Bangladesh: Muçulmano espancado até à morte pelas suas 4 mulheres

Um muçulmano que escondeu os seus múltiplos casamentos das suas esposas foi espancado até à morte no Bangladesh. De acordo com as fontes locais, a vítima (Yunus Bepari) foi a um casamento com duas das suas esposas. Por coincidência, ele esbarrou-se com a sua terceira esposa e durante o desenvolvimento da situação ficou-se a saber que ele tinha uma quarta esposa noutra localização.

As quatro esposas – que desconheciam as múltiplas mulheres do seu marido – espancaram-no sem misericórdia. Bepari foi levado até ao hospital onde foi mais tarde declarado como morto.

De acordo com a lei islâmica (Shariah), um homem muçulmano pode ter até quatro esposas desde que seja com o consentimento das esposas já existentes.


Que “bom” que vai ser quando o Islão se tornar suficientemente poderoso na Europa ao ponto de forçar os “laicos” a normalizar a poligamia (para além da pedofilia, uma vez que o “profeta” do Islão “casou-se” com Aisha quando esta tinha 7 anos).

Mas vendo bem as coisas, os “laicos” europeus nem precisam dos muçulmanos para legalizar a pedofilia.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Islão and tagged , , , . Bookmark the permalink.

3 Responses to Bangladesh: Muçulmano espancado até à morte pelas suas 4 mulheres

  1. he he he …rsrsrsrsr

    Um homicidio é sempre mau..mas..quatro mulheres ?

    O homem estava a pedi-las…..:)

    Uma já sabe Deus….

    Like

  2. Mats says:

    João,
    Não deixes que a tua mulher veja este teu comentário aqui senão estás feito ao bife.

    Like

  3. Pois…..

    Normalmente um casamento acaba com um defunto e uma viúva frescalhota…

    Aínda passo a passagem de ano nos cuidados intensivos….

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s