Mimetismo: evidência para criação

Génesis 8:17
“Todo o animal que está contigo, de toda a carne, de ave, e de gado, e de todo o réptil que se roja sobre a terra, traze fora contigo; e povoem abundantemente a terra, e frutifiquem, e se multipliquem sobre a terra.”

Os evolucionistas tem o péssimo hábito de usar a sua ignorância científica como evidência a favor da evolução. Vejam estes exemplos:

1. Evolucionista: “Eu Não Sei Qual É a Razão do Percurso do Nervo Laríngeo Portanto o Mesmo Evoluiu”

2. Deus para ateus: Estudem melhor o que EU criei antes de o qualificarem de “mau design”, ok?

Um número surpreendente de formas de vida imitam outras formas de vida, no entanto os evolucionistas rejeitam qualquer atitude de admiração perante tais eventos porque em muitos casos, o mimetismo é, segundo os evolucionistas, “imperfeito”. O termo evolucionista para isso é mesmo “mimetismo deficiente”. Só que à medida que a ciência vai avançado, os evolucionistas vão sendo obrigados a rever e contradizer as suas conclusões prévias. O mesmo se passa com o alegadamente mimetismo “deficiente”.

Várias espécies de orquídeas são conhecidas por imitarem polinizadores de forma a atrair atenção. Uma orquídea chamada de orquídea de Ophreys procura atrair os machos de várias espécies de abelhas ao imitar o cheiro da fêmea da mesma espécie.

Só que quando os cientistas estudaram a composição exacta da composição feromônica usada pela orquídea, eles descobriram que ela não era exactamente igual ao cheiro usado pelas abelhas fêmeas locais. Devido a isto, estes cientistas qualificaram o evento de “mimetismo deficiente”. No entanto, quando os pesquisadores expandiram a área de análise, eles fizeram uma descoberta surpreendente.

As orquídeas são capazes de alterar a composição feromônica dos odores que elas criam de forma a alterar de forma subtil a fragrância que elas produzem. De facto, as orquídeas mencionadas em cima haviam alterado a química do seu odor de modo a que este imitasse o cheiro de abelhas fêmeas que viviam a alguma distância delas. E porquê? Porque estudos demonstraram posteriormente que as abelhas macho preferem as fêmeas de outras localizações em vez das fêmeas locais.

Portanto aquilo que os evolucionistas haviam classificado de “deficiente” era na verdade um design calibrado de forma precisa para um determinado propósito. Mais uma vez se vê que a teoria da evolução é um embaraço para a ciência. Afirmar que algo evoluiu só porque não se sabe qual é a sua função é ridículo, mas se há alguém que sabe o que é acreditar no ridículo, esse alguém são os evolucionistas.

Conclusão:

Obviamente que a imitação é sempre o resultado de design inteligente, por isso é mais do que claro que o mimetismo é algo gerado por Alguém (Deus). A teoria da evolução, por sua vez, ao propôr que forças não inteligentes criaram sistemas com a capacidade de imitar outros sistemas é uma afronta à razão e à ciência.

O facto de haver plantas com a capacidade de imitar insectos é algo que une o sistema de vida e mostra que a origem dos insectos é a mesma que a origem das plantas. Quem criou as plantas criou os insectos. Isto suporta a teoria da Mensagem Biótica.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

11 Responses to Mimetismo: evidência para criação

  1. Pedro Silva says:

    Mats,

    Quais as tuas credenciais científicas que te permitem acusar os outros de ignorantes? O recurso sem fim a citações em “loop” de “artigos científicos”? O conhecimento da bíblia? A tua formação em biologia, em física, geologia, química, google?

    Like

  2. Mats says:

    Pedro Silva,

    Quais as tuas credenciais científicas que te permitem acusar os outros de ignorantes?

    “Ignorante” não é uma “acusação”. Ignorante é alguém que não sabe.
    Quando os evolucionistas dizem que “não sabem” qual é a razão do caminho que um certo nervo toma, ou qual é a função de um sistema biológico, eles afirmam “falta de conhecimento” (ignorância) em relação a isso.

    Não é problemático ser-se ignorante em certos tópicos. O que é mau é usar-se a ignorância como evidência. É isso que os evolucionistas fazem e é isso que o post alude.

