Evolucionista: o corpo humano não revela design inteligente

Em Março passado a professora de anatomia e fisiologia da “Curry College”, a Drª Abby Hafer, “explicou” o porquê da teoria da evolução ser a única teoria das origens genuinamente científica. Na sua apresentação na Universidade de Connecticut, Hafer expliciou que os foto-receptores estão ao contrário:

Outro acidente mecânico é a forma como o design dos nossos olhos obstruir a nossa visão devido ao facto da “cablagem” estar em frente aos foto-receptores.

Estes foto-receptores são cruciais porque eles reconhecem a luz e discernem o mundo à nossa volta. Se os outros animais, tal como alguns peixes, podem ter a cablagem na parte de trás, porque é que nós os temos na parte da frente?

Ninguém disse à evolucionista que os peixes vivem na água e os seres humanos vivem em Terra. Isso deveria ser uma evidência muito forte para ela se calar em vez de dizer asneiras, mas modéstia é algo que os evolucionistas não possuem.

Isto parece ser uma escolha pobre – a não ser que o Criador favoreça os polvos e as lulas no lugar dos seres humanos.

Hafer acrescentou outros “problemas” à lista de “mau design”, não deixando dúvidas em relação ao estatuto científico da sua teoria da evolução. Ela acrescentou que o sistema reprodutor masculino é “mau design”, enquanto que os sapos, por exemplo, não tem esses contratempos. Além disso, as cabeças dos bebés são demasiados grandes, o que demonstra mais “mau design”.

A Drª Hafer também usou o sistema respiratório da baleia para ilustrar a “inferioridade” do sistema respiratório humano. A baleia possui tubos separados para respirar e para comer. Isto impede que aconteça uma coisa que é comum no ser humano: engasgar. O facto da baleia viver num meio aquático e o ser humano não, foi (mais uma vez) ignorado pela evolucionista/indoutrinadora. Vejam este texto para se verem como os evolucionistas erram na sua análise.

A apresentação foi um sucesso absoluto, não deixando dúvidas na mente dos jovens estudantes sobre o que é a verdadeira ciência:

Os estudantes apreciaram a sua forma directa de abordar a questão, e os irmãos Kevin e Kristina Breuninger disseram que “já tinham ouvido estes pontos antes, mas ela transformou-os em simples argumentos científicos”.

E não há substituto para verdadeiros argumentos científicos. Felizmente que os evolucionistas como a Drª Hafer tiram parte do seu tempo para demonstrar a verdadeira ciência em acção.

Conclusão:

Voltem a ler o post e procurem por verdadeiros argumentos científicos a favor da evolução. Não encontrarão. Todas as “evidências” apresentadas pela indoutrinadora são evidências contra Deus e não a favor da evolução.

Essencialmente o que ela diz é “Deus não faria o sistema de respiração assim, portanto o mesmo evoluiu”. “Deus não criaria o sistema de reprodução assim, portanto deve ter evoluído.” Isto não são argumentos científicos mas sim argumentos religiosos mascarados de ciência.

Reparem também o dualismo criação-evolução manifesto na lógica desta evolucionista. Ela usa a lógica de que evidências contra Deus são evidências a favor da evolução. Isto destrói o mito de que na mente dos evolucionistas “há outras alternativas”.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Biologia and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

20 Responses to Evolucionista: o corpo humano não revela design inteligente

  1. Ana Silva says:

    “Ninguém disse à evolucionista que os peixes vivem na água e os seres humanos vivem em Terra. Isso deveria ser uma evidência muito forte para ela se calar em vez de dizer asneiras, mas modéstia é algo que os evolucionistas não possuem.”

    Que linguagem tão forte em época de Páscoa!

    O que o Mats e a Abby Hafer fazem é avaliar/explicar de forma diferente os mesmos factos. O Mats baseia-se na Bíblia e Hafer baseia-se numa teoria científica.

    A teoria da Evolução considera que todos os seres vivos pluricelulares tiveram antepassados que viveram num ambiente aquático. Algures, Á muito, muito tempo (bem mais do que 6 000 a 12 000 anos!) alguns seres vivos pluricelulares colonizaram terra firme, deram-se bem. Nós e os outros animais terrestres somos os seus descendentes.

