Planta do tabaco liberta químico que atrai predadores de lagartas

Mais umsistema biológico que não pode ser explicado como o resultado de um lento acumular de mutações favoráveis.

Planta do tabaco liberta químico que atrai predadores de lagartas

Os investigadores europeus Silke Allmann e Ian Bradwin descobriram que as folhas das plantas do tabaco produzem um químico capaz de atrair insectos predadores que se alimentam dos seus atacantes – as lagartas.

O estudo foi publicado na Science e explica que é a saliva da lagarta que activa o processo, quando se mistura com os químicos produzidos pela planta (os green leaf volatiles, mais conhecidos por GLV, normalmente libertados pelas folhas das plantas ).

A descoberta surgiu pela análise de comportamento das plantas de tabaco na presença da lagarta Manduca sexta (o horn-worm do tabaco), cuja saliva activava a produção do químico de alerta e subsequentemente atraía insectos, como o Geocoris, que se alimentam das larvas e dos seus ovos. O Geocoris é benéfico, embora por vezes seja confundido com uma praga.

O próximo passo dos investigadores foi levar a cabo uma experiência que lhe permitiu averiguar o factor determinante para o Geocoris detectar a sua presa. Para isso, criaram duas amostras: a uma planta de tabaco colaram ovos de lagarta e a outra ovos de lagarta com a sua saliva.

Os investigadores concluíram que na planta onde estava presente a saliva foram atacados 8% dos ovos, enquanto na que tinha apenas ovos foram atacados quase 25%.

Desta forma perceberam que a saliva de lagarta não só desencadeava a produção do químico de protecção das plantas de tabaco, como era um dos factores que o tornavam eficaz, já que é por si só o catalisador da acção dos Geocoris na sua busca pelo alimento. O Geocoris é atraído pelo químico modificado, sintetizado pelas plantas, tornando-os aliados dos produtores de tabaco no combate aos parasitas das suas colheitas.

Uma descoberta que resultaram do esforço conjunto de Silke Allmann, do Instituto Swammerdam para as Ciências da Vida, na Holanda, e Ian Baldwin, do Instituto Max Plank para a Ecologia Química, na Alemanha.

Impressionante como a planta descobriu por si só qual o químico certo para atrair os predadores certos para matar este tipo específico de lagarta.

A evolução é sem dúvida engenhosa.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , , . Bookmark the permalink.

31 Responses to Planta do tabaco liberta químico que atrai predadores de lagartas

  1. Nuno Dias says:

    É precisamente o lento acumular de mutações favoráveis.
    as plantas que produziam uma pequeníssima percentagem do tal químico possuíam uma pequeníssima vantagem sobre as plantas que não o produziam. Essa vantagem foi transmitida à descendência e desenvolvida.

    coisas estranhas de Deus
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Mimetismo

    Like

  2. Mats says:

    Nuno Dias,

    as plantas que produziam uma pequeníssima percentagem do tal químico possuíam uma pequeníssima vantagem sobre as plantas que não o produziam. Essa vantagem foi transmitida à descendência e desenvolvida.

    Como é que a planta sobreviveu enquanto evoluía o tal químico?

    Like

  3. Nuno Dias says:

    – os parasitas podem não ter uma influência tão nefasta quanto isso
    – os parasitas que, também evoluíram, nem sempre apresentaram um efeito tão nefasto
    – os parasitas que, também evoluíram, não tinham uma capacidade de reprodução tão boa quanto a actual
    – os parasitas (a espécie) que se apresentam hoje, não eram os mesmos que no início

    não, não presenciei, mas consigo apresentar possibilidades sem recorrer a “foi Deus”

    Like

  4. Marcos says:

    Fico pensando como foi o raciocínio lento da plantinha pra desenvoler uma quimica q envolvesse um sistema externo de sí mesma, de um inseto, e ainda antes disso nao ter desenvolvido um q fosse sacrificial à ela mesma.

    Q dirá q ela é mt burrinha né? Acho que teria ganho alguns anos de evoluçao (sic) se tivesse desenvolvido um q desse fim com as proprias pragas (lagartas) q a atacavam. Planta burra sô!

    Like

  5. Nuno Dias says:

    @Marcos
    apenas houve uma característica que resultou numa vantagem de sobrevivência/reprodução e acabou por ser desenvolvida consoante as pressões a que foi sujeita.
    Pode não conseguir processar esse tal químico, pode ser mais “económico” processar este químico.
    Se existe é porque a forma como evoluiu foi boa.

