Passagem Bíblica qualificada de “ofensiva”


E assim, aos poucos e devagar, o inimigo das nossas almas vai preparando o caminho para a perseguição dos últimos dias. Quem diria – há 50 anos atrás – que a Bíblia seria considerada “ofensiva” no mundo ocidental?

Uma vez que a Bíblia começa a ser considerada “ofensiva”, quanto tempo mais até ser ilegal ter uma? Quanto tempo mais até os cristãos e os judeus que andam com Bíblias sejam lançados nas cadeias por possuírem Literatura “ofensiva”?

Aparentemente o marxismo cultural está a avançar enquanto que a maior parte dos cristãos nada faz.

Vemos as manifestações que os egípcios fazem em prol daquilo que eles chamam de “liberdade”, e ficam as perguntas: o que é que aconteceria em Portugal se os cristãos se manifestassem todos os dias de forma a terminar com a matança de bebés?

O que aconteceria se todos os dias nós nos manifestássemos de forma a que a definição de casamento voltasse a ser o que sempre foi – e o que sempre deveria ser – e fosse posto de parte a abominação que é pessoas do mesmo sexo chamarem de “casamento” o que elas fazem?

A Fox Sports rejeitou uma proposta cristã de publicidade contendo o verso Bíblico João 3:16.Segundo a Fox Sports o comercial “Lookup 316” feito pela Fixed Point Foundation foi recusado espaço publicitário porque continha “demasiada doutrina religiosa”.

“O spot publicitário foi considerado ofensivo” afirmou o director executivo da Fixed Point Foundation, Larry Taunton.

No entanto, o spot não contém nenhum pregador, sermão ou Bíblia. O spot apenas diz:

“João 3:16 – o que é que significa?”

A resposta é simples. Faz uma busca (eng: “look it up”).

Fonte

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Bíblia and tagged , , , . Bookmark the permalink.

20 Responses to Passagem Bíblica qualificada de “ofensiva”

  1. Muito boa a colocação, mas eu como cristão, sempre levantei a bandeira do bom combate, mas o que parece é que muitos não querem o combate, por inumeras razões, e eu no meu intimo começei a pensar, mas porque combatermos se o mundo de cristo, não é desse mundo, mas ai me vem um dilema, e nós faremos, pois se agirmos, podemos ser mal interpretados, se não agimos, infelizmente os grupos seculares podem nos dizimar, se deixarmos para lá até porque, realmente o reino de Deus não é desse mundo, tudo bem, mas fatalmente seremos atingidos, nós, nossos filhos, amigos, família e o cristianismo. O que devemos fazer???

    Like

  2. Flavius Belisarius says:

    “O que devemos fazer???”
    Muito simples: “Devemos nos manter firmes, mas sem perder a ternura!” – Che Guevara

    Like

  3. MUITO BOM FLAVIUS, MAS LUTARMOS COMO FEZ CHE?

    Like

  4. Flavius Belisarius says:

    “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3:16) – Essa é a passagem que consideraram ofensiva.

    “MAS LUTARMOS COMO FEZ CHE?”

    Também não. Apenas, no nosso caso, mantermos a firmeza dos valores, do caráter e da fé.
    Não precisamos pegar em armas, mas podemos influenciar na (1) política e (2) na mídia. Se os cristãos se mantivessem firmes em suas convicções, as coisas poderiam mudar, e muito. Veja esses dois exemplos:

