A decepção do feminismo

Tal como todas as ideologias anti-cristãs (todas elas com origens no inimigo das nossas almas, o príncipe das trevas e o pai das mentiras) o movimento feminista é uma ilusão e uma decepção. Parece que é mas não é. Para mim pessoalmente isso ficou bem aparente no tratamento que as supostas defensoras das mulheres deram à Hillary Clinton e principalmente Sarah Palin.

Esta última sofreu ataques que se estenderam desde duvidar que o seu neto fosse de facto neto e não filho seu, até se desejar que ela fosse violada por um grupo de negros.

Para além do racismo desta última sugestão (são todos os negros uns violadores? Os únicos violadores que existem são negros?), seria de esperar que os esquerdistas dissessem alguma, mas nada. Onde estavam as feministas quando duas mulheres de esferas políticas distintas mais precisavam delas?

A pobre coitada da Hillary Clinton viu a sua nomeação (e consequente presidência) roubada pelos delegados dos Democratas americanos, mas, mais uma vez, as feministas nada disseram. Porquê? Porque Obama é o presidente americano mais radical no que toca o aborto – e isso é uma coisa que as feministas colocam sempre acima de tudo.

A Hillary também é uma fervorosa defensora da matança de bebés, mas o Obama vai mais longe. Ele defende que qualquer bebé que nasce de um aborto deve ser deixado para morrer. (Pesquisem por “Born Alive Act”) Segundo a lógica distorcida desta marxista, se as enfermeiras cuidassem do bebé que sobrevivesse ao horror do aborto, isso poderia de alguma forma reverter o Roe vs Wade (o julgamento que legalizou o aborto nos EUA – 1973).

Mas a forma mais óbvia da decepção que é o feminismo nem é tanto no que elas não fazem no ocidente mas sim o que elas não fazem e nem dizem sobre o sofrimento das mulheres muçulmanas. As coisas chegam a um tal ridículo que os maiores defensores dos direitos das mulheres muçulmanas não são as feministas mas os maiores inimigos das feministas, nomeadamente, os conservadores cristãos e os conservadores judeus.

Deixo aqui então uma frase que foi exposta no JPost há algumas semanas:

A decepção fulcral do feminismo em nenhum outro lugar é feito mais aparente do que no silêncio com o qual as auto-professas feministas ignoram o tratamento desumano que as mulheres que vivem debaixo da lei islâmica recebem.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Islão, Política and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

8 Responses to A decepção do feminismo

  1. Mats,

    Interessante o texto e não sabia desses fatos.

    Sabe uma coisa também que precisa ser combatida? Homens feministas

    De boa, ver um homem feminista é como ver um judeu nazista ou um negro racista.

    É graças aos homens feministas que essa corjas feministas chegaram onde estão e o que as feministas mais querem também, além do aborto é reduzir o papel do homem na família, transformar a imagem do homem num cafajeste, num espancador de mulheres, num tímido, num péssimo de papo, num fracassado.

    Aqui no Brasil muitas novelas (péssimo alimento para o cérebro) colocam homens como espancadores de mulheres, assaltantes, caçadores de confusão e as mulheres como as coitadinhas ou que estão em altos cargos.

    Like

  2. Aproveitando a pergunta sobre o porque delas não lugarem pelos direitos das mulheres nos países mulçumanos, pergunto também: se as feministas acham que são iguais mesmo, gostaria de saber:

    Por quê elas não lutam pelos direito de trabalharem em minas de carvão? Lá as mulheres são proibidas de trabalhar.

    Por quê elas não lutam e não batalham para trabalharem como pedreiras e auxiliares de contrução? Aqui no Brasil a construção civil tem crescido muito e o que mais falta é pedreiro e tá cheio de mulher desempregada por aí.

    Por quê elas não trabalham nessas grandes obras de hidrelétricas, num dia ensolarado, carregando um sacos de entulho, cimento, etc., com, no mínimo 30 ou 40 quilos?

    Por quê elas não lutam pelos direitos de trabalharem em esgotos, em caminhões de lixo, trabalhos forçados, com explosivos para minas e trabalhos perigosos? É uma área que tem cresido muito, pois nosso país está crescendo o que requer esse tipo de trabalho.

    Não sou, de modo algum, masculinista não e oro pelas mulheres que sofrem nesses outros países orientais, mas acho lamentável o que as feminazistas fazem aqui, reduzindo o papel do homem.

    Like

  3. Aqui no Brasil, por exemplo há uma lei absurdíssima, totalmente feminista e que pode fazer o homem (ou a família dele) ter conseqüências o resto da vida: a lei da pensão.

    Vamos supor que o homem tenha uma mulher, faça um filho, mas se divorcie.

    Até aí, ok, terá que pagar pensão, só que isso é tão mal aplicado e muitas mulheres usam isso para vingança, para prejudicar o homem.

    Essa lei, ignora se a mulher traiu o homem, ou seja: se o homem pegar a nulher na cama com outro e querer divórcio por causa disso, ele terá que pagar pensão mesmo assim.

    Essa lei, caso o homem acabe falecendo, a família dele terá que arcar com isso, podendo em ordem ser irmãos, pais, avós. tios ou até outros filhos de outro casamento do homem.

    Essa lei, checa a todo tempo se o homem está pagando em dia, mas não chega se o dinheiro gasto está sendo realmente investido no filho. TAnto que há muitas mulheres aqui no Brasil que dão o conhecidíssimo golpe da barriga para viverem de pensão.

    Essa lei nem olha se o pai vai visitar ou não o filho, nem obriga a esposa a ceder isso (terá que tentar pela guarda compartilhada).

    Essa lei, mesmo que a mulher, por bom senso, queira cancelar a pensão, a decisão virá do juiz, não dela.

