles identificavam-se como homossexuais e agora são EXCLUSIVAMENTE heterossexuais. Portanto SERIA possível deixar de ter a atracção homossexual e deixar de ter homossexo, CASO CADA PESSOA REALMENTE SOUBESSE O QUE ELA É OU NÃO SOUBESSEM MENTIR E NESTA HIPÓTESE, A PROFISSÃO DE PSICOLOGO SERIA SUPÉRFLUA;

    “Elas dizem que eram homossexuais e agora são heterossexuais. Em que é que devo acreditar: naquilo que as pessoas dizem da sua própria vida, ou em ti?”

    Nas evidências que infelismente para voce, não te favorece

    Like

  55. Mats says:

    Clayton,

    “Eu também não sei como é que surge o desejo de roubar, mas isso não invalida que esse desejo seja voluntário. Já te tinha dito isto, mas tu ignoraste o que eu disse e voltaste a dizer a mesma coisa.”

    Voce confunde DESEJO com REALIZAÇÃO/EXECUÇÃO do desejo.

    Não.
    Estou a falar da vontade de roubar. e não do acto de roubar. Não tentes fugir ao assunto outra vez.

    Se voce não sabe como surge o desejo de roubar, voce tem que expor que o desejo de roubar pode ser involuntário

    Volto a dizer pela terceira vez, o facto de não saber como surge o desejo/vontade de roubar, não invalida em nada a posição que diz que o mesmo é voluntário.
    Mais uma analogia: o facto de não saber como surge a vontade de abusar crianças, não invalida que esse desejo seja voluntário. Atenção, Clayton: estou a falar do desejo/atracção e não do acto em si.

    “Como não é involuntário, então esta questão está sem efeito.”

    Como voce não tem argumentos suficientes sobre ser involuntário esta questão está com efeito

    Mas eu não preciso de ter argumentos suficientes sobre se é voluntário. Eu apenas preciso de dizer que é voluntário. TU é que tens que dizer o porque de achares que é involuntário.

    “Mas quem diz que eram bissexuais és tu. Eles identificavam-se como homossexuais e agora são EXCLUSIVAMENTE heterossexuais. Portanto. é possível deixar de ter a atracção homossexual e deixar de ter homossexo”

    Mas quem diz que eram HOMOSSEXUAIS és tu e eles

    Sim, as pessoas de quem estamos a falar dizem que eram homossexuais mas já não são. Tu aparentemente sabes mais da vida deles do que eles mesmo, uma vez que dizes que são bissexuais quando eles se identificam como heterossexuais.

    Eles identificavam-se como homossexuais e agora são EXCLUSIVAMENTE heterossexuais. Portanto SERIA possível deixar de ter a atracção homossexual e deixar de ter homossexo, CASO CADA PESSOA REALMENTE SOUBESSE O QUE ELA É OU NÃO SOUBESSEM MENTIR E NESTA HIPÓTESE, A PROFISSÃO DE PSICOLOGO SERIA SUPÉRFLUA;

    Se o teu argumento contra as palavras deles ao afirmarem de que já não são homossexuais é “as pessoas mentem”, então eu posso dizer “as pessoas mentem até nos debates online”. Porque é que devo acreditar no que tu dizes deles ?

    “Elas dizem que eram homossexuais e agora são heterossexuais. Em que é que devo acreditar: naquilo que as pessoas dizem da sua própria vida, ou em ti?”

    Nas evidências que infelismente para voce, não te favorece

    Aparentemente favorecem-me porque tu já não tens mais argumentos. Se tivesses, não apelarias ao argumento “as pessoas mentem!” lol

    Like

  56. Clayton Luciano says:

    Mats:

    Não se pode concluir pelo que as pessoas falam e no mais, tanto o roubo quanto a pedofilia, se surge involuntariamente, resta saber se surgem na mesma intensidade em todos os infratores, para se exigir a mesma remediação da vontade.

