Reino Unido: Gaystapo quer criminalizar a liberdade de expressão

Liberdade de expressão, mas não muito.

Reino Unido: cristãos que se opõem ao homossexualismo podem ser perseguidos por “crimes de ódio”

Um grupo cristão, chamado Christian Voice, descobriu que seu protesto contra uma parada gay, lésbica, bissexual, travestis e etc. em Manchester foi considerado como “ódio” e pode ser banido de todos os futuros protestos.

De acordo com um jornal local, um grupo de cerca de 20 cristãos, empunhando faixas, se juntaram do lado de fora da livraria John Rylands em Deansgate, enquanto o “desfile” passava.

A despeito do protesto do pequeno grupo ser completamente afogado pela gritaria e perversão da multidão de milhares, o conselho, dominado pelo Labour, decidiu que o pequeno grupo de cristãos estava “perturbando” o desfile e precisava ser banido.

Aparentemente, o conselho agora “planeja trabalhar com a polícia para ver se leis contra “crimes de ódio” podem ser usadas para proibir cenas similares no “Orgulho” do próximo verão”.

Pat Karney, o porta-voz do Conselho, disse que “tais protestos não tinham nenhum lugar em Manchester”.

“Eu estarei encontrando organizadores e a polícia para fazer certo que no ano que vem as pessoas não estejam sujeitas a estes discursos vis e cheios de ódio”, disse Karney.

“Nós temos uma história orgulhosa em Manchester de liberdade de expressão, mas não há lugar para isso”, ele adicionou, ou não se dando conta ou ignorando deliberadamente a total hipocrisia dessa declaração.

“Há coisas que nós podemos fazer usando leis de “crimes de ódio” para fazer certo que eles não voltarão”, terminou Karney.

Stephen Green, diretor nacional do Christian Voice, foi citado como tendo dito que “é um dia muito triste para este país quando as autoridades querem se voltar contra os ensinamentos do Evangelho. Esta é uma grande violação à liberdade de expressão”, ele disse.

Fonte: BNP News

Quanto tempo até a Bíblia ser banida da Inglaterra por ser “discurso de ódio”? John Wesley, Isaac Newton, Maxwell, Faraday bem como os cristãos ingleses que lutaram para abolir a escravatura devem estar a rebolar nos seus caixões.

O que já foi um grande país agora nada mais é que um sítio de perversão sexual, aborto ilimitado (200,000 por ano) e famílias degradas. Excelente trabalho, ateus!

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Pecado, Religião, Sociedade and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink.

One Response to Reino Unido: Gaystapo quer criminalizar a liberdade de expressão

  1. Karina says:

    Aqui no Brasil as coisas, infelizmente, não estão muito diferentes.

    O Círio de Nazaré, uma grande festa religiosa do norte do país, agora convive tristemente com a passeata profana do grupo GLBT.

    No entanto, quando grupos cristãos e mesmo de pais tentam se manifestar pacificamente, em meio às passeatas da “diversidade”, são afastados pela polícia. Não podem “atrapalhar a ordem” (ou organizar a desordem, como preferirem).

    E agora a dama do PNDH-3 está no poder, tendo conseguido eleger seus súditos apoiadores da lei da mordaça gay e do aborto.

    Podemos ter perdido a batalha, mas não perdemos a guerra. Deus nos livre de virarmos um país anti-teísta.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s