    (1) Influenciar na Política: Se os cristãos de fato votassem apenas nos candidatos que realmente representassem seus interesses. Lembre-se que numa democracia o governo é feito pela maioria, e o lógico seria, que no Congresso (caso do Brasil), a maioria representassem os valores da população. Nós bem sabemos que a classe política está longe de representar os anseios da população (não só aqui, mas creio que em todos os lugares). Por que será que isso acontece? Por que será que Dilma Roussef apesar de abortista e simpatizante GLBT conseguiu ganhar as eleições?
    Porque tem cristão fugindo da raia na hora de mostrar serviço: na hora do vamo-vê ele vota pelo que a maioria pensa e não pelo que ele e sua crença acredita. Num país onde 80 e tantos por cento se declara católicos e 16% se declara protestante, por que será que Marina Silva não ganhou a eleição com 96% dos votos já que ela desde o início se posicionou firme e forte contra a união civil de pessoas do mesmo sexo (ou “o nome que queiram dar” segundo ela) e contra a legalização do aborto?
    SIMPLES: Porque os “cristãos” ao invés de votar em quem representava seus interesses acabou doando o voto a quem vai frontalmente ao encontro deles.
    O resultado disso veremos depois: Proibição de manifestação religiosa, descriminalização do aborto, casamento homossexual, kit gay nas escolas, legalização das drogas, da prostituição…
    Aqui cabe o que você escreveu: “…o que parece é que muitos não querem o combate, por inumeras razões.”

    (2) Influenciar na Mídia: No Brasil entra-ano-sai-ano tem uma emissora batendo recordes de audiência com uma novelas que nada mais são que apologia ao homossexualismo, ao adultério e a prostituição. Rede Globo de Televisão. Se neste país 80 e tantos por cento se declara católicos e 16% se declara protestante quem é que está dando tanta audiência assim a uma emissora que sem cerimônia faz apologia a valores anti-cristão? Os 4% restantes?
    Por que a maioria cristã não faz uso do controle remoto e muda de canal? Qualquer lar munido de parabólica terá acesso a 31 canais de televisão, de tv por assinatura então…
    Você acha que a Globo teria coragem de colocar certos conteúdos no ar se os 96% da população mudasse de canal assim que se deparasse com tal conteúdo. Óbvio que não!

    E a Veja, Istoé, Época, etc, teriam coragem de publicar certas matérias se soubesse que a maioria cristã iria deixar de comprar suas publicações? Óbvio que não!
    Então por que elas continuam escrevendo e publicando matérias que fazem apologia a sodomia, ao adultério, à poligamia, à teoria da Evolução, à masturbação? Porque tem quem compre. Quem? Nós os cristãos.
    Aqui cabe a passagem que o Mats escreveu “… a maior parte dos cristãos nada faz.”.

    CONCLUSÃO: O que nos falta?

    Participar ativamente. Não precisamos pegar em armas ou fazer guerrilhas, basta usarmos o poder que temos para influenciar. Influenciar como? Selecionando (separando o joio do trigo) o que nos agradar fica de um lado, o que não nos agradar (ao invés de ficarmos pelos cantos choramingando e reclamando) a gente coloca do outro. Afinal nós somos cristãos oras, e temos direito de ter um governo, uma mídia ou seja lá o que for, que também nos atenda.
    Porque do contrário acontecerá o que se lê no artigo acima: GENTE CONSIDERANDO PARTES BÍBLICAS COMO OFENSIVAS.

    E daí cabe outra passagem do Mats: “…quanto tempo mais até ser ilegal ter uma? Quanto tempo mais até os cristãos e os judeus que andam com Bíblias sejam lançados nas cadeias por possuírem Literatura ‘ofensiva’?”

    Like

  5. Mats says:

    Che Guevara não é propriamente um exemplo de “ternura”. Ele era um psicopata que matava pessoas pelo “crime” de quererem ficar com o fruto do seu trabalho. A diferença entre Che e Hitler é que o último tinha uma máquina de matança mais eficiente.

    Che não é exemplo para ninguém.

    Like

  6. Karina says:

    Flavius, seu comentário disse tudo. Os cristãos estão sendo cristãos apenas no papel, e olhe lá. Da boca para fora. Para tudo mais, se esquivam com aquele ditado “politicamente correto”: “ah, mas religião é assunto pessoal, eu não posso misturar minhas convicções (?!) religiosas com outras coisas”.

    E aí que somos mornos, muiiito mornos. E começam as pérolas.

    – Eu sou contra o aborto, mas sabe como é, é uma decisão pessoal.
    – Eu sou contra o homossexualismo, mas sabe como é, é uma decisão pessoal.´
    – Eu sou contra o holocausto, mas sabe como é, eles escolheram o que era melhor para eles.