    É por isso que para os “evolucionista” (que suponho serem todos aqueles que aceitam a teoria da Evolução como válida) dizer que “os peixes [e as baleias!] vivem na água e os seres humanos vivem em terra firme” não é uma “asneira”, é apenas a constatação de um facto. E todos, peixes, seres humanos, baleias e o resto dos seres vivos vivem (no planeta) Terra.

    Qualquer pessoa com a inteligência e o conhecimento do Mats sabem fazer esta distinção. O que torna difícil de compreender a lógica seguida neste post.

    Nota: Os seres Humanos utilizam a língua para “fazer sons”. Mas é possível “fazer sons” sem a língua. As baleias, que “possuem tubos separados para respirar e para comer”, conseguem ainda assim “fazer sons” e comunicar, a longas distâncias.

    Like

  2. Ana Silva says:

    Mats:

    Li o seu post com o título “A ignorância dos evolucionistas no que toca a respiração”. O problema de utilizarmos palavras fortes como “ignorância” é que elas se podem virar contra nós.

    Por exemplo utilizando a palavra “ignorância” com a mesma conotação que é utilizada neste post, só um “ignorante” desconhecedor da forma como os seres vivos, humanos ou não, fazem som diria …

    “Nós usamos a boca para comunicar e essa comunicação precisa de expelir oxigénio. Com o modelo evolutivo de dois tubos, a comunicação teria que ser feita pelo nariz. Mas sem uma língua, provavelmente ficaríamos mais limitados em termos de sons e palavras. Portanto, o nariz teria que ter também uma língua para dar PELO MENOS o mesmo tipo de habilidade que nós temos hoje. (Façam um teste: abram a boca e NÃO mexam a língua enquanto tentam comunicar. Fantástico, certo?)”

    Os seres vivos utilizam diferentes tipos (bem sucedidos) de comunicação, incluindo a emissão de sons. As baleias (as tais que têm um “sistema de dois tubos”) conseguem comunicar muito bem, a curtas e longas distâncias, e de forma comprovadamente complexa. Fazem-no emitindo sons.

    O Homem usa a boca para comunicar oralmente. Na comunicação oral são utilizadas várias componentes da boca (língua, lábios, dentes, etc). A não existência de qualquer um destes componentes altera os sons emitidos. Decerto conhece pessoas que têm dificuldades em falar quando não têm a dentadura colocada. E experimente falar sem mexer os lábios. “Fantástico, certo?”

    Para uma pessoa emitir um som é necessário a passagem de ar (com ou sem oxigénio) pelas suas cordas vocais. Por incrível que possa parecer podemos falar num ambiente sem oxigénio e até podemos respirar normalmente (desde que não haja excesso de dióxido de carbono). Só que a falta de oxigénio provoca morte celular (incluindo as células nervosas), o que leva à morte.

    Like

  3. Mats says:

    Ana Silva, a famosa Ana Silva,

    “Ninguém disse à evolucionista que os peixes vivem na água e os seres humanos vivem em Terra. Isso deveria ser uma evidência muito forte para ela se calar em vez de dizer asneiras, mas modéstia é algo que os evolucionistas não possuem.”

    Que linguagem tão forte em época de Páscoa!

    haha Peço desculpa se parece ofensivo!

    O que o Mats e a Abby Hafer fazem é avaliar/explicar de forma diferente os mesmos factos. O Mats baseia-se na Bíblia e Hafer baseia-se numa teoria científica.

    Eu prefiro dizer antes, que eu baseio-me na Bìblia e a Abby Hafer basea-se na sua fé na teoria da evolução.

    A teoria da Evolução considera que todos os seres vivos pluricelulares tiveram antepassados que viveram num ambiente aquático. Algures, Á muito, muito tempo (bem mais do que 6 000 a 12 000 anos!) alguns seres vivos pluricelulares colonizaram terra firme, deram-se bem. Nós e os outros animais terrestres somos os seus descendentes.

    Segundo os evolucionistas, sim.

    É por isso que para os “evolucionista” (que suponho serem todos aqueles que aceitam a teoria da Evolução como válida) dizer que “os peixes [e as baleias!] vivem na água e os seres humanos vivem em terra firme” não é uma “asneira”, é apenas a constatação de um facto.

    Mas não era esse o ponto. O ponto é que a evolucionista Abby pergunta:

    “Se os outros animais, tal como alguns peixes, podem ter a cablagem na parte de trás, porque é que nós os temos na parte da frente?””

