Sociólogo e perito em saúde David Marsland afirma: Esterilizem os ineptos

Os ineptos morais e mentais deveriam ser esterilizados, afirma o Professor David Marsland. O professor fez estas declarações chocantes numa emissão da BBC num programa que se publicita como sendo um lugar onde “se pensa o impensável”.

Tanto os activistas pró-vida como os que defendem os direitos dos desabilitados responderam e disseram que o sistema proposto por Marsland é uma regresso às práticas de esterilização coerciva do passado.

Marsland afirmou à BBC que a “esterilização permanente” é a solução não só para a negligência infantil mas também para o abuso.

As crianças são abusadas ou grosseiramente negligenciadas por uma pequena minoria de pais inadequados……Tais pais não se distinguem pelas desvantagens, pobreza ou exploração mas por um número de imperfeições morais e mentais causadas por sérios defeitos mentais.

A solução?

A solução é a esterilização permanente.

Ouch!


Fonte: “Sterilize the Unfit Says British Professor” – (LifeSiteNews.com)

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Antropologia, Pecado, Sociedade and tagged , , . Bookmark the permalink.

10 Responses to Sociólogo e perito em saúde David Marsland afirma: Esterilizem os ineptos

  1. Sérgio Sodré says:

    Numa lógica de moral absoluta em que se conhece perfeitamente o certo e o errado não se percebe muito bem como de pode defender o “direito” à propagação das imperfeições morais e de outros tipos de “design” mal concebido gerador do mal… Afinal os ditos activistas “pró-vida” são complacentes e até fomentadores da multiplicação de defeitos físicos e morais geradores do mal? Chamam a isso defender a vida?
    No texto há contradição pois procura-se confundir (e considerar igual) defeitos geradores de comportamentos incorrectos e maléficos com simples defeitos geradores de pessoas deficientes, as quais podem ter até vidas muito válidas produtivas e moralmente sãs.
    movimento pró-vida, que tende a acreditar na moral absoluta, a defender medidas que protegem os desqualificados em termos de moral. E esta hã?
    – Vamos lá ver se esta vai “agitar as águas” –

    Like

  2. Mats says:

    Sodré,

    Numa lógica de moral absoluta em que se conhece perfeitamente o certo e o errado não se percebe muito bem como de pode defender o “direito” à propagação das imperfeições morais e de outros tipos de “design” mal concebido gerador do mal…

    Dentro da visão cristã não há justificação nenhuma para se esterilizar pessoas com deficiências. Nas visões anti-cristãs, no entanto, faz todo o sentido retirar a capacidade de gerar a vida a pessoas que nós arbitrariamente chamemos de “deficiente”. Uma vez que quem decide o que é o bem e o mal são os seres humanos (e não Deus), está nas mãos de cada pessoas decidir quem é um “deficiente” e quem não é. Por exemplo, o anti-cristão e nacional socialista Hitler achava ser judeu uma “deficiência” e portanto “esterilizou-os” na Solução Final.

    Como Deus não existe, então cada um define o que é ser “deficiente”.

    Não é por acaso que o homem que é citado no post venha da Inglaterra, um dos países mais evolucionistas do mundo. Sem Deus, tudo vale.

    Like

  3. Mats says:

    Sodré,

    Afinal os ditos activistas “pró-vida” são complacentes e até fomentadores da multiplicação de defeitos físicos e morais geradores do mal? Chamam a isso defender a vida?

    Sim, as pessoas que tenham alguma deficiência física (surdez, mudez, cegueira, etc) não perdem o seu direito de reproduzir por causa disso. Aliás, muitos das deficiências que algumas pessoas tem nem são geneticamente transmissíveis, portanto a ideia de se retirar o direito de se reproduzir às pessoas que são assim é ridículo.

    A não ser que tu aches que as pessoas com aquilo que tu arbitrariamente qualificas de “deficiência” deva ser esterilizada.

    É isso que achas?

    Like

  4. carlos says:

    Por esse caminho, os esterilizadores seriam os primeiros a ser passíveis de esterilização…

    Like

  5. Sérgio Sodré says:

    Mats,
    “As crianças são abusadas ou grosseiramente negligenciadas por uma pequena minoria de pais inadequados……Tais pais não se distinguem pelas desvantagens, pobreza ou exploração mas por um número de imperfeições morais e mentais causadas por sérios defeitos mentais.
    A solução é a esterilização permanente.”

    Entre o que está no post e o que tu escreves vai toda a diferença. No post refere-se, APENAS, ao tipo de defeitos mentais que ameaçam seriamente os filhos de quem tem esses defeitos… sendo sugerido que quem possui esses defeitos não deva procriar por ser uma ameaça para os filhos.

    Não se fala dos defeitos serem ou não transmissíveis (não é essa a questão) nem de deficientes cuja deficiência NÃO constitua uma ameaça para os filhos (eu foquei isto mas tu ignoraste essa parte).