    Dá nojo.

    E, realmente, para as trevas, saber que a LUZ veio para nos dar a VIDA ETERNA, é ultrajante. E nós concordamos com eles, ao passo em que abaixamos a cabeça.

    P.S: Flavius, você se esqueceu de outra grande besta midiática que está tomando conta do Brasil – a Rede Record. Pior que a Globo, ela se submete a um rótulo “cristão”, defende o aborto e promove o homossexualismo.

    Like

  7. Flavius Belisarius says:

    “Che não é exemplo para ninguém”.

    Claro que não Mats.
    Foi só a frase dita por ele que me veio à cabeça quando li o desabafo do amigo José Marcelo de Oliveira e Silva. Tão só e nada mais.

    Karina,

    “…Rede Record. Pior que a Globo, ela se submete a um rótulo “cristão”, defende o aborto e promove o homossexualismo.”

    Bem lembrado, caríssima!

    Like

  8. Karina:

    Como podes fundamentar que a IURD e a Record (Deus me livre de a ver que é uma boa porcaria ….) não são cristãs?

    A IURD, como tu, dizem que o são.

    Tirando a vossa palavra qual o critério para eu saber que tu és cristã e o senhor Bispo Macedo não ?

    É uma curiosidade

    Like

  9. Agradeço ao Flavius, pela resposta, mas quando digo combate, nem sempre seria pegar em armas ok.
    Agora prezados, como interpretar que devemos lutar por um mundo melhor, se os ensinamentos cristãos dizem que o reino de Deus não é desse mundo.
    Por gentileza alguém poderia responder, me ajudar.
    Grato
    Marcelo

    Like

  10. Marcelo:

    Desculpa ser chato. Qual a tua fundamentação ?

    Tens uma procuração de Cristo ? Sabes algo que os outros não sabem?

    É que se sabes nem era mau partilhares a coisa.

    Tu tens conhecimentos privilegiados do Reino de Deus como ?

    Like

  11. Mats says:

    João Melo,

    Como podes fundamentar que a IURD e a Record (Deus me livre de a ver que é uma boa porcaria ….) não são cristãs?

    Mas o facto de se alegar algo é evidência de que se é o que se alega?
    Não faz sentido nenhum.
    ……….
    Nós sabemos quem é Cristão e quem não é pelas suas obras. Uma coisa é ter diferenças de opinião em pontos marginais outra é negar a veracidade do que a Bíblia nos diz.

    A santidade da vida é inquestionável segundo a Bíblia. Daí se infere que quem nega a santidade da vida, viola uma das crenças mais importantes da Bìblia (direito à vida) e desde logo, rejeita o que o Cristianismo tem a dizer.

    Portanto, é perfeitamente lógico nós qualificarmos essa ideologia de não-cristã. É assim que sabemos quem é e quem não é cristão.

    Like

  12. Mats says:

    José Marcelo,

    Agora prezados, como interpretar que devemos lutar por um mundo melhor, se os ensinamentos cristãos dizem que o reino de Deus não é desse mundo.

    Como é que uma contradiz a outra?
    Tu aparentemente alegas que há contradição entre ambas, portanto primeiro tens que dizer onde está a contradição.

    Like

  13. Mats :

    Nisto comungo imenso na tua opinião:

    Mas o facto de se alegar algo é evidência de que se é o que se alega?
    Não faz sentido nenhum.

    Claro que não!

    Como é que tu demonstras que és ?

    Tens procuração ?

    Like

  14. Mats says:

    João Melo,
    Como é que eu demonstro que sou cristão? Porque eu – tal como milhões de pessoas por esse mundo – aceitei Cristo como o meu Senhor e Salvador. Este aceitar não é só dizer algumas palavras mágicas mas sim uma transformação espiritual que todos os cristãos atravessam.

    As tuas perguntas são bastante fora do contexto do post. Há algum ponto nisto? É que nem sempre há tempo para responder a coisas que são do mais elementar no que toca à Teologia Cristã.