    E no mais o “X” da questão é como surge esta vontade, que voce já admitiu que não sabe, então é dificil para voce dizer que não é genética esta vontade, ou outra causa involuntária

    As pessoas que voce usa como prova são bi, caso contrário a vontade homossexual nem teria surgido neles

    Like

  57. Mats says:

    Clayton,

    Não se pode concluir pelo que as pessoas falam

    Então tu sabes mais da vida dessas pessoas do que elas mesmo?
    Porque é que eu devo acreditar no que TU dizes DELAS, e não aceitar o que ELES dizem de SI MESMO?

    e no mais, tanto o roubo quanto a pedofilia, se surge involuntariamente, resta saber se surgem na mesma intensidade em todos os infratores, para se exigir a mesma remediação da vontade.

    Mais obfuscação. Mas quem é que falou em “intensidade”? Tu disseste que o facto de eu admitir não saber como é que surge a atracção homossexual anula a minha capacidade de saber que atracção homossexual é voluntária. Mas isso é ilógico porque ninguém sabe como é que a atracção de furtar surge nas pessoas, mas isso não invalida que seja voluntário.
    Ninguém falou em intensidades portanto não mudes de assunto.

    E no mais o “X” da questão é como surge esta vontade, que voce já admitiu que não sabe, então é dificil para voce dizer que não é genética esta vontade, ou outra causa involuntária

    O “X” da questão nunca foi como é que surge essa vontade mas sim se é voluntária ou não. Tu é que não tens argumento contra o FACTO de ser uma atracção voluntária, e agora mudas o foco.
    Mas eu posso voltar o argumento contra ti: tu não sabes como é que surge a atracção homossexual, portanto não podes dizer que é involuntária.

    As pessoas que voce usa como prova são bi, caso contrário a vontade homossexual nem teria surgido neles

    O facto de eles terem TIDO (tempo passado) atracção homossexual não é evidência de que elas são hoje bissexuais. Elas mesmo afirmam que já não tem atracçao homossexual e nem tem esses actos, mas pelos vistos tu sabes mais da vida deles do que eles mesmo.

    Certo, Clayton? Ou será que eles estão todos a mentir em relação à sua própria vida, e só o sr Clayton é que sabe o que eles verdadeiramente sentem?

    Like

  58. Clayton Luciano says:

    Mats:

    “Então tu sabes mais da vida dessas pessoas do que elas mesmo?
    Porque é que eu devo acreditar no que TU dizes DELAS, e não aceitar o que ELES dizem de SI MESMO?”

    Digo que se voce for concluir uma pesquisa baseando somente no que pessoas dizem, o Islamismo pode ficar provado também, pois muitas pessoas o ratificam. Só pelo depoimento de pessoas não se tem uma conclusão de qualidade.

    “Mais obfuscação.”

    Propaganda enganosa…

    “Mas quem é que falou em “intensidade”?”

    O fato de alguém ter vencido uma força, não quer dizer que todos tenham que vencer, A NÃO SER que se prove que tal força sugiu em todas as pessoas na mesma intensidade.

    “Tu disseste que o facto de eu admitir não saber como é que surge a atracção homossexual anula a minha capacidade de saber que atracção homossexual é voluntária. Mas isso é ilógico porque ninguém sabe como é que a atracção de furtar surge nas pessoas, mas isso não invalida que seja voluntário.
    Ninguém falou em intensidades portanto não mudes de assunto.”

    JURIDICAMENTE voluntário não é o mesmo que PSICOLOGICAMENTE voluntário.

    “O “X” da questão nunca foi como é que surge essa vontade mas sim se é voluntária ou não.”

    Se é voluntário ou não vai depender do grau de que esta vontade surge em cada pessoa. Exigir de todas as pessoas a mesma resistência/reação tem que se ter a comprovação de que a a força da ação que elas sofrem são na mesma intensidade

    “Tu é que não tens argumento contra o FACTO de ser uma atracção voluntária, e agora mudas o foco.”