    É por isto que eu disse que a evolucionista deveria levar em conta onde é que nós vivêmos e onde os peixes vivem. Deve haver um motivo para Deus ter construído os olhos de diferentes ecossistemas de forma distinta, e é isso que a evolucionista se deveria focar – em vez de chamar de “mau design” aquilo que os melhores engenheiros do mundo tentam copiar, nomeadamente, o sistema de visão dos vertebrados.
    ..

    Ana , só uma pergunta: a Ana subscreve a noção de que o nosso sistema respiratório é inferior ao das baleias, como alega a evolucionista Abby?

    Like

  4. Ana Silva says:

    Mats:

    O Mats baseia-se num conjunto de documentos que considera infalíveis (mas que por vezes se contradizem entre si). Abby Hafer baseia-se na sua confiança (ou se lhe quiser chamar assim, na sua “fé”) de que a teoria da Evolução é a melhor explicação para os fenómenos naturais.

    Imagino que Hafer leva muito em conta onde é que nós vivemos e onde os peixes vivem, pelo menos tendo em conta o texto do link que refere. E Hafer também sabe que peixes e seres vivos são ambos vertebrados.

    Não sei de que forma é que ter a “cablagem” “na parte da frente” é superior em terra firme a ter a “cablagem” “na parte de trás”. Para além disso, se não me falha a memória, partilhamos este sistema de “cablagem” com as baleias (que são mamíferos como nós). As mesmas baleias que vivem “dentro de água”, ou seja partilham com os peixes o mesmo ecossistema.

    O sistema de “cablagem” que nós temos nos olhos não é nada boa engenharia, nem deveria ser copiado. Na verdade, se não estou em erro, obriga-nos a ter os olhos sempre em movimento (para corrigir os “defeitos” inerentes a tal sistema de “cablagem”) e depois o cérebro tem de fazer o trabalho extra de interpretar correctamente as informações transmitidas pelo nervo óptico. Para não falar de a “cablagem” que temos criar um ponto cego no olho, ou seja uma área da retina que não pode recolher informação visual.

    Já o sistema de visão dos peixes (e veja lá até o das lulas) tem a cablagem no lado correcto. O cérebro destes animais não precisa de perder tempo a fazer correcções. Se é para os engenheiros se basearem em algum sistema de visão, existem vários animais com sistemas muito superior ao dos mamíferos (a base de design da visão dos humanos e das baleias). Penso que era essa a ideia que Hafer queria transmitir.

    Like

  5. Ana Silva says:

    Mats, uma resposta: Se eu vivesse na água de forma permanente, preferia sem sobra de dúvida ter o sistema de respiração das baleias. A afirmação de Hafer (“whales’ respiratory systems are better than ours”) é a meu ver exagerada. Mas a verdade é que, ao contrário dos humanos, as baleias não se engasgam.

    Like

  6. Ana Silva says:

    Na minha resposta à questão do Mats esqueci-me de referir porque é tão importante as baleias não se engasgarem dentro de água. É que é isso que lhes permite comer dentro de água. Muitas baleias alimentam-se de peixes e até de lulas.

    Like

  7. Mats says:

    A sempre simpática e cordial Ana Silva remata:

    Imagino que Hafer leva muito em conta onde é que nós vivemos e onde os peixes vivem, pelo menos tendo em conta o texto do link que refere.

    Não penso assim. Se ela de facto levasse em conta essas diferenças de ecossistema, ela nunca diria que o aparato respiratório das baleias é melhor que o nosso, uma vez que ela está a comparar alhos com bugalhos. É a mesma coisa que dizer que os barcos são melhores que os carros. Isto é uma má comparação porque um tem uma função e outro tem funções distintas. O erro da evolucionista Hafer é comparar o que não tem comparação.

    O sistema de “cablagem” que nós temos nos olhos não é nada boa engenharia, nem deveria ser copiado.

    Porque é que os engenheiros e construtores de equipamento tecnológico tentam copiar o sistema de visão?

    Já o sistema de visão dos peixes (e veja lá até o das lulas) tem a cablagem no lado correcto. O cérebro destes animais não precisa de perder tempo a fazer correcções.

    Mas experimente pôr um desses animais fora da água por horas e horas e vê o que acontece com os seus olhos.

    Se é para os engenheiros se basearem em algum sistema de visão, existem vários animais com sistemas muito superior ao dos mamíferos (a base de design da visão dos humanos e das baleias).

