Criação ou evolução: evolucionistas negam este dualismo mas usam-no com frequência

Por motivos prácticos muitos criacionistas limitam a discussão das nossas origens a duas teorias, onde a criação e a evolução são as únicas alternativas. Dentro deste quadro as evidências contra um modelo são evidência a favor do modelo alternativo.

Os evolucionistas choramingam e dizem que esta limitação é inválida porque existem outras alternativas.

O criacionista avança segundo a assumpção subentendida de que a criação pode ser validada desacreditando a evolução – uma forma de pensar que não é nem científica nem lógica.
(S. Weiberg , “Review of Origins: Two Models”, 1984, página 6)A própria justaposição da evolução com a Ciência da Criação – o que os Criacionistas chamam de “a abordagem dois-modelos” – é nela mesma falaciosa. Não se pode provar o Criacionismo refutando a evolução.
(Michael Ruse, “A Philosopher’s Day in Court”, 1984, página 330)

A negação evolucionista tem sido tão bem sucedida que até conseguiram convencer um tribunal federal da existência desse dualismo (citado por “The Biotic Message” na página 457).

O curioso desta situação é que, como a teoria da evolução foi inventada especialmente e unicamente para refutar o argumento do design (brilhantemente proposto pelo Teólogo William Paley), quem inventou a abordagem dois-modelos foram os evolucionistas. As “evidências” evolutivas clássicas não são evidências em favor da evolução mas sim, contra o Criador.

A lógica evolutiva funciona do seguinte modo:

  • Evolucionistas observavam o facto peculiar na natureza. Chamemos-lhe de X.
  • Seguidamente alegam que não faz sentido nenhum o Criador ter criado X.
  • Depois arranjam uma teoria qualquer para acomodar X.
  • Finalmente concluem que a teoria da evolução faz “mais sentido” que o Designer.

Historicamente, o facto X tem sido as aberturas branquiais, a recapitulação de Haeckel, órgãos vestigiais, estruturas estranhas e curiosas (o argumento da “imperfeição”), adaptações semelhantes usadas para propósitos distintos, adaptações distintas usadas para o mesmo propósito, universalidades biológicas, homologias, e a hierarquia em ninho da vida.

Todos estes argumentos foram usados contra o Criador, mas a teoria da evolução não os prevê. Isto é o dualismo original em acção – tradição que pode ser seguida até o próprio Darwin. Como os evolucionistas ainda usam esta lógica (exemplificada no uso de algumas das “evidências” listadas em cima), eles não se podem queixar do dualismo criação-evolução. Eles ainda o usam.

Stephen Jay Gould, Luria e Singer (1981) exemplificam de forma clara este dualismo no seu livro* dirigido ao iniciantes em Biologia (nível universitário):

  • Eles afirmam que as questões biológicas tem “duas potenciais resoluções”: ou a criação ou a evolução (página 572). Isto dá legitimidade ao dualismo criação-evolução.
  • Todas as “evidências” usadas em favor da evolução – quer sejam a biogeografia, órgãos vestigiais, embriologia, homologia ou design “imperfeito” – são argumentos explicitamente contra o Criador (combinadas com acomodações plásticas por parte da teoria da evolução – página 576-581). Isto valida o dualismo.

Conclusão:

Há alguns dias atrás um dos evolucionistas que comenta no blogue “Darwinismo” alegou que “há outras alternativas” e que o facto da teoria da evolução poder vir a ser falsificada (como se já não tivesse sido), não significa que o Design Inteligente fica automaticamente provado.

As perguntas para os evolucionistas que pensam assim são:

  • Se é verdade que vocês acreditam na existência de “alternativas” à criação e à evolução, porque é que todas as evidências que vocês usam em suporte da teoria da evolução são evidências contra Deus? Onde estão as evidências contra as “alternativas”?
  • Porque é que Darwin e os seus adoradores têm usado o dualismo criação-evolução desde o princípio, se o mesmo é uma “invenção criacionista”?
Logicamente falando, os evolucionistas tem razão ao usarem o dualismo criação-evolução uma vez que a vida ou é o resultado de Design Inteligente ou é o resultado de um processo não inteligente. Não há meio termo.

A crítica não deve ser feita aos evolucionistas que se apoiam nesse dualismo mas sim aos evolucionistas que negam a existência dessa crença subentendida na sua visão das origens, mas ao mesmo tempo usarem evidências que validam o mesmo dualismo que eles afirmam não existir.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

2 Responses to Criação ou evolução: evolucionistas negam este dualismo mas usam-no com frequência

  1. Herberti says:

    Parabens por esta postagem, Mats. Oportuna e esclarecedora.

    Qualquer um que enxergue um palmo a frente do próprio nariz pode perceber que a Teoria da Evolução não é e nunca foi exemplo de verdadeira ciência. Seu único propósito sempre foi o de remover Deus dos pensamentos humanos e, ao tentar faze-lo, assumiu os modos de uma “religião ateísta”.

    O trágico é que todos os fundamentos que o seu profeta, Charles Darwin, estabeleceu já estão desacreditados ou seriamente questionados, mas ainda são cridos com uma devoção chiita.

    E mais tragico ainda é ver homens de ciência que se professam cristãos, fazendo malabarismos intelectuais para conciliar uma teoria atéia com a narrativa bíblica.

    E não é por falta de aviso! Paulo recomendou a seu discípulo Timóteo que ficasse longe dos clamores da falsa ciência e em outro lugar observou que Cristo nada tem a haver com Belial.

    Em outras postagens você tem lembrado que a perspectiva evolucionista foi e é totalmente irrelevante para os avanços científicos e tecnológicos alcançados pela humanidade, e por tanto ela não faz falta nenhuma.

    Alguém já disse que a boa ciência sempre vai nos aproximar do Criador.

    Like

  2. Mats says:

    Herberti,

    E mais tragico ainda é ver homens de ciência que se professam cristãos, fazendo malabarismos intelectuais para conciliar uma teoria atéia com a narrativa bíblica.

    É verdade, Herberti. É trágico ver que os nossos inimigos ideológicos tem espiões dentro do Povo de Deus, e usam essa posição para minar a Fé a partir de dentro.

    Mas a culpa é muito nossa, uma vez que se nós os confrontássemos e expulsássemos esses homens do meio de nós, nunca haveria “Cristãos” a avançar com teorias que chamam a Deus de “Mentiroso”.

    A mentira da teoria da evolução é provavelmente a ideologia mais demoníaca que já foi feita no nome da ciência e é pena que mais Cristãos não aceitem isso.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s