    Esta esquivada do “está mudando o foco” é velha

    “Mas eu posso voltar o argumento contra ti: tu não sabes como é que surge a atracção homossexual, portanto não podes dizer que é involuntária.”

    1 – Na dúvida eu não condenaria.

    2 – Há elementos que possam a averigruar que é involuntária, por exemplo a resistência de que a massiva maioria de homossexuais lutam contra tal força e quando chegam a aceitar o homossexualismo é porque já desistiram de lutar (como eles iriam lutar contra algo de que eles querem implantar? sem lógica, se lutam é porque querem excluir, se querem excluir e não conseguem, tal força contrária é involuntária)

    “O facto de eles terem TIDO (tempo passado) atracção homossexual não é evidência de que elas são hoje bissexuais. Elas mesmo afirmam que já não tem atracçao homossexual e nem tem esses actos, mas pelos vistos tu sabes mais da vida deles do que eles mesmo.”

    1 – Eles afirmam isto devido ao medo de uma sansão divina

    2 – Só de tal vontade ter SURGIDO neles, é sinal de que heterossexuais eles não são.

    3 – Bissexual não quer dizer ser extamente 50 % atração/macho e 50 % atração/femea. É visível bis que ficam com 9 homens a cada 1 mulher e vice e versa. Um bi pode exercer a menor parte dele por um tempo e exercer a maior parte por outro. Ser bi não quer dizer ficar com homens e mulheres a todo o tempo

    “Certo, Clayton? Ou será que eles estão todos a mentir em relação à sua própria vida, e só o sr Clayton é que sabe o que eles verdadeiramente sentem?”

    Concluir uma pesquisa baseando somente no que pessoas dizem, o espiritismo pode ficar provado também, pois muitas pessoas o ratificam. Só pelo depoimento de pessoas não se tem uma conclusão de qualidade. Muitos alegam ter conversado com espiritos. Isto não é científico.

    Like

  59. Mats says:

    Clayton,

    “Então tu sabes mais da vida dessas pessoas do que elas mesmo?
    Porque é que eu devo acreditar no que TU dizes DELAS, e não aceitar o que ELES dizem de SI MESMO?”

    Digo que se voce for concluir uma pesquisa baseando somente no que pessoas dizem, o Islamismo pode ficar provado também, pois muitas pessoas o ratificam. Só pelo depoimento de pessoas não se tem uma conclusão de qualidade.

    Só pelo teu depoimento de que elas ainda são bissexuais não se tem uma conclusão de qualidade. Temos dum lado várias pessoas de todo o mundo que dizem que já não tem atracção homossexual. do outro lado temos o Clayton que sabe o que eles realmente sentem.

    O fato de alguém ter vencido uma força, não quer dizer que todos tenham que vencer, A NÃO SER que se prove que tal força sugiu em todas as pessoas na mesma intensidade.

    Não é de “intensidade” que estamos a falar mas sim se é voluntário ou não. Como a atracção homossexual e a atracção pelo furto são revertíveis, então temos boas bases para concluir que é algo voluntário. A “intensidade” (argumento que tu levantaste) é irrelevante porque nem temos forma de “medir intensidades de atracção”.
    Portanto, não mudes de assunto, Admite que a homossexualidade e a vontade de roubar são voluntárias.

    “Tu disseste que o facto de eu admitir não saber como é que surge a atracção homossexual anula a minha capacidade de saber que atracção homossexual é voluntária. Mas isso é ilógico porque ninguém sabe como é que a atracção de furtar surge nas pessoas, mas isso não invalida que seja voluntário.
    Ninguém falou em intensidades portanto não mudes de assunto.”

    JURIDICAMENTE voluntário não é o mesmo que PSICOLOGICAMENTE voluntário.

    Irrelevante mais uma vez. Bolas, tu estás mesmo desesperado. 🙂

    Se é voluntário ou não vai depender do grau de que esta vontade surge em cada pessoa.