    Like

  6. Mats says:

    Nuno,

    – os parasitas podem não ter uma influência tão nefasta quanto isso

    Devem ter, senão a planta não desenvolveria recursos para atacá-la.

    – os parasitas que, também evoluíram, nem sempre apresentaram um efeito tão nefasto

    Ou seja, os parasitas foram evoluindo à medida que a planta ia desenvolvendo um químico contra elas?

    – os parasitas que, também evoluíram, não tinham uma capacidade de reprodução tão boa quanto a actual

    Como é que isso explica alguma coisa?

    – os parasitas (a espécie) que se apresentam hoje, não eram os mesmos que no início

    Só faltam as evidências.

    não, não presenciei, mas consigo apresentar possibilidades sem recorrer a “foi Deus”

    Sim, podes até dizer que a fada madrinha foi equilibrando a balança para os 3 lados. Mas o facto de “apresentar possibilidades” naturalistas não serve por si só de evidência.

    A hipótese científica que melhor explica os dados é sem dúvida Design Inteligente. Sempre que nós vemos um sistema onde várias partes distintas operam em sintonia, podemos concluir que houve inteligência por trás dela. Porque não extender a linha de pensamento para a origem dos sistemas biológicos?

    Será que o voss naturalismo está acima da ciência?

    Like

  7. Marcos says:

    Nuno Dias,

    “apenas houve uma característica que resultou numa vantagem de sobrevivência/reprodução e acabou por ser desenvolvida consoante as pressões a que foi sujeita.”

    apenas uma caracteristica? como esta foi testada e obtida?

    “Se existe é porque a forma como evoluiu foi boa.”

    existir nao imputa evoluçao, diga-se boa ou má. existir imputa início, início revela origem, origem indica causa. já que vc parece gostar de contar estórias, e parece ter a explicaçao para a quimica q a plantinha fabricou, nos explique o seguinte:
    -como a plantinha obteve a informaçao EXTERNA (do inseto predador da largata)?
    – e ainda mais, como a plantinha, da qual os olhos a terra comeu (rs), soube qual era o predador da largatinha? ela viu ele? ou ele mijou nela, e ela percebeu q sempre q mijava a largatinha deixada de fazer cosquinha, indicando q o mesmo devorou a bixinha? foi assim?

    qt criatividade, estou aprendendo mt com a fé de vcs! rs

    Like

  8. Nuno Dias says:

    Será que o voss naturalismo está acima da ciência?
    não, o nosso naturalismo é praticado nas melhores universidades científicas do mundo.

    Like

  9. Sérgio Sodré says:

    Investigadores argentinos identificaram no noroeste do seu país vestígios de plantas com 472 milhões de anos, o que faz recuar em 10 milhões de anos a idade da colonização da Terra pelas plantas. É muito tempo para as leis da Natureza irem actuando… mas se quiserem que alguma entidade sobrenatural tenha dada uma ajudinha à planta e tramado e largata, tudo bem… à falta de melhor ideia do que possa ser Deus e de quais as suas prioridades, ficamos com um exterminador de lagartinhas e protector de plantinhas.

    Like

  10. Mats says:

    Nuno,

    “Será que o voss naturalismo está acima da ciência?”

    não, o nosso naturalismo é praticado nas melhores universidades científicas do mundo.

    O facto duma coisa ser popular não a torna verdadeira ou benéfica.

    Like

  11. Nuno Dias says:

    @Mats
    podes até dizer que a fada madrinha foi equilibrando a balança para os 3 lados.
    Não, não digo…

    @Marcos
    apenas uma caracteristica? como esta foi testada e obtida?
    devemos estar a falar de coisas diferentes

    -como a plantinha … devorou a bixinha? foi assim?
    Vou tentar ignorar o sarcasmo, acredito que consigam sair piadas mais inteligentes desse cérebro.
    Os princípios de evolução das espécies por selecção natural não funcionam dessa forma.

    Desconheço se houve uma competição entre parasita e a planta ao longo do tempo mas vamos imaginar que sim (e se quiseres pensa no que irei escrever como um mecanismo de Deus).
    Contemos a história das baratas e os insecticidas. Quando um novo insecticidas é desenvolvido elimina 99,9% das baratas, no entanto, 0,1% sobrevive e passa o genes resistentes aquele insecticida à descendência.
    Se se observar as baratas actuais, no que respeita à resistência a insecticidas, em nada se comparam com as que existiam há 200 anos.
    Tendo este exemplo em mente e em especial nas características químicas que foram sendo desenvolvidas ao longo de dezenas de anos, poderemos extrapolar para o parasita, planta e insecto.