    Então porque é que os engenheiros se focam precisamente nos olhos dos animais que os evolucionistas dizem estar “mal construídos”? Não seria previsível eles escolherem os animais que vocês evolucionistas dizem ter um “design melhor”?

    Mats, uma resposta: Se eu vivesse na água de forma permanente, preferia sem sobra de dúvida ter o sistema de respiração das baleias. A afirmação de Hafer (“whales’ respiratory systems are better than ours”) é a meu ver exagerada. Mas a verdade é que, ao contrário dos humanos, as baleias não se engasgam.

    No entanto, virtualmente todos os animais que vivem sobre Terra tem um aparato respiratório similar ao que os evolucionistas dizem ser “inferior” ao das baleias. Não isto algum tipo de peso?

    Like

  8. Ana Silva says:

    Uma vez vi um programa de televisão que apresentava o sistema de visão de diferentes animais. A lula tinha um sistema muito bom (o tal com a “cablagem” do “lado certo”) mas tem um olho que parece ser muito grande em relação à cabeça, e portanto pouco prático. O melhor olho parecia ser o das águias que detectam uma presa no chão a dezenas de metros de altura.

    No fundo toda esta discussão (o olho, o sistema respiratório) resume-se a um facto simples. Todos os seres vivos parecem estar muito bem adaptados ao meio em que vivem.

    O Mats explica este facto recorrendo a passagens da Bíblia.

    Os “evolucionistas” referem que a adaptação de uma espécie a um meio é uma consequência de os elementos dessa espécie que apresentem uma característica que lhes permita sobreviver melhor num meio terão um maior número de descendentes, numa escala exponencial. Desta forma em pouco tempo (geologicamente falando) todos os elementos dessa espécie apresentam essa característica e estão mais adaptados ao meio.

    Like

  9. Ana Silva says:

    O sistema respiratório das baleias permite-lhes estar melhor adaptadas ao meio onde vivem, a água. Assim (como já disse), se eu vivesse sempre na água preferiria ter o sistema respiratório das baleias, que permite comer dentro de água sem me engasgar. Mas vivo em terra firme. Como o Mats refere o sistema respiratório das baleias não parece ser um bom sistema para qualquer animal que vive em terra firme.

    Mas veja lá (e desculpe a repetição): As baleias têm um olho organizado da mesma forma do que o homem, com a “cablagem” “ao contrário”. Mas vivem dentro de água, como os peixes e as lulas.

    Like

  10. Ana Silva says:

    Que “engenheiros e construtores de equipamento tecnológico tentam copiar o sistema de visão”? Qual o seu objectivo? Em que animal se baseiam esses “engenheiros e construtores de equipamento tecnológico”?

    É mais plausível que os “engenheiros e construtores de equipamento tecnológico” se baseiem em componentes do olho e a forma como interagem para tentar construir instrumentos que tenham objectivos semelhantes ao de um olho. Mas isso não é o mesmo que “copiar o sistema de visão”.

    O sistema de “cablagem” que nós temos nos olhos não é boa engenharia, nem deveria ser copiado de forma integral.

    Like

  11. Ana Silva says:

    “Experimente pôr um desses animais [peixes ou lulas] fora da água por horas e horas e vê o que acontece com os seus olhos.”

    O que acontece aos olhos dos peixes e lulas é consequência de morte celular por falta de oxigénio (que estes animais não conseguem extrair do ar). Não tem nada a ver com a sua capacidade de visão.

    Like

  12. Mats says:

    Ana Silva,

    O melhor olho parecia ser o das águias que detectam uma presa no chão a dezenas de metros de altura.

    É isso, Ana. O melhor sistema de visão pertence aos vertebrados terrestres, os mesmos que os evolucionistas afirmam terem um olho construído de forma reversa (“the wiring part”) e, como tal, terem “mau design”.

    No fundo toda esta discussão (o olho, o sistema respiratório) resume-se a um facto simples. Todos os seres vivos parecem estar muito bem adaptados ao meio em que vivem.

    O Mats explica este facto recorrendo a passagens da Bíblia.

    É só isso que eu faço? Não que haja nada de mal com isso, mas volta e meia há dados científicos que são mostrados que se ajustam melhor à Bíblia do que à evolução.