    Não vai não. Ou é ou não é. É como estar grávida: ou está ou não está. Não há graus de gravidez. Do mesmo modo, a atracção ou é voluntária ou não é. Se é voluntária, então a intensidade é irrelevante.

    “Mas eu posso voltar o argumento contra ti: tu não sabes como é que surge a atracção homossexual, portanto não podes dizer que é involuntária.”

    1 – Na dúvida eu não condenaria.

    Então também não podes condenar o furto, a pedofilia, a auto-mutilação porque não sabes como é que essas vontades surgem. O teu argumento refuta-se a ele mesmo.

    2 – Há elementos que possam a averigruar que é involuntária, por exemplo a resistência de que a massiva maioria de homossexuais lutam contra tal força e quando chegam a aceitar o homossexualismo é porque já desistiram de lutar (como eles iriam lutar contra algo de que eles querem implantar? sem lógica, se lutam é porque querem excluir, se querem excluir e não conseguem, tal força contrária é involuntária)

    O mesmo se passa com os pedófilos. Se lutam é porque querem excluir, se querem excluir e não conseguem, tal força contrária é involuntária.
    Portanto, o teu argumento vale para aceitar a homossexualidade e a pedofilia como normais. Não me fales em que a pedofilia afecta crianças porque não é disso que estou a falar.

    “O facto de eles terem TIDO (tempo passado) atracção homossexual não é evidência de que elas são hoje bissexuais. Elas mesmo afirmam que já não tem atracçao homossexual e nem tem esses actos, mas pelos vistos tu sabes mais da vida deles do que eles mesmo.”

    1 – Eles afirmam isto devido ao medo de uma sansão divina

    Ou então porque é a verdade.

    2 – Só de tal vontade ter SURGIDO neles, é sinal de que heterossexuais eles não são.

    PASSADO, Clayton. Surgiu no passado. Mas tu lês as coisas que te escrevem ou fazes de propósito para ignorar?
    Essas pessoas tinham atracção homossexual mas já não tem atracção homossexual. Como é que elas podem ser bissexuais se são EXCLUSIVAMENTE heterossexuais?

    “Certo, Clayton? Ou será que eles estão todos a mentir em relação à sua própria vida, e só o sr Clayton é que sabe o que eles verdadeiramente sentem?”

    Concluir uma pesquisa baseando somente no que pessoas dizem, o espiritismo pode ficar provado também, pois muitas pessoas o ratificam.

    O mesmo argumento faz-me rejeitar o que dizes. Afinal, da mesma forma que eles podem estar a mentir, tu podes estar a mentir. Quem é que eu devo acreditar em relação à sua própria vida pessoal?

    Like

  60. Clayton Luciano says:

    Mats:

    “Só pelo teu depoimento de que elas ainda são bissexuais não se tem uma conclusão de qualidade. Temos dum lado várias pessoas de todo o mundo que dizem que já não tem atracção homossexual. do outro lado temos o Clayton que sabe o que eles realmente sentem”

    1 – Confuso mais uma vez: não se pode confundir análise com depoimento.

    2 – Estas pessoas passaram para crente?

    “Não é de “intensidade” que estamos a falar mas sim se é voluntário ou não. Como a atracção homossexual e a atracção pelo furto são revertíveis, então temos boas bases para concluir que é algo voluntário. A “intensidade” (argumento que tu levantaste) é irrelevante porque nem temos forma de “medir intensidades de atracção”.

    Psicológicamente não, inclusive não temos formas de medir Deus, logo ele não existe, não É mesmo?

    “Portanto, não mudes de assunto, Admite que a homossexualidade e a vontade de roubar são voluntárias.”

    Progaganda enganosa…

    “Irrelevante mais uma vez. Bolas, tu estás mesmo desesperado”

    Está olhando no espelho aí agora?

    “Não vai não. Ou é ou não é. É como estar grávida: ou está ou não está. Não há graus de gravidez. Do mesmo modo, a atracção ou é voluntária ou não é. Se é voluntária, então a intensidade é irrelevante.”