    Num conjunto de plantas houve umas que em contacto com a saliva de um parasita libertavam determinado químico. Esse químico, por acaso faziam atrair um determinado insecto que se alimentava do parasita. As plantas que não produziam o químico desapareciam, as que produzem estão aqui. Espero que esta causa seja suficiente.

    Muitos mais exemplos interessantes existem, como borboletas que vão mudando de cor consoante a poluição e desta forma evitam ser vistas por pássaros.

    qt criatividade, estou aprendendo mt com a fé de vcs! rs
    obrigado

    Like

  12. Claro que é mais simples e dá menos trabalho dizer que deus, numa época em que não havia morte, criou uma planta e um parasita e um mecanismo de defesa da planta.
    Simples, económico e dá mais tempo ao investigador de beber uma cervejas.

    A teoria não naturalista é mais simples e dá mais tempo às pessoas para se divertirem.

    Arco iris ? foi Deus.

    Marés ? foi deeus

    Raios e coriscos ? foi Deus

    Fósseis ? Foi Deus.

    Tremor de terra ? foi o diabo.

    Lá que o método é simples é. Agora quanto a resultados….

    Bom! também não se pode ter tudo, não é ?

    Like

  13. Dalton says:

    Não havia morte? Como os animais se alimentavam? Fotossíntese é?

    Like

  14. Dalton says:

    Além do mais, essa idéia de que certas plantas desenvolveram o produto químico sequer pode ser provada científicamente, já que ainda não há como pegar as plantas que existiram anteriormente e dizer: essas não produziam o químico. Essa afirmação – que não passa de hipóteses pra aceitar uma idéia – está num nível de fé tão grande quanto acreditar na Bíblia. No fundo, essa é uma discussão de “eu acho”. Pelo menos por parte dos naturalistas.

    Like

  15. Mats says:

    João,

    A teoria não naturalista é mais simples e dá mais tempo às pessoas para se divertirem. Arco iris ? foi Deus. Marés ? foi Deus. Raios e coriscos ? foi Deus Fósseis ? Foi Deus. Tremor de terra ? foi o diabo.

    Substitui “Deus” por “evolução e milhões de anos” e tens a versão naturalista.

    Like

  16. Sérgio Sodré says:

    Mats,
    Não é a mesma coisa, porque há leis naturais a actuar no tempo e no espaço que explicam perfeitamente o arco íris, as marés, os raios, os fósseis, os terramotos, enquanto a introdução de Deus como pessoa sobrenatural a actuar directamente sobre a natureza é uma inutilidade que em nada favorece a explicação dos fenómenos referidos…

    Like

  17. Marcos says:

    Nuno,
    ‘devemos estar a falar de coisas diferentes’

    não mesmo, vc disse q a tal caracteristica foi desenvolvida mediante pressoes, perguntei entao: ‘apenas uma caracteristica? como esta foi testada e obtida?’
    reelaborando seria: como ficou sabendo q passou a ter a caracteristica? por fé de q foi assim?

    aliás vc voltou a tratar de fé mais duas vezes no paragrafo seguinte:
    ‘mas vamos imaginar que sim’
    ‘Esse químico, por acaso’

    tentou e tentou, e aproveitou meu continho pra criar o seu, q diz assim: o parasita vivia dando beijinhos na plantinha e ela nao gostava pq ele babava ela toda e chamou um insetinho pra acabar com a raça do desgraçado.

    cara, na historinha evolucionista, seria beeeeemmm mais economico e a plantinha teria mt mais tempo já q a largatinha nao saia de cima dela, para desenvolver uma quimica contra a propria!

    se vc acha q suas respostas simplistas requerendo imaginário, suposiçoes, acaso, economia, etc, responde aos questionamentos está enganado! está respondendo com fé! tratamos de evidencia aqui!

    ‘Se se observar as baratas actuais, no que respeita à resistência a insecticidas, em nada se comparam com as que existiam há 200 anos.’
    estas defesas foram produzidas mediante informaçoes externas, do inseticida. isso nao é consiliável com o caso tratado, pois este envolve informaçoes q a planta nao tinha como obte-las, e ae vc diz q a quimica por acaso atraia um inseto predador do parasita! incrível explicaçao!

    fé, fé e fé!