    1. Evolucionista: “Eu Não Sei Qual É a Razão do Percurso do Nervo Laríngeo Portanto o Mesmo Evoluiu”

    2. Deus para ateus: Estudem melhor o que EU criei antes de o qualificarem de “mau design”, ok?

    Like

  3. Pedro Silva says:

    Mats,

    Concordo contigo em quase tudo o que me respondes. Não concordo com o que são, a meu ver, com as tuas habituais falhas de lógica.

    Usar a ignorância como evidência é que o tu acusas* os “evolucionistas” de fazerem. É possível que as “cheerleaders” ou “torcedores” da teoria da evolução o façam frequentemente em fóruns como este, mas não me parece que os cientistas o façam nos fóruns científicos próprios. Que tu, por ignorância (tal como a defines), ou por qualquer outra razão, não compreendas (ou não queiras compreender) as evidências** que ao longo do último século foram sendo apresentadas é outra coisa.

    Mais, parece-me a mim que o argumento da ignorância não colhe quando é proferido por um criacionista tão acérrimo. O criacionismo, reduzindo a questão ao seu âmago, responde às questões que se lhe colocam com um elegante “foi Deus”. Há ainda a “Cration Science”, que tenta por mais uns floreados na questão, mas falha completamente o alvo por não perceber a mais básica das coisas: a ciência parte das perguntas para chegar às respostas, e não o contrário.

    * – “É isso que os evolucionistas fazem (…)”
    ** – diferente de prova

    Like

  4. Mats says:

    Pedro Silva,

    Concordo contigo em quase tudo o que me respondes. Não concordo com o que são, a meu ver, com as tuas habituais falhas de lógica.

    Quais?

    Usar a ignorância como evidência é que o tu acusas* os “evolucionistas” de fazerem.

    Porque é que pões evolucionistas entre aspas?

    É possível que as “cheerleaders” ou “torcedores” da teoria da evolução o façam frequentemente em fóruns como este, mas não me parece que os cientistas o façam nos fóruns científicos próprios.

    Então a minha frase “Os evolucionistas usam a sua ignorância como evidência” está, tecnicamente, correcta, porque há evolucionistas que fazem isso, certo?

    Segundo, há cientistas evolucionistas que de facto usam a sua ignorância científica como evidência a favor da mitologia evolutiva. É precisamente por isso que as “cheerleaders” ou os “torcedores” cibernéticos se sentem confiantes em lançar tais erros nos blogues.

    Que tu, por ignorância (tal como a defines), ou por qualquer outra razão, não compreendas (ou não queiras compreender) as evidências** que ao longo do último século foram sendo apresentadas é outra coisa.

    Mesmo que eu “não compreenda as evidências que ao longo do último século foram sendo apresentadas”, não refuta a posição que afirma “os evolucionistas usam a sua falta de conhecimento científico como evidência em favor da sua teoria”.

    Mais, parece-me a mim que o argumento da ignorância não colhe quando é proferido por um criacionista tão acérrimo. O criacionismo, reduzindo a questão ao seu âmago, responde às questões que se lhe colocam com um elegante “foi Deus”.

    Os evolucionistas respondem com “foi a evolução”. Resta saber quem está certo – que é o que deveriamos estar a falar e não a cometer a falácia genética.

    Há ainda a “Cration Science”, que tenta por mais uns floreados na questão, mas falha completamente o alvo por não perceber a mais básica das coisas: a ciência parte das perguntas para chegar às respostas, e não o contrário.

    A ciência faz isso, mas eu não estou a criticar a ciência mas a teoria da evolução.

    Like

  5. Pedro Silva says:

    Mats,

    Uso aspas em “evolucionistas” porque o termo é teu e tenho uma ideia do teu objectivo ao utilizares um “ista” para definir proponentes da teoria da evolução.

    “Então a minha frase “Os evolucionistas usam a sua ignorância como evidência” está, tecnicamente, correcta, porque há evolucionistas que fazem isso, certo?”

    Errado. Aqui está um exemplo do que considero as tuas falhas de lógica. Se dissesses “Uns evolucionistas” aí estaria certo. Certo?