    Like

  15. Prezados, desculpe-me se estou colocando o assunto de forma equívocada.
    Em momento algum pretendo arguir contradição, e se o fizesse, tentaria demonstrá-la.
    Mas a minha dúvida, a minha sede de saber é, se o Cristo, que acredito, nos disse que o reino do pai não é desse mundo, então deveriamos ou não nos preocuparmos tanto com as mazelas desse mundo.
    Claro entendo que devemos nos abster das mesmas, como o aborto, drogas, homossexualismo etc. Mas adianta, irá resolver lutarmos contra esses absurdos, já que o reino de Deus, não é desse mundo, devemos nos preocupar com as coisas do alto.
    Desde já agradeço a atenção dispensada, e reitero que em nenhum momento, estou aqui discutindo a veracidade de Cristo, pois sou cristão e cada vez mais procuro alimentar minha fé, seja através da própria fé, como também através da razão.

    Like

  16. João de forma alguma, vc. se perguntando, poderá ser considerado chato.
    longe disso, gosto de participar, para aprender e quem sabe passar o pouco que sei aos colegas.
    Quanto a procuração, não tenho, assim eu tivesse, e se tivesse com certeza iria dividir com as pessoas.
    O que quero dizer, é que será que vale a pena lutar tanto para mudar o mundo, se o próprio Cristo, disse que o reino do pai não é desse mundo.
    Minha intenção sequer é contradizer, e sim pedir aos colegas uma opinião, o que vcs. pensam disso.

    Like

  17. Olá José!
    Vou dizer-te a minha opinião, não sou nenhum qualificado em Teologia e nada disso, apenas leio a bíblia e sou cristão. De quando sei e li tenho a certeza que o nosso dever é espalhar a mensagem do Advento a todo Mundo, mas o resto o Espírito Santo resolverá. Ainda há muita gente que não sabe o que é ser um verdadeiro cristão, que sejamos nós a dizer!😉 Mas no meio disso não podemos esquecer que nós não devemos tomar parte das “maldades” do mundo.

    Like

  18. OBRIGADO MAXIM, PELAS PALAVRAS.
    MAX, agora tive a clareza de suas colocação, quando digo as coisas desse mundo, me refiro ao capitalismo desenfreado, ao consumo de drogas, prostituição, homossexualismo,aborto. etc.que parecem não ser coisas do reino de Deus.
    E no meu humilde entendimento acredito que somente abster-se dos problemas, não resolve, mas adianta tentar resolve-los, se não são coisas de Deus. E se nos omitirmos, ou então nos fecharmos somente em nossos grupos, será que não seremos atacados pelas futilidades dessa vida.

    Like

  19. as últimas colocações, são endereçadas para o Mats. ok.

    Like

  20. Karina says:

    Vamos lá, vou me esforçar em dar uma opinião leiga. O Reino de Deus não é desse mundo. Para mim, isso não siginifica que devemos viver nossas vidas alienados, “buscando as coisas do alto” no sentido mais desconexo possível desse mundo, sem nos incomodar com os outros.

    A salvação é individual, mas não é possível salvar a si mesmo sem buscar ajudar o irmão. A Bíblia nos relata que quem ama a Deus mas não ama seu próximo, NÃO AMA verdadeiramente a Deus.

    Portanto, não podemos ficar calados diante do avanço das trevas. Ainda que nossa vida seja impecável, caíremos no pecado do egoísmo. Já estou salvo, quem pratica as coisas do mundo que se dane.

    Até porque, como eu posso ser 100% bom e puro se todas as ações em minha volta, para as quais eu contribuo em maior ou menor grau, são más e imorais? Como eu posso ser 100% puro se eu ACEITO pagar imposto para financiar a morte de crianças? Como eu posso ser 100% puro se eu ACEITO pagar imposto para o Governo patrocinar o homossexualismo?!

    À propósito da Rede Record, não vejo como alguém ser cristão se age em direção totalmente oposto ao que prega o Evangelho, insiste nos seus erros e ainda induz as pessoas a seguirem pelo mesmo caminho? O cristão peca, mas se arrepende, foge do pecado e ainda deseja que seu irmão não siga pelo mesmo caminho.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s