    Like

  18. Nuno Dias says:

    respostas simplistas requerendo imaginário, suposiçoes, acaso, economia, etc, responde aos questionamentos

    caramba, simplistas?! recorrendo a imaginário, suposiçoes, acaso, economia, etc,, matemática, química…

    contra as vossas explicações que subscrevo completamente o que o Melo disse

    Like

  19. Marcos says:

    Nuno,

    como que foge! isso q é fé cega!

    Like

  20. Mats says:

    Sodré,

    Não é a mesma coisa, porque há leis naturais a actuar no tempo e no espaço que explicam perfeitamente o arco íris, as marés, os raios, os fósseis, os terramotos,

    Pois há. Muitas dessa explicações foram feitas inicialmente por criacionistas. O problema aqui é que vocês pensam que nós atribuímos a Deus o FUNCIONAMENTO de um sistema, quando o que nós fazemos é dizer que Deus é o AUTOR de um sistema. Deus criou sistemas cujo funcionamento pode ser explicado segundo leis naturais. MAs embora o FUNCIONAMENTO tenha uma explicação “natural”, a ORIGEM tem uma explicação sobrenatural.

    O João errou ao criar um espantalho.

    enquanto a introdução de Deus como pessoa sobrenatural a actuar directamente sobre a natureza é uma inutilidade que em nada favorece a explicação dos fenómenos referidos…

    A introdução da teoria da evolução ou dos mitológicos milhões de anos a actuar directamente sobre a natureza é uma inutilidade que em nada favorece a explicação dos fenómenos referidos.

    Like

  21. Marcos says:

    Sodré,

    ‘Não é a mesma coisa, porque há leis naturais a actuar no tempo e no espaço que explicam perfeitamente o arco íris, as marés, os raios, os fósseis, os terramotos’

    como disse logo ae em cima: existir nao imputa evoluçao, diga-se boa ou má. existir imputa início, início revela origem, origem indica causa.

    qual a causa primeira? por favor, evite prejuizo de neuronios, nao seja vicioso, venha com história de vácuo teorico nao, pra tudo q existe há uma causa primeira, isso sim é fundamental.

    Like

  22. Mats says:

    Marcos,
    Os teus comentários tem ficado na caixa de spam por acidente. Sempre que escreves a palavra “imputação”, o filtro de spam pensa que estás a dizer uma asneira.
    Paz.

    Like

  23. Marcos says:

    olá mats,

    escrevi ‘imputa’, sonoridade feia! agora q me liguei! rs, mas acho q o motivo foi a repetiçao de palavras seguidamente como usei.

    este fica de teste, já q possui novamente a palavra! rs
    valeu ae

    Like

  24. Sérgio Sodré says:

    Mats,
    “Pois há. Muitas dessa explicações foram feitas inicialmente por criacionistas. O problema aqui é que vocês pensam que nós atribuímos a Deus o FUNCIONAMENTO de um sistema, quando o que nós fazemos é dizer que Deus é o AUTOR de um sistema. Deus criou sistemas cujo funcionamento pode ser explicado segundo leis naturais. MAs embora o FUNCIONAMENTO tenha uma explicação “natural”, a ORIGEM tem uma explicação sobrenatural.”

    Admito que posso não estar a analisar bem a questão, mas este teu texto não é o que dizem os evolucionistas teítas? Deus a origem e a evolução/leis naturais como o seu método?

    Like

  25. Sérgio Sodré says:

    Marcos,
    ‘Não é a mesma coisa, porque há leis naturais a actuar no tempo e no espaço que explicam perfeitamente o arco íris, as marés, os raios, os fósseis, os terramotos’
    como disse logo ae em cima: existir nao imputa evoluçao, diga-se boa ou má. existir imputa início, início revela origem, origem indica causa.

    Concordo em absoluto, origem indica causa. Só que as leis naturais físicas explicam os fenómenos referidos através da identificação das causas respectivas. Outra questão é a da causa primeira do Universo, admissivelmente uma causa incausada, admissivelmente algo que se pode e deve designar por DEUS. Mas eu nunca contestei isso… não sou crente religioso cristão ou sequer teísta, mas simpatizo com um Universo emanação de Deus, no fundo com um panteísmo emanatista, por isso escusa de me identificar com uma visão materialista ateia da origem do Universo e das sua leis físicas (neste blog fala-se muito de materialismo quando se devia antes falar de fisicalismo).