    Os “evolucionistas” referem que a adaptação de uma espécie a um meio é uma consequência de os elementos dessa espécie que apresentem uma característica que lhes permita sobreviver melhor num meio terão um maior número de descendentes, numa escala exponencial.

    Pois, mas não explicam a origem dessa capacidade. Explicar como o animal se adapta não nos diz nada como o animal veio a surgir. É esse um dos muitos problemas da teoria evolutiva.

    Mas veja lá (e desculpe a repetição): As baleias têm um olho organizado da mesma forma do que o homem, com a “cablagem” “ao contrário”. Mas vivem dentro de água, como os peixes e as lulas.

    Tem algum artigo onde se possa ler mais sobre isso? Isso é muito interessante.

    Que “engenheiros e construtores de equipamento tecnológico tentam copiar o sistema de visão”?

    Qual o seu objectivo?

    Criar sistemas de captação de imagem superiores.

    Em que animal se baseiam esses “engenheiros e construtores de equipamento tecnológico”?

    Não só em animais, mas no ser humano também.

    É mais plausível que os “engenheiros e construtores de equipamento tecnológico” se baseiem em componentes do olho e a forma como interagem para tentar construir instrumentos que tenham objectivos semelhantes ao de um olho. Mas isso não é o mesmo que “copiar o sistema de visão”.

    O simples facto de tentarem copiar componentes da visão mostra que o mesmo tem um design digno de se replicado, contrariamente ao que seria de esperar se a qualificação de “mau design” feita pelos evolucionistas fosse realista.

    O sistema de “cablagem” que nós temos nos olhos não é boa engenharia, nem deveria ser copiado de forma integral.

    Mas é bom design e deveria ser copiado na integra. O problema é que nenhum ser humano consegue.

    “Experimente pôr um desses animais [peixes ou lulas] fora da água por horas e horas e vê o que acontece com os seus olhos.”

    O que acontece aos olhos dos peixes e lulas é consequência de morte celular por falta de oxigénio (que estes animais não conseguem extrair do ar). Não tem nada a ver com a sua capacidade de visão.

    Mas então o seu sistema não é “melhor” que o nosso; ele apenas tem funções distintas mas próprias para o seu ambiente.

    Like

  13. Ana Silva says:

    “O simples facto de tentarem copiar componentes da visão mostra que o mesmo tem um design digno de se replicado”. Penso que tem mais a ver com as soluções encontradas para aproveitar os fenómenos físicos (ligados à óptica) que se aplicam no funcionamento do olho. Aproveita-se o melhor e descarta-se o pior.

    E dá me razão: ao desenhar uma estrutura um designer tem de ter sempre a aplicação (e logo o funcionamento) da mesma.

    O facto de o olho humano ter a “cablagem” ao contrário prejudica a nossa capacidade de visão. De certeza. Pelas razões que expliquei anteriormente.

    “Experimente pôr um desses animais [lulas e peixe] fora da água por horas e horas e vê o que acontece” O animal morre porque não consegue receber oxigénio. Não tem nada a ver com o funcionamento dos olhos. A função dos olhos das lulas e dos humanos é a mesma: fornecer informações visuais pormenorizadas ao seu portador.

    As baleias têm a “cablagem” “ao contrário” como nós. Porque são mamíferos. Não conheço nenhum site em português que explique o funcionamento dos olhos das baleias. Mas talvez tenha mais sorte se procurar informação em inglês.

    Like

  14. Mats says:

    Ana Silva,

    “O simples facto de tentarem copiar componentes da visão mostra que o mesmo tem um design digno de se replicado”.
    Penso que tem mais a ver com as soluções encontradas para aproveitar os fenómenos físicos (ligados à óptica) que se aplicam no funcionamento do olho. Aproveita-se o melhor e descarta-se o pior.

    Então o ser humano qualifica o sistema de visão do homem de “mau design” mas depois tenta fazer um igual?

    O facto de o olho humano ter a “cablagem” ao contrário prejudica a nossa capacidade de visão.

    Por acaso não prejudica. Pelo contrário, torna-a melhor.

    https://darwinismo.wordpress.com/2010/05/10/deus-para-ateus-estudem-melhor-o-que-eu-criei-antes-de-o-qualificarem-de-mau-design-ok/

    “Experimente pôr um desses animais [lulas e peixe] fora da água por horas e horas e vê o que acontece” O animal morre porque não consegue receber oxigénio. Não tem nada a ver com o funcionamento dos olhos.