    Então voce concorda que é homossexual ou não é, se tal vontade homossexual surgiu na pessoa, não adianta tampar o sol com a peneira, é homossexual.

    “Então também não podes condenar o furto, a pedofilia, a auto-mutilação porque não sabes como é que essas vontades surgem. O teu argumento refuta-se a ele mesmo.”

    Se algum dia estas ações não prejudicarem outras pessoas, não poderei condenar.

    “Ou então porque é a verdade.”

    Voce escolheu um dos “Ou” para concluir.

    “PASSADO, Clayton. Surgiu no passado. Ma0s tu lês as coisas que te escrevem ou fazes de propósito para ignorar?
    Essas pessoas tinham atracção homossexual mas já não tem atracção homossexual. Como é que elas podem ser bissexuais se são EXCLUSIVAMENTE heterossexuais?”

    Segundo suas próprias analogias sobre o roubo, doce de confeitaria, voce admite que tal vontade surge, mas é dever controla-la. Se surge é homo ou bi

    “O mesmo argumento faz-me rejeitar o que dizes. Afinal, da mesma forma que eles podem estar a mentir, tu podes estar a mentir. Quem é que eu devo acreditar em relação à sua própria vida pessoal?”

    Não estou depondo e sim avaliando.

    Like

  61. Mats says:

    Clayton,

    “Só pelo teu depoimento de que elas ainda são bissexuais não se tem uma conclusão de qualidade. Temos dum lado várias pessoas de todo o mundo que dizem que já não tem atracção homossexual. do outro lado temos o Clayton que sabe o que eles realmente sentem”

    1 – Confuso mais uma vez: não se pode confundir análise com depoimento.

    Depoimento pode ser superior a análise. O depoimento de uma testemunha ocular é superior a análise de alguém que não presenciou um crime. Do mesmo modo, o depoimento das inúmeras pessoas que abandonaram a homossexualidade é boa evidência de que é possível deixar de o ser. Tu fazes uma análise totalmente desconhecedor das pessoas, das circunstâncias, dos depoimentos, e das evidências em si. No entanto, alegas que sabes melhor que eles da sua própria vida! Achas isto lógico?

    2 – Estas pessoas passaram para crente?

    Irrelevante. Deixaram de ter atracção homossexual, portanto já não são homossexuais. Não tentes mudar de assunto outra vez. Se não tens mais argumentos, admite que não tens, e assim não perdemos o nosso tempo.

    “Não é de “intensidade” que estamos a falar mas sim se é voluntário ou não. Como a atracção homossexual e a atracção pelo furto são revertíveis, então temos boas bases para concluir que é algo voluntário. A “intensidade” (argumento que tu levantaste) é irrelevante porque nem temos forma de “medir intensidades de atracção”.

    Psicológicamente não, inclusive não temos formas de medir Deus, logo ele não existe, não É mesmo?

    Mais uma tentativa de mudar de assunto, haha Estás mesmo sem argumentos.
    RESPOSTA: o facto de não podermos medir algo não implica que essa entidade não exista. Não podemos medir o amor mas essa entidade existe. O mesmo para o ódio, a saudade, a raiva e a fome.
    VOLTAMOS ao tema: o facto de não se poder medir a “intensidade” da atracção homossexual ou a atracção por furtar não invalida que essas atracções sejam voluntárias.

    Limita-te a responder ao que está a ser discutido sem tentar mudar o assunto.

    “Não vai não. Ou é ou não é. É como estar grávida: ou está ou não está. Não há graus de gravidez. Do mesmo modo, a atracção ou é voluntária ou não é. Se é voluntária, então a intensidade é irrelevante.”

    Então voce concorda que é homossexual ou não é

    Claro. Há pessoas que ERAM homossexuais mas já não são.

    se tal vontade homossexual surgiu na pessoa, não adianta tampar o sol com a peneira, é homossexual.