    Essa lei, mesmo se o marido casar de novo, não estará livre da pensão (e as mulheres que não são bobas, claro fazem a festa).

    Essa lei, se o homem ficar desempregado, ele terá mesmo assim que continuar pagando! Pode no máximo pedir uma diminuição (coisa que a maioria dos juizes daqui do Brasil já olham com desdém e pode demorar anos, mas se a mulher pedir aumento já é eficiente) e a mulher pode até alegar que o homem ficou desempregado porque “não quis pagar a pensão”, porque “é folgado”, que o juiz acredita.

    Se o homem não pagar uns dois meses já vai para cadeia na hora.

    Fico até impressionado como o poder judiciário daqui (super congestionado – ainda mais por casos assim) é tão eficiente ao fazer isso com os homens.

    Aqui no Brasil há casos e casos de mulheres que fizeram isso por vingança. Há casos de idosos aposentados (que às vezes tem até problema de saúde), que foram levados as fétidas prisões brasileiras por não pagarem algo que nem deviam por causa do filho. Há casos também de que a família do homem se reuniu toda para pagar a pensão para tirar o homem da cadeia e inúmeros absurdos com isso!

    Essa lei chega até a falar que o homem não pagante é um “condenado” e os juízes normalmente vêem esses homens nos tribunais como bandidos mesmo, como se ser pai fosse crime, os tratam com desdém, demoram anos para analisar um processo de diminuição da pensão que o homem solicitou, mas atende rápido o caso das mulheres.

    Aqui no Brasil, houve um caso que mesmo com exame de DNA negando a paternidade o cara teve que pagar a pensão!!! E há vários outros casos absurdos também.

    O argumento de muitos é: “pôs filho no mundo, tem que pagar”. Tem, mas essa lei é muito, mas muito mal aplicada, ignora o fato das mulheres traírem, delas viverem de pensão, sendo que isso é para o filho, ignora o fato de homens ficarem desempregados, das mulheres darem o golpe da barriga, não facilitar o pai a ver o filho, pois ser pai não se resume a dar dinheiro, pode prejudicar pessoas que não tem nada haver como pais irmãos, pode penhrorar os bens do homem se ele não for em frente e etc.

    Sem contar que o Lula (aaaahhh, tinha que ser) sansionou uma lei que se houve indícios de que a mulher ficou grávida de você, terá que pagar pensão imediatamente e ái se não pagar. Ou seja, supondo que o fulano foi assistir um filme na casa da amiga do colega dele, depois esquecer a carteira e ele enviar um SMS a essa amiga falando que esqueceu e depois de um tempo ela ficar grávida de um outro qualquer o fulano terá que pagar a pensão, pois esse SMS poderá ser um “indício” de que a mulher engravidou dele… depois tá lá, longas horas no judiciário, indo em fóruns, tentando reverter isso, se tiver sorte, é claro, o que é raro.

    E o pior de tudo, é que há até um projeto de lei para pagar pensão a amantes, mesmo não tendo filho!!!!!!!!!

    Like

  4. Mats says:

    Adalberto,
    Bem, o feminismo avançou de um modo horrível. Essas medidas que enumeraste em cima tem sempre o mesmo propósito: destruir a família. Com “medidas” assim, basta uma mulher dizer que quer-se divorciar para ficar a viver o resto da vida à custa do homem.
    Só uma pergunta: se ela se casar, o pai dos filhos ainda tem que pagar pensão?

    Like

  5. Olá Mats,

    O único caso disso é se a mulher se casar, mas em muitos casos ela não é boba e não vai querer se livrar da renda, pois a pessoa com quem ela se casa, às vezes nem garante isso, sem contar que, aqui no Brasil, do jeito que as coisas são, muitos homens tem aversão as mulheres casadas.

    Se o homem se casar não, ele terá que pagar normalmente, muitas vezes, sem direito a revisão da pensão. Há casos e casos aqui, de homens que foram presos por não pagar, que a família e a esposa teve que se juntar para pagar pensão a outra mulher e livrá-lo da prisão.

    Enfim, este é o BraZil, com suas leis feministas.

    Sabe, até temo uma coisa: o Ocidente está ficando feminizado e o Oriente não. Mesmo em alguns países que não são islâmicos como a China e o Japão. Se houver uma guerra, de boa, é capaz que o Ocidente perca feio, e o feminismo terá bastante influência nisso. Até temo isso, pois será o dia que o islã dominará tudo.

    Like

  6. Karina says:

    Excelente texto.

    Além das mulheres muçulmanas que não recebem ajuda feminista, que dizer das milhares de meninas abortadas e mortas na China e na Índia??

    Que dizer das meninas exploradas sexualmente, sob benção da Planned Parenthood, mas que Obama, o Cara, acredita que denunciar isso é “muito barulho por nada”, e as feministas dizem amém?

    Like

  7. Karina says:

    Ah, deixo a frase de hoje da Secretária Especial das Mulheres, aqui no Brasil:

    “A Lei Maria da Penha foi feita para beneficiar as mulheres. Para os homens, existe a lei comum”

    Cito um caso recente aqui do Brasil para perceber como essa lei está virando uma espécie de “mordaça feminista”: o marido de uma “cantora” foi quase morto por ela. Até hoje não a prenderam, e ela, claro, já está se fazendo de vítima (aliás, o que está surgindo de mulher que matou pq apanhou…). Mas, digo, se fosse o contrário, esse cara já tinha morrido na cadeia…

    Like

  8. Mats says:

    Karina, esta promoção da mulher para níveis que vai para além da “igualdade” é forma de destruir o casamento e aumentar a desconfiança comum. É mais uma “guerra de classes” tão amada pelo marxismo cultural.

    Quem gerou estas leis sabia quais era as consequências. O que eles não sabem é que eles estão a ser usados.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s