    Mas a evolucionista do post que o deles é melhor. Se o deles nao sobrevive no nosso meio ambiente, de que forma é melhor?

    Like

  15. Ana Silva says:

    Obrigada pela dica. Não conhecia o papel importante das células de Muller na transmissão de luz até às células fotossensíveis. O artigo científico de (2007) explica como é que nos olhos de mamíferos é ultrapassado o problema da “cablagem” “ao contrário”. Este processo permite ainda, como o Mats referiu, melhorar a visão.

    Existem na retina umas células de glia, chamadas células de Muller. Estas células funcionam tal qual um canal de fibra óptica, que “dirige” a luz directamente pela retina até às células fotoreceptoras. Esta função de base torna as células de Muller fundamentais para a visão dos vertebrados.

    A função de base das células de Mullen seria no entanto (muito provavelmente) desnecessária caso a “cablagem” do olho dos vertebrados estivesse “do lado certo”. Ou seja o olho tem de ter um sistema complementar para ultrapassar um mau design.

    Outros sites indicam que as células de Muller actuam como filtro de luz reflectida (que não passa directamente pela pupila), reduzem as aberrações cromáticas e que ajudam a focar melhor a luz visível (a luz “detectada” pelas fotossensíveis). Isso quer dizer que o “sistema complementar” foi melhorado. Já que existe…

    (Claro que as funções extras das células de Mullen podem ser facilmente explicadas pela teoria da Evolução – “Seres vivos com uma característica que lhes permita sobreviver melhor num meio terão um maior número de descendentes, numa escala exponencial”).

    Like

  16. Mats says:

    Ana Silva,

    A função de base das células de Mullen seria no entanto (muito provavelmente) desnecessária caso a “cablagem” do olho dos vertebrados estivesse “do lado certo”.

    Mas a noção de que esta no lado errado ainda está por provar. Pode ser que o dos polvos esteja no lado errado.🙂 Eu não aceito nenhuma; eu, baseando-me na Bíblia, deduzo que ambos estão perfeitos para as suas respectivas funções.

    A noção evolucionista de que a “fiação” invertida era uma desvantagem está, assim, refutada pela ciência.

    Ou seja o olho tem de ter um sistema complementar para ultrapassar um mau design.

    Já vimos que não é mau design.

    (Claro que as funções extras das células de Mullen podem ser facilmente explicadas pela teoria da Evolução

    Tudo pode ser “facilmente explicado pela teoria da evolução”, Ana. Tudo mesmo. Mesmo observações contraditórias.

    Mais a sério, é muito difícil aceitar a noção de que o sistema de visão dos vertebrados – aquele que os melhores engenheiros do mundo tentam copiar – é o resultado duma acumulação de mutações aleatórias através dos milhões de anos.

    – “Seres vivos com uma característica que lhes permita sobreviver melhor num meio terão um maior número de descendentes, numa escala exponencial”).

    Pois, mas dizer como é que um animal com uma característica sobrevive não nos diz como é que essa característica surgiu.

    PS: A Ana não tem um blog seu onde escreve sobre assuntos deste género?

    Like

  17. Darcy says:

    Mats (e Ana),

    Que assunto encabeça a lista dos “Top Ten Darwin and Design Science News Storie” de 2010, da Access Research Network (ARN)?

    As células de Muller:

    The “retina is revealed as an optimal structure designed for
    improving the sharpness of images.”

    The human eye, which is already a remarkable example of functional engineering, continues to yield more evidence of exquisite design. All the more surprising, then, that Darwinians are persisting in their view that the eye should be listed among evolution’s biggest “mistakes”.

    O olho humano, que já é um exemplo notável de engenharia funcional, continua a proporcionar mais evidência de design sofisticado. Tanto mais surpreendente, então, que os darwinistas persistam com sua visão de que o olho deveria estar listado entre os maiores “erros” da evolução.

    [Eu ia ironizar dizendo “ainda bem que eles não listaram o olho humano como mero órgão vestigial…”, mas (ops!) eles já listaram a “plica semilunaris”.
    Isso é que é “visão”!]. Abs.

    http://www.arn.org/top10/2010newsstories.pdf

    Like

  18. charles95 says:

    Olha, a medida do nosso braço aberto, é a mesma medida da nossa altura!:)

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s