Ludwig Krippahl e a Prostituição

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

7 Responses to Ludwig Krippahl e a Prostituição

  1. É mais fácil e mais económico(à primeira vista) para qualquer governo legalizar a prostituição do que dar formação e tirar esta mulheres desta vida, devolvendo-as a dignidade.
    Segundo o conhecimento que tenho e do que ouço, nenhuma mulher entra na prostituição porque que gosta, não é mesmo. Então como sociedade, legalizar tal coisa, é concordar em deixar permanecer mulheres numa escravidão. Ou será que é ilógico.
    O problema é que quando elas são espancadas, violadas, contraem doenças sexualmente contagiosas, e necessitam de cuidados, quem os paga? Vai ver que é por causa disso que o governo quer que elas descontem para não serem descriminadas por pensamentos homofóbicos e egoístas de pessoas como eu, que não desejo pagar as despesas dos outros.

    Abraços Mats e muito obrigado por este vídeo.

    Like

  2. Mats says:

    O “problema”, Dumane, é que há certos segmentos da sociedade que não estão interessados em acabar com o sofrimento dessas mulheres. Há grupos ideologicamente motivados que usam a sexualidade como forma de avançar com a “revolução”. Não se preocupam com as pessoas mas sim com os fins.

    É preciso muito esforço para reduzir a prostituição mas a medida mais eficaz é a defesa e protecção da estrutura familiar.

    Mas a família é exactamente o que os tais segmentos querem destruir, portanto eles não tem muito interesse em intervir.

    Tudo aquilo que está mal na sociedade acontece por vontade de alguém com poder e influência na sociedade. TUDO. Embora elas tenham vontade própria e capacidade de decisão, as pessoas da rua são apenas peões nesta guerra ideológica.

    Claro, como cristãos, eu e tu sabemos (por Revelação) que há alguém muito mais poderoso que nós seres humanos interessado em propagar a prostituição.

    Like

  3. Sem dúvida Mats. Abraço amigo.

    Like

  4. jonas says:

    Mats!
    Acertastes na mosca.
    A familia é a “celula mater” de uma sociedade.Destroi-se a familia e os valores invertidos rapidamente tendem a destrui-la.
    Todas sociedades perversas e sodomizadas tendem a extinção,a própria história nos diz isto.

    Like

  5. Sérgio Sodré says:

    Não generalizem demasiado, porque há muito boa universitária que aproveita para ganhar dinheiro vendendo o corpinho e não era nada mau que pagasse imposto por esse rendimento…. ou devemos considerar que os benefícios e isenções fiscais das igrejas se devem estender às seduções do Maligno? Desculpem, mas neste ponto não defendo o tratamento igual do Estado para com toda e qualquer realidade em haja mão sobrenatural.

    “há alguém muito mais poderoso que nós seres humanos interessado em propagar a prostituição”…
    Ao menos que o Estado lhe ponha um impostozinho no lombo!

    Like

  6. Nuno Dias says:

    Para tudo há coisas mais degradantes, mais sujeitas a riscos e com mais consequências do que outras.

    Perante algo que se pratica, que se praticou, que se irá praticar, a escolha de atribuição de uma profissão com regras inertes (como protecção social) constitui para a prostituta um benefício tremendo. 6000 anos de religião não conseguiram atenuar este problema.

    “se assumirmos que a actividade sexual é do foro íntimo e que compete a cada adulto decidir por si com quem e porquê quer ter relações sexuais”
    Curioso a religião achar que consegue sempre tecer considerações morais.

    Like

  7. Nuno Dias says:

    ah! e bom vídeo. Produções Mats.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s