“Nature” propõe que sejam removidas partes da Bíblia

Brad Bushman, psicólogo social da U. de Michigan, escreveu que as pessoas agem de forma violenta quando pensam que Deus aprova a violência. Heidi Ledford escreveu na Nature1 que ele e Hector Avalos propõem que a Bíblia seja editada.

Avalos propõe uma solução radical para a violência Teologicamente inspirada: retirar os versos violentos da Bíblia.

Ele afirma que “não é uma ideia controversa” uma vez que as igrejas já escolhem o que elas pregam.


Como se não bastasse a existência de “estados laicos” a decidir o que é e não é o Cristianismo (veja-se o caso dos tribunais ingleses a forçarem os cristãos a “casar” homossexuais”) agora temos revistas evolutivas a decidirem quais as passagens que devem estar ou não na Bíblia.

Antes dos militantes evolucionistas proporem que a Bíblia seja editada, eles  se calhar deveriam  limpar o seu quintal. Antes de fazer críticas à “violência” da Bíblia, que tal se os evolucionistas limpassem dos escritos de Darwin todas as passagens que serviram de inspiração ao racismo?

Já que estão com a mão na massa, limpem também os escritos de Galton (primo de Darwin) que serviram de suporte à eugénica, e os escritos de todos os discípulos de Darwin que serviram de justificação pseudo-científica para a matança de seres humanos por serem de uma etnia diferente da de Darwin. Removam também os escritos dos pensadores evolucionistas que viam a violência um agente do progresso evolutivo.

148 milhões de pessoas foram mortas nos últimos 100 anos devido a regimes inspirados por Darwin e pelo ateísmo. Muitos outros milhões que sobreviveram foram alvo de torturas, mutilações e depravações. Tudo em nome do humanismo secular, evolucionismo, materialismo, naturalismo e marxismo.

Quando acabarem com esse pequeno exercício, limpem o Alcorão (dos vossos amigos muçulmanos) de toda a violência. Quão “corajoso” da vossa parte em atacar as Escrituras Judaico-Cristãs, que apelam à oração pelos inimigos, enquanto ignoram os mais de mil milhões de pessoas que subscrevem à “religião pacífica” que promove a explosão de autocarros e discotecas em nome do seu deus, de modo a que jovens impressionáveis possam satisfazer as suas fantasias de sexo por toda a eternidade.

Depois disto, ó discípulos de Darwin, escrevam um artigo sobre os hospitais, instituições de caridade e outras organizações de apoio social que foram fundadas por Cristãos e Judeus.

Estes são os pré-requisitos para se o início de qualquer tipo de conversa sobre a “interpretação correcta” das passagens que vocês acham que são violentas. Quando tiverem feito isto, depois falamos. Bom trabalho.


1 Heidi Ledford, “Scriptural violence can foster aggression,” Nature 446, 114-115 (8 March 2007) | doi:10.1038/446114b.

About Mats

"Posterity will serve Him; future generations will be told about the Lord" (Psalm 22:30)
This entry was posted in Bíblia, Islão, Religião, Sociedade and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

2 Responses to “Nature” propõe que sejam removidas partes da Bíblia

  1. Herberti says:

    Este sr., Brad Bushman, se enquadra perfeitamente na categoria de intelectualoides que o professor Olavo de Carvalho classifica de “jumentos”, com todo o respeito para com a simpática besta de carga. Homens como este decidiram rejeitar a verdade em favor de uma mitologia intelectual que está gradativamente destruindo a cultura ocidental. Se a Bíblia irrita tanto ao sr.Bushman porque ele não se muda para a Coréia do Norte, ou para a China, ou Arábia Saudita, Irã ou qualquer outro lugar onde ele desfrutará de toda a “liberdade” oferecida por regimes e culturas não-cristãs, porque ele e sua idéias não tem utilidade nenhuma.

    Like

  2. Mats says:

    Acho hilariante os militantes quererem usar a sua interpretacao da ciencia para levar a cabo a solucao final em relacao ao Cristianismo. Mais violencia e’ feita por muculmanos e aborcionistas mas os ateus nao se importam.

    Like

Todos os comentários contendo demagogia, insultos, blasfémias, alegações fora do contexto, "deus" em vez de Deus, "bíblia" em vez de "Bíblia", só links e pura idiotice, serão apagados. Se vais comentar, primeiro vê se o que vais dizer tem alguma coisa em comum com o que está a ser discutido. Se não tem (e se não justificares o comentário fora do contexto) então nem te dês ao trabalho.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s