    Se SURGIU (no passado) ela É (presente) homossexual? Portanto, se um homem teve atracção por roubar há 20 anos atrás, então ele HOJE ainda é um ladrão, mesmo que nunca mais tenha tido essa atracção? loll
    Continuas a tentar fugir ao assunto.

    “Então também não podes condenar o furto, a pedofilia, a auto-mutilação porque não sabes como é que essas vontades surgem. O teu argumento refuta-se a ele mesmo.”

    Se algum dia estas ações não prejudicarem outras pessoas, não poderei condenar.

    A auto-mutilação não prejudica outra pessoas. Por isso é que eu escrevi AUTO-mutilação.
    Repito: como não sabes como a vontade de roubar, de abusar crianças, de se auto-mutilar e de matar surgem, então não podes condenar nenhuma delas. O teu argumento refuta-se a ele mesmo.

    “Ou então porque é a verdade.”

    Voce escolheu um dos “Ou” para concluir.

    Claro. Tu dizes que é medo da sanção Divina sem evidências, mas pode muito bem ser porque essa pessoas já não tenham atracção homossexual, coisa que contradiz o que acreditas.

    “PASSADO, Clayton. Surgiu no passado. Ma0s tu lês as coisas que te escrevem ou fazes de propósito para ignorar?
    Essas pessoas tinham atracção homossexual mas já não tem atracção homossexual. Como é que elas podem ser bissexuais se são EXCLUSIVAMENTE heterossexuais?”

    Segundo suas próprias analogias sobre o roubo, doce de confeitaria, voce admite que tal vontade surge, mas é dever controla-la. Se surge é homo ou bi.

    Mas já não surge mais, portanto já não são nem homossexuais nem bissexuais.
    Mas responde: como é que elas podem ser “bissexuais” se HOJE EM DIA não tem atracção homossexual e são EXCLUSIVAMENTE heterossexual?

    “O mesmo argumento faz-me rejeitar o que dizes. Afinal, da mesma forma que eles podem estar a mentir, tu podes estar a mentir. Quem é que eu devo acreditar em relação à sua própria vida pessoal?”

    Não estou depondo e sim avaliando.

    A tua avaliação pode ser uma mentira. Quem é que eu devo acreditar em relação à sua própria vida pessoa? O “analista” ou a testemunha ocular?

    Like

  62. Clayton Luciano says:

    Mats:

    1 – Suas “testemunhas” tem interesse no resultado da demanda, por isto perguntei se eram crentes.

    2 -Roubar é o ato, ter vontade de roubar é o sentimento de quem tem voantade de roubar (ladrão inativo)

    3 – Auto-mutilação é sinônimo de prejuízo próprio (o que não acontece no homossexualismo)

    4 – Voce prega demais que tal vontade não surge mais nestes bissexuais que voce tem com prova. Voce agora lê mentes?

    Like

  63. Mats says:

    Clayton,

    1 – Suas “testemunhas” tem interesse no resultado da demanda, por isto perguntei se eram crentes.

    Tuas palavras em relação à vida deles tem interesse porque não acreditas em Deus. Se queres rejeitar o que eles dizem porque acreditam em Deus, então eu posso rejeitar o que dizes porque não acreditas no Deus em que eles acreditam.

    2 -Roubar é o ato, ter vontade de roubar é o sentimento de quem tem voantade de roubar (ladrão inativo)

    Não responde ao que eu disse:
    O facto de não se poder medir a “intensidade” da atracção homossexual ou a atracção por furtar não invalida que essas atracções sejam voluntárias. Ou acreditas que alguém tem vontade de roubar “sem querer”?

    3 – Auto-mutilação é sinônimo de prejuízo próprio (o que não acontece no homossexualismo)

    Por acaso acontece, mas isso não era o ponto. O ponto é:
    “como não sabes como a vontade de roubar, de abusar crianças, de se auto-mutilar e de matar surgem, então não podes condenar nenhuma delas. O teu argumento refuta-se a ele mesmo.”