    “Mesmo que eu “não compreenda as evidências que ao longo do último século foram sendo apresentadas”, não refuta a posição que afirma “os evolucionistas usam a sua falta de conhecimento científico como evidência em favor da sua teoria”.”
    “A ciência faz isso, mas eu não estou a criticar a ciência mas a teoria da evolução.”

    ?! A questão não está em compreender ou não. A meu ver tu escolhes simplesmente ignorar e, assim sendo, não existe refutação possível. E essa de implicares que a teoria da evolução não é ciência… Já agora diz também que é uma teoria em crise e que existem profundas divisões no meio científico acerca da sua validade.

    Like

  6. Mats says:

    Pedro Silva,

    Uso aspas em “evolucionistas” porque o termo é teu e tenho uma ideia do teu objectivo ao utilizares um “ista” para definir proponentes da teoria da evolução.

    Os evolucionistas não usam o termo “evolucionistas” quando aplicado a eles mesmos?

    “Então a minha frase “Os evolucionistas usam a sua ignorância como evidência” está, tecnicamente, correcta, porque há evolucionistas que fazem isso, certo?”

    Errado. Aqui está um exemplo do que considero as tuas falhas de lógica. Se dissesses “Uns evolucionistas” aí estaria certo. Certo?

    Mas quando eu digo “os evolucionistas” não implica TODOS os evolucionistas. Porque é que pensas assim?

    “Mesmo que eu “não compreenda as evidências que ao longo do último século foram sendo apresentadas”, não refuta a posição que afirma “os evolucionistas usam a sua falta de conhecimento científico como evidência em favor da sua teoria”.”
    “A ciência faz isso, mas eu não estou a criticar a ciência mas a teoria da evolução.”

    ?! A questão não está em compreender ou não. A meu ver tu escolhes simplesmente ignorar e, assim sendo, não existe refutação possível.

    Como é que tu sabes que eu “escolho ignorar”?

    E essa de implicares que a teoria da evolução não é ciência… Já agora diz também que é uma teoria em crise e que existem profundas divisões no meio científico acerca da sua validade.

    Já o disseste por mim.

    Like

  7. Pedro Silva says:

    Mats,

    “Mas quando eu digo “os evolucionistas” não implica TODOS os evolucionistas. Porque é que pensas assim?”

    Chama-se língua portuguesa. OS=todos , UNS=alguns. Mas tu já sabes isso.
    Esta discussão é estéril.

    Like

  8. Mats says:

    Pedro Silva,

    Chama-se língua portuguesa. OS=todos , UNS=alguns. Mas tu já sabes isso.

    Vamos usar a mesma lógica com as tuas palavras:

    É possível que as “cheerleaders”

    TODOS os “cheerleaders” ou só ALGUNS?

    ou “torcedores” da teoria da evolução

    TODOS os “torcedores” ou só alguns?

    mas não me parece que os cientistas o façam nos fóruns científicos próprios.

    NENHUM cientistas ou só alguns?

    O criacionismo, reduzindo a questão ao seu âmago, responde às questões que se lhe colocam com um elegante “foi Deus”.

    TODAS as questões ou só algumas?

    Like

  9. Pedro Silva says:

    Mats,

    Estéril, foi o que eu disse. Esquece.

    Like

  10. Lady says:

    Então o mimetismo refuta a evolução pq pra planta imitar o cheiro do insento deveriam ter origens iguais ? Se esta planta foi mudada somente pela necessidade de atrair o inseto isto é Lammarkismo uso e desuso e não Darwinismo..

    Like

    • Miguel says:

      Então o mimetismo refuta a evolução pq pra planta imitar o cheiro do insento deveriam ter origens iguais ?

      Quem foi que disse que “deveriam ter origens iguais”? O que eu pessoalmente digo é que a hipótese que foram criados para refutar o gradualismo evolutivo faz mais sentido do que pensar que surgiram aleatoriamente e com uma fragância similar (mas muito provavelmente não é 100% igual).

      Se esta planta foi mudada somente pela necessidade de atrair o inseto isto é Lammarkismo uso e desuso e não Darwinismo..

      A questão é como foi que essa capacidade surgiu.

      Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s