    Like

  26. Sérgio Sodré says:

    Marcos,
    Não percebo o que quer dizer sobre a minha posição. Eu sempre esclareci neste blog que tendo a ver Deus como a causa primeira e incausada do Universo, embora seja agnóstico quanto a quais são os verdadeiros atributos e poderes de Deus. Nada deriva do Nada, e o vácuo não “é” o nada.
    Agora, os terramotos, arco íris, marés, raios, fósseis, não têm Deus como causa mas sim outras causas naturais que os explicam.

    Like

  27. Marcos says:

    Sodré,

    Coerente, dificilmente encontro um agnóstico! rs
    Me enganei com suas palavras, com a sua argumentação quanto à autoria ou acaso a respeito da origem.

    ‘Agora, os terramotos, arco íris, marés, raios, fósseis, não têm Deus como causa mas sim outras causas naturais que os explicam.’
    somando ao q disse ao Mats,
    em resposta, as causas de que dizes estao meio que embaralhadas e uma depende necessariamente da outra, sendo as duas nao explicadas sem design.
    A origem biologica nao é bem explicada, está recheada de crenças oriundas apenas de uma teoria nao estabelecida pela evidencia, já os mecanismos nao biologicos (terremotos, arco-iris, raios), q se fundamentam em leis fisicas, sao tais precisas e incrivelmente interrelacionadas nos limites entre elas mesmas q nao há como querer atribuir a teoria acaso para o seu completo estabelecimento.
    Se não bastasse a primeira (biologica) necessitar da segunda (fisica), necessitariam inicialmente as fisicas serem precisas para a entao possibilidade da formaçao da biologica, ainda que esta por só necessitar de mais complexidade que a fisica, diante do conceito irredutível.

    enfim, os fenomenos citados tem explicaçoes de funcionamento, nem sempre possiveis de comprovaçao, mas nao explicacoes de origem (leis fisicas).
    findando nas crenças pelas teorias resumidas pelo acaso ou autoria.

    Like

  28. Mats says:

    SOdré,

    “Pois há. Muitas dessa explicações foram feitas inicialmente por criacionistas. O problema aqui é que vocês pensam que nós atribuímos a Deus o FUNCIONAMENTO de um sistema, quando o que nós fazemos é dizer que Deus é o AUTOR de um sistema. Deus criou sistemas cujo funcionamento pode ser explicado segundo leis naturais. MAs embora o FUNCIONAMENTO tenha uma explicação “natural”, a ORIGEM tem uma explicação sobrenatural.”

    Admito que posso não estar a analisar bem a questão, mas este teu texto não é o que dizem os evolucionistas teítas? Deus a origem e a evolução/leis naturais como o seu método?

    Os teístas evolucionistas dizem que Deus “criou” através da evolução.

    O que eu digo na resposta é que Deus criou os sistemas originais e toda a criação findou no Sexto Dia da Criação. Desde então o que tem acontecido é recombinação de informação genética que foi criada inicialmente. Nada de novo é criado desde então.

    Digo também que Deus criou as leis naturais para sustentar o universo através delas. O facto de nós podermos explicar muitas coisas do mundo natural (em relação ao seu funcionamento) à lei natural. não invalida que essas mesmas leis e o dito sistema tenha Uma Causa Inteligente.

    Por outras palavras, nós não olhamos para a fotossíntese e dizemos que “Deus transforma a luz do Sol em nutrientes!!”. Nós dizemos que a ORIGEM do sistema da fotossíntese deve-se a Deus, mas o seu funcionamento pode ser explicado segundo leis naturais. Deus opera através dessas leis naturais de forma previsível.

    Like

  29. Nuno Dias says:

    apenas para dar os parabéns ao Mats por o seu artigo ser tema do “Que Treta!” e do “Diário ateísta” 😉

    Like

  30. Mats says:

    Nuno,

    apenas para dar os parabéns ao Mats por o seu artigo ser tema do “Que Treta!” e do “Diário ateísta”

    hahah

    Obrigado! Tem sido uma longa caminhada, mas os meus esforços criacionistas estão a ser “reconhecidos” pela comunidade ateísta! 😉

    Like

  31. Sabrina Majolo Boniatti says:

    Na verdade, eu gostaria de saber quais as diversas utilidades da planta do fumo. Pois estou fazendo estágio em Serviço Social e gostaria de propor uma outra utilidade fora a nicotina, aos agricultores produtores de fumo.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s