    4 – Voce prega demais que tal vontade não surge mais nestes bissexuais que voce tem com prova. Voce agora lê mentes?

    Eles dizem que não tem mais atracção e vivem de acordo com a sua nova sexualidade. Não tenho evidências que refutem as suas declarações. Tu tens?

    Like

  64. Clayton Luciano says:

    Mats:

    1 – Eu apresentei a evidência de que o homossexualismo é involuntário devido ao fato de que o homossexual em regra luta contra ele e só vira um homossexual confesso, quando desiste de tal luta e voce não impugnou, apenas disse que é o caso da pedofilia, agora eu questiono sua testemunha que tem interesse no resultado da demanda. E no mais, mesmo que eu fosse ateu, não implicaria em ser homossexualista, no máximo realista.

    2 – Ser tido como voluntário pode ser o resultado do embate de forças entre roubar e conter tal vontade. A vontade de roubar surge involuntariamente no ladrão nato. O que acontece é que a lei, com razão, só pune o ladrão prático.

    3 – Eles dizem que não tem mais atração, porque querem que seja assim.

    Like

  65. Mats says:

    Clayton,

    1 – Eu apresentei a evidência de que o homossexualismo é involuntário devido ao fato de que o homossexual em regra luta contra ele

    Mas o facto de ele “lutar” contra ele não é evidência de que é involuntário.

    e só vira um homossexual confesso, quando desiste de tal luta e voce não impugnou, apenas disse que é o caso da pedofilia, agora eu questiono sua testemunha que tem interesse no resultado da demanda.

    Eu comparei o teu argumento com a pedofilia, uma vez que, se o facto de alguém lutar contra um desejo é evidência de que é involuntário, então ser pedófilo é “involuntário” e “está nos genes” e, tal como a homossexualidade, a sociedade deveria aceitar a pedofilia como normal.

    2 – Ser tido como voluntário pode ser o resultado do embate de forças entre roubar e conter tal vontade. A vontade de roubar surge involuntariamente no ladrão nato.

    Como é que sabes que a vontade de roubar surge involuntariamente? Tens alguma evidência disso?

    3 – Eles dizem que não tem mais atração, porque querem que seja assim.

    Tu dizes que tem atracção porque queres que seja assim.

    Like

  66. Clayton Luciano says:

    Mats:

    O desejo da pedofilia surge involuntariamente, o pedofilo apenas não consegue conte-lo

    “Como é que sabes que a vontade de roubar surge involuntariamente? Tens alguma evidência disso?”

    Vontade nenhuma surge voluntariamente, a essência de uma vontade é justamente a involuntariedade

    Suas testemunhas são viciadas pois tem interesse na causa, arruma testemunhas não crentes, aí já dá para discutir

    Like

  67. Mats says:

    Clayton,
    Pelos vistos encalhaste num ponto em que não tens mais resposta.

    O desejo da pedofilia surge involuntariamente, o pedofilo apenas não consegue conte-lo

    Como é que sabes que surge involuntariamente?

    “Como é que sabes que a vontade de roubar surge involuntariamente? Tens alguma evidência disso?”

    Vontade nenhuma surge voluntariamente, a essência de uma vontade é justamente a involuntariedade

    Que evidências tens tu para esta alegação?

    Suas testemunhas são viciadas pois tem interesse na causa, arruma testemunhas não crentes, aí já dá para discutir

    As tuas declarações são viciadas porque tens interesse na causa. Arruma declarações de alguém que acredite que a homossexualidade pode ser modificada, e depois falamos.

    Like

  68. Clayton Luciano says:

    Mats:

    1 – Eu não sou a testemunha, eu posso ter interesse na causa. Suas provas são viciadas por terem interesse no resultado da demanda, não prestam para o esclarecimento da verdade.

    2 – O desejo é involuntário, caso contrário seria planejamento e não desejo.

    3 – Eu apresentei a evidência de que o homossexualismo é involuntário devido ao fato de que o homossexual em regra luta contra ele e só vira um homossexual confesso, quando desiste de tal luta.