    O post tem um pressuposto: DEFEITOS MENTAIS que constituam AMEAÇA para os FILHOS. Não há pois que levantar qualquer outra questão que não apenas essa… E o que tu fizeste foi levantar OUTRAS questões.

    Like

  6. Sérgio Sodré says:

    Mats,
    Pressuponho que sejas EM ABSOLUTO contra a esterilização de todo e qualquer tipo de violador compulsivo…

    Like

  7. Mats says:

    Sodré,
    Não respondeste à pergunta. Concordas com a esterilização de pessoas a quem tu qualifiques como “inadequados” para gerar e criar novos filhos?

    Segundo, quem é que define o que são “defeitos mentais que constituam ameaça para os filhos”? O Estado? Os ateus? Os evolucionistas? OS pagãos? Os cristãos?

    Há pessoas que defendem que punir corporalmente os seus próprios filhos está errado. Se o Estado decidir esterilizar tais pais, qual vai ser o teu argumento CONTRA O ESTADO ?

    Pressuponho que sejas EM ABSOLUTO contra a esterilização de todo e qualquer tipo de violador compulsivo

    Estás a comparar a deficiência mental INVOLUNTÁRIA com o abuso VOLUNTÁRIO de crianças? Meu Deus, o quão fundo estás disposto a descer?

    Comparar acções feitas contra doentes mentais com acções feitas a criminosos culpados de crime é doentio.

    Algumas perguntas:
    1. Há “deficiências mentais” que podem ser reversíveis?
    2. O que fazer quando alguém como tu diz que uma deficiência mental torna uma pessoa “incapaz de criar filhos” ou que é “constitui uma ameaça para os filhos” (é isso que dizes, certo?), e como tal, esteriliza-a para sempre, mas depois a pessoa é curada?
    3. Um pai que não houve e não fala também pode ser considerado uma “ameaça” para os filhos?
    4. Uma vez que vocês materialistas dizem que o ser humano é só matéria, não há diferença entre doente mental e doente físico. Segundo os naturalistas, a mente é físico (e não algo imaterial, como acreditam os cristãos). Portanto, estás a defender que uma pessoa com uma doença física (doente mental) possa ser impedida de gerar nova vida. É isso que acreditas?

    Like

  8. Sérgio Sodré says:

    mats,
    Tens uma arte para desviar as questões que me deixa pasmado. Estás a transformar as palavras de Marsland em palavras minhas, e as crenças de Marsland em crenças minhas.
    Estamos a reflectir sobre Marsland e não sobre mim…

    Depois dizes que um violador compulsivo não resulta de qualquer problema mental mas que é um mero acto voluntário… como sabes isso?

    Like

  9. Mats says:

    Sodré,
    Eu não estou a desviar nada. Eu apenas estou-te a questionar sobre a posição que aparentas defender.

    Vais responder às perguntas?

    Depois dizes que um violador compulsivo não resulta de qualquer problema mental mas que é um mero acto voluntário… como sabes isso?

    Violar uma mulher ou uma criança é um acto voluntário.
    Ter uma doença mental não é um acto voluntário.

    Tu não podes colocar ambas no mesmo patamar umas vez que são obviamente coisas distintas.

    Like

  10. Sérgio Sodré says:

    Mats,
    Colocas-te tantos ? que é difícil seguir, mas já que te interessa mais a minha posição do que discutir Marsland vou tentar.
    Não concordo em ser EU a definir qualquer dos pontos que referes. Não sou tão egocêntrico nem estou tão convencido de estar na posse da verdade.
    As definições têm de derivar da lei do Estado de que sou cidadão… não me interessa entidades supranacionais nem de ordem política nem de ordem religiosa nem outro qualquer. Defendo, na medida do possível mas por princípio, o Estado Nacional soberano.
    Não sou materialista (por mim só há materia 300.000-400.000 anos após o Big Bang), inclusive acho que a energia precede a matéria. O homem é energia e matéria, mas também espaço e tempo no sentido em que é um ser histórico (dimensão espaço-tempo).
    Outras perguntas que fazes devem ter uma respostas científica e não pessoal, mas não percebo porque falas tanto em esterilização definitiva pois tenho a certeza de que há esterilizações perfeitamente reversíveis com nova operação tanto no homem como na mulher e isso acontece hoje… porque tem de ser obrigatoriamente irrversível?
    Quanto a violadores e criminosos sem apelo, estou convencido que há aí mais problemas fisícos ao nível da própria constituição do indivíduos do que aquilo que tu pareces aceitar, mas haverá quase sempre alguma margem para a vontade pessoal…
    Em todos os casos e circunstâncias, o Estado deveria usar a lei e a força em prol da vítima e não do agressor. Ou seja, tendo a relegar para segundo plano as razões que possam assistir ao criminoso (psicológias, físicas, sociais) quando em confronto com os danos da vítima. Contudo, o Estado é soberano, eu não defendo uma sociedade sem Estado. Não dou especial relevo às minhas tendências pessoais no campo do Direito, tenho meras opiniões não definitivas.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s