    Voce corre da verdade.

    Like

  69. Mats says:

    Clayton,

    1 – Eu não sou a testemunha, eu posso ter interesse na causa.Suas provas são viciadas por terem interesse no resultado da demanda, não prestam para o esclarecimento da verdade.

    Tuas palavras não prestam para o esclarecimento da verdade uma vez que tu não acreditas que é possível deixar de ser homossexual.

    Vejo-me obrigado a usar o teu argumento contra ti e a rejeitar as tuas alegações contra a minha posição.

    2 – O desejo é involuntário, caso contrário seria planejamento e não desejo.

    Não serve de evidência em como a atracção homossexual e a atracção por crianças seja involuntário.

    Dizer qual é o contrário de involuntário não serve de evidência.

    Tens alguma evidencia de que a atracção homossexual e a atracção por crianças é involuntária?

    3 – Eu apresentei a evidência de que o homossexualismo é involuntário devido ao fato de que o homossexual em regra luta contra ele e só vira um homossexual confesso, quando desiste de tal luta.

    Tal como já disse várias vezes, o facto de alguém lutar contra um desejo não quer dizer que o desejo seja involuntário.

    Tens evidências ou não?

    Like

  70. Clayton Luciano says:

    Mats:

    1 – Questionamentos sempre prestam para o esclarecimento da verdade, pois são uma barreira para que as provas viciadas, por exemplo suas testemunhas, fluam enganosamente. Não confunda prova com questionamento. Voce apresentou tais provas e eu questionei

    2 – Suas pregações e suas testemunhas compradas pela fé, é que não são evidências para que o homossexualismo seja voluntário, mas o fato de se lutar contra ele antes de desistir sim. Só voce mesmo para acreditar que alguém lutaria contra aquilo queria implantar, se luta contra, é porque não quer, e se sofre o que não quer, é involuntário.

    A sua fé, tem que prevalecer, nem que seja acima da lógica.

    “Vejo-me obrigado a usar o teu argumento contra ti e a rejeitar as tuas alegações contra a minha posição.”

    Propaganda enganosa…

    Like

  71. Mats says:

    CLayton,

    1 – Questionamentos sempre prestam para o esclarecimento da verdade, pois são uma barreira para que as provas viciadas, por exemplo suas testemunhas, fluam enganosamente. Não confunda prova com questionamento. Voce apresentou tais provas e eu questionei

    Eu não apresentei provas; eu apenas disse que há pessoas que afirmam terem sido homossexuais mas que já não são. Tu dizes qe isto é impossível porque uma vez homossexual, sempre homossexual. Perguntei-te por evidências disto, mas não tive nenhuma.

    Tens alguma agora, ou ainda não?

    2 – Suas pregações e suas testemunhas compradas pela fé, é que não são evidências para que o homossexualismo seja voluntário,

    Dizes tu. As pessoas que estavam nessa vida mas que já não estão mais, dizem exactamente o contrário. Em quem é que devo acreditar: no sr Clayton, ou nas pessoas que viveram a vida?
    Se dizes que o seu testemunho é falsificado pelo simples facto de serem cristãos, então o teu testemunho é falsificado pelos simples facto de NÃO seres cristãos. Se vais construir critérios arbitrários, então eu também posso fazê-lo.
    mas o fato de se lutar contra ele antes de desistir sim. Só voce mesmo para

    acreditar que alguém lutaria contra aquilo queria implantar, se luta contra, é porque não quer, e se sofre o que não quer, é involuntário.

    Afirmações sem evidências. Repito PELA QUARTA VEZ, o facto de alguém “lutar” contra uma vontade não significa que a vontade seja “involuntária”. Tu ainda não deste NENHUMA evidência para a posição que afirma a involuntariedade do homossexualismo nem da pedofilia.

    A sua fé, tem que prevalecer, nem que seja acima da lógica.

    Se o meu Deus não existe, a lógica é uma ilusão.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s